Abril 2014 - MOUSE OU MENOS 
Publicidade

MOUSE OU MENOS

por Nonato Albuquerque

Abril 2014

A mudança do mundo começa por nós

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO, SEGURANÇA

28 de Abril de 2014

Semana que começa há sempre a esperança de melhoria. É a destinação humana. Procurar sempre o melhor para evitar erros do passado. Afinal, não se pode conviver com tantos desatinos numa sociedade, como o País está vivendo. Só pra se ter uma ideia, a semana que passou foi barra. Barra Pesada mesmo.

Em apenas uma semana, o Brasil conviveu com a história da madrasta assassina, do político ladrão, do doleiro amigo dele, do torturador executado, do policial que atirou 29 vezes e matou um médico dentro de uma delegacia, da bala que m,atou o dançarino carioca, isso pra não citar o aumento da conta de energia, o surto da dengue, a falta dágua obrigando paulistano a economizar ou vai pagar multa, além dos ônibus incendiados em algumas cidades brasileiras.

Evidente que existe o outro lado. Dos que exemplificam o bem, cuidando de doentes e desassistidos; dos que são voluntários do Bem e derramam bênçãos de luz por onde passam; dos que ensinam; dos que trabalham; dos que edificam enquanto outros destroem.

A sociedade humana é composta de tudo isso; afinal, vivemos num ‘vale de lágrimas’, como diz a oração. Numa planeta de provas e expiações – mas que é a escola de recuperação e refazimento das almas chagadas pela violência, que é o pior mal que herdamos de Caim. É necessário que cada um de nós, reflita sobre isso e busque alterar o seu comportamento. Pois a mudança do mundo, começa por nós.

leia tudo sobre

Publicidade

Segurança insegura no IJF

Por Nonato Albuquerque em SEGURANÇA, Sem categoria

23 de Abril de 2014

A segurança do IJF anda precisando ser reformulada. Não é possível que, um hospital de referência com uma demanda das maiores do Nordeste, conviva a toda hora com um clima de temor e medo. Num dia, é um bandido invadindo a emergência e detonando inimigo; no outro, é ladrão que está sob escolta policial, fugindo pela janela do hospital de forma bizarra.

Não venham dizer que isso se deva ao número pequeno de PMs a guardarem os presos que estão sob custódia ali no IJF. Para os atuais 23 presos que estão em tratamento, hoje, existem 38 policiais prestando serviço. A impressão é de que este é um número bastante expressivo para o atendimento a essa necessidade. Mas, ao que parece, eles não dão a devida segurança, pois ocorrências como a de ontem, do detento que escapou sorrateiramente pela janela e ninguém deu conta, estão a merecer da coordenação militar uma revisão da estratégia de policiamento, principalmente, porque alguns desses detentos dividem os mesmos locais onde outros pacientes estão em tratamento e que correm risco, caso um bandido deseje invadir o hospital para se vingar de alguém

A segurança doIJF, pelo visto, anda acamada  na UTI da incompetência

leia tudo sobre

Publicidade

Por um cristão mais crístico

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

18 de Abril de 2014

Quem de nós teria a capacidade de dar a vida por um desconhecido?

Quem teria a coragem de enfrentar uma turba de indivíduos preconceituosos e que exigiam bater em uma mulher?

Quem seria capaz de não revidar a uma agressão e, mais ainda, perdoar o seu ofensor?

Quem teria a coragem de defender os menores de rua e ao inves de rejeitar-lhes a presença, atrair para si amorosamente?

Quem de nós teria força moral suficiente para chegar a um templo religuioso e escorraçar os que comercializam as coisas de Deus?

Se você chegou até aqui e não conseguiu identificar-se com nenhuma dessas práticas, saiba que é dever de todo cristão vencer a inferioridade que lhe cerca e tomar uma atitude verdadeiramente em favor de um novo homem, como apregoava Paulo aos gentios.

Todos esses exemplos de virtude foram colocados em prática por Jesus, de quem o mundo cristão relembra hoje toda a violência que ele sofreu, para garantir a iluminação daqueles que o contemplam como Deus, mas que na verdade é o modelo ansiado por Deus para cada um de nós.

leia tudo sobre

Publicidade

O roubo do celular do gabinete do prefeito

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

17 de Abril de 2014

Quem nesta cidade não foi vítima de algum assaltante? Se fizermos essa pergunta a qualquer um, provavelmente, vamos ter centenas de pessoas confirmando terem perdido uma bolsa, um cordão, o relógio ou celular para algum meliante.

Os assaltantes estão à espreita em qualquer esquina. Parecem não temer a força policial que, a cada dia, se torna visível nas ruas, na tentativa de reprimir a criminalidade.

Nessa Fortaleza, que virou slogan de “bela” na administração passada e agora parece se tornar “Fortaleza Bala”, tem sempre alguém relatando alguma ocorrência desse tipo.

Ontem foi o secretário do centro, Ricardo Sales. Ele foi vítima de assalto, no Papicu. Roubaram dele o celular que pertencia ao gabinete do prefeito de Fortaleza. O secretário, a exemplo de qualquer cidadão comum, foi pego pra cristo na violência que se avoluma na cidade e, diante de uma arma, não teve outra saída. Se rendeu ao pedido do ladrão. Entregou o celular de número 8894.4081 que, a essa altura, já deve ter sido desmanchado em pó e pedra.

Comecei esse comentário com uma pergunta e vou terminá-lo com outra: será que o secretário foi a uma delegacia prestar queixa, fazer um B.O.? Ou a exemplo de todo descrente do serviço público em casos assim, preferiu deixar pra lá, estimulando com isso a que os ladrões deem motivos para que esta seja uma das mais violentas cidades do mundo?

leia tudo sobre

Publicidade

Até a próxima semana, a Terra está alinhada com Marte e o Sol

Por Nonato Albuquerque em ASTRONOMIA

09 de Abril de 2014

earth-mars-orbit01_th200Se o tempo melhorar e permitir será possível ver o Planeta Marte em seu brilho mais intenso por esses dias. É que desde ontem, o planeta está em oposição ao Sol, quando a Terra encontra-se exatamente no meio, entre ele o astro rei.

Em poucos dias, Marte se aproximará ainda mais da Terra, sucedendo um eclipse lunar que deve ocorrer na próxima terça feira, dia 15, entre o entardecer e a meia noite. Então será possível vê-lo brilhando intensamente na cor alaranjada. Informes de astrônomos confirmam que ele estará 10(dez)  vezes mais brilhante do que uma estrela de primeira magnitude.

Hoje, dia 9, Terra e Marte alcançam o ponto principal em sua órbita no qual traçam uma linha perfeita em conjunção com o sol. O alinhamento dos três corpos celestes fará com que se veja o planeta vermelho na abóboda do céu, no lado contrário ao da estrela solar, o que explica porque esse acontecimento recebe o nome de “oposição à Marte”.

A posição de um planeta exterior tem lugar quando o Sol, a Terra e o dito planeta se alinham. No caso de Marte, isso se reproduz a cada 778 dias ou 2 anos, 1 mês e 18 dias. O ápice do fenômeno ocorrerá entre os dias 14 e 15 de abril, quando ocorrerá um eclipse total da Lua, visível até mesmo nas cidades muito iluminadas.

leia tudo sobre

Publicidade

Metrópole com ares de idade da pedra

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO, SEGURANÇA

07 de Abril de 2014

Estamos na contagem regressiva para a Copa. Como gostaríamos que regredissem também os números da violência desta cidade. Principalmente quando se sabe que a escalada dela amplia-se a cada dia. Ou eu diria, a cada hora.

Só em 2014, 27 pessoas foram vítimas de latrocínios – roubos seguidos de morte -, como o caso de Antonia Sheyla Nunes de 27 anos, grávida de 3 meses, atingida por um tiro na nuca quando se dirigia a uma pizzaria com familiares.

Como entender uma cidade onde você não consegue mais sair de casa com tranquilidade, se há o temor de que  em alguma esquina haja um ladrão de plantão, prestes a roubar algo de suas vítimas. Até a própria vida.

Aliás, esse parece um crime a querer contradizer a estatística da Secretaria de Segurança que,  na semana passada, exaltava a redução dos roubos na cidade. Evidente que isso não tem acontecido. Não houve diminuição. É que as pessoas não dão mais queixa, por não confiarem numa Polícia que não desata um só nó dos muitos que tem para resolver. Que vive presa à delegacia para cuidar dos presos da Justiça e mais de 90 por cento das queixas que chegam ao pé do ouvido dos agentes civis, simplesmente ou são engavetados ou se perdem por falta de estrutura para solucioná-los.

É triste saber que Fortaleza cresce, metropoliza-se à semelhança de cidades de primeiro mundo, mas por trás dessa fachada modernosa, a violência dá a impressão de que ainda respiramos um insuportável ar de idade da pedra.  Pelo menos do crack.

leia tudo sobre

Publicidade

Cordelista cearense homenageia José Wilker

Por Nonato Albuquerque em MORTES, POESIA

06 de Abril de 2014

10153830_432246416910617_1623931792_nCearense é fogo. Ainda nem foi cremado o corpo do ator José Wilker, falecido ontem no Rio vítima de enfarte, e já tem cordel na praça homenageando o ator. É do excelente chargista e poeta Klévisson Viana, a homenagem ao ator que ontem deixou a dimensão da matéria. Klévisson tomou conheecimento da morte de Wilker quando estava em uma apresentação em Natal, no Rio Grande do Norte. 

 Cordel para José Wilker

Nossa vida aqui na terra
Parece com a lamparina
Tem um pavio que é igual
A sua jornada ou sina
Mas o querosene dela
Ninguém sabe onde termina.

Também pode ser um filme
De longa ou média metragem
O roteiro é um mistério
Fotografia e montagem
Ou mais simples como um curta
Se for bem breve a viagem.

Eu estava de passagem
Na cidade de Natal
Onde fui apresentar
Para o público um recital
Quando alguém falou Zé Wilker
Partiu para o plano astral.

Nesse momento eu parei
Sem querer acreditar
Solicitei para um moço
Para melhor me informar
Ele ligando a TV
Pude logo confirmar.

Foi Zé Wilker apaixonado
Pela a arte que fazia
Amou diversas mulheres
Fez da vida uma poesia
Mas sua paixão mais forte
Foi sempre a dramaturgia.

O filho de Juazeiro
Que tanto nos orgulhou
Não vive mais nesse plano
Partiu mas aqui deixou
A sua arte que é viva
No público que cativou.

Padre Cícero era do Crato
Mas fundou o Juazeiro
José Wilker nasceu lá
E mostrou pra o mundo inteiro
Que Juazeiro não tem
Só penitente e romeiro.

Jô Soares falou dele
Bastante emocionado
O grande Lima Duarte
Também deu o seu recado
De respeito pelo astro
Sua arte e seu legado.

Partiu enquanto dormia
Aos 66 de idade
Para amigos e colegas
Seguiu deixando saudade
E a sua família chora
A triste realidade.

Ceará está de luto
Sofre o Brasil por inteiro
Com a partida tão súbita
Que não tava no roteiro
Do nosso ator José Wilker
O filho de Juazeiro.

leia tudo sobre

Publicidade

O lado oculto dos supermercados

Por Nonato Albuquerque em COMPORTAMENTO, marketing

04 de Abril de 2014

Eu nunca tinha atentado para a ciência que permeia as atividades de consumo em um supermercado. Isso até ler o artigo “O lado oculto dos supermercados: os segredos do consumismo”, publicado hoje pelo blog espanhol VerdadOculta.

Percebe-se, claramente, a utilização de técnicas de Psicologia e de marketing, nos programas preparados com o fim de influenciar o comportamento do consumidor e, por isso mesmo, resolvi dividi-las com os leitores do MOUSE OU MENOS.

grocerygirl_wide-0acc5356c16636f6aa0c42016632ee61d4b11765-s6-c30[1]
. Reforçar a associação da cor vermelha com descontos. Esta cor está associada com o estímulo prazeiroso para economizar dinheiro, razão pela qual as pessoas estão inclinadas a comprar em supermercados que tenham muitos anúncios desse tipo.
. Os  carrinhos dos supermercados são maiores do que realmente precisamos comprar. Por isso, quando vemos que não estão cheios, tendemos a consumir mais.
. Eles colocam frutas e verduras no início do corredor, já que gera certa sensação positiva e confortável ao entrar no estabelecimento. Além do mais, estudiosos creem que existe a tendência a comprar produtos de conveniência ao adquirir comida saudável desde o início.
. Gerar confusão ao comparar preços por quilo, unidade, gramas, pacotes etc. Assim, quando eles mostram os preços do produto de um concorrente, a unidade muitas vezes realmente varia (e, portanto, não há engano)

 . Eles tentam fingir que frutas e verduras são frescas . Para conseguir isso , os cuidadores estão pulverizando-os com água fria. O objetivo é gerar um senso de cuidado e saúde.

. Provocam uma sensação de foome. Tanto o aroma da comida recém preparada como a visão de produtos ativam  corpúsculos sensoriais provocando fome e propensão a compras compulsivas .

Os produtos estão tão dispersos, que percorrer corredor por corredor,fomenta o consumo de outros artigos (que nem se tinha pensando levar para casa)

. Os produtos nas prateleiras à direita são mais caros do que os da esquerda.

. Os produtos mais caros estão sempre a uma altura mais fácil da vista; portanto, itens destinados às crianças, por exemplo, estão sempre ao alcance delas.

As supostas promoções sugerem que seus produtos são mais baratos (quando não o são).

. Sugerem de maneira subliminar os temperos para diferentes tipos de comida. Por exemplo, os refrigerantes e as batatas fritas estão sempre um ao lado do outro (ou, pelo menos, em prateleiras próximas)

Eles vendem carnes e peixes com fundo branco, para fazê-los parecer mais frescos.

. Os produtos adquirem uma melhor apresentação para que sejam mais consumidos.

. As paredes dos supermercados têm sempre cores quentes, gerando uma sensação de bem-estar e conforto; e, portanto, você pode gastar mais tempo fazendo compras. Isso inclui música calma ou animada. Experimentos mostraram que ouvir música na área do vinho francês, aumenta a venda. 

. Ítens disponibilizados nos caixas visam incentivar a compra por impulso e de ‘último minuto’. Por exemplo: baterias, desodorantes, pilhas, lâminas de barbear e até mesmo doces e outras guloseimas.

leia tudo sobre

Publicidade

Mais uma rebelião de menores

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

02 de Abril de 2014

kids runningMais uma rebelião em abrigos de menores. Agora no Dom Bosco. É o segundo em menos de uma semana. É o caso de se perguntar: o que esperar de uma casa que tem condições de abrigar 60 pessoas e comporta, nada mais nada menos, que 160 pessoas? Problemas. É o que se deve esperar. Principalmente quando se sabe que os moradores desse imóvel são menores infratores e vivem reclusos por conta de um comportamento equivocado. É o que aconteceu na unidade Dom Bosco, no Passaré, onde 40 dos 160 internos se rebelaram e foi preciso a intervenção da Polícia para uma daquelas operações de controle da situação.

Mas por que esses meninos se tornam indesejáveis para a sociedade? Estudos feitos na Universidade de Harvard, nos EUA, revelaram que 60% deles têm pai e mãe que bebem excessivamente. 65% desses menores têm permissão dos pais para fazerem o que bem entendem. 60% provêm de lares onde o marido e a mulher não vivem em harmonia. 70% são de lares onde não há recreação de espécie alguma. 80% têm pais que não procuram interessar-se pelos amigos dos filhos. 80% desses jovens queixam-se da indiferença da mãe. 60% queixam-se da indiferença do pai. A grande maioria provém de lares desfeitos. Raros recebem qualquer espécie de ensino religioso.

Temos, dessa forma, as características gerais e bem acentuadas, das casas onde começa a delinquência. Quando cometem atos infracionários são colocados em abrigos, onde passam a receber orientações no intuito de serem reeducados. No entanto, esses menores passam conviver a maior parte do tempo com outros de igual índole. E, por melhor que sejam as práticas disciplinares adotadas, ali, acabam passando lições nem sempre desejáveis ao comportamento de quem, um dia, deve sair para a liberdade.

Alguém espera que eles saiam, pelo menos, melhor do que quando ingressaram nesses recintos? É, milagres acontecem, mas esses milagres andam muito raros nesses tempos em que o Ter vale mais do que o Ser.

leia tudo sobre

Publicidade

Quem dera não fosse mentira

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

01 de Abril de 2014

Quem dera que essa estória de Fortaleza ser a sétima cidade mais violenta do mundo, fosse apenas uma piada de 1º de Abril. Quem dera! Quem dera que essa meninada que mata e morre gratuitamente fosse apenas lorota.Que a loucura da enxurrada destruindo forros de hospitais e expondo baratas subindo e descendo pelas paredes do Gonzaguinha, não fosse verdade.

Quem dera que as brigas de torcedores fanáticos, nos dias de clássico rei, não fossem verdade. Mas, o pior é que é pior é que elas existem.

E o trânsito, hein? Quem dera que ele não fosse essa loucura que atormenta, diária e continuamente, guiadores e pedestres. E que os guardas da AMC fossem tão ágeis em auxiliar o tráfego quanto na hora de aplicar as famigeradas multas.

Quem dera que algumas das vítimas da ditadura de 1964, que ontem fez 50 anos, não estivessem hoje pilhando a República pela qual lutaram e muitos deram a a própria vida.

Quem dera que os senhores prefeitos do interior não precisassem ser tão vigiados pelos conselhos fiscalizadores, porque as contas de suas administrações nem sempre batem com os gastos das obras construídas.

Quem dera que essa estória de carne podre servida na merenda escolar de Itapipoca, fosse apenas fofoca de gente linguaruda. Mas nada disso é mentira, é a pura verdade.

Quem dera que, neste 1º de abril, não precisássemos ser irreverentes para dizer certas verdades com as quais convive o povo brasileiro, este sim historicamente o que mais paga imposto e não tem o devido retorno através de serviços. Quem dera que isso, fosse mentira.

leia tudo sobre

Publicidade

Quem dera não fosse mentira

Por Nonato Albuquerque em ARTIGO

01 de Abril de 2014

Quem dera que essa estória de Fortaleza ser a sétima cidade mais violenta do mundo, fosse apenas uma piada de 1º de Abril. Quem dera! Quem dera que essa meninada que mata e morre gratuitamente fosse apenas lorota.Que a loucura da enxurrada destruindo forros de hospitais e expondo baratas subindo e descendo pelas paredes do Gonzaguinha, não fosse verdade.

Quem dera que as brigas de torcedores fanáticos, nos dias de clássico rei, não fossem verdade. Mas, o pior é que é pior é que elas existem.

E o trânsito, hein? Quem dera que ele não fosse essa loucura que atormenta, diária e continuamente, guiadores e pedestres. E que os guardas da AMC fossem tão ágeis em auxiliar o tráfego quanto na hora de aplicar as famigeradas multas.

Quem dera que algumas das vítimas da ditadura de 1964, que ontem fez 50 anos, não estivessem hoje pilhando a República pela qual lutaram e muitos deram a a própria vida.

Quem dera que os senhores prefeitos do interior não precisassem ser tão vigiados pelos conselhos fiscalizadores, porque as contas de suas administrações nem sempre batem com os gastos das obras construídas.

Quem dera que essa estória de carne podre servida na merenda escolar de Itapipoca, fosse apenas fofoca de gente linguaruda. Mas nada disso é mentira, é a pura verdade.

Quem dera que, neste 1º de abril, não precisássemos ser irreverentes para dizer certas verdades com as quais convive o povo brasileiro, este sim historicamente o que mais paga imposto e não tem o devido retorno através de serviços. Quem dera que isso, fosse mentira.