Abril 2012 - MOUSE OU MENOS 
Publicidade

MOUSE OU MENOS

por Nonato Albuquerque

Abril 2012

VIOLÊNCIA: OS NÚMEROS DA DESGRAÇA EM FORTALEZA

Por Nonato Albuquerque em COMPORTAMENTO

30 de Abril de 2012

Somos notícia lá fora. E não são boas as referências. Falo do Ceará, o Estado. A imprensa do sudeste abre hoje manchetes para dois fatos do nosso cotidiano. A epidemia de dengue que nos deixa apreensivos. Mas o pior refere-se ao marco da violência na capital.

Foram registradas 812 execuções nos primeiros três meses do ano, 115 a mais do que no mesmo período do ano passado. Só num fim-de-semana, 34 pessoas foram assassinadas em Fortaleza. A maioria das vítimas é de homens e de jovens.

Diariamente, estamos a registrar essa guerra não declarada aqui no Barra Pesada. E a buscar uma compreensão para tudo. Na verdade, o que gera t udo isso é a perda de vista de valores morais que são primordiais para vencer o violento que todos somos.

Os que lançam ofensa, esqueceram o antítodo da desculpa. Os que agridem, já não sabem conjugar o verbo perdoar. Os que caluniam, não tem um pingo de tolerância. A guerra não declarada das ruas de  Fortaleza precisa ser revertida. Que cada um batalhe contra os defeitos pessoais que dificultam o esforço de renovação íntima. Pois só mudando individualmente o nosso comportamento, mudaremos esses números da desgraça.

leia tudo sobre

Publicidade

A REMOÇÃO DA SANTA (e outra história)

Por Nonato Albuquerque em curiosidade

27 de Abril de 2012

Foto publicada no O Povo

A polêmica do dia: a imagem de Santa Edwiges, que desde 2008 foi erigida numa avenida litorânea de Fortaleza, sofre ameaça de remoção. Alegam que, por estar localizada em área de uso comum, uma construção não pode atrapalhar o acesso da população à orla. No caso da estátua, não há esse impedimento. Mas tem outro agravante: em terras da União não se pode erguer imagens religiosas. 
 
Embora eu entenda ser mais uma dessas discussões descabidas – com tanta coisa mais para ser discutida -, o fato me lembra um episódio de outra santa removida no Maciço de Baturité. 
 
Na época, a amiga Lena Belotto contou-me que, durante aquelas pretensas aparições da virgem na região, a dona do local onde diziam a santa aparecer semanalmente, ao ver o enxame de gente invadindo e prejudicando a sua propriedade, ordenou ao vidente que não queria aquilo nas terras dela. “E que ele pedisse à santa para aparecer noutro lugar”, contou Lena, que era amiga da proprietária do sítio. 
 
Uma semana depois, o vidente elegeu por conta própria outro local e a ‘santa’ foi expulsa por ordem expressa da moradora, dizendo-se cansada com o chafurdo em sua vivenda.   

leia tudo sobre

Publicidade

O ESPAÇO PÚBLICO LOTEADO PELOS FLANELINHAS

Por Nonato Albuquerque em MOBILIDADE URBANA

26 de Abril de 2012

Quando é que as autoridades vão tomar medidas preventivas para coibir com o abuso de flanelinhas em espaços públicos da cidade? Há uma verdadeira guerra de atritos entre eles e donos de carros e pouca atenção tem sido dada a essa questão.

Ficou muito comum, hoje em dia, eles cobrarem entre  10 e 15 reais, antecipadamente, por um serviço que não garante a segurança do seu carro. Se você for discutir o preço ou a questão de que a rua é pública e não pode ser loteada, é capaz de se envolver numa questão ainda mais séria. Na praça do Dragão do Mar, uma senhora teve o veículo novo arranhado porque se recusou a pagar a quantia exigida.

Os guardadores de veículos estão cada vez mais intransigentes com as pessoas que buscam lazer, principalmente, em áreas como praias do Futuro e Iracema, destacando o Centro Dragão do Mar onde sempre tem ocorrido atritos entre guiadores e esses vigilantes.

Ao abordar esse assunto hoje no meu programa de rádio, deparei-me com uma leva de reclamações. Ouvintes, sempre narrando as relações pouco amistosas com essa gente que, simplesmente, passou a demarcar locais e até a danificar veículos dos proprietários que se insurgem contra a cobrança antecipada.

Partindo do princípio de que a rua é pública e ninguém está autorizado a fazer qualquer tipo de cobrança – a pessoa pode sugerir uma gorjeta, jamais estipular preço -, é notória a ausência do poder público a exigir o cumprimento da própria lei.

leia tudo sobre

Publicidade

FORTALEZA PREPARA SUA CARTA ACÚSTICA

Por Nonato Albuquerque em Sem categoria

25 de Abril de 2012

Hoje é o Dia Internacional da Consciência contra Ruído. Fortaleza é uma cidade zuadenta. A poluição sonora está solta no meio do mundo. E a administração municipal está concluindo a Carta Acústica da cidade que vai apontar os locais com índices de ruído acima do permitido ao ouvido.

Conversei com Aurélio Brito, especialista em ruídos urbanos, e ele revelou áreas que estão acima do que é possível aceitar o ouvido humano. Montese é o bairro mais agredido. Aviões passando ali deixam moradores atônitos. A Barra do Ceará vem em seguida. Tudo por conta de paredões que dominam o bairro nos fins-de-semana. O centro, também, é outro ponto onde a gente entra e sai tomado pelos ruídos. Igrejas evangélicas estão na carta acústica de Fortaleza.

Vale lembrar que, habitualmente, muitos de nós costumamos colaborar com a poluição sonora que caotiza ainda mais a cidade.

leia tudo sobre

Publicidade

BARES E RESTAURANTES PROIBIDOS DE FABRICAREM SEU PRÓPRIO GELO

Por Nonato Albuquerque em LEIS

25 de Abril de 2012

Uma lei municipal está criando a maior polêmica entre donos de restaurantes, bares, barracas de praia, buffets e similares no Ceará. É a lei 060, aprovada em 2009 pela Câmara Municipal de Fortaleza, a partir de um projeto da vereadora Magali Marques. A lei proibe que esses estabelecimentos fabriquem o próprio gelo, no que os proprietários consideram uma medida que contraria a livre iniciativa de mercado.  Os bares só poderão usar o gelo por empresas cadastradas pela Vigilãncia Sanitária. 

Conversei com o advogado André Peixoto, do Sindirest, a respeito do assunto. Ele declarou que a entidade ajuizou um mandado de segurança contra a lei para vedar a sua cobrança. “Além de inconstitucional, ela fere a lei de livre concorrência, fomentando uma reserva de mercado”.

Hoje, Fortaleza possui somente três fábricas autorização pela Vigilância Sanitária para produzirem gelo. E os comerciantes asseguram que elas não conseguem dar conta da demanda. “Vai ter racionamento e aumento das contas para a clientela”, assevera o representante dos comerciantes.

leia tudo sobre

Publicidade

O EDITORIAL QUE NÃO FOI AO AR

Por Nonato Albuquerque em Crônica

24 de Abril de 2012

O tempo acabou tirando a chance de lermos o editorial do Barra Pesada desta terça feira. Uma mensagem sublinhada com o roteiro luminoso do espírito André Luiz que fizemos para lembrar que, apesar da tempestade que ocorre na alma humana, há esperança de um dia novo. Construído a partir da decisão de cada um de nós de nos aperfeiçoarmos.

Dias de preocupação, esses que vivemos. A par de toda essa onda de violência que sacode lares, que afasta famílias e deixa órfãs mães de filhos tragados pelas drogas, não se pode perder a esperança. 

Diante de tudo isso, diz o sábio André Luiz, não é fácil manter a calma, quando só há 0fensas. Difícil é manter a compreensão, quando tantos atacam. 

Quase impossível ter paciência, quando tantos sucubem. 

Todos sabemos que o malfeitor, ataca. Que o egoísta, toma. Que o tirano, domina. Que o esperto, engana. Que o prepotente, impõe. Que o mentiroso, confunde.  Que o agressor, fere.  Que o maldoso, aflige… 

Todos sabemos que o mundo ainda pertence aos violentos e oportunistas, sem qualquer compromisso com o bem. Mas é preciso lembrar que o trabalho, dignifica. Que o perdão, alivia. Que a caridade, aproxima.  Que o equilíbrio, acalma. Que a paz, harmoniza.

Portanto, se você já tem pelo menos uma dessas virtudes em prática – ajude o mundo a ser melhor. E iremos melhorar a vida de cada um de nós. 

leia tudo sobre

Publicidade

JANGADEIRO CELEBRA PARCERIA NO THEATRO JOSÉ DE ALENCAR

Por Nonato Albuquerque em Sem categoria

24 de Abril de 2012

O azul e o verde amarelo dos logos da Jangadeiro e da Band serão as cores dominantes no palco e jardins do Theatro José de Alencar nesta quarta feira. Os locais servem de cenário, nesse 25 de abril, para a festa que celebra a recente parceria Janga-Band.

Com a presença de nomes da emissora paulista como Johnny Saad e Nizan Guanaes, além de artistas que compõem o elenco da Band, como Wellington Muniz (Pânico) e Mônica Iozzi (CQC-Custe o Que Custar), a Jangadeiro reunirá expressivo público para tomar conhecimento das novidades.

O encontro acontece a partir das 8 horas, reunindo trabalhos fotográficos de Tiago Santana e Celso Oliveira, numa exposição de fotos impressas em jangadas. Músicos como Manassés, Adelson Viana e Waldonys são convidados especiais, além da apresentação de um reisado, mostrando a força da cultura da terra cearense.

leia tudo sobre

Publicidade

MAIS POLÍCIA NOS FINS DE SEMANA, REDUZ-SE CRIMINALIDADE

Por Nonato Albuquerque em Sem categoria

23 de Abril de 2012

A cada fim de semana, uma sensação terrível de medo envolve a cidade grande. É que os números da violência se ampliam cada vez mais; marcados, principalmente, pela taxa altíssima dos homicídios e pela letalidade do trânsito. Foram 10 mortes registradas pelas autoridades rodoviárias e os crimes  passaram dos 20 na região metropolitana. O leitor, certamente, dirá: a tendência desse gráfico é sempre crescer, crescer e crescer mais.

Quanto mais a Polícia trabalha, mais e mais crimes surgem. Então, é sinal que se precisa fazer algo diferente. Mudar os planos. Traças novas metas. Avaliar a efetividade das ações.

Brasília a capital brasileira, vinha sofrendo com a violência urbana todo final de semana. Colocou em prática um plano de ação com policiamento ostensivo em toda a cidade, fazendo com que as folgas do seu efetivo policial fossem permutadas para o meio da semana. Com isso, reduziu-se em mais de 40 por cento a criminalidade entre a última sexta e o dia de ontem.

A explicação parece simples: quando não está trabalhando ou estudando, o cidadão parece mais vulnerável a cometer equívocos. Muitos deles, por conta do uso da bebida e pela falta de responsabilidade no lazer. Como aumenta o número de pessoas propensas a esses erros, devia também ser proporcional o número do efetivo para mostrar que ele está presente para lhes dar segurança.

leia tudo sobre

Publicidade

FUTEBOL JÁ FOI PROIBIDO PELO COLÉGIO MILITAR DE FORTALEZA

Por Nonato Albuquerque em curiosidade

22 de Abril de 2012

No Ceará, futebol já foi coisa de segunda categoria. Que o diga o registro do Colégio Militar de Fortaleza que, em 1924 publicou ofício da direção da escola ‘proibindo terminanemente’ os seus alunos da prática desse esporte.

“No Collegio Militar do Ceará os alumnos cultivam vários sports: voley-nall, basket-ball, criquet, natação, equitação, lançamento de disco, lançamento de dardo, corridas a pé, saltos, etc… O ‘foot-ball’ é terminantemente proibido, devido aos inconvenientes que como a prática demonstrou, trazia ao aproveitamento nos estudos” (Álbum, 1924, p.71)

“Naquela época, o aluno era proibido de jogar futebol (…) era um horror um rapaz do Colégio Militar jogar futebol (…) futebol era coisa de segunda classe.” (general Torres de Melo, entrevista… 2006).

Do Livro: O Casarão do Outeiro, de Marques e Luciano Klein Filho/ABC Editora

leia tudo sobre

Publicidade

UM DIA DE 25 HORAS PARA O PLANETA TERRA

Por Nonato Albuquerque em curiosidade

22 de Abril de 2012

A maioria das pessoas reclama da escassez de tempo para realizar as coisas durante o período de um dia. E sempre estamos desejando uma horinha a mais para dar conta de todos os nossos afazeres. Pois não é que um físico europeu, Tom O´Brian, anda com essa conversa de que há possibilidade de a Terra chegar a ter realmente  um dia de 25 horas.

A explicação estaria ligada ao processo de rotação do planeta, que anda mais lento do que Rubinho Barrichello nas pistas – maldade! Os dados disponíveis sobre a taxa de rotação da Terra são baseados em observações de posição do Sol no céu durante os eclipses solares, o que nos permite ter dados de até 2.500 anos atrás .

O´Brian explica que o aquecimento global é outro fator que está desacelerando a rotação da Terra, ocasionando a elevação do nível do mar por degelo das calotas, que está afetando as marés e as forças gravitacionais com a Lua.

Mas, calma minha gente: mesmo com a lentidão da rotação da Terra e o aquecimento global, o ‘milagre’ de termos um dia de 25 horas, não acontecerá tão cedo. Os cientistas (e eu falo dos mais otimistas) dizem que deveríamos esperar uns 140 milhões de anos para que isso acontecesse.

Eu, como não tenho tempo para esperar (e muita coisa pra fazer), defendo minhas 24 horas mesmo…

leia tudo sobre

Publicidade

UM DIA DE 25 HORAS PARA O PLANETA TERRA

Por Nonato Albuquerque em curiosidade

22 de Abril de 2012

A maioria das pessoas reclama da escassez de tempo para realizar as coisas durante o período de um dia. E sempre estamos desejando uma horinha a mais para dar conta de todos os nossos afazeres. Pois não é que um físico europeu, Tom O´Brian, anda com essa conversa de que há possibilidade de a Terra chegar a ter realmente  um dia de 25 horas.

A explicação estaria ligada ao processo de rotação do planeta, que anda mais lento do que Rubinho Barrichello nas pistas – maldade! Os dados disponíveis sobre a taxa de rotação da Terra são baseados em observações de posição do Sol no céu durante os eclipses solares, o que nos permite ter dados de até 2.500 anos atrás .

O´Brian explica que o aquecimento global é outro fator que está desacelerando a rotação da Terra, ocasionando a elevação do nível do mar por degelo das calotas, que está afetando as marés e as forças gravitacionais com a Lua.

Mas, calma minha gente: mesmo com a lentidão da rotação da Terra e o aquecimento global, o ‘milagre’ de termos um dia de 25 horas, não acontecerá tão cedo. Os cientistas (e eu falo dos mais otimistas) dizem que deveríamos esperar uns 140 milhões de anos para que isso acontecesse.

Eu, como não tenho tempo para esperar (e muita coisa pra fazer), defendo minhas 24 horas mesmo…