Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

jovens

Presidentes da Jovem Advocacia de todo país se reúne no Colégio Nacional de Presidentes Jovens em Maceió/AL.

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

03 de Maio de 2019

O presidente da Caixa de Assistência dos Advogados do Ceará – CAACE, Sávio Aguiar, juntamente com o coordenador do Núcleo de Assistência a Jovem Advocacia da CAACE, Yury Gagary e o presidente da Comissão do Advogado em Início de Carreira da OAB, Timóteo Fernando, participam até amanhã (03/05), do Colégio Nacional de Presidentes Jovens, que acontece em Maceió – Alagoas.

(Na foto da esquerda para direita: Yury Gagary – coordenador do Núcleo de Assistência a Jovem Advocacia da CAACE. Sávio Aguiar – presidente da CAACE. Timóteo Fernando – presidente da Comissão do Advogado em Início de Carreira da OAB).

O encontro reúne presidentes da Jovem Advocacia, coordenadores e jovens advogados em início de carreira de todo o país, que debatem diversos assuntos de interesse da classe como: desconto na anuidade suplementar para a jovem advocacia; criação do plano de incentivo ao empreendedorismo na advocacia jovem; criação do plano nacional da jovem advocacia; piso salarial, dentre outros assuntos. As pautas discutidas serão levadas ao Conselho Federal da OAB.

Para o presidente da CAACE, Sávio Aguiar, nomeado coordenador do CONCAD Jovem a nível nacional, o encontro permite um maior diálogo na busca de ações direcionadas aos jovens advogados. “Nossa intenção é apresentar o CONCAD Jovem aos presidentes das Comissões da Jovem Advocacia, assim como dialogar na busca de benefícios e melhorias para os profissionais que estão ingressando na carreira”, ressaltou.

Segundo o coordenador Estadual do Núcleo de Assistência a Jovem Advocacia da CAACE, esse é o momento para discutir temas relevantes e trocar experiências exitosas. “Estamos participando do Colégio Nacional de Presidentes Jovens para que possamos ouvir e debater as demandas da Jovem Advocacia de todo país, no intuito de pensar em medidas assistenciais e efetivas, para possível implantação na CAACE”, pontuou.

Na mesma ocasião, acontece também o ll Encontro Estadual da Jovem Advocacia no auditório da OAB Alagoas.

Publicidade

“Concerto de Natal” será apresentado por jovens da Fundação Raimundo Fagner nesta segunda-feira, 17, no Theatro José de Alencar

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

16 de dezembro de 2018

Concerto Natalino da Orquestra juvenil da Fundação Raimundo Fagner(Foto: Divulgação)

Reunindo 160 educandos de 7 a 17 anos, a Fundação Raimundo Fagner faz sua última apresentação em 2018 com o “Concerto de Natal”, na segunda-feira, 17, no Theatro José de Alencar às 18h. O repertório reúne músicas clássicas dessa época do ano revisitadas com arranjos tradicionais e modernos regidos pelos maestros Ezequiel Moreira e Eduardo Saboya. Entrada gratuita.

Os integrantes do recital se dividem entre flautas, coral, violão e percussão, e a apresentação é resultado das ações do “Aprendendo com Arte”. O programa pedagógico da Fundação visa promover o desenvolvimento humano, o pensamento artístico e a percepção estética de seus educandos por meio de oficinas em diversas áreas, tendo a música o foco principal.

Trajetória

No segundo semestre de 2018, a Orquestra juvenil da Fundação Raimundo Fagner trouxe também os espetáculos “Cantigas de Roda” e “De Luz e Sombra – Recital de Música Barroca”, revisitando diferentes arranjos e contextos sonoros e, em dezembro, chega com as clássicas apresentações natalinas. A primeira exibição foi no sábado, dia 08, na programação do 22º Ceará Natal de Luz.

Sobre a Fundação Raimundo Fagner

Criada em 2000 na cidade de Orós, a fundação atende hoje cerca de 400 crianças e adolescentes entre 7 e 17 anos. Em 18 anos de experiência, a Fundação vem transformando a vida de jovens em situação de vulnerabilidade social por meio da experiência musical em cursos, oficinas e espetáculos.

SERVIÇO: “Concerto de Natal” com a Orquestra juvenil da Fundação Raimundo Fagner no Theatro José de Alencar. Acesso gratuito.

Endereço: Theatro José de Alencar – Rua Liberato Barroso, 525 – Centro, Fortaleza

Data: 17 de dezembro de 2018

Horário: 18 horas

Contato: Fundação Raimundo Fagner (85) 32743726 / site: www.frfagner.com.br

Publicidade

Teatro Transcendental: Crianças, jovens e idosos serão beneficiados com doação de alimentos arrecadados

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

05 de setembro de 2018

Ao longo dos seus 16 anos, o evento já arrecadou cerca de 155,1 toneladas de alimentos, doados a 95 entidades beneficentes.  
Nesta quinta-feira(06), às 9h30, na Estação da Luz, serão entregues 6,7 toneladas de alimentos não-perecíveis arrecadados durante a 16ª Mostra Brasileira de Teatro Transcendental. A Fundação Beto Studart, o Movimento de Saúde Mental Comunitária, o Instituto João de Deus, a Casa da Misericórdia, O Pequeno Nazareno, a Associação Casa de Abrigo ao Idoso 3 Irmãs e o Projeto Acordes Mágicos (Instituto Silva Cruz) serão as instituições beneficiadas.

A Mostra
Ao longo desses dezesseis anos de evento, mais de 155,1 toneladas de alimentos já foram entregues e cerca de 95 instituições beneficiadas. Além disso, a iniciativa reuniu 373.000 espectadores durante toda a sua história.

Em 2018, a 16ª Mostra Brasileira de Teatro Transcendental atraiu milhares de pessoas para os espetáculos, tanto na capital quanto no interior (Mostra Itinerante).

O evento encantou o público com as peças “Emannuel – A luz de Chico Xavier”, “Naquela Estação”, “O Pequeno Ogum”, “Se Romeu e Julieta não tivessem morrido”, “Samara sempre sabe”.

SERVIÇO
Entrega de alimentos
Data: 6 de setembro (quinta-feira)
Local: Estação da Luz
Endereço: Rua Zildênia, s/n – Tamatanduba, Eusébio
Horário: 9h30h
Publicidade

McDonald’s traça metas globais para jovens em busca pelo primeiro emprego

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

23 de agosto de 2018

  •  Empresa anuncia mais um compromisso da sua iniciativa global “Scale for Good”, que além de realizar ações que impactam o meio ambiente, também busca promover mudanças sociais significativas

 *   O compromisso é contribuir com a entrada de 2 milhões de jovens no mercado de trabalho até 2025

No Brasil, até a metade deste ano, já foram realizadas 10 mil contratações.

 

Com 90% de seu quadro de funcionários formado por jovens com até 25 anos, o McDonald’s é reconhecido como umas das principais portas de entrada para o mercado de trabalho formal e por isso mesmo não mede esforços na capacitação, desenvolvimento e formação deste público. Um exemplo disso é que a companhia acaba de anunciar mais uma etapa do seu compromisso “Scale for Good”, no qual estabelece metas globais de impacto positivo à sociedade e ao meio ambiente que usem a força e capilaridade da marca ao redor do mundo.

Nesta etapa, dentro do pilar “Oportunidades para os Jovens”, a empresa compromete-se em contribuir para a entrada de mais de 2 milhões de jovens no mercado de trabalho até 2025. Para isso, oferecerá suporte na busca e preparação por novas vagas de emprego, além de oferecer programas de desenvolvimento e formação profissional.

A Arcos Dorados, maior franquia independente do McDonald’s no mundo e responsável pela gestão da marca em 20 países latino-americanos, já tem como um de seus direcionadores estratégicos a causa do emprego juvenil e conta com diversos programas e parcerias que incentivam a formação de novos profissionais. Em 2017, a companhia empregou mais de 60 mil jovens em toda América Latina. No Brasil, foram contratadas 10 mil pessoas este ano.

Aperte o Play!

Pensando na capacitação desse público e no planejamento de carreira, no Brasil,  a companhia criou o programa Aperte o Play!, cujo objetivo é incentivar o desenvolvimento profissional dos funcionários por meio da oferta de cursos em tecnologia, finanças, gastronomia e empreendedorismo, entre outros.  A empresa acaba de formar a sua primeira turma com 78 alunos do curso “Talentos do Futuro – Tecnologia da Informação”, uma parceria que envolveu a Fundação JP Morgan e Instituto de Oportunidade Social (IOS) em São Paulo. Ainda este ano, o McDonald’s abrirá inscrições para mais três cursos voltados para a área de TI, voltados para funcionários de 17 a 29 anos com mais de 290 vagas para o público interno e externo.

Uma das melhores empresas para trabalhar

No Brasil, a empresa investe anualmente R$ 40 milhões em treinamento e capacitação pessoal. A companhia foi eleita pela 20ª vez pelo Instituto Great Place to Work® como uma das melhores empresas para se trabalhar. E foi também reconhecida pelo mesmo prêmio como a empresa que mais contrata jovens no Brasil.

Sobre a Arcos Dorados

A Arcos Dorados é a maior franquia independente do McDonald’s do mundo, tanto em vendas totais do sistema como em número de restaurantes. A Companhia é a maior rede de serviço rápido de alimentação da América Latina e Caribe, com direitos exclusivos de possuir, operar e conceder franquias de restaurantes McDonald’s em 20 países e territórios, incluindo Argentina, Aruba, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Curaçao, Equador, Guiana Francesa, Guadalupe, Martinica, México, Panamá, Peru, Porto Rico, St. Croix, St. Thomas, Trinidad & Tobago, Uruguai e Venezuela. A Companhia opera ou franqueia mais de 2.100 restaurantes McDonald’s com mais de 90.000 funcionários e é reconhecida como uma das melhores empresas para se trabalhar no América Latina. A Arcos Dorados está listada na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE: ARCO).  Para saber mais sobre a Companhia visite a seção de Investidores de nosso site: www.arcosdorados.com/ir

Publicidade

McDonald’s gera 14 mil vagas para jovens em 2017

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

24 de Janeiro de 2018

*  Mesmo em um ano de déficit de postos de trabalho no País, companhia abriu 7 mil novas oportunidades de primeiro emprego 

*  Em 2018 serão 15 mil novas vagas, totalizando 65 mil até 2020

 

Apesar de o país ter enfrentado um ano especialmente difícil no que se refere à geração de emprego, o McDonald’s Brasil encerra 2017 como um contraponto positivo neste cenário: foram geradas 14 mil vagas para jovens em busca do primeiro emprego. Dessas, 6,8 mil referem-se a novos postos de trabalho, o que representa quase 20 contratações por dia de pessoas entre 16 e 25 anos – a faixa etária que mais sofre com o desemprego do país. Para 2018, a expectativa é de geração de 15 mil vagas, chegando a 65 mil até 2020.

O resultado da empresa em 2017 e a expectativa para os próximos anos ganham contornos ainda mais relevantes se comparados aos últimos dados de emprego divulgados no final do ano passado. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a população desocupada do país é de 12,6 milhões de pessoas. Desse total, cerca de 30% são jovens – a maior taxa dos últimos 27 anos e o dobro da média internacional, de acordo com informações da OIT (Organização Internacional do Trabalho).

Reconhecidamente uma das maiores empregadoras de jovens do Brasil e na América Latina, a Arcos Dorados – a maior franquia independente do McDonald’s no mundo e responsável pela gestão da marca em 20 países latino-americanos – abraçou a causa do emprego juvenil e, no final do ano passado, lançou a campanha “Acreditamos nos Jovens”, que reforça o compromisso da companhia em abrir as portas para quem busca o primeiro emprego formal.

Nas redes sociais da marca, o vídeo da campanha chegou a 5 milhões de visualizações em menos de duas semanas. Os comentários postados mostram que o elo entre os jovens e a empresa está cada vez mais forte e muitos deles demonstram, inclusive, ter pretensão em trabalhar no McDonald’s.

“O McDonald’s está e sempre estará de portas abertas para o jovem. Esteja ele em busca de seu primeiro emprego ou não. Tenha ele experiência no setor ou não. Estamos dispostos a investir para desenvolvê-los e prepará-los para ocupar novas posições em nossa companhia ou para sair em busca de outras oportunidades no mercado de trabalho”, explica David Grinberg, Diretor de Comunicação Corporativa do McDonald’s.

Os números da companhia demonstram que poucas empresas poderiam levantar a bandeira do emprego juvenil com tanta legitimidade: nos mais de 900 restaurantes da marca no Brasil, 90% dos funcionários, o equivalente a 22 mil pessoas, têm entre 16 e 25 anos. Metade deles está em sua primeira experiência profissional.

Amanda Costa Xavier, 28 anos, 9 anos de empresa.

Amanda começou a trabalhar em 2008 como funcionária do McDonald’s. Com 9 meses de empresa, ela recebeu sua 1° promoção e virou assistente administrativa. Ela ressalta que foi uma das melhores experiências profissionais que teve, função que abriu seus horizontes e lhe impulsionou a fazer a faculdade de Recursos Humanos.

Depois de 1 ano na função administrativa, foi promovida a Coordenador Administrativo ( cargo que não existe mais ), após 3 meses nessa função, ela passou para gerente de plantão, cargo no qual passou 2 anos e 3 meses e demonstrou um grande amadurecimento profissional.

Quando completou 5 anos de empresa, Amanda foi promovida para gerente de assistente e logo em seguida promovida para gerente de loja. Hoje, com 9 anos de empresa, ela diz:  “Não consigo expressar com outras palavras, além de gratidão e realização por todo investimento que a empresa fez em mim e toda confiança que me foi depositada. Lidero 37 jovens, sou formada e imensamente feliz por tudo que conquistei e todas as oportunidades que tive aqui na empresa.”

Confiança no jovem

Segundo dados da pesquisa ‘Acreditamos nos Jovens’, feita pela Arcos Dorados, ao identificar as principais barreiras que encontram na hora de procurar emprego, 77% dos jovens apontam para a falta de uma experiência anterior como a principal dificuldade para conseguir trabalho formal. Falta de oportunidade (69%), falta de confiança na sua geração (68%) e dificuldade de transição do ensino médio para o mercado (58%) são as demais causas listadas pelos entrevistados.

Como parte do plano de carreira e também para incentivar o empreendedorismo entre seus colaboradores, o McDonald’s criou o programa Aperte o Play!, uma plataforma que disponibiliza cursos para seus colaboradores nas áreas de tecnologia, finanças e gastronomia, entre outros.

“Queremos incentivar que os nossos funcionários tenham autonomia para escolher qual caminho trilhar. Para nós, o que importa é que enquanto estiverem na empresa, eles tenham a melhor experiência possível. Se saírem, que tenham em sua memória afetiva a companhia que acreditou neles”, afirma Marcelo Nóbrega, diretor de Recursos Humanos da Arcos Dourados.

A primeira iniciativa do programa foi o curso ‘Talentos do Futuro em Tecnologia’, uma parceria que envolveu a Fundação JP Morgan e o Instituto de Oportunidade Social (IOS). A primeira turma, de 102 funcionários, tem formatura marcada para abril de 2018.

Sobre a Arcos Dorados

 A Arcos Dorados é a maior franquia independente do McDonald’s do mundo, tanto em vendas totais do sistema como em número de restaurantes. A Companhia é a maior rede de serviço rápido de alimentação da América Latina e Caribe, com direitos exclusivos de possuir, operar e conceder franquias de restaurantes McDonald’s em 20 países e territórios, incluindo Argentina, Aruba, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Curaçao, Equador, Guiana Francesa, Guadalupe, Martinica, México, Panamá, Peru, Porto Rico, St. Croix, St. Thomas, Trinidad & Tobago, Uruguai e Venezuela. A Companhia opera ou franqueia mais de 2.100 restaurantes McDonald’s com mais de 90.000 funcionários e é reconhecida como uma das melhores empresas para se trabalhar no América Latina. A Arcos Dorados está listada na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE: ARCO).  Para saber mais sobre a Companhia visite a seção de Investidores de nosso site: www.arcosdorados.com/ir

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

EXTRA E PÃO DE AÇÚCAR CONTRATAM JOVENS APRENDIZES E PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

20 de dezembro de 2016

 

As redes Extra e Pão de Açúcar estão com vagas abertas para jovens aprendizes e pessoas com deficiência em todo o Brasil.

 

No caso de jovens aprendizes, as redes procuram por jovens de 14 a 24 anos, que estejam estudando ou que já tenham completado o ensino médio. A oportunidade contempla carga horária de seis horas diárias e curso de aprimoramento em instituição parceira (Senac, Ciee, Via de Acesso e outros). Após o programa, o aprendiz poderá ser efetivado.

Para as vagas destinadas a pessoas com deficiência, os interessados encontram posições de Operador de Caixa, Estoquista, Vendedor, Auxiliar de Limpeza, Auxiliar de Logística, entre outros. Os salários são compatíveis com o mercado, além de vale transporte, cesta básica, participação nos lucros e resultados, convênios médico e odontológico.
Para se candidatar a qualquer uma das vagas, é preciso acessar o site www.gpabr.com/vagas e colocar em palavra-chave “PCD” ou “Aprendiz”. Após localizar a vaga, o candidato deve inserir suas informações manifestando o interesse.

Publicidade

Associação Fortaleza Azul e Del Paseo realizam desfile de moda com autistas para conscientizar sobre o Transtorno do Espectro do Autismo

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

06 de Abril de 2016

DP_029_2016_CARTAZ_CAMPANHA_AUTISMO-01 (1)
A Associação Fortaleza Azul – FAZ, em parceria com o Shopping Del Paseo, realiza na próxima quarta-feira, 6, um desfile de moda com crianças e jovens autistas. O desfile será realizado no piso L1, do shopping, a partir das 19h. Na oportunidade, eles irão mostrar na passarela roupas das marcas Hering, C.Rolim, Jef e Bebêtenkitê que estão localizadas no Shopping.
A ação pretende sensibilizar a sociedade sobre o Transtorno do Espectro do Autismo, (TEA). A condição atinge a sociabilização e comunicação dos indivíduos, o que faz com que, em muitos casos, a pessoa com autismo e sua família se isolem da sociedade, podendo agravar o quadro. “Os autistas precisam ser acolhidos na sociedade, pois a socialização é fundamental para o seu desenvolvimento. Por isso essa parceria é tão importante, uma vez que o Shopping abre as portas para que os autistas mostrem sua felicidade, seu carisma e que merecem ter seu espaço garantido na sociedade”, destaca Danielle Milfont, vice-presidente da FAZ.
No Brasil, segundo estudos voltados para a área, o autismo muitas vezes é diagnosticado tardiamente, o que prejudica o tratamento e dificulta a socialização da criança. São cerca de 2 milhões de casos atualmente no País. A parceria com o Del Paseo vem desde o ano passado, quando foi realizada a exposição fotográfica onde foram mostradas crianças autistas em cenas de alegria e descontração. No mês passado foi realizada no Shopping a Oficina de Brigadeiro, onde cerca de 35 crianças e adolescentes da FAZ confeccionaram brigadeiro e bolinhos com a supervisão da terapeuta ocupacional, Leliane Soares. E durante todo o mês de Abril, o Del Paseo recebe iluminação externa azul em homenagem ao Dia Mundial da conscientização do Autismo, dia 2 de abril.
Preparado pela NF Eventos, além do desfile, a solenidade conta com a apresentação da Palhaça Jujuba.
Sobre a FAZ
A FAZ – Fortaleza Azul é uma Associação sem fins lucrativos e sem apoio público
Financeiro, formada por cerca de 120 famílias de pessoas com Autismo. Essas famílias uniram-se a partir da real necessidade de garantir melhor qualidade de vida a seus filhos, partindo de direitos básicos de qualquer cidadão brasileiro: saúde, educação e lazer, entre outros.
Serviço:
Desfile de moda com crianças e jovens da Associação Fortaleza Azul
Data: 6 de abril de 2016
Horário: a partir das 19h
Local: Piso L1 do Shopping Del Paseo
Shopping Del Paseo
Av. Santos Dumont, 3131
(85) 3456.5500
Facebook.com/delpaseo
Twitter e Instagram: @delpaseo
Publicidade

Pesquisa da Oi aponta maior uso de smartphones pelos jovens

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

25 de novembro de 2015

Cerca de 53% dos jovens de até 29 anos têm smartphone e 68% possuem apenas 1 chip. Esse perfil de clientes também é o que mais valoriza o serviço de dados e que tem menos interesse em serviço de mensagens de texto (SMS). Esses são alguns dos resultados do levantamento feito pela Oi com cerca de 5 mil consumidores de todas as operadoras, de planos pré, pós e controle, em todo o país. No grupo de pessoas entre 30 e 45 anos ouvidas pela pesquisa, o uso de smartphone chega a 43% e entre os entrevistados com  mais de 45 anos, a taxa é de 24%.

 Os estudos procuraram identificar hábitos atuais do consumidor brasileiro de telefonia móvel e serviu como base para direcionar as novas ofertas da companhia, que priorizam a liberdade e autonomia dos clientes nos planos de dados e voz. Com base nas pesquisas, a Oi definiu seu novo lançamento no pré-pago, o Oi Livre, que oferece tarifa única para ligação para qualquer operadora e em qualquer região do país (sem cobrança de roaming), além de uso de dados livremente, dentro da franquia contratada.

 A análise da Oi considerou dados coletados durante dez meses por pesquisas quantitativas e informações de pesquisa qualitativa etnográfica, que usa uma abordagem antropológica para identificar o comportamento do público-alvo. Os participantes foram orientados a distribuir 10 pontos entre os serviços de voz, dados e SMS. Como o efeito clube ainda é forte hoje, voz foi o serviço apontado como o  mais importante em todas as faixas etárias. Porém, entre o público mais jovem, esse serviço recebeu peso muito próximo ao do serviço de dados.

 O grupo de até 29 anos atribuiu nota 4,3 para o serviço de voz, o grupo com idade de 30 a 45 anos deu nota 4,8 e o grupo com mais de 45 anos classificou com 5.  Para o serviço de dados, as notas foram 3,8; 3,2 e 3, respectivamente. Já o SMS ficou com pontuação de 1,9 entre os mais jovens; 2 e 2, entre os mais velhos. Quanto ao uso de chips, a pesquisa identificou que 32% do grupo mais jovens têm mais de um chip, enquanto esse percentual é de 46% entre os participantes do grupo de idade intermediária e  de 41% do grupo acima de 45 anos.

 A pesquisa qualitativa revelou que o serviço de dados atende hoje a dois dos mais importantes desejos dos usuários: a comunicação com clientes de qualquer operadora por meio de redes sociais e de aplicativos de mensagem, e a navegação nos diversos conteúdos da web. Por outro lado, os consumidores ainda mostram insatisfação com as restrições de usos de certos aplicativos e apontam para uma necessidade de franquias maiores do que o que lhes é oferecido. A amostra identificou também que o custo, ao lado do aumento da popularidade das redes sociais e da facilidade do acesso à internet, foram os motivos que fizeram com que o serviço de voz perdesse seu protagonismo nos últimos anos.  Entretanto, o levantamento da Oi mostrou que  voz continua sendo um atributo importante na telefonia móvel, com forte apelo emocional. As pessoas dão preferência pelo uso de voz para se comunicar com pessoas mais próximas.

 A nova estratégia desenhada pela Oi com base nos resultados da pesquisa contempla um aumento significativo da franquia de dados nas ofertas aos consumidores. Em alguns casos, a Oi chega a triplicar a franquia em todos os planos para atender a crescente demanda dos clientes por acesso livre aos milhões de aplicativos disponíveis para smartphones.   Disponível desde o dia 3 de novembro para os clientes pré-pagos,  o Oi Livre garante a maior franquia de dados do mercado e ainda acaba com as tarifas de interconexão, cobrada em ligações para outras operadoras, e a de deslocamento nacional. Assim, a companhia segue tendência mundial de extinguir as comunidades criadas entre clientes de uma mesma operadora, dando liberdade para se comunicar com usuários de qualquer operadora em todo o Brasil, por um mesmo valor de tarifa.

 Para os clientes dos segmentos pós-pago e controle, as novas ofertas estarão disponíveis a partir do próximo dia 25. Ao adotar tarifa única para chamadas para qualquer destino, a Oi consegue transferir para os clientes finais o benefício da redução da tarifa de interconexão (VU-M), atendendo a uma proposta da Anatel. Além disso, com a iniciativa de não cobrar tarifas de deslocamento (roaming nacional), a Oi também antecipa a aplicação do projeto de fim da cobrança de roaming em ligações de celular, ainda está em processo de aprovação pelo governo.

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Pesquisa da Oi aponta maior uso de smartphones pelos jovens

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

25 de novembro de 2015

Cerca de 53% dos jovens de até 29 anos têm smartphone e 68% possuem apenas 1 chip. Esse perfil de clientes também é o que mais valoriza o serviço de dados e que tem menos interesse em serviço de mensagens de texto (SMS). Esses são alguns dos resultados do levantamento feito pela Oi com cerca de 5 mil consumidores de todas as operadoras, de planos pré, pós e controle, em todo o país. No grupo de pessoas entre 30 e 45 anos ouvidas pela pesquisa, o uso de smartphone chega a 43% e entre os entrevistados com  mais de 45 anos, a taxa é de 24%.

 Os estudos procuraram identificar hábitos atuais do consumidor brasileiro de telefonia móvel e serviu como base para direcionar as novas ofertas da companhia, que priorizam a liberdade e autonomia dos clientes nos planos de dados e voz. Com base nas pesquisas, a Oi definiu seu novo lançamento no pré-pago, o Oi Livre, que oferece tarifa única para ligação para qualquer operadora e em qualquer região do país (sem cobrança de roaming), além de uso de dados livremente, dentro da franquia contratada.

 A análise da Oi considerou dados coletados durante dez meses por pesquisas quantitativas e informações de pesquisa qualitativa etnográfica, que usa uma abordagem antropológica para identificar o comportamento do público-alvo. Os participantes foram orientados a distribuir 10 pontos entre os serviços de voz, dados e SMS. Como o efeito clube ainda é forte hoje, voz foi o serviço apontado como o  mais importante em todas as faixas etárias. Porém, entre o público mais jovem, esse serviço recebeu peso muito próximo ao do serviço de dados.

 O grupo de até 29 anos atribuiu nota 4,3 para o serviço de voz, o grupo com idade de 30 a 45 anos deu nota 4,8 e o grupo com mais de 45 anos classificou com 5.  Para o serviço de dados, as notas foram 3,8; 3,2 e 3, respectivamente. Já o SMS ficou com pontuação de 1,9 entre os mais jovens; 2 e 2, entre os mais velhos. Quanto ao uso de chips, a pesquisa identificou que 32% do grupo mais jovens têm mais de um chip, enquanto esse percentual é de 46% entre os participantes do grupo de idade intermediária e  de 41% do grupo acima de 45 anos.

 A pesquisa qualitativa revelou que o serviço de dados atende hoje a dois dos mais importantes desejos dos usuários: a comunicação com clientes de qualquer operadora por meio de redes sociais e de aplicativos de mensagem, e a navegação nos diversos conteúdos da web. Por outro lado, os consumidores ainda mostram insatisfação com as restrições de usos de certos aplicativos e apontam para uma necessidade de franquias maiores do que o que lhes é oferecido. A amostra identificou também que o custo, ao lado do aumento da popularidade das redes sociais e da facilidade do acesso à internet, foram os motivos que fizeram com que o serviço de voz perdesse seu protagonismo nos últimos anos.  Entretanto, o levantamento da Oi mostrou que  voz continua sendo um atributo importante na telefonia móvel, com forte apelo emocional. As pessoas dão preferência pelo uso de voz para se comunicar com pessoas mais próximas.

 A nova estratégia desenhada pela Oi com base nos resultados da pesquisa contempla um aumento significativo da franquia de dados nas ofertas aos consumidores. Em alguns casos, a Oi chega a triplicar a franquia em todos os planos para atender a crescente demanda dos clientes por acesso livre aos milhões de aplicativos disponíveis para smartphones.   Disponível desde o dia 3 de novembro para os clientes pré-pagos,  o Oi Livre garante a maior franquia de dados do mercado e ainda acaba com as tarifas de interconexão, cobrada em ligações para outras operadoras, e a de deslocamento nacional. Assim, a companhia segue tendência mundial de extinguir as comunidades criadas entre clientes de uma mesma operadora, dando liberdade para se comunicar com usuários de qualquer operadora em todo o Brasil, por um mesmo valor de tarifa.

 Para os clientes dos segmentos pós-pago e controle, as novas ofertas estarão disponíveis a partir do próximo dia 25. Ao adotar tarifa única para chamadas para qualquer destino, a Oi consegue transferir para os clientes finais o benefício da redução da tarifa de interconexão (VU-M), atendendo a uma proposta da Anatel. Além disso, com a iniciativa de não cobrar tarifas de deslocamento (roaming nacional), a Oi também antecipa a aplicação do projeto de fim da cobrança de roaming em ligações de celular, ainda está em processo de aprovação pelo governo.

  • postado por Oswaldo Scaliotti