Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Pesquisa

Estudo revela a evolução do consumidor digital no Brasil

Por Oswaldo Scaliotti em Análise

28 de novembro de 2018

Realizado pela HubSpot, a pesquisa oferece informações sobre o comportamento digital dos consumidores brasileiros – os usuários buscam informações no Google, antes de consultar a opinião de familiares e amigos


 A maneira como as pessoas interagem com as marcas mudou. É o que indica a pesquisa Evolução do Consumidor Digital no Brasil, realizada pela HubSpot, plataforma líder de CRM, marketing, vendas e atendimento ao cliente. Segundo o estudo, hoje, cada vez mais conectados, 51% dos consumidores afirmam ter mais confiança nas informações do Google do que na opinião de amigos e familiares (46%).

O estudo traz diversas informações sobre o comportamento dos clientes nas redes sociais, sobre em quais canais estão os consumidores e qual a melhor forma para se comunicar com eles. Realizado com mais de 600 executivos de diferentes setores do mercado brasileiro, o relatório aponta, por exemplo, que 80% das pessoas acreditam que as redes sociais têm um impacto positivo na sociedade.

De acordo com Rodrigo Souto, gerente de marketing da HubSpot no Brasil, a empresa percebeu um movimento interessante no mercado brasileiro: “Notamos que a forma como os consumidores brasileiros se comunicam afeta diretamente nas operações das empresas: eles trocam informações, compartilham experiências e pesquisam antes de entrar em contato com uma companhia”, explica.

Onde o consumidor busca a informação

Quando questionados sobre em quais canais ou plataformas descobrem novos produtos e empresas, 72% dos entrevistados indicaram o Google, 56%, o Facebook e 50%, o Youtube. Além disso, a maior parte dos pesquisados, 45%, preferem consumir conteúdo em vídeo (como tutoriais) das marcas e empresas que acompanham. 40% preferem informações por email e 34% por imagens em redes sociais (como posts no Instagram).

67% dos entrevistados preferem se envolver e aprender mais sobre as marcas que gostam por meio do website oficial, 47%, assistindo os vídeos da companhia e 42% curtindo conteúdo na página do Facebook.

As prioridades das empresas

Fechar negócios segue como prioridade dentro das empresas, com 70%. Entretanto, 39% dos entrevistados querem melhorar a eficácia de seus processos (como a melhora do funil de vendas, por exemplo).

Nos próximos 12 meses, estes são os canais de distribuição de conteúdo que estão no planejamento das companhias como foco das ações de marketing: Youtube (63%), Instagram (58%), Vídeos no Facebook (56%) e Redes Profissionais como o LinkedIn (54%).

“Após uma compreensão clara do que ocorre no mercado, os desafios podem se transformar em oportunidades de crescimento e auxiliar nas estratégias certas”, explica Souto. “Com o estudo, é possível mensurar como os líderes de vendas e marketing no Brasil estão acompanhando as rápidas mudanças no cenário digital. E isso leva à adaptação de acordo com as mudanças de comportamento do consumidor. Essas mudanças tendem a ir em direção a um mundo mais digitalizado” completa.

 

A empresa elaborou ainda um infográfico que reúne os principais dados da pesquisa. O material pode ser acessado aqui.

Metodologia

O estudo Evolução do Consumidor Digital no Brasil –  2018 entrevistou 604 executivos dos mais variados setores, portes de empresa e níveis de cargo durante os meses de julho a agosto de 2018. O mesmo estudo foi aplicado ainda em 99 países, com 7.000 respondentes.

O conjunto de amostra é composto de respostas voluntárias de contatos e parceiros da HubSpot, que participaram mediante convite. A HubSpot suplementou esse número com respostas fora do ecossistema HubSpot, para garantir um tamanho de amostra válido e equilibrado com respondentes adicionais por meio da empresa de pesquisas Luc.id.

Sobre a HubSpot

A HubSpot é uma plataforma líder de CRM, marketing, vendas e atendimento ao cliente. Desde 2006, a HubSpot tem uma missão para tornar o mundo mais inbound. Hoje, mais de 41.500 clientes em mais de 90 países utilizam os premiados softwares, serviços e suporte da HubSpot para transformar a maneira como atraem, engajam e encantam os clientes. Composto por Marketing Hub, Sales Hub, Service Hub e um poderoso CRM gratuito, a HubSpot fornece às empresas as ferramentas necessárias para gerenciar a experiência do cliente, desde a conscientização até a defesa de interesses.

A HubSpot foi nomeada como um dos melhores lugares para se trabalhar pela Glassdoor, Fortune, The Boston Globe e The Boston Business Journal. A empresa está sediada em Cambridge, MA, com escritórios em Dublin, na Irlanda (EMEA HQ); Singapura (APAC HQ); Sydney, Austrália; Tóquio, Japão; Berlim, Alemanha; e Portsmouth, NH. Saiba mais em https://br.hubspot.com/

Publicidade

Cai o número de consumidores de Fortaleza com dívidas em atraso

Por Oswaldo Scaliotti em Análise

22 de Março de 2018

Em março, a proporção de consumidores com contas ou dívidas em atraso reduziu -4,8 pontos percentuais, passando de 25,4% dos consumidores em fevereiro, para 20,6% neste mês. É o que aponta a Pesquisa do Endividamento do Consumidor de Fortaleza, divulgada pela Federação do Comércio do Estado do Ceará (Fecomércio-CE).

No entanto, o levantamento também revela que 71,7% dos consumidores da capital cearense possuem algum tipo de dívida. Neste mês, o índice veio +1,2 pontos percentuais acima do indicador do último mês de fevereiro (70,5%), sendo o mais elevado desde junho de 2016, quando alcançou a taxa de 73,8%.

O tempo médio de atraso é de 67 dias e a principal justificativa para o não pagamento das dívidas é o desequilíbrio financeiro, ou seja, a diferença entre a renda e os gastos correntes, citado por 54,7% dos consumidores. O segundo motivo mais citado é o adiamento por conta do uso dos recursos em outras finalidades, com 40,3%, seguido da contestação das dívidas (9,3%).

 

Comprometimento da renda

De acordo com a pesquisa, os consumidores utilizaram crédito para: consumo de itens de alimentação (56,5% das respostas); realização de despesas de educação e saúde (40,2%); compra de artigos de vestuário (36,2%); e aquisição de eletroeletrônicos (33,9%).

 

Já o valor médio das dívidas é estimado em R$ 1.420, com prazo médio de sete meses, comprometendo 36,2% da renda familiar dos consumidores com o seu pagamento.

 

Inadimplência potencial

Em relação à taxa de inadimplência potencial, ou seja, a proporção de consumidores que não terão condições financeiras para honrar seus compromissos, caiu -2,1 pontos percentuais, passando de 10,1%, em fevereiro, para 8,0% neste mês.

 

O perfil do consumidor inadimplente mostra preponderância do grupo de consumidores do sexo feminino (inadimplência potencial de 8,1%), com idade acima de 35 anos (10,3%) e renda familiar inferior a cinco salários mínimos (9,1%).

 

 

Orçamento familiar

A Pesquisa de Endividamento também mostra que 73,9% dos consumidores de Fortaleza afirmam fazer orçamento mensal e acompanhamento eficaz dos seus gastos e rendimentos, o que contribui para um melhor controle dos níveis de endividamento. Dos entrevistados, 12,9% relataram que fazem orçamento dos rendimentos, mas sem controle eficaz dos gastos e 13,2% informaram não possuir orçamento e tampouco controle dos gastos.

 

A falta de planejamento orçamentário é um problema crítico para o controle do endividamento, estando sempre entre um dos principais motivos para o atraso ou inadimplência. Dos fatores que os consumidores consideram que mais contribuem para esse problema, listam-se: a falta de orçamento e controle dos gastos, com 39,5%; o aumento dos gastos considerados essenciais (25,5%); as compras por impulso, sem necessidade ou além do necessário (21,2%); compras antecipadas (20,9%); redução dos rendimentos (18,8%); e facilidade de acesso ao crédito (13,2%).

 

Saiba mais

O Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Ceará (IPDC) da Fecomércio-CE foi criado para suprir a ausência de informações práticas e de dados estatísticos confiáveis que auxiliassem as ações de planejamento e de desenvolvimento das empresas do segmento de comércio de bens, serviços e turismo. O Instituto realiza e desenvolve pesquisas, sobretudo, de viés econômico, fornecendo dados referentes ao comportamento do consumidor, a situação econômica do comércio local e as tendências de mercado e de consumo dos fortalezenses.

 

A pesquisa de Endividamento é realizada mensalmente e tem como objetivo indicar a capacidade de endividamento do consumidor de Fortaleza, visando conhecer o comprometimento financeiro desse, em relação ao comércio local. Quatro indicadores distintos são verificados nessa pesquisa: Taxa de Consumidores com Contas ou Dívidas em Atrasos; Taxa de Comprometimento da Renda do Consumidor; Taxa de Inadimplência em Potencial e Planejamento

 

Financeiro e Orçamento Familiar. Mensalmente, cerca de mil consumidores da região metropolitana de Fortaleza são entrevistados pelo IPDC para a realização desta pesquisa.

 

Publicidade

Incontinência urinária no CrossFit é preocupação em pesquisa

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

29 de novembro de 2017

A Cross Continence Brazil aponta as consequência para os atletas que sofrem da doença

 

As consequências da prática intensa de Crossfit podem ir de encontro à conquista de um corpo saudável: a incontinência urinária tem se tornado parte do cotidiano de muitas mulheres no esporte. A Cross Continence Brazil, pesquisa desenvolvida por uma equipe de graduandos, pós-graduandos e docentes da área da saúde, está investigando a situação para entender mais os danos causados e a forma que a vida dos atletas é afetada. Segundo o Professor Adjunto de Ginecologia e Obstetrícia e Supervisor da Residência Médica de Ginecologia e Obstetrícia da Maternidade Escola Assis Chateaubriand da UFC, Dr. Leonardo Bezerra, por meio da prática rotineira do esporte a doença se torna mais presente na vida do indivíduo, devido ao nível extremo de esforço envolvido.

 

Os dados alertam os profissionais. De acordo com informações do site oficial da pesquisa, “mulheres que praticam exercícios de alto impacto e alta intensidade tem oito vezes mais chances de perder urina quando comparadas às sedentárias na mesma faixa”. Os três principais esportes de risco são trampolim acrobático, basquete e tênis, com 80, 60 e 50% de chances, respectivamente, de piorar a doença. O impacto e o deslocamento do assoalho pélvico na prática e o aumento da pressão intra-abdominal são alguns dos fatores envolvidos na perda da urina.

 

As principais atingidas são mulheres jovens e que nunca engravidaram. As dietas extremamente restritivas e suplementos alimentares utilizados sem a orientação de um profissional causam deficiência de energia para o indivíduo no momento do esporte, também favorecendo à incontinência. A adversidade é tratável. Após o diagnóstico, a fisioterapia é realizada e ajustada às especificidades de cada esporte, treinando e fortalecendo os músculos do assoalho pélvico. Além disso, a paciente pode recorrer à pequenos instrumentos vaginais, como os pessários, voltados especialmente para o problema.

 

De acordo com o Dr. Leonardo, as atletas devem permanecer sempre alertas. “Perder urina sem querer durante o exercício físico não é normal. Com o envelhecimento, a tendência da doença é evoluir mais gravemente. Infelizmente, o tabu e a falta de informações que circundam tal condição muitas vezes impede que mulheres recebam o tratamento adequado, deixando-as desacreditadas”, explica o ginecologista. O profissional ainda ressalta a importância do estudo para evitar essas ocorrências e melhorar a qualidade de vida das pessoas que enfrentam o problema.

 

O Crossfit é baseado na capacidade humana de trabalho e seu aumento durante o tempo. O esporte se constitui com um conjunto de exercícios de alta intensidade, variando desde levantamento de peso até corridas. Os movimentos são funcionais, baseados em ações comuns e cotidianas.

 

Dr. Leonardo Bezerra

Formado em medicina pela Universidade Federal do Ceará, Dr. Leonardo Bezerra tem mestrado e doutorado em ginecologia na Universidade Federal de São Paulo e é especialista em uroginecologia e cirurgia vaginal. Sendo referência em uroginecologia no Ceará e com 22 anos de experiência, uma de suas principais áreas de pesquisa é a cirurgia minimamente invasiva. Este ano, venceu o prêmio de melhor vídeo no Congresso Mundial de Uroginecologia, no Canadá, e, junto a sua equipe de pesquisadores, realizou a I Jornada Internacional de Ginecologia Minimamente Invasiva no Ceará.

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Pesquisa revela alto índice de satisfação em trabalhadores do transporte coletivo

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

16 de novembro de 2017

A cada dois anos, o Sindiônibus e o Criarht (grupo de profissionais de recursos humanos das empresas de ônibus) realizam uma pesquisa de clima com os profissionais das empresas de ônibus urbanas e metropolitanas, com o objetivo de identificar e avaliar os pontos negativos e fortalecer os pontos positivos, mantendo o bom clima organizacional.

A Pesquisa de Clima e Valores Organizacionais 2017, que foi elaborada por Estatísticos do Sindiônibus e Profissionais de Recursos Humanos, teve 97% de nível de confiança e pela primeira vez teve a participação de todas as 17 empresas de ônibus de Fortaleza e Região Metropolitana. Foram 4.274 profissionais sorteados para responder as 38 questões relacionadas a condições de trabalho, desenvolvimento profissional, desenvolvimento organizacional, fatores psicossociais, liderança e sistema de transporte urbano.

“Por ser sigilosa, a pesquisa de clima garante que os resultados estão condizentes com a realidade que os colaboradores vivenciam. Através dessa ferramenta, coletamos a opinião dos colaboradores em relação ao que a empresa oferece”, comenta a Psicóloga do Sindiônibus, Joana Gomes.

Todas as empresas tiveram uma nota média acima de 70,0. As empresas que ficaram com as melhores notas foram a Auto Viação Fortaleza com nota 94,4, Auto Viação Dragão do Mar com 92,5 e Vega S/A com 91,5.

Entre os fatores avaliados, destaca-se a questão do gosto pelo trabalho que realiza na empresa, onde 89,9% respondeu que sempre concorda. 66,0% dos profissionais também concorda totalmente e 23% concorda parcialmente que a empresa se preocupa com a qualidade de vida dos funcionários. O crescimento nesse quesito foi de 10,6% em relação à pesquisa anterior, realizada em 2015.

Outro destaque foi em relação a considerar que a empresa presta um serviço de qualidade buscando a satisfação do passageiro, onde 94,4% dos entrevistados concordaram, como também 79,9% afirmaram que a empresa sempre realiza programa de treinamentos e 84,9% diz receber atenção e acolhimento e ter o seu potencial reconhecido e destacado.

O resultado da Pesquisa foi divulgado na última terça-feira (07/11), no Sindiônibus, na presença de empresários, profissionais de recursos humanos e demais representantes das empresas de ônibus.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Estudo apresenta dados sobre a geração de empregos no CIPP

Por Oswaldo Scaliotti em Análise

24 de outubro de 2017

Documento será apresentado pela STDS, IDT, Prefeitura de São Gonçalo do Amarante e AECIPP

 

Data: 25 de outubro (quarta-feira)

Horário: 14 horas

Local: Auditório da Unidade do SINE/IDT do Centro – Rua Assunção, 699

 

Com objetivo de analisar o impacto na geração de empregos no entorno do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), nos anos de 2015 e 2016, a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), o Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), a Prefeitura de São Gonçalo do Amarante e a Associação das Empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (AECIPP) divulgam, nesta quarta-feira, 25 de outubro, às 14h, no Auditório da Unidade do SINE/IDT do Centro, o estudo “O Mercado de Trabalho no Entorno do CIPP – Volume II: Dinâmica Recente”.

 

A apresentação contará com a presença do secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social, Josbertini Clementino, do presidente do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho, Gilvan Mendes, do Prefeito de São Gonçalo do Amarante, Cláudio Pinho, e do presidente da Associação das Empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém, Ricardo Parente.

 

Criado em 1995, o CIPP está situado nos municípios de Caucaia e São Gonçalo do Amarante, no litoral oeste cearense. O Complexo possui uma área de 13.337 hectares, dos quais 7.102 hectares (53,2%) pertencem a Caucaia e 6.235 (46,8%), ao município de São Gonçalo do Amarante. Este Complexo, onde se encontram 27 empresas já instaladas ou em fase de instalação, tem como objetivo viabilizar a operação de atividades portuárias e industriais integradas, imprescindíveis ao desenvolvimento de um Complexo com características de Porto Industrial, tendo iniciado suas operações em novembro de 2001, segundo a Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece).

Publicidade

Intenção de compra sobe pelo quinto mês consecutivo

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

05 de julho de 2017

O valor médio das compras é estimado em R$ 292,89 e a intenção de compra mostra-se mais elevada para os homens

 

Segundo pesquisa realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio/CE), a intenção de compra do consumidor de Fortaleza subiu pelo quinto mês consecutivo, com 37,6% dos entrevistados revelando disposição para o consumo em julho. Apesar do resultado, o Índice de Confiança do Consumidor de Fortaleza (ICC) apresentou leve redução de -0,2%, passando de 94,9 pontos, em junho, para 94,7 pontos neste mês.

 

O resultado do ICC foi influenciado pela queda de -1,6% no Índice de Situação Futura, que passou de 101,6 pontos, em junho, para 100,0 pontos em julho. O Índice de Situação Presente acompanhou a trajetória da intenção de compra e melhorou +2,2%, fechando o mês com 86,7 pontos.

Expectativa dos consumidores

De acordo com a pesquisa, o Índice de Situação Presente se manteve no campo que indica o pessimismo (abaixo de 100 pontos) desde o final do primeiro trimestre do ano passado. Nada obstante, a série histórica indica uma tênue tendência de melhoria, que pode ser ilustrada no percentual de consumidores que consideram o momento atual ótimo ou bom para a compra de bens duráveis, que ficou em 30,9%.Segundo o levantamento, o perfil daqueles com maior otimismo se destacam os consumidores do gênero masculino (31,9%), do grupo com idade entre 18 e 24 anos (33,7%) e com renda familiar superior a dez salários mínimos (57,2%).

 

A pesquisa também revela que 52,0% dos consumidores de Fortaleza consideram que sua situação financeira atual está melhor ou muito melhor do que há um ano. Já as expectativas com o futuro se mostram mais otimistas, com 65,2% dos entrevistados acreditando que sua situação financeira futura será melhor ou muito melhor do que a atual.

 

Por outro lado, a pesquisa revela que o consumidor de Fortaleza tem mostrado preocupações com o ambiente econômico nacional, com 65,4% dos entrevistados descrevendo-o como ruim ou péssimo. Esse sentimento recebe influências da percepção das restrições na oferta de crédito e, principalmente, do sentimento de relativa piora no mercado de trabalho.

 

Pretensão de compra

A taxa de pretensão de compras teve crescimento de +0,5 pontos percentuais, passando de 37,1%, em junho, para 37,6% neste mês – o quinto aumento consecutivo desde o início do ano.O valor médio das compras é estimado em R$ 292,89 e a intenção de compra mostra-se mais elevada para os consumidores do sexo masculino (38,9%), mais vigorosa para o grupo com idade entre 18 a 24 anos (48,8%) e com renda familiar superior a dez salários mínimos (63,1%).Os produtos mais procurados são: televisores, citados por 20,3% dos entrevistados; artigos de vestuário (17,0%); aparelhos de telefonia celular (16,6%); geladeiras e refrigeradores (15,1%); móveis e artigos de decoração (13,8%); e calçados (8,6%).

 

Saiba mais

O Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio (IPDC) da Fecomércio/CE foi criado para suprir a ausência de informações práticas e de dados estatísticos confiáveis que auxiliassem as ações de planejamento e de desenvolvimento das empresas do segmento de comércio de bens, serviços e turismo.O Instituto realiza e desenvolve pesquisas, sobretudo, de viés econômico, fornecendo dados referentes ao comportamento do consumidor, a situação econômica do comércio local e as tendências de mercado e de consumo dos fortalezenses.

 

A Pesquisa de Confiança e Intenção de Compra do Consumidor de Fortaleza (ICC) é realizada mensalmente pelo IPDC. O estudo tem como principal objetivo verificar a expectativa real dos consumidores, em relação à situação econômica e em relação às futuras intenções de compras. A pesquisa avalia, também, o potencial de consumo a cada mês, a confiança do consumidor em relação à capacidade de compra e a situação do país. Além de verificar os produtos que o consumidor deseja adquirir, a propensão para gastar, a situação financeira atual e futura do consumidor, entre outros.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Dois em cada três consumidores de Fortaleza possuem dívidas

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

18 de Abril de 2017

O tempo médio de atraso é de 64 dias e a principal justificativa para o não pagamento das dívidas é o desequilíbrio financeiro

 

Neste mês de abril, a Pesquisa sobre Endividamento do Consumidor de Fortaleza, realizada pela Federação do Comércio do Estado do Ceará (Fecomércio-CE), revela que 66,7% dos consumidores da capital cearense possuem algum tipo de dívida. O índice veio +3,7 pontos percentuais acima do indicador do último mês de março (63,0%), sendo a taxa mais elevada deste ano.

 

A proporção dos consumidores com contas ou dívidas em atraso teve queda de -0,9 pontos percentuais, passando de 23,0%, em março, para 22,1% neste mês. Os problemas financeiros afetam mais as mulheres (23,2% dos entrevistados desse grupo afirmaram possuir contas em atraso), os consumidores do grupo com idade superior a 25 anos (23,3%) e do estrato com renda familiar abaixo de cinco salários mínimos (23,9%).

 

O tempo médio de atraso é de 64 dias e a principal justificativa para o não pagamento das dívidas é o desequilíbrio financeiro – a diferença entre a renda e os gastos correntes – citado por 64,6% dos consumidores. O segundo motivo mais citado é o adiamento por conta do uso dos recursos em outras finalidades, com 32,2%, seguido da contestação da dívida (10,4%).

 

Comprometimento da renda

Em Fortaleza 66,7% dos consumidores possuem algum tipo de dívida. Os instrumentos de crédito mais utilizados pelos consumidores são:

cartões de crédito, citados por 82,0% dos entrevistados; financiamento bancário (veículos, imóveis etc.), com 13,1%;carnês e crediário, com 9,0%; e empréstimos pessoais, com 8,6%.

 

O consumidor utilizou o crédito para:

  • Consumo de itens de alimentação (57,3% das respostas);
  • Realização de despesas de educação e saúde (37,3%);
  • Aquisição de eletroeletrônicos (35,8%); e
  • Compra de artigos de vestuário (32,7%).

 

 

Inadimplência potencial

A taxa de inadimplência potencial, ou seja, a proporção de consumidores que não terão condições financeiras para honrar seus compromissos, teve redução de -1,5 pontos percentuais, passando de 10,2%, em março, para 8,7%, neste mês. Esse resultado é superior à taxa de abril do ano passado (8,0%), mas inferior à média dos últimos doze meses (9,5%), indicando uma acomodação do indicador.

 

O perfil do consumidor inadimplente mostra preponderância do grupo de consumidores do sexo feminino (inadimplência potencial de 9,0%), com idade acima de 35 anos (10,3%) e renda familiar inferior a cinco salários mínimos (9,7%).

 

 

Orçamento familiar

A Pesquisa de Endividamento também revela que 75,3% dos consumidores de Fortaleza afirmam fazer orçamento mensal e acompanhamento eficaz dos seus gastos e rendimentos, o que contribui para um melhor controle dos níveis de endividamento. Dos entrevistados, 13,8% relataram que fazem orçamento dos rendimentos, mas sem controle eficaz dos gastos e 10,9% informaram não possuir orçamento e tampouco controle dos gastos.

 

Dos fatores que os consumidores consideram que mais contribuem para esse problema, listam-se:

 

  • A falta de orçamento e controle dos gastos, com 35,2%;
  • As compras por impulso, sem necessidade ou além do necessário, com 28,8%;
  • O aumento dos gastos considerados essenciais, com 25,2%;
  • Compras antecipadas, com 20,7%;
  • Redução dos rendimentos, com 15,6%; e
  • Desemprego, com 14,1%.

 

Saiba mais

O Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio (IPDC) da Fecomércio-CE foi criado para suprir a ausência de informações práticas e de dados estatísticos confiáveis que auxiliassem as ações de planejamento e de desenvolvimento das empresas do segmento de comércio de bens, serviços e turismo. O Instituto realiza e desenvolve pesquisas, sobretudo, de viés econômico, fornecendo dados referentes ao comportamento do consumidor, a situação econômica do comércio local e as tendências de mercado e de consumo dos fortalezenses.

 

A pesquisa de Endividamento é realizada mensalmente e tem como objetivo indicar a capacidade de endividamento do consumidor de Fortaleza, visando conhecer o comprometimento financeiro desse, em relação ao comércio local. Quatro indicadores distintos são verificados nessa pesquisa: Taxa de Consumidores com Contas ou Dívidas em Atrasos; Taxa de Comprometimento da Renda do Consumidor; Taxa de Inadimplência em Potencial e Planejamento Financeiro e Orçamento Familiar. Mensalmente, cerca de mil consumidores da região metropolitana de Fortaleza são entrevistados pelo IPDC para a realização desta pesquisa.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Anatel aponta NET como a melhor internet banda larga no Ceará e em mais 15 estados do Brasil

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

04 de Abril de 2017

Em uma pesquisa de satisfação feita recentemente com cerca de 150 mil pessoas usuárias de internet banda larga, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) avaliou a NET, empresa que fornece serviços de internet, TV por assinatura e telefonia fixa, como a melhor internet banda larga em 16 estados do Brasil, entre eles, o Ceará, estado onde atua há apenas três anos e onde impulsionou os serviços a partir da fusão com a Claro, oferecendo combos com planos de celular e aparelhos de última geração. O resultado aponta ainda a NET como a melhor fornecedora de internet no Nordeste.

Quatro critérios foram avaliados pelos consumidores para chegar ao resultado: velocidade da internet, estabilidade da conexão, disponibilidade da rede e atendimento. Confira o ranking e a lista de estados em que a NET foi eleita como melhor opção para quem deseja os melhores serviços de internet banda larga:

Acre (AC): NET

Alagoas (AL): Vivo

Amazonas (AM): NET

Bahia (BA): NET

Ceará (CE): NET

Distrito Federal (DF): NET

Espírito Santo (ES): NET

Goiás (GO): Vivo

Maranhão (MA): NET

Mato Grosso (MT): NET

Mato Grosso do Sul (MS): NET

Minas Gerais (MG): Algar Telecom

Pará (PA): NET

Paraíba (PB): NET

Paraná (PR): Sercomtel

Pernambuco (PE): NET

Piauí (PI): NET

Rio de Janeiro (RJ): Tim

Rio Grande do Norte (RN): Cabo Telecom

Rio Grande do Sul (RS): NET

Rondônia (RO): Blue

Roraima (RR): Oi

Santa Catarina (SC): Vivo

São Paulo (SP): Tim

Sergipe (SE): NET

Tocantins (TO): NET

 

SOBRE NET HDTV E CLARO HDTV

NET e Claro HDTV fazem parte do Grupo América Móvil, uma das maiores empresas de telecomunicações do mundo, presente em 25 países e conectando mais de 892 milhões de pessoas. No Brasil, lidera o mercado de serviços convergentes com o Combo Multi, que reúne ofertas de TV por assinatura em alta definição via cabo ou via satélite, telefonia fixa e móvel e banda larga fixa e móvel.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Gomes de Matos Consultores Associados traça perfil do Mercado de Consultorias no Nordeste

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

15 de novembro de 2016

unnamed

A Gomes de Matos Consultores Associados – GMCA está realizando pesquisa sobre o Mercado de Consultorias na Região Nordeste. O objetivo da pesquisa é identificar características de compra e comportamento no que tange aos Serviços de Consultoria Empresarial, entre as empresas de médio e grande porte, na região Nordeste

 
O questionário é simples e objetivo e poderá ser respondido em aproximadamente quatro minutos. Após a consolidação de dados, o relatório completo será enviado para o email de todos que participaram da pesquisa.
 
É só clicar no link e começar: https://pt.surveymonkey.com/r/pesquisaconsultoria
 
SOBRE A GOMES DE MATOS CONSULTORES ASSOCIADOS:

Gomes de Matos Consultores Associados – GMCA possui 21 anos de atividades no mercado de consultoria, qualificando e melhorando a competitividade das empresas dos mais variados segmentos nos estados do Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. 

A GMCA forma todos os consultores de seu staff, por meio de sua Escola de Consultores, e o resultado é o saldo positivo obtido em cada projeto que implanta, em cada cliente satisfeito. A Consultoria tem entre suas expertises a Governança Corporativa e a estruturação de franquias.

O presidente e sócio fundador da consultoria, Eduardo Gomes de Matos, é embaixador da HSM Management, multinacional que capacita executivos e mentor da Endeavor,  organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo.
* postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Emprego e desemprego de abril serão divulgados na quarta-feira, dia 25 de maio

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

25 de Maio de 2016

Serviço: Divulgação da PED/RMF – Abril/2016
Data: 25/5/2016 (quarta-feira)
Horário: 9 horas
Local: STDS (Rua Soriano Albuquerque, 230 – Joaquim Távora)
A Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), divulga nesta quarta-feira, 25 de maio, em parceria com o Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), a Fundação Seade e o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socio-Econômicos (DIEESE), os dados relativos a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), do mês de abril de 2016. A pesquisa traz diversas informações sobre o mundo do trabalho, como os índices de desemprego na região metropolitana de Fortaleza (RMF), os quantitativos da população desempregada e ocupada, os setores que mais empregaram ou tiveram retração ao longo do mês passado, o tempo médio de procura por trabalho e de rendimento dos trabalhadores.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Emprego e desemprego de abril serão divulgados na quarta-feira, dia 25 de maio

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

25 de Maio de 2016

Serviço: Divulgação da PED/RMF – Abril/2016
Data: 25/5/2016 (quarta-feira)
Horário: 9 horas
Local: STDS (Rua Soriano Albuquerque, 230 – Joaquim Távora)
A Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), divulga nesta quarta-feira, 25 de maio, em parceria com o Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), a Fundação Seade e o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socio-Econômicos (DIEESE), os dados relativos a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), do mês de abril de 2016. A pesquisa traz diversas informações sobre o mundo do trabalho, como os índices de desemprego na região metropolitana de Fortaleza (RMF), os quantitativos da população desempregada e ocupada, os setores que mais empregaram ou tiveram retração ao longo do mês passado, o tempo médio de procura por trabalho e de rendimento dos trabalhadores.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti