Publicidade

Le Chef Coxinha

por Ariane Cajazeiras

almoço

Tradição no servir bem: Restaurante Renascença

Por Iury Costa em Experiências Gastronômicas

29 de junho de 2018

Quem trabalha o dia todo sabe a complicação de encontrar um bom restaurante para almoçar. Como o intervalo é pequeno, não dá tempo de desbravar outros lugares próximos, e você acaba sempre indo no mesmo restaurante de comida mediana. É o jeito. Mas o Blog Le Chef Coxinha traz uma dica para você não perder o pouco tempo do horário de almoço procurando um bom lugar. O restaurante Renascença funciona há pouco mais de sete meses, mas a propaganda de boca-a-boca já garante casa cheia.

O prédio fica na calma esquina das ruas General Tertuliano Potiguara e Jornalista Olavo Araújo, bem no coração da Aldeota. Na entrada do prédio avarandado, as boas-vindas dos funcionários. O tom de terracota do chão e das paredes dá sensação de tradicionalismo, um espaço separado para as reuniões em volta da mesa. A iluminação do interior, mais escura (que, mesmo assim, dá para ver a comida), além das cadeiras e mesas de madeira, completam a ideia de que a pressa ficou do lado de fora, e que você pode aproveitar seu almoço com calma. O interior é climatizado, mas se o cliente preferir, pode sentar na varanda coberta, e aproveitar o vento. Durante a construção, mantiveram uma árvore que já estava antes de tudo, e que hoje também faz parte da decoração.

Um balcão separa o ambiente das comidas. As opções do self-service, pensadas pelo chef Eduardo Melo também se destacam na casa, pois não são facilmente encontradas em um self-service. É, na verdade, uma comida de bistrô. Pela qualidade, é comida de jantar na hora do almoço. Durante a semana, pelo preço convidativo de R$59,90 o quilo, o cliente encontra o salmão grelhado, filé de atum, costelinha suína, além das massas artesanais e das variadas saladas. De sobremesa, você encontra a torta de limão, o tradicional bolo “red velvet”, dentre outras. O destaque, no entanto, é para o firme, porém cremoso pudim de leite condensado.

 

Serviço – Restaurante Renascença

Endereço: rua General Tertuliano Potiguara, 570, Aldeota / Estacionamento no local

Funcionamento: segunda a sábado, das 11h às 15h

Telefone: (85) 3879.3938

Preços: R$55,90 de segunda a sexta-feira, e R$65,90 aos sábados e feriados

Instagram: @restauranterenascenca

 

Restaurante Renascença
1/5

Restaurante Renascença

Foto: reprodução

Foto de Iury Costa
2/5

Foto de Iury Costa

Foto: reprodução

Restaurante Renascença
3/5

Restaurante Renascença

Foto: reprodução

Foto de Iury Costa (1)
4/5

Foto de Iury Costa (1)

Foto: reprodução

Restaurante Renascença
5/5

Restaurante Renascença

Foto: reprodução

Publicidade

Almoçamos no Café Havanna

Por Ariane Cajazeiras em Restaurantes

18 de setembro de 2017

Quem nunca passou apressado pelo shopping e precisou almoçar algo rápido? O número de fast foods e self services é enorme. Mas porque não apostar no cardápio de um café na hora do almoço? A proposta nos foi feita pelo Café Havanna, no Iguatemi Fortaleza, que nos convidou para conhecermos o cardápio de sanduíches mais encorpados para uma refeição que pede mais volume e também um pouco de rapidez. A loja é uma franquia do doce de leite argentino mais famoso do mundo e foi aberta há um mês em Fortaleza, como já falamos aqui no Le Chef Coxinha.

Minha escolha de almoço foi o Belgrano: um sanduíche no pão beirute com lombo canadense, queijo provolone, requeijão com ervas e fatias de tomate assado. O pão não parece muito o que eu entendia por pão beirute, é um pouco mais encorpado e volumoso. Mas é bem crocante e casa bem com os sabores do recheio. Embora o provolone seja um queijo de sabor mais marcante, o casamento com o lombinho e a leveza do requeijão foi bem bom. A opção custa 22 reais e acompanha chips de batata doce da marca Roots. Pra acompanhar tomei uma refrescante soda italiana de framboesa (tem também no sabor pêssego ou limão e custa R$9).

Belgrano: minha opção de almoço (Foto: Ariane Cajazeiras)

Soda italiana de framboesa (foto: Ariane Cajazeiras)

O meu colega de mesa pediu um Croque El Señor: duas fatias de pão miga brioche, presunto, mussarela, o maravilhoso queijo gruyere (um dos meus queijos favoritos), requeijão e parmesão. É uma leitura da Havanna para o clássico croque monsiuer, que nada mais é que um misto quente chique. Amo misto quente, amo queijo e um sanduíche que mistura vários tipos de queijo e vem tostado e quentinho tem como dar errado? Na verdade tem, porque o ser humano sempre surpreende, mas esse deu bem certo. Gostei até mais que o Belgrano. O sanduíche vem molhadinho na parte interna, “queijo puxa” na medida e com a casquinha crocante por fora. O tamanho dá pra fome de um adulto comum (embora isso seja relativo no caso de alguns amigos e amigas hahaha), já que é maior que um pão de forma normal e também acompanha chips de batata doce. Esse sanduba custa R$ 20,50 e o meu colega tomou também um cafezinho expresso.

Croque El Señor (Foto: Ariane Cajazeiras)

O cardápio conta 8 opções de sanduíches com preços a partir de 14 reais, além de empanadas e salgados. Entre as bebidas, sucos, refrigerantes, as sodas italianas já citadas e as bebidas com café. Fiquei com vontade de provar os shakes gelados, frappés e chai do oriente (essência de especiarias, leite e dulce de leche). Mas acabei não conseguindo porque optei por sobremesa, no caso duas <3

A primeira foi o bolo de nozes com ganache de chocolate ao leite. São leves camadas de um bolo molhadinho e com pedacinhos de nozes, intercaladas com  o doce de leite Havanna e coberto com ganache de chocolate. Vem ainda com esse montinho de doce de leite que dá pra ver na foto. Gente, sério: se não existisse diabetes no mundo eu comeria esse doce de leite todo dia. Muito bom.

Bolo de nozes (Foto: Ariane Cajazeiras)

A segunda sobremesa eu esqueci de tirar foto, mas é o tradicional crepe de doce de leite (R$ 16). É basicamente uma massa de crepe fininha, coberta com doce de leite Havanna tradicional e dobradinha em várias partes. Um clássico caso de como o simples pode ser maravilhoso. Pra fechar, você ainda pode pedir um cafezinho simples que vem acompanhado de um docinho de leite, como sempre. Ou o café com borda de doce de leite, porque o importante é ser feliz, não é mesmo?

Para dar uma variada no arroz com feijão, vale a visita!

O Café Havanna fica no Iguatemi Fortaleza. É um quiosque grande, quase em frente à livraria Saraiva da parte mais nova do shopping.

 

leia tudo sobre

Publicidade

Almoçamos no Café Havanna

Por Ariane Cajazeiras em Restaurantes

18 de setembro de 2017

Quem nunca passou apressado pelo shopping e precisou almoçar algo rápido? O número de fast foods e self services é enorme. Mas porque não apostar no cardápio de um café na hora do almoço? A proposta nos foi feita pelo Café Havanna, no Iguatemi Fortaleza, que nos convidou para conhecermos o cardápio de sanduíches mais encorpados para uma refeição que pede mais volume e também um pouco de rapidez. A loja é uma franquia do doce de leite argentino mais famoso do mundo e foi aberta há um mês em Fortaleza, como já falamos aqui no Le Chef Coxinha.

Minha escolha de almoço foi o Belgrano: um sanduíche no pão beirute com lombo canadense, queijo provolone, requeijão com ervas e fatias de tomate assado. O pão não parece muito o que eu entendia por pão beirute, é um pouco mais encorpado e volumoso. Mas é bem crocante e casa bem com os sabores do recheio. Embora o provolone seja um queijo de sabor mais marcante, o casamento com o lombinho e a leveza do requeijão foi bem bom. A opção custa 22 reais e acompanha chips de batata doce da marca Roots. Pra acompanhar tomei uma refrescante soda italiana de framboesa (tem também no sabor pêssego ou limão e custa R$9).

Belgrano: minha opção de almoço (Foto: Ariane Cajazeiras)

Soda italiana de framboesa (foto: Ariane Cajazeiras)

O meu colega de mesa pediu um Croque El Señor: duas fatias de pão miga brioche, presunto, mussarela, o maravilhoso queijo gruyere (um dos meus queijos favoritos), requeijão e parmesão. É uma leitura da Havanna para o clássico croque monsiuer, que nada mais é que um misto quente chique. Amo misto quente, amo queijo e um sanduíche que mistura vários tipos de queijo e vem tostado e quentinho tem como dar errado? Na verdade tem, porque o ser humano sempre surpreende, mas esse deu bem certo. Gostei até mais que o Belgrano. O sanduíche vem molhadinho na parte interna, “queijo puxa” na medida e com a casquinha crocante por fora. O tamanho dá pra fome de um adulto comum (embora isso seja relativo no caso de alguns amigos e amigas hahaha), já que é maior que um pão de forma normal e também acompanha chips de batata doce. Esse sanduba custa R$ 20,50 e o meu colega tomou também um cafezinho expresso.

Croque El Señor (Foto: Ariane Cajazeiras)

O cardápio conta 8 opções de sanduíches com preços a partir de 14 reais, além de empanadas e salgados. Entre as bebidas, sucos, refrigerantes, as sodas italianas já citadas e as bebidas com café. Fiquei com vontade de provar os shakes gelados, frappés e chai do oriente (essência de especiarias, leite e dulce de leche). Mas acabei não conseguindo porque optei por sobremesa, no caso duas <3

A primeira foi o bolo de nozes com ganache de chocolate ao leite. São leves camadas de um bolo molhadinho e com pedacinhos de nozes, intercaladas com  o doce de leite Havanna e coberto com ganache de chocolate. Vem ainda com esse montinho de doce de leite que dá pra ver na foto. Gente, sério: se não existisse diabetes no mundo eu comeria esse doce de leite todo dia. Muito bom.

Bolo de nozes (Foto: Ariane Cajazeiras)

A segunda sobremesa eu esqueci de tirar foto, mas é o tradicional crepe de doce de leite (R$ 16). É basicamente uma massa de crepe fininha, coberta com doce de leite Havanna tradicional e dobradinha em várias partes. Um clássico caso de como o simples pode ser maravilhoso. Pra fechar, você ainda pode pedir um cafezinho simples que vem acompanhado de um docinho de leite, como sempre. Ou o café com borda de doce de leite, porque o importante é ser feliz, não é mesmo?

Para dar uma variada no arroz com feijão, vale a visita!

O Café Havanna fica no Iguatemi Fortaleza. É um quiosque grande, quase em frente à livraria Saraiva da parte mais nova do shopping.