Publicidade

Le Chef Coxinha

por Ariane Cajazeiras, Caetano Neto e Iury Costa

O sabor das Trufas

Por Ariane Cajazeiras em Experiências Gastronômicas, Le Chef Coxinha Descobre

22 de junho de 2018

Um sabor único, exótico e marcante que vem da Europa e chega ao Ceará em 4 pratos distintos. Se quando você ouve a palavra “trufa” lembra de um bombom de chocolate, está na hora de ampliar seus horizontes e conhecer o sabor da verdadeira trufa: um fungo subterrâneo coletado por animais treinados e que é um dos ingredientes mais nobres da cozinha mediterrânea! Fomos ao primeiro restaurante do Ceará que oferece a iguaria em 4 pratos! Quer saber mais? Assiste aqui 

Particularmente eu nunca tinha experimentado um menu com trufas (apenas o azeite trufado que tempera uma entrada de batatas rústicas que têm no cardápio do restaurante Coco Bambu em Fortaleza). Achei o sabor indescritível, tem que provar mesmo para saber! É bem marcante e se você comer todos os pratos do menu, o sabor pode até ficar enjoativo. A entrada é bastante perfumada e vale muito a pena! O prato com carne bovina e trufas brancas tem um sabor mais sutil. Já no tagliatelle, a estrela do prato é a trufa, sem dúvidas. A sobremesa é simples e surpreendente. Os pratos custam entre R$28 e R$64 e ficam disponíveis como menu sugestão do chef durante o mês de junho. Pode ser que algum deles ou todos eles entrem de maneira definitiva no menu. Resta aguardar ou correr para provar antes que junho acabe 🙂

Serviço:
La Bella Italia
Endereço: Avenida Almirante Barroso, 812, Praia de Iracema
Horário Funcionamento: Segunda-feira a sábado, das 18h à 00h, e domingo, das 12h às 16h, das 18h à 00h.
Telefone: (85) 3219.2166

*Fomos ao La Bella Itália à convite da casa!

Publicidade

Fondue ou Baião de Dois?

Por Ariane Cajazeiras em Copa do Mundo 2018

15 de junho de 2018

O Brasil entra em campo no primeiro jogo pela Copa do Mundo da Rússia neste domingo contra a Suíça. Quando se trata de Futebol todo mundo arrisca um placar, mas e se a gente fosse disputar no quesito comida, o que é que ganharia, hein?

Raclette tpicamente suíça (Foto: Ariane Cajazeiras)

Um queijo derretido é de derreter também o coração das pessoas de qualquer nacionalidade. Alice Madeiro é uma das proprietárias da Chalé Suíça, um restaurante especializado na culinária do país europeu aqui em Fortaleza. Ela diz que os pratos famosos na Suíça fazem sucesso também na casa. Tem o queijo Emmental, o Gruyère e o tradicional queijo Raclette. Eles podem ser derretidos com vinho branco e transformados em fondue. Ou também podem vir derretidos e virem acompanhados de batatas, tomate e presunto.

Alguém resiste a queiijo derretido? (Foto: Ariane Cajazeiras)

Já a Van Régia, chef do restaurante regional Culinária da Van, diz que a versatilidade do queijo coalho coloca o queijo suíço no chinelo. Ela diz que usa o coalho em quase todos os pratos, que são maçaricados com o queijo ralado.

Maçaricando (Foto: Divulgação)

Ele também é consumido empanado com geleia de pimenta, no baião de dois ou na sobremesa mais pedida da casa: banana maçaricada, queijo coalho e mel de engenho.

Baião de Dois (Foto de Gabriel Gonçalves para o Vós)

E afinal, esse jogo vai dar fondue ou baião de dois? Confesso que fico dividida, hehehe. Deixa seu palpite nos nossos comentários e nas nossas redes sociais 🙂

Chalé Suíça
Endereço: Rua Pereira Filgueiras, 1645 – Aldeota
Funcionamento: terça à domingo, 19h à 0h
Telefone: (85) 3244.6563

Culinária da Van
Endereço: Rua Waldery Uchôa, 230
Funcionamento: Quarta a sex de 17 às 00h, Sábado de 12 às 22h e Domingo de 11 às 18hs
Telefone: (85) 98935-5735/ (85) 98674 98 16

Publicidade

Várias formas de celebrar o amor

Por Ariane Cajazeiras em Dia dos Namorados, Experiências Gastronômicas, Restaurantes

07 de junho de 2018

Dia dos namorados, aquela data essencialmente comercial que vira uma desculpa para ter momentos a sós com a pessoa que a gente ama tchururururuuu <3 E o Le Chef Coxinha tem algumas sugestões para os apaixonados. Tem gente que gosta de aproveitar o 12 de junho pra jantar fora, outros preferem cozinhar em casa e tem quem espere aquele presente.

E como boca foi feita pa cumê a gente tem sugestões que envolvem, claro, comida, que é nosso crush (amor verdadeiro, amor eterno)!

A) Pra comer fora:

Não caiam no conto do “na hora a gente decide”. O ideal é reservar lugar mesmo. Até porque ninguém quer perder a noite de terça-feira numa fila, não é? Tem vários restaurantes da cidade oferecendo programações especiais. Minha dica de hoje é o La Bella Italia. Um dos melhores da cidade para comer uma boa comida italiana (uma das minhas preferidas). Meu espaço preferido é o superior, que é climatizado e mais aconchegante.  A casa já oferece menu especial na segunda-feira, dia 11, para quem quer antecipar a data! Os casais recebem no dia 11 de junho uma taça de vinho Casa Valduga Leopoldina Rosé. O mimo harmoniza com os novos pratos do Menu Tartufo, recém adicionados ao cardápio da casa e que trazem a trufa como ingrediente principal.

Para o dia 12 de junho, terça-feira, o restaurante está desenvolvendo uma sobremesa exclusiva e irá contar com decoração e mise en place temáticos, além da música que ficará aos cuidados do violinista Daniel Barros. Entre as opções para data, destacam-se como entrada o Tartare di Salmone (tartar de salmão com creme mascarpone, mix de folhas e tomate cereja) e o Mare (lagosta, camarão, lula e polvo temperados com azeite extravirgem e limão siciliano, servidos mornos com torradas). Para o prato principal, a dica é o Agnolotti di Gamberi (massa recheada com camarão com molho de alcaparras, abobrinha e limão siciliano) ou Risotto alla Pescatora (feito com arroz canaroli, lagosta, camarão, lula e polvo).

Aqueles que adoram uma boa proteína podem optar pelo Filetto in Crosta (filé de peixe em crosta de ervas acompanhado por palmito pupunha assado, aspargos, tomates secos e molho de manjericão) ou Sorrentina (filé mignon grelhado com cogumelos frescos, tomate cereja e muçarela de búfala com batatas ao forno).

Sorrentina (Foto: Divulgação)

Serviço:

La Bella Italia:
Avenida Almirante Barroso, 812, Praia de Iracema
Horário Funcionamento: Segunda-feira a sábado, das 18h à 00h, e domingo, das 12h às 16h, das 18h à 00h.
Telefone: (85) 3219.2166
Instagram: @labellaitaliaFortaleza

Quem também oferece programação especial é o restaurante Jardim do Alchymist. O local oferece uma programação especial de música para os casais no dia 11 e 12 de junho, com apresentação do Thiago Rocha Duo Jazz, que vai tocar música brasileira, beatles, jazz e pop moderno em ritmo de bossa.

No dia dos namorados, a dica de entrada são as mini bruschettas de pão caseiro, feito no próprio restaurante, e que podem ser acompanhadas com molho especial. Para o prato principal, a sugestão para duas pessoas é o Grelhado Imperial, que vem acompanhado de lagosta, camarão, lula, polvo, vongole, mexilhão, filé de sirigado grelhado com um toque de manteiga de ervas servido com purê de batatas e arroz de brócolis. Para sobremesa, o chefe do Jardim, Adailton Magalhães, indica o Bolo de Ninho Gelado, que vem com bolo a base de leite ninho servido com sorvete de chocolate.

Serviço:

Jardim do Alchymist:
Rua Barão de Aracati, 801
Horário Funcionamento: Segunda e terça-feira a partir das 18h.
Telefone: (85) 3032-7208

B) Pra aprender:

Tem oficinas de gastronomia abertas ao público no Shopping Iguatemi em parceria com o curso de Gastronomia da Unifanor Wyden. Até domingo às 18h30 na praça em frente ao Outback. Olha só o calendário:

Quinta- feira 07/06
Uma noite de sabores exóticos da Tailândia
Chef Élcio Nagano
Chef Pâtissier Felipe Cicconato
Aula show com degustação:
Camarão Pancoco com molho de tamarindo
Pad Thai – talharim de arroz com lombo de porco
Esfera de coco recheado com manga e maracujá

Sexta-feira (08/06)
Uma noite de fondue
Fondue de queijo (com acompanhamentos para intolerantes a Glúten!)
Fondue de carne
Fondue de chocolate ( frutas, bolo, suspiros e biscoitos)
Chef Kersya Coêlho (coordenadora do Curso de Gastronomia da Unifanor)
Chef Pâtissier Anna Paula Rezende (chef Anna Paula Doceria)
Chef Pâtissier Felipe Cicconato (chef Sablé Diamant)
Chef Pâtissier Nabirra Acário (chef Nabirra Acário Brigaderia Gourmet)

Sábado (09/06)
“ Um brinde ao amor”: A magia da harmonização de espumantes com queijos , frutas e sobremesas.
Sommelière Marbênia Gonçalves
Chef Vivian Teixeira
Chef Kersya Coêlho

Domingo (10/06)
“ Itália, mesa pra dois” !
Bruschetta, risoto e tiramisù.
Chef Edil Costa
Chef Pâtissier Anna Paula Rezende

Boa ideia para quem quer preparar um jantarzinho legal em casa mesmo. Cozinhar para alguém que a gente ama é bom demais <3 Ou cozinhar juntos, que tal?

B) Pra presentear: 

Pesquei algumas opções das minhas confeitarias preferidas atualmente na capital. O legal é que tem opção pra todos os bolsos.

Sucré Patisserie – Coração de Torta Brownie (R$79,9): Chocolate belga 33% cacau, recheado com a clássica Torta Brownie da Sucré! E se você quiser uma sobremesa mais barata e bem classuda, a dica é a Caixa Colar de Brigadeiro Belga (R$ 36,00). São 7 brigadeiros belgas pintados de dourado, em formato de colar de ouro.

Colar de ouro delicioso! (Foto: Divulgação)

Sucré Patisserie:
R. Nunes Valente, 1310
Telefone: (85) 3268-2983
Av. Senador Virgílio Távora, 284
Telefone: (85) 3241-4275

Sablé Diamant Patisserie – Para quem quer investir um pouco mais no presente, a loja oferece cestas especias com itens diversos concebidos especialmente pra data! Para eles (R$329,00):

1 coração profiteroles 580g
1 caixa de madeira com queijos
1 caixa de madeira com pães de mel com doce de leite
1 cartão dedicatória
1 caixa de macarrons variados
2 cervejas artesanais ou 1 vinho tinto
1 caixa redonda
1 voucher de desconto Jef Calçados

Cesta de dia dos namorados (Foto: DIvulgação)

E para elas (R$ 379):
1 coração profiteroles 580 gramas
1 caixa de morangos com chocolate
1 caixa de bombons recheados de nutella
1 mini buquês de flores naturais
1 caixa redonda
1 cartão dedicatória
1 espumante rosé

Sablé Diamant Patisserie
Rua Dr. José Lourenço, 1414 – Aldeota
Telefone: (85) 3051-5074
Instagram: @sablediamant

E você, como comemora a data? Fala pra gente no comentários e nas nossas redes sociais 🙂

Publicidade

Cafeteria nova na área

Por Ariane Cajazeiras em Café

31 de Maio de 2018

Tem novidade na área para quem gosta de apreciar aquele cafezinho no fim da tarde. O restaurante Mediterrâneo, que já abre pra self-service no almoço diariamente, agora vai expandir também para cafeteria. A partir deste mês de junho, além de abrir entre 11h e 14h30 para almoço, o restaurante vai funcionar de segunda a sábado entre 15h e 21h para café!

Cappuccino é clássico! (Foto: Divulgação)

A Cafeteria vai trazer diversas opções de tapiocas, cuscuz, crepes, salgados. Para quem quer uma comidinha mais leve, tem ainda saladas e um menu fit especial. Entre as bebidas, uma boa variedade de cafés, capuccinos, frapês, affogatos e chocolate quente. No menu tem ainda um cardápio de sopas, algumas delas servidas no pão italiano.

Sopa no pão (Foto: Divulgação)

Além de poder pedir a la carte, vão estar disponíveis para self service sobremesas e bolos. É uma nova opção para quem trabalha ou mora na Aldeota. Eu já frequento restaurante e curto bastante o almoço, bem variado e com várias comidas saudáveis e fresquinhas, que é o que sempre busco em restaurantes desse tipo.
Mediterrâneo Café
Rua Osvaldo Cruz , 1769 – Aldeota
Funciona de segunda a sábado de 15h a 21h
Telefone: (85) 3224-2135
Publicidade

Festivais de Gastronomia possibilitam descobrir restaurantes novos

Por Ariane Cajazeiras em Experiências Gastronômicas, Restaurantes

18 de Maio de 2018

Começam hoje dois grandes Festivais de Gastronomia em Fortaleza! Quem ganha com isso? A gente, que pode almoçar e jantar um menu completo em vários estabelecimentos da capital com um valor fixo. O que eu acho mais legal desses tipos de evento é aproveitar os preços mais em conta para conhecer novos lugares (meu passatempo preferido <3)! Afinal de contas, às vezes a gente fica meio inseguro de investir alto em jantar ou almoço e não ser bem nossa vibe, né?

O Restaurant Week, por exemplo, tem 19 restaurantes participantes na capital cearense. Com tema inspirado na Copa do Mundo, o evento está em sua 12ª edição em Fortaleza. O tema deste ano é “Gastronomia Internacional”, onde os chefs poderão criar pratos utilizando ingredientes típicos de um dos 32 países participantes da competição de futebol. Quem provar os menus desta edição vai encontrar, segundo a roganização, uma culinária rica e proveniente de diferentes povos e culturas. O evento segue até o dia 10 de junho e, para esta edição, são esperadas até 20 mil pessoas.

Durante o evento, os estabelecimentos integrantes vão disponibilizar menus que incluem entrada, prato principal e sobremesa a preços fixos no almoço de R$ 43,90 + R$ 1 de doação. No jantar  o valor pela refeição completa é de R$ 54,90 + R$ 1 de doação. Essa doação vai para o Instituto da Primeira Infância (Iprede), instituição dedicada a promover a nutrição e o desenvolvimento na primeira infância.

Eu tive a oportunidade de participar do lançamento do evento no Vignoli, que este ano particpa pela primeira vez do Restaurant Week. No menu, lasanha bolonhesa, polpetone com talharim e a minha escolha: o risoto de camarão. O arroz estava ao dente, o tempero bem cítrico e o camarão firme me deixaram muito satisfeita! De sobremesa pedi o petit gateau de doce de leite com sorvete de tapioca e crumble de castanha. A tapioca equilibra o excesso de doçura do doce de leite e tudo casa bem com o crocante da castanha. Gostei muito!

Risoto de Camarão do Vignoli (Foto: Maiza Barros)

Os cardápios e mais detalhes sobre as casas participantes estarão disponíveis no site www.restaurantweek.com.br, onde também será possível fazer reserva online para os restaurantes. Entre os disponíveis, além do Vignoli, eu destaco O Banquete, Pipo Restaurante, Quintal da Varjota e Santa Grelha.

Restaurant Week

 

Período: 18 de maio a 10 de junho de 2018

Valor: R$43,90 + R$ 1,00 no almoço / R$ 54,90+ R$ 1,00 no jantar

Reservas Online: www.restaurantweek.com.br

Festival Brasil Sabor:

Vem aí também o Brasil Sabor! Na foto, Carne de Sol do Cantinho do Frango (Foto: Diulgação)

Outro festival que promete movimentar os restaurantes é o Brasil Sabor. Com lançamento neste fim de semana, no Mercado dos Pinhões, o festival é maior da categoria segundo registro no Guiness Book. A 13ª edição do evento tem o tema “Original do Brasil” e é realizado pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), e se estende até o dia 03 de junho nos restaurantes participantes. Os municípios de Aquiraz, Aracati, Trairi e região do Cariri também recebem o festival.

Nestas cidades, os clientes poderão degustar pratos em 47 restaurantes com preços que variam entre R$ 10 e R$ 59. Na capital, os ingredientes escolhidos são carne de sol e atum, que estarão presentes nas receitas do Medit Bistrô (Atum tataki); Carneiro do Ordones (Carne de sol Ordones); Artesanal Restaurante (Risoto cangaceiro); Bistrô das Saladas (Risoto Ondas do Mar); Divina Comida (Strogonoff de carne de sol); Cantinho do Frango (Carne do Sol do Cantinho), dentre outros.

Boozer’s Pub – Nazmoita (Foto: Divulgação)

Em 2017, foram 528 estabelecimentos participantes no país inteiro, número que promete ser ainda maior este ano, graças ao sucesso da última edição. Para o presidente da Abrasel Ceará, Rodolphe Trindade, quem ganha é o consumidor, que poderá apreciar pratos criados especialmente para o evento, priorizando ingredientes regionais como o atum e a carne de sol, vendidos a preços promocionais.

A premiação dos melhores pratos será realizada no dia 06 de junho, no Mercado dos Pinhões. Os restaurantes participantes serão visitados e avaliados por comissão julgadora.  Ao todo, serão mais de R$ 4 mil reais em prêmios divididos para os três primeiros colocados.

Brasil Sabor

Período: 17 de maio a 03 de junho de 2018

Valor: Entre R$ 10 e R$ 59

Programação: www.brasilsabor.com.br/festival/

 

leia tudo sobre

Publicidade

Dia das mães com sabor

Por Iury Costa em Experiências Gastronômicas, Restaurantes

11 de Maio de 2018

Tem presente melhor para o dia das mães que um jantar bem bacana? O Blog Le Chef Coxinha foi em dois lugares de Fortaleza (que, inclusive, ficam na mesma rua) provar os sabores que vão receber as mamães no domingo, dia 13.

O Jardim do Alchymist vai abrir nos próximos dois domingos, a partir do meio dia, para receber as famílias. A indicação do restaurante para o dia das mães é o “Camarão ao Ninho” (R$99), grelhado, regado com queijo cheddar. Ao ponto, e sabor marcante dos ingredientes, que se completam. Para acompanhar, um risoto de espinafre. Quem quiser unir o delicioso prato a um vinho, a casa possui uma carta variada.

E durante todo o mês, mais uma novidade: todas as mães que comerem lá ganham uma sobremesa de cortesia. A “Torta di Paglia” é uma harmonia de sabor. Leva morangos, calda de frutas vermelhas, biscoito ao leite crocante e sorvete de creme com amêndoas.

Jardim do Alchymist
1/3

Jardim do Alchymist

Foto: divulgação

Jardim do Alchymist
2/3

Jardim do Alchymist

Foto: divulgação

Jardim do Alchymist
3/3

Jardim do Alchymist

Foto: divulgação

No restaurante Terra Mia, a viagem é pela Itália. O chef Valerio Dionisi preparou um menu especial para o dia 13 de maio. O cardápio, que conta com primeiro prato, prato principal e sobremesa por R$65. Pois é, os italianos comem separado. E para o primeiro prato as opções são o “Spaghetti alla Mediterranea”, com molho de pescada, azeitonas pretas, alcaparras e tomate cereja, e a “Lasagna alla Bolognesa”, com massa fresca, carne e molho feito com tomates pelati. Massas “al dente”, que têm o sabor realçado pelos ingredientes artesanais.

Para compor o prato principal, você pode escolher entre o “Filé de Bacalhau”,  com batatas, azeitonas e tomate cereja, e o “Filé Mignon Terra Mia”, com molho de champignons e vinho tinto reduzido. De sobremesa, o “Millefoglie”, o mil folhas recheado com creme de confeiteiro e morangos frescos. Crocância que combina com a delicadeza do creme de confeiteiro.

Terra Mia
1/4

Terra Mia

Foto: divulgação

Terra Mia
2/4

Terra Mia

Foto: divulgação

Terra Mia
3/4

Terra Mia

Foto: divulgação

Terra Mia

Serviço

Restaurante Jardim do Alchymist

Rua Barão de Aracati, 801 – Meireles

Funcionamento: de segunda a sábado, das 18h à meia noite. Almoço aos domingos, a partir do meio dia.

Telefone: (85) 3032.7208

www.jardimdoalchymist.com / @jardimdoalchymist

 

Restaurante Terra Mia

Rua Barão de Aracati, 150 – Meireles

Funcionamento: todos os dias, das 18:30h à meia noite. No dia das mães, a partir das 11:30h

Telefone: (85) 3036.3356 / 9.9901.9048

@terramiafortaleza

Publicidade

Um dia de jurada

Por Ariane Cajazeiras em Eventos, Experiências Gastronômicas

10 de Maio de 2018

Dia desses falei aqui no blog sobre reality shows de gastronomia, programas que a gente viaja assistindo. Afinal, quem nunca se perguntou: que perfil de jurado eu faria? Seria o bonzinho, o “morde-assopra”, o carrasco…? Certo que isso faz muito mais parte do charme que a TV faz para deixar tudo mais emocionante. Mas passei por uma experiência sensacional como jurada de um evento de gastronomia cearense e quero aqui relatar como foi meu dia de Lucas Corazza (meu jurado preferido do programa Que Seja Doce, da GNT)! Hahaha

Me respeita, que eu tinha plaquinha (Foto: Ariane Cajazeiras)

Esse evento foi o Prêmio Carême 2018. Alunos de gastronomia de todos os semestres da Unifanor Wyden participam de um concurso para escolher a melhor sobremesa. 38 alunos se inscreveram no certame que contou com quatro seletivas. Desse total 08 alunos foram selecionados para a grande final. Eles tinham um desafio digno de reality show: produzir doces deliciosos com insumos oferecidos na cozinha do curso no próprio centro universitário em um tempo curtinho.

A correira pelos insumos para a elaboração da sobremesa (Foto: Ariane Cajazeiras)

A final ocorreu na Sala da gastronomia do Campus Dunas  e contou com muitos jurados conceituados na área da gastronomia: o chef da Sablé Diamant, Felipe Cicconato, a chef Nabirra Acário, a chef Anna Paula Rezende, da Anna Paula Doceria e a chef confeiteira Evelyn Vale. Do lado dos não chefs, mas apaixonados por comer, fomos convidados também o digital influencer, Luiz Victor Torres (#dicasdoLV) e eu. O convite foi bem desafiador para mim e eu achei tanto o evento, quanto a experiência, INCRÍVEIS.

Os chefs ao fundo conversando e LV e eu posando pra foto (Foto: Adriana Saboya)

À frente do evento estava a professora Kersya Coelho, coordenadora do curso de graduação em gastronomia da Unifanor Wyden, que nos falou sobre todos os cursos e assistências realizadas com o objetivo de desenvolver as competências práticas e teóricas na formação dos chefs patissier num mercado claramente cada vez mais exigente e competitivo. Estavam também na grande final a professora Vládia Gomes e o reitor da Unifanor, Reginaldo Nogueira, além de uma equipe extensa de professores e colegas estudantes que auxiliaram no evento.

Os 8 finalistas tiveram o desafio de elaborar uma sobremesa em formato de finger food (aquelas que você pode comer em uma abocanhada só) utilizando, claro, as técnicas devidas. Isso tudo em apenas 1h30! Foi aquela correria! Os chefs circulavam entre as mesas, questionavam, observavam. Ao final, um dos 8 candidatos infelizmente acabou não conseguindo entregar (mas provamos o brigadeiro DIVINO dele) e ficaram 7 candidatos.

Religiosos da Mamãe, a receita da concorrente Cynara: Pâte à Choux, a famosa massa de Bomba, com chocolate e geleia no recheio (Foto: Ariane Cajazeiras)

Foram para a grande final da noite, os alunos Cynara, Isadora e Antonio. Eles acertaram no sabor, nas técnicas e respeitaram o tema: sobremesa finger food. Na segunda etapa, os 3 tiveram que preparar uma cheesecake de qualquer tamanho e sabor, respeitando, é claro, as técnicas e regras dessa sobremesa que é uma das queridinhas de muita gente (inclusive minha queridíssima). Mais 1h30 de preparo, muita emoção e correria. Nos últimos segundos, a Cynara não conseguiu gelar a cheesecake dela a tempo e o páreo ficou entre Isadora (Cheesecake invertida com geleia de maçã e especiarias) e Antonio (Cheesecake tradicional com geleia de morango e chocolate branco).

As sobremesas finalistas (Foto: Ariane Cajazeiras)

Isadora acabou levando pelo sabor e técnica, mas podemos dizer que o evento foi um sucesso para todos os alunos, professores e para nós que fomos convidados. Foi um troca de conhecimento gigante! Parabéns aos confeiteiros!

Isadora e Antonio e do ladinho a professora Vládia Gomes, super feliz (Foto: Ariane Cajazeiras)

Da esquerda pra direita: Antonio, reitor Reginaldo Nogueira, Isadora, Cynara, coordenadora Kersya Coelho (Foto: Ariane Cajazeiras)

Eu, Cynara, Antonio, Isadora, Felipe Cicconato, Nabirra Acário e Evelyn Vale (Foto: Kersya Coelho)

Prêmio Carême

O Prêmio Carême 2018 é uma homenagem a Marie-Antoine, ou “Antonin” Carême, considerado o Rei dos Cozinheiros e Cozinheiro dos Reis da França. Ele foi o criador de pratos famosos na história da culinária internacional como o “vol au vent”.

 

 

Publicidade

A Itália bem pertinho: restaurante Terra Mia

Por Iury Costa em Experiências Gastronômicas, Le Chef Coxinha Descobre, Restaurantes

04 de Maio de 2018

Quem tem saudade de comida italiana de qualidade, ou que quer aprimorar o paladar, não precisa viajar milhares de quilômetros até a Europa. Há quase dois anos o bairro do Meireles, em Fortaleza, conta com o restaurante Terra Mia, digno de ser chamado de “restaurante italiano”. Logo na entrada, a sensação de que estamos viajando.

No salão climatizado, mesas bem dispostas e confortáveis. A iluminação, também pensada para o local, dá sensação de aconchego. São 40 lugares que se dividem com um bar diversificado, e uma mini loja, com algumas massas, molhos e outros itens trazidos direto da Itália. Quem quiser ar livre, o restaurante se divide com um espaço avarandado de 100 lugares, que divide lugar com o forno onde assam as pizzas. Imagina o cheiro bom!

Menu degustação

Pensando nessa imersão à gastronomia italiana, o chef (também italiano) Valerio Dionisi elaborou um menu degustação com pratos típicos italianos. A seleção (entrada, prato principal e sobremesa), com preço de R$49,90, fica disponível até o próximo dia 15 de maio, oportunidade, também, para levar a mãe! São pratos que primam pela qualidade, com uso de ingredientes frescos, e tudo preparado artesanalmente. Nada industrializado. Para além de apenas servir pratos italianos, a ideia do Terra Mia é de levar o conceito de culinária e sabor típicos da Itália.

Iniciamos nossa viagem de sabores pelas Bruschettas Caprese e de Parma. A primeira, servida com muçarela de búfala, tomate, orégano e pesto de manjericão feito pelo próprio chef. A segunda leva tomate e o delicado presunto de parma. Ambas são servidas em um pão italiano feito no restaurante. O sabor do pão com os ingredientes se somam. Sejam com a leveza da muçarela e o toque do manjericão do pesto, ou do tomate e o presunto.

O aroma do prato principal já nos advertia do que estava por vir. O Gnocchi Sorrentina é um dos clássicos da culinária mediterrânea. Mas na versão do chef Dionisi, a massa não leva batatas, o que a deixa muito mais leve. Por cima, como acompanhamento, um saboroso molho de tomates artesanal, além da muçarela de búfala. O ponto do cozimento certo. “Al dente”.

Completando a experiência gastronômica, a Delizia di Panna Cotta. Esqueça o que você provou até agora, que diziam ser panna cotta. Em Fortaleza, o Blog Le Chef Coxinha ainda não encontrou igual. Utilizando leite e creme de leite frescos, a preparação do chef Dionisi garante uma sobremesa consistente e suave ao mesmo tempo. Completam o sabor a calda de morango, e o toque especial do restaurante, com as ganaches de chocolate branco e amargo, e o crumble de biscoitos e castanha.

Em outras visitas ao Terra Mia, vale a pena, também, provar as pizzas “Al metro”. Como o nome já sugere, são tamanhos de meio metro (três sabores, R$90), e de um metro (cinco sabores, R$170). Com maciez e ingredientes frescos.

Serviço

Restaurante Terra Mia

Endereço: rua Barão de Aracati, 150, Meireles

Funcionamento: de terça a domingo, das 18:30h à meia noite

Telefone: (85) 3036.3356 / 985.436.948

Facebook: terramiafortaleza / Instagran: @terramiafortaleza

Terra Mia
1/8

Terra Mia

Foto: divulgação

Terra Mia
2/8

Terra Mia

Foto: divulgação

Terra Mia
3/8

Terra Mia

Foto: divulgação

Terra Mia
4/8

Terra Mia

Foto: divulgação

Terra Mia
5/8

Terra Mia

Foto: divulgação

Terra Mia
6/8

Terra Mia

Foto: divulgação

Terra Mia
7/8

Terra Mia

Foto: divulgação

Terra Mia
8/8

Terra Mia

Foto: Iury Costa

Publicidade

Um bate-papo com Manu Weyne, da Doceville

Por Ariane Cajazeiras em Chefs do mundo, Sem categoria, Vejo comida em todo lugar

25 de Abril de 2018

Quem gosta de gastronomia certamente acompanha tudo o que sai de programas e realities sobre o tema. Nesta quarta-feira tem mais um episódio da Batalha dos Confeiteiros, apresentado pelo confeiteiro Buddy Valastro, dono da Carlo’s Bakery e criador de bolos super grandiosos em pasta americana. Eu acompanhava o Buddy no programa Cake Boss, uma série de televisão americana em formato reality show transmitida pelo canal de TV a cabo TLC e também no Discovery Home & Health.

16 participantes estão nesta edição (Foto: Divulgação)

Não assisti ao primeiro Batalha de Confeiteiros (que também tem formato de reality show e é transmitido no canal aberto pela Record), mas fiquei animada ao saber que temos cearense nesta edição. E é a querida Manuela Weyne, chef e proprietária de uma das patisseries mais fofas de Fortaleza, a Doceville. Batemos um papo com ela e você confere aqui 🙂

(Foto: Divulgação)

Le Chef: O programa já foi todo gravado e só falta a final, que é ao vivo, não é isso? Como foi essa experiência? Muito estresse, pressão? O que você aprendeu?

Manu: Isso, a gente gravou todo o programa, a gente ficou um mês confinado gravando tudo e a final será ao vivo. Entao ninguém sabe ainda o resultado, na final todos voltamos pra gravar. Foi uma experiência única, eu nunca na vida vou viver algo parecido com isso e é uma oportunidade que eu abracei com todas as minhas forças, me dediquei ao máximo. E o que eu sempre pensava quando eu tava lá era que eu queria viver o máximo de tempo possível, tudo aquilo que Deus tinha colocado na minha vida. Muito estresse, muita pressão, mas eu acho que são com essas oportunidades da vida que a gente cresce e foi muito, muito legal.

Le Chef: No primeiro episódio o Buddy ficou com vontade de provar o seu tijolinho de tapioca com brigadeiro de dedo de moça. Essa receita você desenvolveu quando?

Manu: Essa foi uma receita que eu fiz há uns 4 anos atrás pro Prazeres da Mesa. Eu dei uma aula lá com essa receita e foi a melhor receita do evento, que virou capa da revista nacionalmente. Então eu acho que é uma receita que é a minha cara, que fez parte da minha história, por isso eu quis fazer ela no primeiro episódio. Queria muuuito que o Buddy provasse, quando ele falou que estava com vontade de provar, que devia estar mais gostoso, eu fiquei muito feliz, mesmo não tendo sido a sobremesa escolhida. E a gente tá fazendo ela aqui na Doceville então quem quiser vir provar a receita que o Buddy não provou ela tá aqui! Ela é um tijolinho de tapioca que leva queijo coalho, queijo parmesão, a goma da tapioca, com um brigadeiro de chocolate amargo com pimenta dedo de moça. Uma combinação perfeita!

Le Chef: Fala um pouco da sua carreira. Quando você começou? Há quanto tempo está com a Doceville?

Manu: Quando eu tinha 9 anos, a minha mãe começou a fazer brownie em casa com uma receita de família, de uma tia nossa os EUA, e aí ela fazia essa receita pra gente, pra festas. E todo mundo começou a pedir, ninguém conhecia brownie. E aí ela começou a fazer pra encomenda e o negócio foi crescendo dentro de casa, no final já tinha 30 pontos de revenda. Eu, criança, adorava ficar na cozinha, ajudar, sempre gostei de fazer sobremesa, mas não era algo que eu pensava pra minha vida. Tanto que eu era professora de dança, fazia Direito e não pensava em trabalhar com isso nos meus 17, 18 anos. E aí eu fui morar na França, fazer um semestre da faculdade de Direito lá e como lá é o berço da gastronomia eu me apaixonei por esse universo. Comecei a fazer cursos, prolonguei o tempo da minha viagem, fiquei 10 meses e aí eu comecei a estudar, fiz vários cursos, a Cordon Bleu. Aí quando eu voltei, abri a loja, a Doceville abriu tem 5 anos e graças a Deus vem só crescendo nesse tempo. Mas hoje eu tenho certeza que é minha paixão, é onde meu coração bate forte. E foi a melhor decisão que eu fiz! Abri mão da minha faculdade, mas hoje eu faço o que eu amo mesmo.

(Foto: Divulgação)

Le Chef: Pra finalizar, proponho uma brincadeira! Vamos mudar de papel. Já provou os doces do Buddy? Qual sua avaliação dele?

 

Manu: (Risos) Hoje eu sou fã do Buddy por ele ter levado ao mundo todo, todo mundo passou a valorizar os bolos decorados como uma arte e não só como um bolo. E realmente todo mundo passou a enxergar isso e isso é mérito dele mesmo. E em relação às sobremesas dele, eu sou apaixonada pelo rabo de lagosta com caramelo salé. Acho que é o top dos tops dele. É um sabor diferente pra gente, paladar brasileiro é diferente. A gente gosta de coisa mais doce mais cremosa, nos EUA os bolos são mais secos, usam muito Butter Cream que tem muita gordura, então é muito de paladar mesmo. Eu sei que um americano prova um brigadeiro nosso e acha enjoento. Então é costume mesmo! Mas o rabo de lagosta vale a pena provar! E agora tem a loja dele em São Paulo (Carlo’s Bakery São Paulo – R. Bela Cintra, 2182 – Jardins), né? Então fica mais fácil!

lobster tail, ou rabo de lagosta! (Foto: Divulgação Carlo’s Bakery)

Obrigada, Manu! A nossa torcida tá com você!

(Foto: Divulgação)

 

Publicidade

Zé Restô Bar: comida feita por quem gosta de comer

Por Ariane Cajazeiras em Almoço, Experiências Gastronômicas, Restaurantes

20 de Abril de 2018

Para quem aprecia comer, não é qualquer almoço executivo que faz nossa cabeça, não. O Le Chef Coxinha foi até o lado Sul de Fortaleza conhecer o menu do restaurante Zé Restô Bar, na Rua República da Armênia. E a sensação foi essa: um cardápio feito por quem gosta de comer para quem gosta de comer.

Zé Restô Bar (Foto: Ariane Cajazeiras)

Inaugurada em dezembro de 2017, a empresa é familiar. O Zé do nome do José Victor Gurgel Filho: engenheiro, mas hoje bem mais chef de cozinha que qualquer outra coisa. Junto com a sócia e irmã, Jeanine Gurgel (e com pitaco de toda a família, que se envolve no projeto) eles elaboraram cardápio, idealizaram espaço e decoração. A ideia é ter uma casa que abriga bem grupos de família e amigos que apreciam conversar, comer e beber bem. Dá pra perceber que o grupo familiar gosta disso: receber amigos e se encontrarem, o que se reflete na receptividade e atmosfera do local.

O cardápio é bem extenso e variado. Muitas carnes nobres, tendo opções de suínos e bovinos, incluindo um joelho de porco (1,5Kg por R$95 – dá pra família toda :O) que ainda vou voltar para provar no jantar porque sou dessas que jantam bem, hahaha. Entre as entradinhas, destacam-se o trio de linguiças artesanais (de queijo, picante e suave) feitas pelo chef, acompanhadas de pão tostado na parrilla, salsa chilena (uma espécie de vinagrete sem cebola e pimentão) e farofinha (R$30). Também tem brochete de picanha angus (R$29) e Dip Marguerita (Mussarela, tomates cerejas e manjericão gratinados e acompanhados de torradinhas – R$22), entre outras opções.

Dip Marguerita: preciso provar isso URGENTE (Foto: Divulgação)

Mas o nosso foco foi mesmo o almoço do Menu “ZéCutivo”. As opções são muito bem servidas e achei o preço bem justo para a qualidade. Você escolhe uma das 6 opções de proteína: salmão grelhado, picanha, bife ancho, picanha suína, picanha de carneiro ou filé de sobrecoxa de frango. Os valores variam de R$29 a R$44. O cliente escolhe também 2 acompanhamentos entre as 7 opções. Cada prato vem também com farofinha e a salsa chilena, que fica deliciosa misturada com a farofa. Escolhemos o ancho, a picanha suína e a picanha de carneiro.

(Foto: Ariane Cajazeiras)

As carnes estavam no ponto, suculentas, bem temperadas e macias. O meu carneiro veio acompanhado de um das melhores geleias de pimenta que já comi na vida, com toque de abacaxi. Excelente! Como acompanhamentos, pedimos o arroz do Zé (com manteiga da terra, carne do sol, queijo coalho e manteiga), a maionese à Diúla (receita italiana de família), farofinha de banana (levemente apimentada) e batata canoa. Tudo muito bom, fresco, bem feito, temperos na medida, a pimentinha impera em muitos pratos, mas não vem em excesso. Fizemos uma refeição de ótimo custo-benefício.

Picanha de Carneiro com cebola e geleia de pimenta e abacaxi (Foto: Ariane Cajazeiras)

O estilo da casa preza pela simplicidade, mas tem detalhes que saltam aos olhos, como a maçaneta em forma de cutelo. Um local prático, bonito, organizado e sem excessos. O cardápio segue essa linha: muitas opções de almoço, acompanhamentos, jantar, cervejas artesanais, choppes e drinks, mas tudo pensado mais em quem gosta de comer e beber do que no requinte em excesso. Vale visitar e dizer para gente o que achou 🙂

Zé Restô Bar
Rua República da Armênia, 1311 – Parque Manibura
Horário: 11:30 às 15:00, 17:30 às 23:00
Conta com espaço infantil e um pequeno espaço externo
(85) 3393-0700

leia tudo sobre

Publicidade

Zé Restô Bar: comida feita por quem gosta de comer

Por Ariane Cajazeiras em Almoço, Experiências Gastronômicas, Restaurantes

20 de Abril de 2018

Para quem aprecia comer, não é qualquer almoço executivo que faz nossa cabeça, não. O Le Chef Coxinha foi até o lado Sul de Fortaleza conhecer o menu do restaurante Zé Restô Bar, na Rua República da Armênia. E a sensação foi essa: um cardápio feito por quem gosta de comer para quem gosta de comer.

Zé Restô Bar (Foto: Ariane Cajazeiras)

Inaugurada em dezembro de 2017, a empresa é familiar. O Zé do nome do José Victor Gurgel Filho: engenheiro, mas hoje bem mais chef de cozinha que qualquer outra coisa. Junto com a sócia e irmã, Jeanine Gurgel (e com pitaco de toda a família, que se envolve no projeto) eles elaboraram cardápio, idealizaram espaço e decoração. A ideia é ter uma casa que abriga bem grupos de família e amigos que apreciam conversar, comer e beber bem. Dá pra perceber que o grupo familiar gosta disso: receber amigos e se encontrarem, o que se reflete na receptividade e atmosfera do local.

O cardápio é bem extenso e variado. Muitas carnes nobres, tendo opções de suínos e bovinos, incluindo um joelho de porco (1,5Kg por R$95 – dá pra família toda :O) que ainda vou voltar para provar no jantar porque sou dessas que jantam bem, hahaha. Entre as entradinhas, destacam-se o trio de linguiças artesanais (de queijo, picante e suave) feitas pelo chef, acompanhadas de pão tostado na parrilla, salsa chilena (uma espécie de vinagrete sem cebola e pimentão) e farofinha (R$30). Também tem brochete de picanha angus (R$29) e Dip Marguerita (Mussarela, tomates cerejas e manjericão gratinados e acompanhados de torradinhas – R$22), entre outras opções.

Dip Marguerita: preciso provar isso URGENTE (Foto: Divulgação)

Mas o nosso foco foi mesmo o almoço do Menu “ZéCutivo”. As opções são muito bem servidas e achei o preço bem justo para a qualidade. Você escolhe uma das 6 opções de proteína: salmão grelhado, picanha, bife ancho, picanha suína, picanha de carneiro ou filé de sobrecoxa de frango. Os valores variam de R$29 a R$44. O cliente escolhe também 2 acompanhamentos entre as 7 opções. Cada prato vem também com farofinha e a salsa chilena, que fica deliciosa misturada com a farofa. Escolhemos o ancho, a picanha suína e a picanha de carneiro.

(Foto: Ariane Cajazeiras)

As carnes estavam no ponto, suculentas, bem temperadas e macias. O meu carneiro veio acompanhado de um das melhores geleias de pimenta que já comi na vida, com toque de abacaxi. Excelente! Como acompanhamentos, pedimos o arroz do Zé (com manteiga da terra, carne do sol, queijo coalho e manteiga), a maionese à Diúla (receita italiana de família), farofinha de banana (levemente apimentada) e batata canoa. Tudo muito bom, fresco, bem feito, temperos na medida, a pimentinha impera em muitos pratos, mas não vem em excesso. Fizemos uma refeição de ótimo custo-benefício.

Picanha de Carneiro com cebola e geleia de pimenta e abacaxi (Foto: Ariane Cajazeiras)

O estilo da casa preza pela simplicidade, mas tem detalhes que saltam aos olhos, como a maçaneta em forma de cutelo. Um local prático, bonito, organizado e sem excessos. O cardápio segue essa linha: muitas opções de almoço, acompanhamentos, jantar, cervejas artesanais, choppes e drinks, mas tudo pensado mais em quem gosta de comer e beber do que no requinte em excesso. Vale visitar e dizer para gente o que achou 🙂

Zé Restô Bar
Rua República da Armênia, 1311 – Parque Manibura
Horário: 11:30 às 15:00, 17:30 às 23:00
Conta com espaço infantil e um pequeno espaço externo
(85) 3393-0700