Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Sinpol-CE

Sinpol-CE acompanhará a desativação de mais um xadrez da Capital nesta quarta-feira

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

21 de Maio de 2019

O Sinpol-CE vai acompanhar, nesta quarta-feira (22/05), a partir das 11h, a desativação de mais um xadrez na Capital, o 19º DP, que fica no bairro Conjunto Esperança.

Agora, para concluir o processo na integralidade restarão apenas os xadrezes das delegacias distritais não plantonistas do 16º DP (Castelão) e o 27º DP (Bairro João XXIII).

Para a vice-presidente do Sindicato, Ana Paula Cavalcante, o Governo do Estado e o Sinpol estão resolvendo essa e outras pautas importantes por meio do diálogo. “Temos conseguido abraçar essas e outras demandas, mas temos que finalizar logo esse processo em Fortaleza e avançar para a Região Metropolitana”, destacou.

leia tudo sobre

Publicidade

Sinpol-CE cobra a desativação dos xadrezes de Fortaleza

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

12 de Fevereiro de 2019

Um total de 136 presos ainda ocupam as delegacias de Fortaleza, considerando-se os distritos com e sem plantões. No entanto, dos 15 distritos de Fortaleza não plantonistas, apenas 04 ainda dispõe de xadrezes. O Sinpol Ceará teve acesso à lista atualizada dos detentos na Capital e Região Metropolitana e verificou que essas delegacias totalizam apenas 14 presos.

Após a onda de ataques que ocorreram desde 02 de janeiro deste ano, ficou ainda mais clara a necessidade de desativação dos xadrezes, em especial nesse primeiro momento na capital e região metropolitana. Não adianta retirar os presos e deixar as grades, pois podemos voltar a superlotar. Queremos a retirada desses últimos presos e xadrezes dos distritos da capital, até para se cumprir o que foi pactuado em audiência pública na Ordem dos Advogados do Brasil – Secção Ceará (OAB-CE), entre a então Secretaria de Justiça e o Sinpol-CE”, disse a vice-presidente do Sindicato, Ana Paula Cavalcante.

Para o Sinpol-CE é preciso que se construa imediatamente um calendário consensuado para que se possa retirar as grades que restam na Capital e em seguida na Região Metropolitana, passando para a segunda etapa que é o projeto Central de Flagrantes que irá solucionar essa problemática em definitivo.

CENTRAL DE FLAGRANTES
A Central de Flagrantes concentraria todas as ocorrências da Capital, deixando as delegacias focadas na investigação. O projeto foi entregue pelo Sinpol-CE ao governador Camilo Santana ano passado.

“A Central vai resolver em definitivo o problema dos presos nos plantões. Vamos contornar e dar uma dinâmica melhor às investigações, já que todos os distritos vão ficar livres somente para investigar, e à Central caberá as autuações em flagrante, cumprimentos de mandado e lavratura de TCOs”, explicou Ana Paula Cavalcante.

Publicidade

Sinpol-CE promove evento para celebrar Dia do Aposentado

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

22 de Janeiro de 2019

O Sinpol-CE promove, próximo dia 24, encontro com policiais civis para celebrar o Dia do Aposentado. O evento ocorrerá no Clube do Sinpol (Av. Radialista José Lima Verde, 1500, Barra do Ceará), a partir das 9h.

Na ocasião, haverá café da manhã com música ao vivo e sorteio de brindes. Também ocorrerá a inauguração do Espaço Multiuso.

No Dia do Aposentado, o Sinpol-CE prestará homenagem ao inspetor aposentado Flávio Martins Dantas, que faleceu em 2017 logo após prestar depoimento à Controladoria Geral de Disciplina (CGD).

leia tudo sobre

Publicidade

Crime organizado se combate com inteligência

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

04 de Janeiro de 2019

A Diretoria do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará vem, à público, informar que desde a última quarta-feira (02), quando ocorreram os primeiros ataques criminosos a órgãos e equipamentos públicos e privados, na Capital e Interior do Estado, está trabalhando diuturnamente junto aos órgãos estatais, no sentido de possibilitar o reforço ininterrupto nas Delegacias de Polícia, o que permitirá o devido revide em caso de ofensivas às nossas unidades.
Recebemos, no dia de hoje, sinalização positiva do Secretário de Segurança do Estado, Delegado André Costa e, enquanto perdurar esse momento de crise, estão autorizados os pagamentos de reforço em serviço extraordinário nas Delegacias de Polícia.
Solicitamos sensibilidade ao Governo do Estado e à Controladoria Geral de Disciplina (CGD) com relação a centenas de processos que tramitam atualmente na unidade e se referem à greve ocorrida no ano de 2016. Semanalmente escrivães e inspetores são surpreendidos com punições que, convertidas em multas, diminuem, ainda mais, os seus miseráveis salários e impossibilitam que estes policiais civis possam se concentrar, exclusivamente, no combate às ações do crime organizado.
Categoria e Governo devem caminhar juntos nessa guerra. O inimigo é outro!
Parabenizamos o esforço da categoria nos últimos dias, onde, a partir de ações de inteligência, de investigação e de enfrentamento, não foram medidos esforços no combate às facções, resultando em prisões de grandes lideranças responsáveis por estes covardes ataques.
Mesmo enfrentando inúmeras dificuldades, mostramos o nosso potencial e continuaremos honrando o juramento firmado quando entramos na Polícia Civil de defender, incansavelmente, a sociedade. Pois que o Estado também faça a sua parte e passe a dispensar um olhar mais sensível no que tange à valorização de quem está dia a dia combatendo o que de pior existe na sociedade. Dignidade a Escrivães e Inspetores é o que pedimos.
A Diretoria.

leia tudo sobre

Publicidade

Sinpol-CE lança em Aracati piloto de projeto para unificar carreiras de inspetores e escrivães  

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

19 de junho de 2018

 
O Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Ceará (Sinpol-CE) lança, na próxima quinta-feira (21/06), às 19h, o piloto do projeto Oficial de Polícia Judiciária (OPJ), na Delegacia Regional de Aracati (Rua Coronel Pompeu, 1496, bairro Cacimba do Povo). A iniciativa visa a unificação dos cargos de inspetores e escrivães de polícia.
 
O OPJ é um projeto criado pelo Sinpol-CE para dar mais efetividade à atividade policial. Atualmente, por exemplo, em uma delegacia plantonisa há um delegado, um escrivão e três inspetores. Com o OPJ, haverá um delegado e quatro oficiais de polícia judiciária, ou seja, a unificação das funções.
 
“Esta é uma luta de muito tempo do Sindicato, um projeto visionário, de vanguarda. O piloto irá jogar holofotes do país ao município de Aracati, pois a ideia da fusão dos cargos da base da Polícia Civil está sendo discutida em pelo menos dez estados”, disse a presidente do Sinpol Ceará, Ana Paula Cavalcante.
 
DADOS
– A cada 100 crimes (somente homicídios), apenas 8 são elucidados, ou seja, resultam em indiciamento da PC;
– Se colocar crimes em geral (roubos, ameaças, entre outros), talvez não chega a 1%;
– Dos BOs registrados, apenas 2% são instaurados inquéritos;
– Dados obsoletos se devem em razão do modelo arcaico da PC, e também por causa do baixo efetivo e salário.
 
ATRIBUIÇÕES
 
Os atuais cargos de escrivão e inspetor possuem os mesmos requisitos de investidura, nível de escolaridade, salário e possuem grande parte das atribuições em comum. Atualmente, o Ceará possui 616 escrivães de polícia e 1.846 inspetores. Com o OPJ serão ao todo 2.462 servidores com atribuições para investigação cartorária e de rua, registro de ocorrências, apreensão de objetos, lavratura de termos, autos e boletins de ocorrências, trabalhos de inteligência, entre outros.
 
Atualmente, para ser escrivão ou inspetor de polícia civil é preciso ter nível superior em qualquer área na modalidade licenciatura ou bacharelado e curso de formação profissional realizado pela Academia Estadual de Segurança Pública, além de carteira nacional de habilitação categoria B.
SERVIÇO:
Lançamento projeto piloto Oficial de Polícia Judiciária
Data: 21 de junho
Horário: 19h
Local: Delegacia Regional de Aracati (Rua Coronel Pompeu, 1496, bairro Cacimba do Povo).
Publicidade

Sinpol-CE apresenta Projeto Oficial de Polícia Judiciária no Mato Grosso do Sul

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

12 de Abril de 2018

O Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (Sinpol-CE) apresenta, próximo nesta sexta-feira e sábado, dias 13 e 14 de abril, o projeto Oficial de Polícia Judiciária no Mato Grosso do Sul. O Sindicato estará sendo representado durante o encontro de policiais civis da Região Centro-Oeste pelo presidente Francisco Lucas e pela vice-presidente, Ana Paula Cavalcante.
A iniciativa já foi apresntada em Minas Gerais, Espírito Santo, Tocantis, Rio Grande do Norte e Piauí. No último dia 29 de março, foi apresentado à Secretária Nacional de Segurança Pública (Senasp), em Brasília. Entre outras mudanças, o projeto prevê a construção da carreira única nas polícias civis e a padronização da instituição.
“Mais uma vez fomos convidados a apresentar esse projeto em outro estado da Federação. A iniciativa oriunda do Ceará serviu de base para a minuta da lei orgânica, apresentado pela Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civi à Senasp. Começamos a discussão no Ceará e vem ganhando corpo em todo o país”, destacou o presidente do Sinpol-CE, Francisco Lucas.
REVOLUÇÃO
Ao tomar conhecimento do projeto, o jornalista e pesquisador do Laboratório de Estudo da Violência da Universidade Federal do Ceará (UFC), Ricardo Moura, classificou a iniciativa como “uma revolução na Polícia Civil”, em artigo publicado em jornal local de grande circulação. “A medida busca tornar a atuação desses profissionais mais eficaz, promovendo a racionalização de tempo e de pessoal”, disse.

leia tudo sobre

Publicidade

Sinpol-CE apresenta Projeto Oficial de Polícia Judiciária no Mato Grosso do Sul

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

12 de Abril de 2018

O Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (Sinpol-CE) apresenta, próximo nesta sexta-feira e sábado, dias 13 e 14 de abril, o projeto Oficial de Polícia Judiciária no Mato Grosso do Sul. O Sindicato estará sendo representado durante o encontro de policiais civis da Região Centro-Oeste pelo presidente Francisco Lucas e pela vice-presidente, Ana Paula Cavalcante.
A iniciativa já foi apresntada em Minas Gerais, Espírito Santo, Tocantis, Rio Grande do Norte e Piauí. No último dia 29 de março, foi apresentado à Secretária Nacional de Segurança Pública (Senasp), em Brasília. Entre outras mudanças, o projeto prevê a construção da carreira única nas polícias civis e a padronização da instituição.
“Mais uma vez fomos convidados a apresentar esse projeto em outro estado da Federação. A iniciativa oriunda do Ceará serviu de base para a minuta da lei orgânica, apresentado pela Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civi à Senasp. Começamos a discussão no Ceará e vem ganhando corpo em todo o país”, destacou o presidente do Sinpol-CE, Francisco Lucas.
REVOLUÇÃO
Ao tomar conhecimento do projeto, o jornalista e pesquisador do Laboratório de Estudo da Violência da Universidade Federal do Ceará (UFC), Ricardo Moura, classificou a iniciativa como “uma revolução na Polícia Civil”, em artigo publicado em jornal local de grande circulação. “A medida busca tornar a atuação desses profissionais mais eficaz, promovendo a racionalização de tempo e de pessoal”, disse.