Publicidade

Le Chef Coxinha

por Ariane Cajazeiras

Sítio São Roque

Café com cheirinho de memória! Atelier 1913

Por Iury Costa em Café

13 de dezembro de 2017

Sítio São Roque lança sua nova marca: o café Atelier 1913. Uma homenagem à história do local.

Além de barista em formação, sou um eterno saudosista. E não daria aqui para fazer um texto 100% jornalístico e frio. Até porque o caminho do café Atelier 1913 é oposto, com valorização da nossa cultura e tradição, além de muito saudosismo! E a nossa tradição tem sim um ligação forte com o café. A história não é bem contada por aí, mas o Maciço de Baturité (região serrana, próxima a Fortaleza, que compreende 13 municípios) foi destaque na produção de café de qualidade. Crise financeira e estiagem minguaram esse potencial econômico cearense, que, nos últimos anos tem ganhado atenção novamente, com o interesse de produtores e, reinvestir forte no setor cafeeiro.

Um dos lugares que nunca deixaram de produzir é o centenário Sítio São Roque, da cidade de Mulungu. Produção totalmente artesanal, desde o plantio, passando por beneficiamento (uma espécie de limpeza) e torragem. Além disso, sem uso de agrotóxicos. Desde sua criação, em 1913, o local sempre vendeu meio que a granel, sem uma identidade própria, rótulo ou informação que remetesse à trajetória do São Roque, que hoje tem a quarta geração a frente dos negócios. E justamente para homenagear a história desconhecida por muitos, que a nutricionista, barista e mestre de torra Isabelly Giffony idealizou a marca que vai mostrar o percurso da familia Farias (proprietária do sítio), começando por quem primeiros pôs os pés no São Roque: o casal Alfredo e Amélia.

 

As variedades

Os novos rótulos, que fazem parte do guarda-chuva “Atelier 1913”, foram lançados oficialmente no dia 06 de dezembro, em um evento para convidados,entre eles, o Le Chef Coxinha. Foram apresentados por Isabelly Giffony os conceitos que guiaram a criação da marca, e a renovação do café produzido no Sítio São Roque.

Lembrando que o café é do tipo “arábica”, que possui uma qualidade acentuada, e que só pode ser produzido em elevadas altitudes.

Amélia

Amélia Queiroz Farias nasceu em Guaramiranga, em 1882. Casou-se com Alfredo e teve oito filhos: Raimundo, Alfredo, Maria Violeta, Samuel, Albertina, José, Luíza Adiléa e Gerardo, que hoje tem 92 anos, e gerencia o Sítio São Roque. Matriarca da família, ela tinha pulso firme para administrar a casa e também ajudar nos negócios. O seu blend tem acidez e doçura equilibrados, com notas de chocolate e frutas amarelas.

Foto: divulgação

Alfredo

Alfredo Farias era agricultor, e, no ano de 1872, nasceu em Guaramiranga. Ele casou com Amélia em 1905. Em 1913, os dois fundam o Sítio São Roque, onde iniciaram a plantação de café sombreado, que utiliza sombra de outras plantas para reduzir a temperatura do solo. O seu blend possui acidez acentuada e doçura equilibrada. Tem notas de caramelo e rapadura.

Foto: divulgação

Novidades para 2018

Para 2018, o Atelier 1913 pretende investir em novos rótulos que remetam à memória do Sítio São Roque. Três novos blends já estão em planejamento. Além disso, em janeiro, vai ser lançado o Clube do Café do Atelier 1913, o primeiro clube de assinaturas do gênero, onde o consumidor vai poder escolher qual café receber em casa, e se ele vai moído ou em grãos.

 

Para fechar!

Para além do intuito empresarial, a dedicação e cuidado para com a marca mostram, também o zelo pelo cliente, que não vai receber ou consumir um simples café, mas um produto de qualidade, saboroso e que valoriza a nossa terra e as relações de trabalho. Parabéns ao Sítio São Roque pela iniciativa!

Serviço

Sítio São Roque – Zona Rural de Mulungu CE

Atelier 1913 – contato@atelier1913.com.br / atelier1913.com.br / @atelier1913

 

Pontos de venda dos café:

os cafés estão a venda no Aimê Café (Av. Barão de Studart, 2821), e o restaurante O Mar Menino (Av. Barão de Studart, 1043). Mas para que quiser se aprofundar ainda mais na história, pode ira até Mulungu comprar!

1/5

Foto: Iury Costa

2/5

Foto: Iury Costa

3/5

Drink feito com cachaça, rapadura e café. Foto: Iury Costa

4/5

Foto: Iury Costa

5/5

Foto: Iury Costa

Publicidade

Café com cheirinho de memória! Atelier 1913

Por Iury Costa em Café

13 de dezembro de 2017

Sítio São Roque lança sua nova marca: o café Atelier 1913. Uma homenagem à história do local.

Além de barista em formação, sou um eterno saudosista. E não daria aqui para fazer um texto 100% jornalístico e frio. Até porque o caminho do café Atelier 1913 é oposto, com valorização da nossa cultura e tradição, além de muito saudosismo! E a nossa tradição tem sim um ligação forte com o café. A história não é bem contada por aí, mas o Maciço de Baturité (região serrana, próxima a Fortaleza, que compreende 13 municípios) foi destaque na produção de café de qualidade. Crise financeira e estiagem minguaram esse potencial econômico cearense, que, nos últimos anos tem ganhado atenção novamente, com o interesse de produtores e, reinvestir forte no setor cafeeiro.

Um dos lugares que nunca deixaram de produzir é o centenário Sítio São Roque, da cidade de Mulungu. Produção totalmente artesanal, desde o plantio, passando por beneficiamento (uma espécie de limpeza) e torragem. Além disso, sem uso de agrotóxicos. Desde sua criação, em 1913, o local sempre vendeu meio que a granel, sem uma identidade própria, rótulo ou informação que remetesse à trajetória do São Roque, que hoje tem a quarta geração a frente dos negócios. E justamente para homenagear a história desconhecida por muitos, que a nutricionista, barista e mestre de torra Isabelly Giffony idealizou a marca que vai mostrar o percurso da familia Farias (proprietária do sítio), começando por quem primeiros pôs os pés no São Roque: o casal Alfredo e Amélia.

 

As variedades

Os novos rótulos, que fazem parte do guarda-chuva “Atelier 1913”, foram lançados oficialmente no dia 06 de dezembro, em um evento para convidados,entre eles, o Le Chef Coxinha. Foram apresentados por Isabelly Giffony os conceitos que guiaram a criação da marca, e a renovação do café produzido no Sítio São Roque.

Lembrando que o café é do tipo “arábica”, que possui uma qualidade acentuada, e que só pode ser produzido em elevadas altitudes.

Amélia

Amélia Queiroz Farias nasceu em Guaramiranga, em 1882. Casou-se com Alfredo e teve oito filhos: Raimundo, Alfredo, Maria Violeta, Samuel, Albertina, José, Luíza Adiléa e Gerardo, que hoje tem 92 anos, e gerencia o Sítio São Roque. Matriarca da família, ela tinha pulso firme para administrar a casa e também ajudar nos negócios. O seu blend tem acidez e doçura equilibrados, com notas de chocolate e frutas amarelas.

Foto: divulgação

Alfredo

Alfredo Farias era agricultor, e, no ano de 1872, nasceu em Guaramiranga. Ele casou com Amélia em 1905. Em 1913, os dois fundam o Sítio São Roque, onde iniciaram a plantação de café sombreado, que utiliza sombra de outras plantas para reduzir a temperatura do solo. O seu blend possui acidez acentuada e doçura equilibrada. Tem notas de caramelo e rapadura.

Foto: divulgação

Novidades para 2018

Para 2018, o Atelier 1913 pretende investir em novos rótulos que remetam à memória do Sítio São Roque. Três novos blends já estão em planejamento. Além disso, em janeiro, vai ser lançado o Clube do Café do Atelier 1913, o primeiro clube de assinaturas do gênero, onde o consumidor vai poder escolher qual café receber em casa, e se ele vai moído ou em grãos.

 

Para fechar!

Para além do intuito empresarial, a dedicação e cuidado para com a marca mostram, também o zelo pelo cliente, que não vai receber ou consumir um simples café, mas um produto de qualidade, saboroso e que valoriza a nossa terra e as relações de trabalho. Parabéns ao Sítio São Roque pela iniciativa!

Serviço

Sítio São Roque – Zona Rural de Mulungu CE

Atelier 1913 – contato@atelier1913.com.br / atelier1913.com.br / @atelier1913

 

Pontos de venda dos café:

os cafés estão a venda no Aimê Café (Av. Barão de Studart, 2821), e o restaurante O Mar Menino (Av. Barão de Studart, 1043). Mas para que quiser se aprofundar ainda mais na história, pode ira até Mulungu comprar!

1/5

Foto: Iury Costa

2/5

Foto: Iury Costa

3/5

Drink feito com cachaça, rapadura e café. Foto: Iury Costa

4/5

Foto: Iury Costa

5/5

Foto: Iury Costa