O sentimento doentio da alma humana: ciúme - MOUSE OU MENOS 
Publicidade

MOUSE OU MENOS

por Nonato Albuquerque

O sentimento doentio da alma humana: ciúme

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

26 de julho de 2018

Se tem um sentimento perverso, doentio, esse é o do ciúme. Esse estado emocional do ser humano, provocado pela falta de exclusividade do sentimento, da dedicação e do cuidado da pessoa com quem se gosta, tem lançado no abismo da miséria, gente de boa índole e que, atingida pelo ciúme, é capaz de tudo. Parece o caso de uma escrivã da Polícia Civil, Ludmila Freitas Andrade, que foi acusada pelo homicídio de uma jovem de 21 anos, Karina Firmino de Freitas, em maio do ano passado, em Acopiara.

A vítima manteve um relacionamento amoroso, com o policial militar Thiago Martins Teixeira Florentino, que é casado com a policial civil Ludmila. Chegou a ter um filho com ele e a paternidade foi confirmada por exame de DNA. Enciumada, a escrivã contratou executores para tirar a vida da jovem e continuar com o marido.

Num episódio desses, é comum a pessoa traída lançar seu ódio em cima da rival, muito embora outra parte do caso – seja homem ou mulher – também tenha culpa no cartório pelo relacionamento infiel. Como entender que alguém tire a vida de alguém e fique tranquila ao lado do pivô do problema?

A falta de controle emocional e a cegueira causada pelo ciume explicam esse tipo de comportamento

Publicidade

leia tudo sobre

O sentimento doentio da alma humana: ciúme

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

26 de julho de 2018

Se tem um sentimento perverso, doentio, esse é o do ciúme. Esse estado emocional do ser humano, provocado pela falta de exclusividade do sentimento, da dedicação e do cuidado da pessoa com quem se gosta, tem lançado no abismo da miséria, gente de boa índole e que, atingida pelo ciúme, é capaz de tudo. Parece o caso de uma escrivã da Polícia Civil, Ludmila Freitas Andrade, que foi acusada pelo homicídio de uma jovem de 21 anos, Karina Firmino de Freitas, em maio do ano passado, em Acopiara.

A vítima manteve um relacionamento amoroso, com o policial militar Thiago Martins Teixeira Florentino, que é casado com a policial civil Ludmila. Chegou a ter um filho com ele e a paternidade foi confirmada por exame de DNA. Enciumada, a escrivã contratou executores para tirar a vida da jovem e continuar com o marido.

Num episódio desses, é comum a pessoa traída lançar seu ódio em cima da rival, muito embora outra parte do caso – seja homem ou mulher – também tenha culpa no cartório pelo relacionamento infiel. Como entender que alguém tire a vida de alguém e fique tranquila ao lado do pivô do problema?

A falta de controle emocional e a cegueira causada pelo ciume explicam esse tipo de comportamento