Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

pesquisas

Fecomércio divulga pesquisas de Confiança do Consumidor e Empresário

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

12 de dezembro de 2017

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio/CE), divulga nesta terça-feira (12) o resultado daspesquisas: Índice de Confiança do Consumidor de Fortaleza (ICC) e o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC).

ICC

Com a proximidade das festas de fim de ano o consumidor de Fortaleza finalmente se anima para ir às compras, elevando em +7,9 pontos percentuais a intenção de compras, que passou de 39,2%, em novembro, para 47,1% neste mês. Este é o melhor resultado do ano, e, ainda que esteja abaixo do indicador verificado no mesmo mês do ano passado (54,6%), anima o comércio varejista no final do ano.

O valor médio das compras é estimado em R$ 289,94 e a intenção de compra mostra-se mais elevada para os consumidores do sexo masculino (51,2%), no grupo com idade entre 18 e 24 anos (59,4%) e com renda familiar acima de dez salários mínimos (85,7%).

                     Os produtos mais procurados são:

         Artigos de vestuário, citados por 47,9% dos entrevistados;

         Calçados (32,6%);

         Televisores (12,9%);

         Aparelhos de telefonia celular (11,7%);

         Geladeiras e refrigeradores (11,1%); e

         Móveis e artigos de decoração (7,5%).

 

O Índice de Confiança do Consumidor de Fortaleza (ICC) apresentou queda de -3,9%, passando de 99,1 pontos, em novembro, para 95,3 pontos neste mês.O ICC foi influenciado pela redução dos seus dois componentes: o Índice de Situação Presente teve piora de -0,7%, passando de 92,5 pontos para 91,9 pontos no período analisado; e o Índice de Situação Futura teve redução de -5,8%, atingindo o patamar de 97,5 pontos, como pode ser visto na tabela a seguir:

Tabela 1 – ICC, Síntese dos resultados

Índice

Valor mensal – em pontos

Média do Trimestre

Out

Nov

Dez

ICC

95,3

99,1

95,3

96,6

ISP

89,4

92,5

91,9

91,2

IEF

99,2

103,5

97,5

100,1

 

Fonte: Pesquisa Direta Fecomércio/IPDC

 

Expectativa dos consumidores

Dentre aqueles que demonstram maior otimismo, destacam-se os consumidores do gênero masculino (44,9% dos entrevistados afirmam que dezembro bom momento para compra de bens de consumo duráveis), do grupo com idade entre 18 e 24 anos (48,2%) e com renda familiar acima de dez salários mínimos (62,3%).

A pesquisa também revela que 52,2% dos consumidores de Fortaleza consideram que sua situação financeira atual está melhor ou muito melhor do que há um ano. Já as expectativas com o futuro se mostram mais otimistas, com 64,7% dos entrevistados acreditando que sua situação financeira futura será melhor ou muito melhor do que a atual. O consumidor de Fortaleza tem mostrado preocupações com o ambiente econômico nacional, com 65,6% dos entrevistados descrevendo-o como ruim ou péssimo. Esse sentimento recebe influências da percepção das restrições na oferta de crédito e, principalmente, da estagnação do mercado de trabalho.

ICEC

Já o Índice de Confiança do Empresário do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Ceará – ICEC do bimestre novembro/dezembro mostra aumento de +4,0% no sentimento geral de confiança dos empresários, com o índice passando de 98,7 pontos, no bimestre setembro/outubro, para 102,7 pontos na medição atual.

O componente Índice de Situação Presente – ISP teve crescimento de +14,5%, saindo de 48,8 pontos no bimestre setembro/outubro para 55,9 pontos neste período. O índice permanece no campo que indica pessimismo (abaixo dos 100 pontos), influenciado pelo sentimento de gravidade da crise, com 64,6% dos entrevistados reconhecendo a piora do ambiente econômico nos últimos doze meses e 96,3% afirmando que as condições gerais das suas empresas pioraram nos últimos seis meses.

As perspectivas para o futuro, refletidas no Índice de Situação Futura – ISF, melhoraram +1,4%, com o índice passando de 128,2 pontos no bimestre anterior para 130,0 pontos nesta medição. Os empresários acreditam na melhoria das condições de suas empresas, com 96,0% dos entrevistados esperando momentos melhores nos próximos seis meses e 96,8% com previsão de crescimento das vendas.

A pesquisa ainda mostra que o avanço no índice geral de confiança afeta intenção de investimentos, com o Índice de Investimentos das Empresas tendo ampliação de +3,6% no bimestre, atingindo 113,0 pontos. O otimismo poderá aquecer o mercado de trabalho, já que 95,2% dos entrevistados esperam crescimento nas contratações de empregados.

Sobre a pesquisa

O Índice de Confiança do Empresário (ICEC) é indicador antecedente, apurado exclusivamente entre os tomadores de decisão das empresas do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, cujo objetivo é detectar as tendências das ações empresariais do setor do ponto de vista do empresário. Ele pode ser dividido em três indicadores; Índice de Situação Presente (ISP) Presente, Índice das Expectativas Futuras (IEF) e Índice Geral (ICEC).

Índice atual: diz respeito às condições atuais da economia brasileira, setor de atividade e da empresa em um prazo de até́ trinta dias.

Índice Futuro: calculado com base na opinião dos empresários no que concerne as expectativas em relação ao setor de atividade e da empresa em um horizonte temporal de onze meses (com exceção dos próximos trinta dias). Índice Geral: é o indicador antecedente das variações na demanda agregada da economia. É um valor ponderado entre o Índice Atual e o Índice Futuro.

Publicidade

GPA lança movimento de apoio ao consumidor

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

02 de dezembro de 2015

O GPA, maior varejista do Brasil, lança hoje, 1º de dezembro, o movimento #vamojunto e promove, pela primeira vez, uma ação nacional reunindo todas as suas empresas e marcas: lojas físicas, com Assaí, Casas Bahia, Pontofrio, Extra, Minimercado Extra, Minuto Pão de Açúcar e Pão de Açúcar, e também o e-commerce, com os sites: extra.com.br, casasbahia.com, pontofrio.com, barateiro.com e Cdiscount. A campanha de lançamento do movimento foi assinada pela Y&R e conta com o casal Taís Araújo e Lázaro Ramos como protagonistas.

Diante de vários indicadores que apontam para queda da confiança, a Companhia e seus negócios reforçam sua posição como aliados dos consumidores e colocam suas lojas e parceiros juntos para promover ações que possibilitem aos seus clientes manterem o que conquistaram nos últimos anos.

“Há um grande esforço do consumidor em manter o padrão e a qualidade de vida alcançados nos tempos mais recentes. Com esse movimento estamos colocando a força, protagonismo e liderança do GPA e dos seus negócios para apoiar nossos clientes nessa tarefa”, declara Ronaldo Iabrudi, presidente do GPA. “Capitaneamos a iniciativa, mas gostaríamos de engajar outras empresas também. A ideia é que o movimento seja de todos”, destaca o executivo.

Todas as lojas do grupo estarão juntas nessa ação oferecendo os melhores preços, promoções e serviços não só para períodos sazonais, como as festas de final de ano, mas também em momentos em que o movimento puder contribuir e fazer diferença. “O cliente está no centro de nossas decisões e buscamos entender, em profundidade, quais são as suas principais demandas. Dessa forma, com criatividade, estamos buscando oportunidades com nossos fornecedores e parceiros para fortalecer o movimento”, reforça Líbano Barroso, Vice Presidente de Operações do GPA.

 

PESQUISAS

Com mais de 10 milhões de clientes ativos em seus programas de relacionamento Pão de Açúcar Mais e Clube Extra, além de 32 milhões de consumidores identificados nas redes Casas Bahia e Pontofrio, o GPA dispõe de informações relevantes sobre comportamentos de consumo que apóiam suas estratégias de negócios. Somados a isso, estudos independentes do Instituto Data Popular ratificaram a necessidade de uma postura de apoio e parceria para um momento em que os indicadores de mercado apontam para uma queda de confiança e falta de perspectiva dos brasileiros frente ao contexto atual.

Segundo Renato Meirelles, presidente do Instituto Data Popular, “os brasileiros estão órfãos da iniciativa privada. Eles não veem que as empresas estão interessadas em entender os problemas deles. Iniciativas como essa do GPA são importantes para o consumidor não se sentir desamparado nesse momento de retração econômica e ver com bons olhos que as empresas querem ser parceiras”.

“Vimos nessa campanha a necessidade de oferecer apoio, reforçando nosso posicionamento protagonista e de liderança de mercado”, reforça Barroso.

Pesquisa do Instituto Data Popular realizada em novembro de 2015, com 3 mil pessoas, em 162 cidades de todo o Brasil, aponta que:

  • 72% não conseguem mencionar nenhuma empresa que esteja ao seu lado nesse momento desafiador;
  • 84% dos brasileiros afirmam que não se esqueceriam das empresas que o ajudassem nesse momento de dificuldade;
  • 88% dos brasileiros afirmam que a crise econômica já atingiu a sua vida pessoal;
  • 84% acreditam que o país está passando por uma crise de perspectiva;
  • 81% dos brasileiros não conseguem mencionar nenhuma pessoa capaz de tirar o país da crise.

 

SOBRE O GPA

O GPA, uma empresa do Grupo Casino, é a maior companhia varejista do Brasil, com 2.164 lojas, totalizando mais de 2.880 milhões de metros quadrados de área de vendas, e presente em todas as regiões do país: 20 estados, além do Distrito Federal, com operação de lojas físicas e e-commerce. O grupo é o maior empregador privado do país em sua área de atuação, com mais de 142 mil colaboradores. Em 2014, as vendas brutas da companhia totalizaram R$ 72,8 bilhões.

Com a estratégia de manter o cliente no centro das suas decisões e melhor atendê-lo de acordo com o seu perfil, em seus mais variados momentos de compra, o GPA mantém uma atuação multiformato, multicanal e multirregião.

Suas cinco unidades de negócios congregam algumas das marcas e redes mais conhecidas do varejo alimentar e não alimentar:

 Multivarejo, que contempla Pão de Açúcar, Extra e seus respectivos formatos de Proximidade (Minuto Pão de Açúcar e Minimercado Extra), além de produtos de marcas exclusivas (Qualitá, Taeq, Casino, Club des Sommerliers, Finlandek e Caras do Brasil).

Assaí Atacadista, um dos mais tradicionais atacadistas do país, que atende aos mais variados públicos, desde transformadores e pequenos comerciantes até público final.

Via Varejo, que administra Casas Bahia e Pontofrio, além de uma marca exclusiva em móveis, a Bartira.

Cnova, empresa de e-commerce que opera por meio dos sites Extra.com.br, Pontofrio.com, CasasBahia.com.br,Barateiro.com.br e Partiuviagens.com.br, além das soluções B2B por meio da plataforma eHub.com.br, e com o Pontofrio Atacado.

GPA Malls, responsável pela gestão dos ativos imobiliários do GPA, administração e expansão das galerias comerciais, além de atuar nos projetos de expansão, prospecção, negociação e implementação imobiliária para novas lojas.

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

GPA lança movimento de apoio ao consumidor

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

02 de dezembro de 2015

O GPA, maior varejista do Brasil, lança hoje, 1º de dezembro, o movimento #vamojunto e promove, pela primeira vez, uma ação nacional reunindo todas as suas empresas e marcas: lojas físicas, com Assaí, Casas Bahia, Pontofrio, Extra, Minimercado Extra, Minuto Pão de Açúcar e Pão de Açúcar, e também o e-commerce, com os sites: extra.com.br, casasbahia.com, pontofrio.com, barateiro.com e Cdiscount. A campanha de lançamento do movimento foi assinada pela Y&R e conta com o casal Taís Araújo e Lázaro Ramos como protagonistas.

Diante de vários indicadores que apontam para queda da confiança, a Companhia e seus negócios reforçam sua posição como aliados dos consumidores e colocam suas lojas e parceiros juntos para promover ações que possibilitem aos seus clientes manterem o que conquistaram nos últimos anos.

“Há um grande esforço do consumidor em manter o padrão e a qualidade de vida alcançados nos tempos mais recentes. Com esse movimento estamos colocando a força, protagonismo e liderança do GPA e dos seus negócios para apoiar nossos clientes nessa tarefa”, declara Ronaldo Iabrudi, presidente do GPA. “Capitaneamos a iniciativa, mas gostaríamos de engajar outras empresas também. A ideia é que o movimento seja de todos”, destaca o executivo.

Todas as lojas do grupo estarão juntas nessa ação oferecendo os melhores preços, promoções e serviços não só para períodos sazonais, como as festas de final de ano, mas também em momentos em que o movimento puder contribuir e fazer diferença. “O cliente está no centro de nossas decisões e buscamos entender, em profundidade, quais são as suas principais demandas. Dessa forma, com criatividade, estamos buscando oportunidades com nossos fornecedores e parceiros para fortalecer o movimento”, reforça Líbano Barroso, Vice Presidente de Operações do GPA.

 

PESQUISAS

Com mais de 10 milhões de clientes ativos em seus programas de relacionamento Pão de Açúcar Mais e Clube Extra, além de 32 milhões de consumidores identificados nas redes Casas Bahia e Pontofrio, o GPA dispõe de informações relevantes sobre comportamentos de consumo que apóiam suas estratégias de negócios. Somados a isso, estudos independentes do Instituto Data Popular ratificaram a necessidade de uma postura de apoio e parceria para um momento em que os indicadores de mercado apontam para uma queda de confiança e falta de perspectiva dos brasileiros frente ao contexto atual.

Segundo Renato Meirelles, presidente do Instituto Data Popular, “os brasileiros estão órfãos da iniciativa privada. Eles não veem que as empresas estão interessadas em entender os problemas deles. Iniciativas como essa do GPA são importantes para o consumidor não se sentir desamparado nesse momento de retração econômica e ver com bons olhos que as empresas querem ser parceiras”.

“Vimos nessa campanha a necessidade de oferecer apoio, reforçando nosso posicionamento protagonista e de liderança de mercado”, reforça Barroso.

Pesquisa do Instituto Data Popular realizada em novembro de 2015, com 3 mil pessoas, em 162 cidades de todo o Brasil, aponta que:

  • 72% não conseguem mencionar nenhuma empresa que esteja ao seu lado nesse momento desafiador;
  • 84% dos brasileiros afirmam que não se esqueceriam das empresas que o ajudassem nesse momento de dificuldade;
  • 88% dos brasileiros afirmam que a crise econômica já atingiu a sua vida pessoal;
  • 84% acreditam que o país está passando por uma crise de perspectiva;
  • 81% dos brasileiros não conseguem mencionar nenhuma pessoa capaz de tirar o país da crise.

 

SOBRE O GPA

O GPA, uma empresa do Grupo Casino, é a maior companhia varejista do Brasil, com 2.164 lojas, totalizando mais de 2.880 milhões de metros quadrados de área de vendas, e presente em todas as regiões do país: 20 estados, além do Distrito Federal, com operação de lojas físicas e e-commerce. O grupo é o maior empregador privado do país em sua área de atuação, com mais de 142 mil colaboradores. Em 2014, as vendas brutas da companhia totalizaram R$ 72,8 bilhões.

Com a estratégia de manter o cliente no centro das suas decisões e melhor atendê-lo de acordo com o seu perfil, em seus mais variados momentos de compra, o GPA mantém uma atuação multiformato, multicanal e multirregião.

Suas cinco unidades de negócios congregam algumas das marcas e redes mais conhecidas do varejo alimentar e não alimentar:

 Multivarejo, que contempla Pão de Açúcar, Extra e seus respectivos formatos de Proximidade (Minuto Pão de Açúcar e Minimercado Extra), além de produtos de marcas exclusivas (Qualitá, Taeq, Casino, Club des Sommerliers, Finlandek e Caras do Brasil).

Assaí Atacadista, um dos mais tradicionais atacadistas do país, que atende aos mais variados públicos, desde transformadores e pequenos comerciantes até público final.

Via Varejo, que administra Casas Bahia e Pontofrio, além de uma marca exclusiva em móveis, a Bartira.

Cnova, empresa de e-commerce que opera por meio dos sites Extra.com.br, Pontofrio.com, CasasBahia.com.br,Barateiro.com.br e Partiuviagens.com.br, além das soluções B2B por meio da plataforma eHub.com.br, e com o Pontofrio Atacado.

GPA Malls, responsável pela gestão dos ativos imobiliários do GPA, administração e expansão das galerias comerciais, além de atuar nos projetos de expansão, prospecção, negociação e implementação imobiliária para novas lojas.

  • postado por Oswaldo Scaliotti