Publicidade

O Psicólogo

por André Flávio Nepomuceno Barbosa

dezembro 2018

Como se prevenir de viver um relacionamento abusivo.

Por andreflavionb em relacionamento abusivo

21 de dezembro de 2018

Como se prevenir de viver um relacionamento abusivo.

 

Como se prevenir de um relacionamento abusivo.

A melhor prevenção é saber como funciona o modus operandi do abusador. Se você identificar alguns dos comportamentos abaixo, é hora de buscar ajuda.

Vamos lá;

Toda relação abusiva exige duas peças fundamentais: o abusador ( que inicia o relacionamento sendo a pessoa mais simpática do mundo, encantador, respeitoso… e depois vai iniciando as fases de controle e submissão do outro) e o abusado ( que vai, aos poucos, cedendo e aceitando coisas inaceitáveis, perdoando o imperdoável).

Para que a relação dure, o abusador tenta, a todo custo, jogar a ideia de que tudo é culpa do outro (até as traições e agressões que ele mesmo comete) e ainda joga a ideia de que o abusado tem que dar graças a Deus de ter ele em sua vida e que o abusado ( a vítima) não é ninguém, que é um lixo… e começa a afastar a vítima  da família,  dos amigos… 

Eu costumo dividir um relacionamento abusivo nas seguintes fases:

1 – O abusador tem predileção de encontrar pessoas instáveis, frágeis, com baixa auto estima (esse perfil facilita a vida deles no quesito: ser mais fácil de se manipular).

2- O abusador enche a vítima de elogios (você é a pessoa mais incrível),  de planos românticos, costuma falar mal da ex (que é maluca, possessiva, que sofreu muito nesse ultimo relacionamento)

3- Avisa que quer o bem da vítima e, justamente por isso, acha que é melhor ir se afastando de alguns amigos que, de acordo com ele, fazem mal a ela e ao relacionamento. Começa com amigos “conhecidos” ( irrelevantes para o ciclo social da vítima) e a vai indo até atingir os amigos mais próximos. A cada amigo que a vítima deixa de falar, o abusador cobre de dengos, presentes, viagens, elogios…

4 – O próximo passo é a afastar a família da vítima, o processo é o mesmo: “estou te usando/ nunca gostaram de você/ só quem realmente gosta de você sou eu/ só quem se importa com você sou eu”.

5 – Nessa fase o abusador quer as senhas e controle da vítima. A desculpa é o ciúmes, que não confia, que ela precisa provar que merece confiança. Uma vez que a vítima repassar as senhas, o abusador se vê com o controle absoluto.

5 – Agora o abusador tem a vítima nas mãos. Sem nenhum apoio exterior (que não seja o dele).  É justamente nessa fase que começa as ameaças e agressões. Porém, logo após o erro cometido, se diz arrependido, fala que a ama, que é a mulher da vida dele…

6 – Vendo que a vítima continua com ele, o abusador perde o respeito, começa as traições, mentiras, e, mesmo depois de tudo, consegue convencer que a vítima é louca de está com raiva, que deve dar graças a Deus por ele ainda estar com ela (pois ninguém quer mais ela por perto, apenas ele). Que ela é um lixo humano.

Tudo isso gera uma quebra comportamental por parte da vítima. Em outras palavras, é como se o sujeito, quando consegue sair desse relacionamento, estivesse todo quebrado por dentro, principalmente por ter se mantido em tal relacionamento, apesar de todo sofrimento, humilhação e dor gerado. 

Portanto, Sair desse relacionamento é quase como sair de um trauma, de um transtorno de estresse pós-traumático. Deixa muitas sequelas físicas e, principalmente, emocionais.

Exatamente por esse motivo é tão importante buscar ajuda psicoterápica.

 

André Barbosa

Psicoterapeuta Cognitivo-comportamental

85 98813-9593

Publicidade

Odontologia sistêmica – os impactos da saúde bucal para sua vida.

Por andreflavionb em Odontologia sistêmica

19 de dezembro de 2018

 

 

Se tem uma coisa que eu gosto de entender e escutar  são as outras áreas das ciências da saúde, entender a visão aprofundará de cada profissional em sua área é algo que me causa impacto. Sou um curioso, quero saber sobre o impacto de derterminadas inflamações para saúde cerebral, quero saber sobre o impacto das alimentos na saúde mental e fisiológica, quero saber entender sobre a importância da odontologia sobre a saúde sistema e o impacto e prevenção se doenças.

 

E nesse sentido, ninguém melhor de conversar comigos sobre issso do que o Dr. Samuel Cavalcante, um dos renomes da odontologia cearense, com um currículo que fala por si só ( que vai desde Especialização em periodontia, ortodontia, ortodontia lingual, implantodontia Até Habilitação para uso de toxina botulinica na odontologia)

 

DR. SAMUEL, AS DOENÇAS DA GENGIVA PODEM ESTAR RELACIONADAS A  DOENCAS SISTÊMICAS  ?

A falta de uma boa higiene oral pode resultar no surgimento de várias doenças , como a gengivite e periodontite, que são doenças da gengiva .Mas se você pensa que todos estes problemas estão relacionados apenas com a boca, está totalmente enganado. Existe uma relação, comprovada cientificamente, da doença periodontal com diversas outras doenças do corpo, dentre elas podemos destacar a diabetes, problemas cardiovasculares , e nascimento de bebês prematuros de baixo peso. E como isso ocorre? Bem, as doenças periodontias  (gengivite e periodontite) são doenças  causadas por bactérias , essas bactérias podem circular por todo o corpo, agindo como fatores de risco. Hábitos saudáveis, aliados a uma correta higiene bucal e consultas semestrais ao dentista são atitudes simples que podem evitar problemas mais complexos.  Prevenir ainda é o melhor remédio.

DIABETES  X DOENÇAS ORAIS

VOCÊ HAVIA FALADO SOBRE QUEM SOFRE DE O CUIDADO É REDOBRADO, POR QUE?

As doenças bucais são um grande risco para a saúde dos dentes de qualquer pessoa. Para quem tem diabetes esse problema é ainda maior. A relação da doença periodontal com o diabetes parece ter interferência mútua, ou seja, a diabetes interfere piorando a saúde gengival/ periodontal ao passo que as doenças gengivais interferem aumentando a glicemia dos diabéticos. Por isso, quem tem este problema é importante o tratamento conjunto da doença gengiva e do controle de açúcar do sangue. O diabetes é uma doença silenciosa e apenas metade dos indivíduos são conscientes da sua condição de diabéticos.

O RISCOS PARA O BEBÊ DE GESTANTES SEM CUIDADOS ORAIS.

AS FUTURAS MAMÃES TEM QUE TER CUIDADO REDROBADO.

Os cuidados com a higiene bucal durante a gravidez é muito importante. Ainda mais por ser um período de várias mudanças hormonais, causando enjoos e desejos por alimentos calóricos. Por isso, é necessário ter cuidado para que o surgimento de doenças não atinja os dentes e gengivas das futuras mamães. No caso das gestantes é muito importante a realização do pré-natal odontológico, pois a periodontite ( doença que atinge a gengiva e toda a estrutura óssea ao redor do dente ,podendo levar a sua perda.) está associada a partos prematuros e ao nascimento de bebês com baixo peso.

 

A MELHOR ESCOLHA É A PREVENÇÃO. Quer saber mais ? Entre em contato .

Avenida Dom Luis 1200, Shopping Pátio Dom Luis , Torre l, Sala 516 | Fone – 85 40112774 | WhatsApp (85) 9 86762774

 

Publicidade

Odontologia sistêmica – os impactos da saúde bucal para sua vida.

Por andreflavionb em Odontologia sistêmica

19 de dezembro de 2018

 

 

Se tem uma coisa que eu gosto de entender e escutar  são as outras áreas das ciências da saúde, entender a visão aprofundará de cada profissional em sua área é algo que me causa impacto. Sou um curioso, quero saber sobre o impacto de derterminadas inflamações para saúde cerebral, quero saber sobre o impacto das alimentos na saúde mental e fisiológica, quero saber entender sobre a importância da odontologia sobre a saúde sistema e o impacto e prevenção se doenças.

 

E nesse sentido, ninguém melhor de conversar comigos sobre issso do que o Dr. Samuel Cavalcante, um dos renomes da odontologia cearense, com um currículo que fala por si só ( que vai desde Especialização em periodontia, ortodontia, ortodontia lingual, implantodontia Até Habilitação para uso de toxina botulinica na odontologia)

 

DR. SAMUEL, AS DOENÇAS DA GENGIVA PODEM ESTAR RELACIONADAS A  DOENCAS SISTÊMICAS  ?

A falta de uma boa higiene oral pode resultar no surgimento de várias doenças , como a gengivite e periodontite, que são doenças da gengiva .Mas se você pensa que todos estes problemas estão relacionados apenas com a boca, está totalmente enganado. Existe uma relação, comprovada cientificamente, da doença periodontal com diversas outras doenças do corpo, dentre elas podemos destacar a diabetes, problemas cardiovasculares , e nascimento de bebês prematuros de baixo peso. E como isso ocorre? Bem, as doenças periodontias  (gengivite e periodontite) são doenças  causadas por bactérias , essas bactérias podem circular por todo o corpo, agindo como fatores de risco. Hábitos saudáveis, aliados a uma correta higiene bucal e consultas semestrais ao dentista são atitudes simples que podem evitar problemas mais complexos.  Prevenir ainda é o melhor remédio.

DIABETES  X DOENÇAS ORAIS

VOCÊ HAVIA FALADO SOBRE QUEM SOFRE DE O CUIDADO É REDOBRADO, POR QUE?

As doenças bucais são um grande risco para a saúde dos dentes de qualquer pessoa. Para quem tem diabetes esse problema é ainda maior. A relação da doença periodontal com o diabetes parece ter interferência mútua, ou seja, a diabetes interfere piorando a saúde gengival/ periodontal ao passo que as doenças gengivais interferem aumentando a glicemia dos diabéticos. Por isso, quem tem este problema é importante o tratamento conjunto da doença gengiva e do controle de açúcar do sangue. O diabetes é uma doença silenciosa e apenas metade dos indivíduos são conscientes da sua condição de diabéticos.

O RISCOS PARA O BEBÊ DE GESTANTES SEM CUIDADOS ORAIS.

AS FUTURAS MAMÃES TEM QUE TER CUIDADO REDROBADO.

Os cuidados com a higiene bucal durante a gravidez é muito importante. Ainda mais por ser um período de várias mudanças hormonais, causando enjoos e desejos por alimentos calóricos. Por isso, é necessário ter cuidado para que o surgimento de doenças não atinja os dentes e gengivas das futuras mamães. No caso das gestantes é muito importante a realização do pré-natal odontológico, pois a periodontite ( doença que atinge a gengiva e toda a estrutura óssea ao redor do dente ,podendo levar a sua perda.) está associada a partos prematuros e ao nascimento de bebês com baixo peso.

 

A MELHOR ESCOLHA É A PREVENÇÃO. Quer saber mais ? Entre em contato .

Avenida Dom Luis 1200, Shopping Pátio Dom Luis , Torre l, Sala 516 | Fone – 85 40112774 | WhatsApp (85) 9 86762774