Atitudes anti-cristãs praticadas por cristãos - MOUSE OU MENOS 
Publicidade

MOUSE OU MENOS

por Nonato Albuquerque

Atitudes anti-cristãs praticadas por cristãos

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

23 de Abril de 2018

Tem um vídeo nas redes sociais onde um pastor da Igreja Batista, lá de Niterói, lembra atitudes das pessoas hoje em dia, que são incompatíveis com o evangelho que é pregado nas igrejas cristãs. Isso, por conta do índice de violência que o País registra.

Por exemplo: é anti-cristão defender a pena de morte; que bandido bom é bandido morto; fazer discursos de ódio e intolerância; participar de linchamento de pessoas, tudo isso é contrário ao que pregou o mestre dessa corrente religiosa.

Da mesma forma que usar de violência contra mulheres – e nesse fim de semana foram quatro casos só em Fortaleza.
Para o pregador evangélico, não é agindo com a mesma arma dos violentos que iremos obter a cura dessa terrível doença que é a violência.

Na verdade, é não calando a denúncia contra aqueles que oprimem; contra aqueles que roubam, que matam. É cobrando das autoridades, condições ideais que possam fortalecer a segurança. Não é caindo na esparrela dos que acham que, contra os violentos, vamos usar também a violência – linchando, matando, espancando, usando do falso arbítrio de pré-julgar e condenar sem direito a defesa. Isso é anti-cristão, todos sabemos. Mas nesses tempos violentos muitos que se dizem cristãos parecem negar sua própria verdade ao contribuírem para o aumento da violência.

Publicidade

leia tudo sobre

Atitudes anti-cristãs praticadas por cristãos

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

23 de Abril de 2018

Tem um vídeo nas redes sociais onde um pastor da Igreja Batista, lá de Niterói, lembra atitudes das pessoas hoje em dia, que são incompatíveis com o evangelho que é pregado nas igrejas cristãs. Isso, por conta do índice de violência que o País registra.

Por exemplo: é anti-cristão defender a pena de morte; que bandido bom é bandido morto; fazer discursos de ódio e intolerância; participar de linchamento de pessoas, tudo isso é contrário ao que pregou o mestre dessa corrente religiosa.

Da mesma forma que usar de violência contra mulheres – e nesse fim de semana foram quatro casos só em Fortaleza.
Para o pregador evangélico, não é agindo com a mesma arma dos violentos que iremos obter a cura dessa terrível doença que é a violência.

Na verdade, é não calando a denúncia contra aqueles que oprimem; contra aqueles que roubam, que matam. É cobrando das autoridades, condições ideais que possam fortalecer a segurança. Não é caindo na esparrela dos que acham que, contra os violentos, vamos usar também a violência – linchando, matando, espancando, usando do falso arbítrio de pré-julgar e condenar sem direito a defesa. Isso é anti-cristão, todos sabemos. Mas nesses tempos violentos muitos que se dizem cristãos parecem negar sua própria verdade ao contribuírem para o aumento da violência.