Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

startup

Multiplus fecha parceria com a startup de beleza Lilibox

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

06 de dezembro de 2017

 

Somente hoje, 6 de dezembro, os participantes que comprarem cosméticos via hotsite da parceria ganharão 10 pontos por real gasto

A Multiplus, rede de fidelidade pioneira do setor, anuncia parceria com a startup Lilibox, plataforma de venda on-line de cosméticos de grandes marcas. Com o objetivo de facilitar a compra de produtos de beleza, a Lilibox congrega diversos revendedores das principais marcas de cosméticos. Para adquirir um produto, basta escolher o item, fazer o pagamento e esperar a entrega no local e horário indicado. A primeira revendedora que atender todos os critérios e aceitar o pedido, ganha a venda.

Assim, os participantes da Multiplus terão mais uma possibilidade de acumular pontos na compra de produtos de beleza. E, para comemorar a parceria, somente hoje, 6 de dezembro, os participantes que adquirirem cosméticos na plataforma ganharão 10 pontos por real gasto. Após esse período, a mecânica será de dois pontos por real. Para mais informações, basta acessar o hotsite da parceria.

“A essência da Liilibox de oferecer uma nova forma de consumo e trazer facilidades ao usuário está totalmente alinhada com a estratégia da Multiplus de entregar a melhor experiência aos nossos participantes, além de mais e inovadoras possibilidades de acúmulo de pontos no dia-a-dia. Por essa razão, acreditamos muito no sucesso da parceria”, explica Ronald Domingues, diretor de finanças e estratégias da Multiplus.

Sobre a Multiplus

A Multiplus (BM&FBOVESPA: MPLU3) é uma rede de fidelidade composta por diversas empresas e programas de fidelidade. Criada em junho de 2009 como uma unidade de negócios do Grupo LATAM, em outubro de 2009, foi constituída legalmente como uma operação independente e, em fevereiro de 2010, passou a ser listada na BM&FBOVESPA (MPLU3). Hoje, a Multiplus é uma empresa controlada pela TAM S.A., que detém 72,74% de suas ações.

Ao conectar diferentes empresas e programas de fidelização, a Multiplus permite aos seus participantes acumularem e resgatarem pontos em várias empresas de diferentes segmentos. Atualmente a rede é composta por 305 parceiros e reúne 18,7 milhões de participantes, que podem ganhar pontos Multiplus direta ou indiretamente (por meio da transferência do programa de um parceiro) em mais de 13 mil estabelecimentos comerciais. Além disso, é possível resgatar pontos por mais de 550 mil opções de produtos e serviços dos principais varejistas e marcas do mercado brasileiro, além de passagens aéreas para mais de 1.000 destinos em 150   países em companhias aéreas membros da oneworld e demais cias aéreas parceiras.

As parcerias estratégicas da Multiplus incluem grandes empresas como a LATAM Airlines Brasil, LATAM Travel, Pontofrio.com, Ipiranga, Netshoes, Dafiti, Accor, Booking.com, PBKIDS, Editora Abril, Samsung, Polishop, Natura, L’Occitane, Atlantica Hotels, Easy Taxi, GPA, Vivo, Walmart, entre outros.

Para mais informações sobre a Multiplus, visite www.pontosmultiplus.com.br

leia tudo sobre

Publicidade

Startup desenvolveu marketplace para restaurantes e distribuidores do food service. 

Por Oswaldo Scaliotti em Sem categoria

06 de outubro de 2017

Aplicativo conecta diretamente fornecedores com setor de bares e restaurantes

O Meu Fornecedor é um aplicativo móvel que permite os donos de bares e restaurantes encontrarem de forma prática e rápida a oferta de todos os produtos e insumos necessários para o melhor funcionamento de seus empreendimentos, utilizando os dispositivos conectados à internet. Da mesma forma que o iFood promove os restaurantes entre o público consumidor com o objetivo de trazer novos clientes para estas empresas, o app Meu Fornecedor promove os fornecedores entre os restaurantes com o objetivo de facilitar vendas de produtos, serviços e insumos.

Fortaleza, CE.  Já está disponível para download o aplicativo Meu Fornecedor que oferece uma gama de serviços para o setor de bares, restaurantes, supermercados e demais estabelecimentos gastronômicos e de entretenimento. A iniciativa veio dos empresários Elayne Marques, Juliano Moreira e Rose Martins. A startup surge com o objetivo em ser o mais importante canal de comunicação entre fornecedores e o mercado de alimentação. Os usuários que queiram desfrutar de benefícios exclusivos em ofertas e negócios devem baixar gratuitamente pela Play Store, se cadastrar com e-mail, senha e inserir CNPJ. Entre os benefícios estão a geração de conteúdo intensa e diária, ofertas dos mais variados tipos, contato direto com o fornecedor que trabalha com itens de interesse além da visualização do catálogo completo. “É o iFood dos fornecedores de restaurante”.

Há algum custo?

Para o usuário, GRÁTIS. É uma solução digital que além de prestar um serviço aos empresários de alimentação, reduz os seus custos com deslocamento, tempo de espera e logísticas de entrega. É uma solução de fácil utilização mesmo por aqueles que não têm muito domínio tecnológico.

Para o fornecedor mediante pagamento de taxa, dá direto: Cadastro de perfil do negócio (logotipo, telefone e site), Cadastro completo do catálogo de alimentos e bebidas (sem preços), Cadastro dos produtos e serviços, Disparo de ofertas (podendo haver notificação segmentada diretamente no celular dos usuários), Recebimento de relatório dos nomes dos estabelecimentos que viram a oferta, Recebimento de relatório mensal com dados comerciais relevantes. Existem serviços extras para o fornecedor dar um “UP”, um “boost”, na sua divulgação: Banner; Destaque na listagem; Exclusividade na categoria; Outras formas a negociar. 

O app surge como um auxiliar para compras e contratações para os restaurantes e supermercados!

Mercado e abrangência

Segundo dados só em Fortaleza há uma estimativa de cerca de 10 mil estabelecimentos de food service. E centenas de supermercados. Os fornecedores para atender este mercado é igualmente imenso.  “O nosso objetivo é cadastrar e organizar a indústria da alimentação para que a geração de negócio e a fluência na cadeia de valor seja mais profissional, criando mais oportunidades e reduzindo desperdícios”, pontua Juliano Moreira, diretor do aplicativo.

Fornecedores nos setores públicos e privados

Automaticamente o usuário terá acesso a todos os estabelecimentos cadastrados. Entre eles, destacamos as seguintes áreas: Advocacia, Análise de água (Tratamento), Análise de tubulações de gás (Sistemas), Aplicativos e programas especializados, Assessoria de imprensa, Bandas e músicos, Carro pipa, Coleta de lixo, Consultoria em gastronomia, Consultoria em gestão empresarial, Contabilidade, Controle de pragas, Curso e capacitação, Decoração, Desentupidora, Eletricista, Embalagens e descartáveis, Encanador, Extintor de incêndio, Fardas, Formadores de opinião, Fotógrafo, Gás, Gráfica, Higienização de caixa d’água, Inspeção predial, Isolamento térmico, Lavanderia, Licenças e alvarás, Limpeza de coifa, Forno, Manutenção de ar condicionado, Manutenção de computadores, Manutenção de freezer, Máquinas de café, Máquinas e equipamentos de cozinha, Material de escritório, Material de limpeza, Medicina do trabalho, Móveis, Operadora de cartão, Panelas e utensílios, Pedreiro, pintor,  PGRS, POP e manual de boas práticas, Produtora de evento, Projeto acústico, Publicidade e marketing, Recursos humanos, Segurança do trabalho, Segurança dos alimentos, Serviço de entrega, Delivery, Serviço de estacionamento, Serviço de limpeza, Serviço de segurança, Software de gestão, Telas em geral, Toldo Transporte de pertences.

Aprovação no Programa Startup CE.

O Startup Ceará faz parte da iniciativa do Sebrae Nacional chamada de Sebrae Like a Boss , no qual tem parceria com diversos players do mercado visando o desenvolvimento dos negócios atendidos com disponibilização de conteúdos exclusivos e especializados para startups. O objetivo do programa é ajudar o empreendedor a superar um dos principais desafios no processo de desenvolvimento de uma Startup: validar sua proposta de valor e seu modelo de negócio, construindo algo que tenha aceitação no mercado por meio de ações de mentoria, capacitação, inovação e mercado.

Relevância da pauta

Por esses dados apresentados constata-se uma mudança nos hábitos da sociedade voltada para o uso dos serviços digitais como processo irreversível que lhe proporcionem comodidade, rapidez e confiança a um custo reduzido. Diante desse cenário nos remete a sugestão em pautar os veículos de comunicação para esta discussão entre padrões de Tecnologia do aplicativos em favor do setor de alimentação e serviços.

Ficamos à disposição para contribuir com esta temática indicando a diretoria do aplicativo para opinarem e ajudar no desenvolvimento da pauta sobre essas novas tecnologias e ofertas de serviços digitais, os próprios usuários do aplicativo com suas experiências e as entidades do setor de alimentação fora do lar que integram a rede.

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

ENEL LANÇA NO BRASIL CHAMADA PÚBLICA PARA PARCERIA COM STARTUPS

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

02 de agosto de 2017

  • Através do programa Energy Start, multinacional de energia procura novos projetos para investimento ou parcerias comerciais estratégicas

 

  • Startups selecionadas poderão receber até R$ 1,5 milhão, além de participar de uma imersão no Enel Innovation Hub, em São Francisco

 

A Enel lança no Brasil uma chamada pública para startups a partir de hoje (01/08). A iniciativa tem como objetivo desenvolver parcerias com empresas que desenvolvam produtos e serviços inovadores voltados para as áreas de interesse da Enel: Digitalização (IoT), Energias Renováveis e Armazenamento, Desenvolvimento Social, Eficiência Energética, Fintech, Cidades Inteligentes e E-Mobility. As startups interessadas podem acessar o site www.enel.com.br e submeter os projetos pelo link www.energystart.com.br, até o dia 30 de setembro de 2017.

 

“O setor de energia está em transformação e queremos ser protagonista nesse processo. Queremos ampliar o nosso portfólio, implementar novos modelos de negócio em todos os segmentos em que atuamos. A aposta nas startups faz parte do posicionamento Open Power da Enel. Estamos abertos a novas parcerias para fazer frente a essas mudanças” afirma o Diretor de Inovação da Enel no Brasil, Bruno Cecchetti.

 

A companhia poderá investir até R$ 1,5 milhão, por meio de recursos de P&D, em cada startup selecionada. As iniciativas serão avaliadas por um conselho consultivo e, de acordo com a avaliação, podem participar inclusive de uma imersão no Hub de Inovação da Enel em São Francisco ou firmar parcerias globais ou locais com o grupo Enel.

 

Seleção

 

Enel e parceiros estratégicos formarão o conselho consultivo que avaliará diversos critérios, como modelo de negócio, composição da equipe, estágio de desenvolvimento em que o projeto se encontra e o potencial de crescimento da empresa.

 

Após a triagem, as startups cadastradas serão classificadas em uma das quatro categorias: Pesquisa & Desenvolvimento (P&D), Innovation Hub, Parceria Comercial ou Aceleração.

 

Na categoria de P&D, a companhia investirá em cada startup selecionada para desenvolvimento de projeto conjunto. Na categoria Innovation Hub, as startups passam por um comitê internacional para, na sequência, fazer uma imersão em São Francisco, no Hub de Inovação da Enel, em Berkeley, para realizar curso de especialização de acordo com a necessidade da startup e exposição ao networking local.

 

Já na categoria Parceria Comercial, em que serão indicadas para parceria comercial ou para se tornarem fornecedoras de áreas da Enel, no Brasil ou no exterior. As startups podem ainda ser classificadas na categoria Aceleração, onde receberão acompanhamento ACE, uma das maiores aceleradoras de startups da América Latina, e investimento da Enel, além de participar de mentorias com especialistas da Enel e do Google.

 

Energy Start

​​

O Energy Start é o primeiro programa da América Latina dedicado a busca de startups de energia para aceleração e desenvolvimento de parcerias e foi criada pela Enel, em parceria com a Ace, em 2015. Ao todo, a Enel já selecionou 16 startups (mais de mil já foram avaliadas) que desenvolvessem produtos ou serviços inovadores em diversas áreas e já realizou algum tipo de parceria com 11. A Enel acredita no modelo de gestão de Inovação Aberta, onde a inovação na organização é construída de forma aberta com base em parcerias, promovendo através de processos e pesquisas abertos, oportunidades de novos negócios ou novas soluções com o objetivo final de oferecer melhores serviços para nossos clientes.

 

Sobre a Enel no Brasil

 

A Enel atua no Brasil por meio de suas subsidiárias Enel Brasil S.A e Enel Green Power Brasil, ambas com sede em Niterói (RJ). A holding Enel Brasil mantém operações nos Estados do Rio de Janeiro, Ceará, Goiás e Rio Grande do Sul, nos segmentos de distribuição, geração, transmissão e soluções de energia. Em distribuição, a empresa possui cerca de 10 milhões de clientes atendidos pelas empresas Enel Distribuição Rio (RJ), Enel Distribuição Ceará (CE) e Celg (GO). Em geração, o grupo possui a usina Enel Geração Fortaleza (CE), e em transmissão, a Enel Cien (RS). O grupo também possui uma empresa de soluções em energia, a Enel Soluções.

No Brasil, o Grupo Enel, por meio de suas subsidiárias EGPB e Enel Brasil, possui uma capacidade instalada total em renováveis de 1.659 MW, dos quais 490 MW de energia eólica, 279 MW de energia solar e 890 MW de energia hidrelétrica, bem como cerca de 900 MW de capacidade atualmente em execução, sendo 352 MW eólicos e 541 MW de energia solar.

Publicidade

ENEL LANÇA NO BRASIL CHAMADA PÚBLICA PARA PARCERIA COM STARTUPS

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

02 de agosto de 2017

  • Através do programa Energy Start, multinacional de energia procura novos projetos para investimento ou parcerias comerciais estratégicas

 

  • Startups selecionadas poderão receber até R$ 1,5 milhão, além de participar de uma imersão no Enel Innovation Hub, em São Francisco

 

A Enel lança no Brasil uma chamada pública para startups a partir de hoje (01/08). A iniciativa tem como objetivo desenvolver parcerias com empresas que desenvolvam produtos e serviços inovadores voltados para as áreas de interesse da Enel: Digitalização (IoT), Energias Renováveis e Armazenamento, Desenvolvimento Social, Eficiência Energética, Fintech, Cidades Inteligentes e E-Mobility. As startups interessadas podem acessar o site www.enel.com.br e submeter os projetos pelo link www.energystart.com.br, até o dia 30 de setembro de 2017.

 

“O setor de energia está em transformação e queremos ser protagonista nesse processo. Queremos ampliar o nosso portfólio, implementar novos modelos de negócio em todos os segmentos em que atuamos. A aposta nas startups faz parte do posicionamento Open Power da Enel. Estamos abertos a novas parcerias para fazer frente a essas mudanças” afirma o Diretor de Inovação da Enel no Brasil, Bruno Cecchetti.

 

A companhia poderá investir até R$ 1,5 milhão, por meio de recursos de P&D, em cada startup selecionada. As iniciativas serão avaliadas por um conselho consultivo e, de acordo com a avaliação, podem participar inclusive de uma imersão no Hub de Inovação da Enel em São Francisco ou firmar parcerias globais ou locais com o grupo Enel.

 

Seleção

 

Enel e parceiros estratégicos formarão o conselho consultivo que avaliará diversos critérios, como modelo de negócio, composição da equipe, estágio de desenvolvimento em que o projeto se encontra e o potencial de crescimento da empresa.

 

Após a triagem, as startups cadastradas serão classificadas em uma das quatro categorias: Pesquisa & Desenvolvimento (P&D), Innovation Hub, Parceria Comercial ou Aceleração.

 

Na categoria de P&D, a companhia investirá em cada startup selecionada para desenvolvimento de projeto conjunto. Na categoria Innovation Hub, as startups passam por um comitê internacional para, na sequência, fazer uma imersão em São Francisco, no Hub de Inovação da Enel, em Berkeley, para realizar curso de especialização de acordo com a necessidade da startup e exposição ao networking local.

 

Já na categoria Parceria Comercial, em que serão indicadas para parceria comercial ou para se tornarem fornecedoras de áreas da Enel, no Brasil ou no exterior. As startups podem ainda ser classificadas na categoria Aceleração, onde receberão acompanhamento ACE, uma das maiores aceleradoras de startups da América Latina, e investimento da Enel, além de participar de mentorias com especialistas da Enel e do Google.

 

Energy Start

​​

O Energy Start é o primeiro programa da América Latina dedicado a busca de startups de energia para aceleração e desenvolvimento de parcerias e foi criada pela Enel, em parceria com a Ace, em 2015. Ao todo, a Enel já selecionou 16 startups (mais de mil já foram avaliadas) que desenvolvessem produtos ou serviços inovadores em diversas áreas e já realizou algum tipo de parceria com 11. A Enel acredita no modelo de gestão de Inovação Aberta, onde a inovação na organização é construída de forma aberta com base em parcerias, promovendo através de processos e pesquisas abertos, oportunidades de novos negócios ou novas soluções com o objetivo final de oferecer melhores serviços para nossos clientes.

 

Sobre a Enel no Brasil

 

A Enel atua no Brasil por meio de suas subsidiárias Enel Brasil S.A e Enel Green Power Brasil, ambas com sede em Niterói (RJ). A holding Enel Brasil mantém operações nos Estados do Rio de Janeiro, Ceará, Goiás e Rio Grande do Sul, nos segmentos de distribuição, geração, transmissão e soluções de energia. Em distribuição, a empresa possui cerca de 10 milhões de clientes atendidos pelas empresas Enel Distribuição Rio (RJ), Enel Distribuição Ceará (CE) e Celg (GO). Em geração, o grupo possui a usina Enel Geração Fortaleza (CE), e em transmissão, a Enel Cien (RS). O grupo também possui uma empresa de soluções em energia, a Enel Soluções.

No Brasil, o Grupo Enel, por meio de suas subsidiárias EGPB e Enel Brasil, possui uma capacidade instalada total em renováveis de 1.659 MW, dos quais 490 MW de energia eólica, 279 MW de energia solar e 890 MW de energia hidrelétrica, bem como cerca de 900 MW de capacidade atualmente em execução, sendo 352 MW eólicos e 541 MW de energia solar.