Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Investe CE

Mundo Pet Fortaleza eventos gratuitos para pets e seus donos

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

26 de Janeiro de 2018

 

O bom comportamento do animal costuma ser uma das principais preocupações do seu dono. Saber portar-se diante de visitas, de crianças e de outros animais, sentar no momento necessário, fazer as necessidades no local correto e não sair destruindo tudo pela casa são apenas alguns dos desafios que os “papais e mamães” de pets encontram com seus bichinhos. Muitas vezes, vale consultar um profissional para direcionar o melhor caminho para a execução desses comandos quando necessário. O adestrador, nesse caso, entra em ação.

Sabendo disso, a Mundo Pet Fortaleza (Av. Virgílio Távora, 1400 – Aldeota) promove, todos os domingos, em duas turmas – às 16 horas e às 17 horas –, aulas de adestramento gratuitas com o adestrador Márcio Façanha. Os interessados devem apenas se dirigir à loja com o seu pet. Mais informações pelo telefone (85) 3263-3223.

Em tempo: a loja realiza, no próximo dia 3 de fevereiro (sábado), a partir das 16h30, o seu Baile Beneficente de Carnaval para os pets e seus donos. Na oportunidade, além de muita alegria e interação, haverá o concurso da fantasia mais criativa e do conjunto proprietário + pet, com brindes para os ganhadores. Para participar da ação “aunimal” basta doar 1kg de ração, que será direcionada para instituições de Fortaleza que acolhem animais.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Encontro de Talentos reúne entidades para discutir estratégias para bares e restaurantes em 2018

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

26 de Janeiro de 2018

A 11ª edição do encontro terá foco em construção dos valores, gestão de tempo e foco, e atividades chave de sucesso

A diretoria da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Ceará participa, entre os dias 30 de janeiro e 3 de fevereiro, do 11º Encontro de Talentos da Abrasel. A ação reúne as entidades regionais e seccionais de todo o país com objetivo de aprimorar técnicas, alinhar estratégias e potencializar a troca de experiências. O encontro é promovido pela associação nacional, e ocorre no interior de Minas Gerais.

Para o diretor executivo da Abrasel-CE, Taiene Righetto, este momento é o mais importante do ano. “É essencial por três motivos: o fato de ser no começo do ano faz com que a estratégia local se alinhe nacionalmente; a imersão por dias em um aconchegante lugar nos ajuda a absorver melhor o conteúdo apresentado; e a troca de informações com pessoas de todo o Brasil enriquece o networking”, conclui.

Para a edição de 2018, a construção dos valores, a gestão de tempo e foco, e as atividades chave de sucesso serão destaques. A entidade tem a finalidade de revolucionar o setor e tornar a informação e o conhecimento acessíveis em benefício do empreender e da sociedade em geral. Para que isso seja possível, é preciso focar em autoconhecimento e desenvolvimento das habilidades pessoais e profissionais de quem faz a Abrasel acontecer. Por isso, as atividades serão conduzidas por Pedro Mello e Mauro Peres, da empresa de treinamento e consultoria Reset, especializada em desempenho de equipe. Os exercícios, sempre coletivos, irão focar nos pontos fortes de cada um, estimular valor e ambientes colaborativos para a troca de ideias e experiências.

Pedro Mello explica que para isso acontecer, é preciso deixar para trás a forma tradicional de gerir negócios. Hierarquias, burocracia, controle e domínio pelo poder dão lugar à confiança, colaboração, empoderamento, descentralização, transparência e foco. “Saímos da academia sem um ‘manual de operações interno’, e vamos aprendendo a gerir nossos pontos fortes e fracos com etapas da vida. O que fazemos no treinamento é trazer isso de forma mais fácil, para que seja possível entendermos o que temos de melhor, focar nossa energia nisso e trazer mais resultados positivos. Não se trata apenas de organização e gestão, é um olhar também para o aspecto humano”, diz.

Durante a imersão haverá a apresentação da estratégia Supernova/projeto Conexão Abrasel, que tem como objetivo conectar todas as entidades no país com foco no fortalecimento.

 * postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Murilo Pascoal palestra sobre a evolução na gestão do Beach Park Entretenimento

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

25 de Janeiro de 2018

A evolução da gestão do Beach Park Entretenimento foi tema de palestra promovida na última quarta-feira (24), pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças do Ceará (IBEF-Ceará). O evento aconteceu na Livraria Cultura e foi conduzido por Murilo Pascoal, Diretor Geral do Beach Park Entretenimento há 13 anos. Em pauta, o case do parque aquático que se reinventa constantemente e que se consolidou como um dos principais equipamentos turísticos do Brasil, além de originar diversos outros negócios voltados para o entretenimento familiar. “É com esse portfólio, fruto de uma equipe de excelência na gestão de pessoas e produtos, que temos a honra de dividir experiências com o público que acompanha o crescimento e as conquistas do grupo de entretenimento que faz parte da história de todos os cearenses e turistas”, ressalta Murilo.

Sobre o Beach Park Entretenimento

Uma empresa genuinamente cearense, com mais de 30 anos de história, que atua em diversas áreas de lazer e entretenimento. Possui um destino turístico, o Beach Park, localizado na praia do Porto das Dunas, em Aquiraz, uma das opções de lazer mais procuradas pelos turistas, que reúne um parque aquático – o Aqua Park, três resorts, um hotel, dois restaurantes (Restaurante de Praia e Coqueiral Bar e Restaurante) e a Vila Azul do Mar – agradável espaço de convivência e serviços, ambos abertos ao público. O parque aquático, carro-chefe da empresa, conta hoje com 18 grandes atrações entre radicais, moderados e para a família que agradam todo o tipo de público. Superou, em 2016, a marca de um milhão de visitantes, com a inauguração do brinquedo Vaikuntudo, maior toboágua existente na categoria tornado 60 e, em 2017, foi eleito o 2º melhor parque aquático do mundo e o melhor da América Latina pelos usuários do TripAdvisor, na edição do Top 10 do Travelers’ Choice Awards.

Atualmente, o empreendimento oferece mais que um destino de férias e se consolida como um grupo de entretenimento por meio de suas diversas atuações como a Rádio Beach Park; a Revista Onda Beach Park, o Beach Park Studios – estúdio de animação próprio; e o Ceará Show, primeiro espetáculo musical permanente no estado doCeará. Segurança e a responsabilidade ambiental também são prioridades da empresa, tanto que o Beach Park possui o Certificado Americano em Salvamento Aquático, com licença internacional disponibilizado pela companhia Jeff & Ellis Associates, dos Estados Unidos e o Selo ISO22.000 de segurança alimentar. Além disso, a empresa recebeu em 2016, pela segunda vez consecutiva, o reconhecido internacional de gestão ambiental – o selo ISO 14.001, norma adotada por grandes empresas de todo o mundo que tem o compromisso de ampliar os negócios reduzindo o impacto ambiental. E foi reconhecida como uma das melhores empresas para trabalhar do Brasil no ranking 2017 realizado pela empresa global de pesquisa Great Place to Work (GPTW), que realça o comprometimento na gestão de pessoas.

Serviços Beach Park:

Site: www.beachpark.com.br
Blog: http://blog.beachpark.com.br
Face: https://www.facebook.com/BeachParkBrasil
Insta: https://instagram.com/beachpark
Twitter: https://twitter.com/beachpark
Youtube: https://www.youtube.com/user/tvbeachpark

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Shoppings da capital recebem Feira de Holambra

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

25 de Janeiro de 2018

Esta aberta à visitação, no North Shopping Jóquei e Via Sul Shopping, a Feira de Holambra. Até o dia 31 desse mês, os empreendimentos sediam a ação, que reúne mais de 100 espécies de flores e plantas ornamentais como lírios, orquídeas, bonsais, suculentas, ervas aromáticas, entre outros. O acesso é gratuito.

A feira também oferece adubos, fertilizantes e vasos, tudo a preços populares. A visitação é de segunda a sábado, de 10h às 22h, e aos domingos, de 11h às 21h. No North Shopping Jóquei, a ação está na Praça de Eventos do 2º Piso. Já no Via Sul Shopping, o local é na Praça de Eventos do Térreo.

Serviço: Feira de Holambra no North Shopping Jóquei e Via Sul Shopping.  Até 31 de janeiro.

Informações: North Shopping Jóquei – (85) 3403.7042 – Av. Lineu Machado, 419, Jóquei Clube – ww.northshoppingjoquei.com.br

Via Sul Shopping – (85) 3048.1300 – Av. Washington Soares, 4335, Lagoa Sapiranga/Coité – www.shoppingviasul.com.br

 

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti

Publicidade

UNINABUCO promove ação com crianças da comunidade Serviluz

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

24 de Janeiro de 2018

Essa é a primeira iniciativa da Instituição em parceria com Projeto Metamorfose

A Faculdade UNINABUCO Fortaleza, realiza nos dias 26 e 27 de janeiro, ação com a comunidade do Titanzinho, no bairro Serviluz, em Fortaleza. Cerca de 100 crianças do Projeto Metamorfose, iram visitar o Aeródromo Feijó e a Praia do Titanzinho.

Durante a visita, a criançada irá ter a oportunidade de conhecer as aeronaves, hangares, pistas de pouso e ter contato com os pilotos e paraquedistas para conhecer mais sobre a profissão.

Além disso, no dia 27, a ação será realizada na praia do Titanzinho. As crianças irão ter atividades como: dinâmicas de coleta seletiva de lixo; Utilização de resíduos recicláveis; Sensibilização quanto ao descarte correto e impacto ambiental.

De acordo com a coordenadora do curso de enfermagem da UNINABUCO, Lorena Picanço, está é a primeira iniciativa de Responsabilidade Social da unidade. “O nosso intuito é possibilitar as crianças do Projeto Metamorfose novas vivências, no qual elas serão apresentadas a um universo que não faz parte da realidade delas, despertando sonhos”, explicou.

Para o coordenador do Projeto Metamorfose, Anailton de Sousa, a iniciativa da UNINABUCO, ajuda a integração das crianças e adolescentes da Comunidade, com alfabetização, estudos, esportes, música e saúde. “O nosso principal objetivo é gerar um desenvolvimento integral, cognitivo, emocional e espiritual desses jovens”, afirmou.

Serviço

26 de janeiro – Visita ao Aeródromo Feijó e ao Centro de Instruções Aéreas de Fortaleza

Endereço: Rua Seridião Montenegro, nº 270.

Horário: 8h

27 de janeiro – Ação social na Praia do Titanzinho

Endereço: Praia do Titanzinho, Avenida Leite Barbosa – Fortaleza.

Horário: 8h às 12h

Publicidade

Últimos dias para os fãs de games aproveitarem o Geek Play 

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

24 de Janeiro de 2018

Uma multidão tem endereço certo para aproveitar os últimos dias de férias: no Geek Play do Shopping Parangaba. O espaço interativo gratuito reúne jogos, estátuas cenográficas, e já é febre entre os fãs de games. A atração é gratuita, e o cenário fica montado até o dia 30 de janeiro, no piso L1, e funciona de segunda a sábado, das 10h às 22h; e aos domingos, das 12h às 21h.

Com estrutura moderna, o Geek Play conta com seis videogames com jogos variados, entre eles: Just Dance, Guitar Hero, Futebol, e outros. O público ainda pode conferir estátuas cenográficas para ativações de fotos como: Charizard; Blastoise e trono medieval inspirado na famosa série Game of Thrones.

Nesta sexta-feira, 26, às 17h, o espaço recebe ainda uma atração especial: o youtuber teen Morimura estará batendo um papo descontraído com o público que curte games. A participação é gratuita e aberta ao público, mas aqueles que quiserem garantir uma foto com o youtuber devem levar 1 kg de alimento não perecível e trocar por uma pulseira que garantirá o acesso. As trocas acontecem no espaço interativo Geek Play, no dia do evento, e serão 100 pulseiras distribuídas.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

VI Festival de Música Cordas Ágio tem início neste sábado, 27/1, na Vila da Música, no Crato

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

24 de Janeiro de 2018

PADRE AGIO, VILA DA MUSICA, CRATO, CARIRI, CEARA


O Festival acontece na Vila da Música, no Crato. Serão 10 dias de programação com oficinas com professores renomados e shows de nomes como Jefferson Gonçalves e Beto Lemos; Zabumbeiros Cariris, Daniel Peixoto, André Magalhães, entres outros.

Surgido em 2012, no Distrito do Belmonte, município do Crato – Ceará, o Festival de Música Cordas Ágio chega à sua sexta edição em 2018, com programação marcada por atividades formativas e apresentações musicais entre os dias 27 de janeiro e 5 de fevereiro, na Vila da Música, na cidade do Crato. Criando um verdadeiro ambiente de fruição e formação musical durante dez dias, o festival traz shows shows de Jefferson Gonçalves e Beto Lemos; Zabumbeiros Cariris, Daniel Peixoto, André Magalhães, entres outros. Durante o evento acontece também o Encontro de Regional de Regentes das Macrorregiões dos Inhamuns, Centro Sul e Cariri e o Encontro Ceará Música. A realização do Festival de Música Cordas Ágio  é da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), do Instituto Dragão do Mar, Vila da Música e da Sociedade Lírica do Belmonte (Solibel). Confira abaixo a programação.
Nesta edição, o Festival vem fortalecer a Vila da Música, equipamento cultural da Secult, surgido no ano de 2017 de uma parceria com a Solibel. A partir das atividades que desenvolve, o espaço vem se afirmando enquanto lugar de criação, fruição e formação artística, buscando reafirmar que a música possui extrema importância para a transformação e elevação do ser humano, principalmente no tocante a contribuição para a sua formação cidadã. Assim, o objetivo do Festival Cordas Ágio é ampliar e promover novos conhecimentos, difundindo, cada vez mais, o ensino de canto e técnica vocal, e de instrumentos como o violino, viola, flauta etc.”Dentre os resultados que buscamos alcançar é importante destacar a promoção do intercâmbio cultural entre estudantes e artistas da região do Cariri, com artistas de outros estados e países. A expectativa é de que o conhecimento adquirido pelas pessoas que participarão dos processo formativos seja o início de uma caminhada rumo  à formação superior em música ou mesmo a participação em orquestras e outras possibilidades de criação artística”, ressalta Dane de Jade, coordenadora da Vila da Música.

História do Festival 

A musicalidade presente na região do Cariri mobilizou a criação do Festival de Música Cordas Ágio, que agora conta com a realização da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), do Instituto Dragão do Mar, Vila da Música e da Sociedade Lírica do Belmonte (Solibel). “O projeto do festival surgiu com o encontro de músicos que fazem parte da comunidade do Belmonte, sobretudo o Jocélio Rocha, que pensou esse festival. Hoje, o evento se torna um festival de formação e de fruição musical. Este ano é especial por comemorarmo os 100 anos do padre Ágio, um mentor da Solibel e, consequentemente, inspirou a construção da Vila da Música. Tudo aqui é feito a partir de troca de experiências, de valorização das identidades da comunidade, que tem um caráter musical fortíssimo”, destaca a coordenadora da Vila da Música, Dane de Jade.

 
Encontro Regional dos Rentes de Banda e o Ceará Música 
 

Aproveitando o momento musical no Cariri, a Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) realiza o Encontro de Regional de Regentes das Macrorregiões dos Inhamuns, Centro Sul e Cariri, no sábado (27/1), de 9h às 18h, e no domingo (28/1), de 9h às 12h, na Vila da Música. O objetivo do Encontro é organizar o núcleo articulador composto por Regentes e Maestros de Bandas de Música e pesquisadores da área, visando contribuir para o fortalecimento da Rede Estadual de Bandas de Música do Ceará e a reestruturação do Sistema Estadual de Bandas do Ceará – SEBAM.

Também durante o Festival, na Vila da Música, na segunda (19/1) e terça-feira (30/1), de 9h às 17h, acontece o Encontro Ceará Música. Músicos,. regentes, produtores e outros representantes de cada região deverão apresentar suas atuais ações no campo da Música e o que planejam fazer, durante dois dias de programação, para a construção de novas parcerias inter-regionais. O Programa Ceará Música conta com os eixos de regulamentação, formação, produção, difusão, circulação, distribuição e memória da música, com objetivo de colaborar na construção das políticas públicas para a música no Estado, em um esforço conjunto do Fórum da Música, Instituto Dragão do Mar e da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará (Secult).

 
 

Homenagem ao Pe. Ágio

Completando 100 anos de dedicação ao ensino da música e formação de pessoas, Padre Ágio será o grande homenageado do VI Festival de Música Cordas Ágio. Fundador da Sociedade Lírica do Belmonte (Solibel), no Crato, Padre Ágio Moreira recebeu do Governo do Ceará a Medalha da Abolição, a mais alta comenda do Estado, honraria conferida por seu trabalho como fundador e diretor da Solibel, que beneficia alunos, todos de origem humilde, a maioria filhos de agricultores. Por anos, o padre formou jovens e crianças a partir do ensino de  técnicas e teorias musicais.

Oficinas

O VI Festival de Música Cordas Ágio traz uma programação formativa, ofertando 19 oficinas com renomados nomes da música do Ceará e do Brasil. São aulas práticas e teóricas que vão desde o nível avançado até o nível inciante. As inscrições já foram realizada, gratuitamente. Confira abaixo a oficinas.

1. VIOLINO POPULAR (AVANÇADO)
PROFª. CAROL PANESI (SP)2. VIOLONCELO (MÉDIO – AVANÇADO_
PROFª. AMANDA MELO (PB)

3. OFICINA DE SOPROS (MÉDIO E AVANÇADO)

FLAUTA TRANSVERSAL (NÍVEL: AVANÇADO)
PROFº. HERIBERTO PORTO (CE);
FLAUTA TRANSVERSAL – (NÍVEL: MÉDIO)
PROFº. JÚNIOR CRATO (CE);
CLARINETA (NÍVEL: MÉDIO)
PROFº. GILTÁCIO SANTOS (CE).

4. ORQUESTRA DE ACORDEÕES – (NÍVEL MÉDIO/AVANÇADO)
PROFº. RANIER OLIVEIRA (CE)

5. VIOLÃO – NÍVEL MÉDIO / AVANÇADO
PROFº. FABRÍCIO ROCHA (CE)

6. PERCUSSÃO (NÍVEL MÉDIO)
PROFª. RAQUEL LOPES (CE)
PROFº. MARCOS CORTEZ (CE)

7. INICIAÇÃO MUSICAL ATRAVÉS DA GAITA
PROFº JEFFERSON GONÇALVES

8. RABECA (NÍVEL MÉDIO) (
PROFº FABIANO DE CRISTO E PROFº BETO LEMOS

9. LABORATÓRIO CORAL DE MÚSICA POPULAR – INFANTIL
PROFº. MÁRCIO MATTOS (CE)

10. LABORATÓRIO CORAL DE MÚSICA POPULAR (NÍVEL MÉDIO E AVANÇADO)
PROFª. IZAIRA SILVINO (CE)

11. TÉCNICA DE ENSAIO E PRÁTICA DE BANDA DE MÚSICA
(NÍVEL MÉDIO/AVANÇADO).
PROFº. ARLEY FRANÇA (CE)

12. OFICINA DE CORDAS POPULARES (NÍVEL MÉDIO).
PROFª. CAROL PANESI (SP)

13. OFICINA DE CORDAS POPULARES (NÍVEL AVANÇADO)
PROFª. CAROL PANESI (SP)

14. PRÁTICA DE CONJUNTO (NÍVEL MÉDIO/AVANÇADO)
PROFº. RANIER OLIVEIRA (CE)

15. HARMONIA, IMPROVISAÇÃO E PROCESSO CRIATIVO.
PROFº. HERIBERTO PORTO (CE)
PROFª. CHANTAL LEVIE (BRUXELAS)

16. MÉTODO FELDENKRAIS
(TÉCNICAS DE RELAXAMENTO CORPORAL PARA MÚSICOS)
PROFª. CHANTAL LEVIE (BRUXELAS)

17. PRÁTICA DE ESTÚDIO
PROFº ANDRÉ MAGALHÃES

18. REGÊNCIA DE BANDA DE MÚSICA
PROFº. ARLEY FRANÇA

19. CONSTRUÇÃO DE INSTRUMENTOS E PRÁTICA PERCUSSIVA (M1)
PROFº MARCOS CORTEZ

Shows

 

Durante 10 dias, o VI Festival de Música Cordas Ágio promove uma programação intensa de apresentações musicais, para todos os gostos musicais, passando pela música erudita e popular. Serão 3 palcos na Vila da Música que abrigarão uma verdadeira festa musical. Confira a programação.



Espaço Cênico Padre Àgio Moreira – Auditório Vila da Música27/01 – 19h – Abertura com a Orquestra Armorial do Cariri e Orquestra SOLIBEL Jovem

28/01 –  19h: Duo Café com Leite (CE)

29/01 – 19h: Fabrício da Rocha e Júnior Crato (CE)

30/01 – 19h: Duo IAÔ (CE)

31/01 – 19h: Grupo OCTABOSSA

01/02 – 19h: Recital de Violão com Cleyton Fernandes (CE)

02/02 – 19h: Grupo Vocal Set – (CE)

02/02 – 20h: Bruno Paiva

03/02 – 19h: Noite dos Mestres e Prata da Casa – Professores da Vila da Música e Convidados

04/02 – 19h: Grupo Ancestrália (CE)

04/02 – 20h: Orquestra de Cordas Populares (Carol Panesi – RJ)


Palco Passárgada: 01 a 04/2 – 20h30

01/02 – Trio: Rafael Belo Xote, Ranier Oliveira, Elidon (CE)

02/02 – Regilânio Ferreira e João Neto (CE)

03/02 – Fatinha Gomes

04/02 – Limiar do Desconhecido – show Absurdum Circus

Palco Padre Ágio: 01 a 04/2 – 22h

01/02 – 22:00 – Luciano Brayner (CE)

01/02 – 23:00 – Zabumbeiros Cariris (CE)

01/02 – 00:00 – Daniel Peixoto – Turnê Massa (CE)

02/02 – 22:00 – Banda Afinita

02/02 – 23:00 – Abdoral Jamacaru e Banda (CE)

02/02 – 00:00 – Banda Natabela (CE)

03/02 – 22:00 – Luiza Carlos Salatiel e Banda (CE)

03/02 – 23:00 – Dudé Casado (CE)

03/02 – 00:00 – Jefferson Gonçalves e Beto Lemos (RJ)

04/02 – 22:00 – João do Crato (CE)

04/02 – 23:00 – Yannick Delass e Banda (Republica do Congo/África)

04/02 – 00:00 – Banda Tiro Certeiro (CE)

SERVIÇO

VI Festival de Música Cordas Ágio
De 27 de janeiro a 5 de fevereiro
Local: Vila da Música – Crato
Entrada franca para todas atividades

Mais informações/entrevistas:
Publicidade

Micro Empreendedor Individual (MEI) tem até esta sexta-feira (26) para regularizar sua situação.

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

24 de Janeiro de 2018

Anteriormente, o prazo para quitação de débitos venceria nesta terça (23). Após o vencimento, o CNPJ do MEI inadimplente será cancelado e não poderá ser reativado

Os MEIs inadimplentes que não fizeram nenhum pagamento dos impostos nos três últimos anos e que estão com as Declarações Anuais do Simples Nacional (DASN-SIMEI) atrasadas poderão ter o Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) cancelado, caso não regularizem essa situação até esta sexta-feira, dia 23 de janeiro. Se o CNPJ for cancelado, ele não poderá ser reativado e o empreendedor passa a ser um trabalhador informal se continuar exercendo a atividade econômica. Segundo dados da Receita Federal, dos 603 mil microempreendedores da capital registrados até novembro de 2017, mais de 60% são inadimplentes.

O que deve ser feito para regularizar a situação? É possível parcelar os débitos? Quem perde o prazo, como deve proceder para não seguir de maneira informal? Para esclarecer estas questões relativas ao Micro Empreendedor Individual, Marcos Sá está disponível para entrevistas acerca do assunto.

Perfil Marcos Sá – Contador, formado pela Universidade Estadual do Ceará; Mestre em Controladoria, pela Universidade Federal do Ceará; Diretor da ST Assessoria e Consultoria Contábil e consultor empresarial financeiro.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti

Publicidade

Bloco Fantástico: Durval Lelys se apresenta pela primeira vez em pré-carnaval de Maranguape

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

24 de Janeiro de 2018

À frente do Bloco Fantástico, o cantor Durval Lelys estará, pela primeira vez, no pré-carnaval da cidade de Maranguape. A festa vai ocorrer na sexta-feira (02 de fevereiro) e terá continuação no dia seguinte (03 de fevereiro) com a banda revelação de Salvador, Chicana.
Na apresentação que animará os foliões e fãs de Durval, o cantor colocará em seu repertório sucessos do disco ‘Mil Sorrisos’, e hits que arrastaram multidões, como “Dança do Vampiro”, “Vale Night”, “Bota pra ferver”, “Dança da manivela” e “Quebra aê”. Além disso, Durval lançou recentemente a música “Bela do Baile”, com a cantora Claudia Leitte, e é uma das apostas para ser sucesso no carnaval.
Os ingressos podem ser adquiridos na sede do bloco (Rua: Major Agostinho, Maranguape), nas lojas blinclass e virtualmente pelo site ingressando. Os ingressos estão nos valores promocionais de R$140,00.
* postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Lei Seca ajudou a salvar mais de 40 mil vidas desde 2008 e evitou perdas de R$ 558 bilhões    

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

24 de Janeiro de 2018

Em dez anos, a Lei Seca evitou a morte de 40.700 pessoas e a invalidez permanente de outras 235 mil, principalmente do sexo masculino. As multas e as sanções associadas a uma legislação de trânsito mais rigorosa não apenas ajudaram a salvar vidas, como permitiram uma economia de R$ 558 bilhões no período. O valor corresponde à capacidade produtiva de homens e mulheres que tiveram suas vidas poupadas graças à aplicação da lei, sancionada em 2008. Os cálculos são do Centro de Pesquisa e Economia do Seguro (CPES), órgão da Escola Nacional de Seguros.

Somente no ano passado, 5.400 mortes e 31 mil casos de invalidez foram evitados por conta da Lei Seca. O valor não sacrificado pela violência no trânsito em todo o País chega a R$ 74,5 bilhões, ou 1% do PIB (Produto Interno Bruto). Esse é o total que deixaria de ser gerado pelo trabalho das vítimas de acidentes graves. Os cálculos têm por base o DataSUS, conjunto de estatísticas do Ministério da Saúde que inclui informações sobre acidentes de trânsito.

“Se não fosse a Lei Seca, os acidentes teriam provocado perdas mais acentuadas de vidas humanas e também econômicas. O endurecimento das penas e a fiscalização contribuíram para evitar uma tragédia de proporções ainda maiores. Foi verificado que a punição mais severa tem impacto direto na violência do trânsito”, explica Natalia Oliveira, coordenadora do CPES. .

A primeira versão da Lei 11.705, sancionada em junho de 2008, alterou o Código Brasileiro de Trânsito e fixou limites de concentração de álcool no sangue para motoristas. Em dezembro de 2012, a Lei 12.760 estabeleceu tolerância zero para álcool e fixou penas mais duras para os infratores, dobrando o valor da multa e o tempo de apreensão da carteira de habilitação.

Os acidentes de trânsito são uma das principais causas de invalidez e de morte precoce no Brasil. Apenas no triênio 2010-12, colisões e atropelamentos deixaram 134 mil mortos no Brasil. A violência no trânsito brasileiro mata mais que o câncer. A gravidade do problema despertou a consciência da sociedade e a necessidade de impor penalidades mais duras para as infrações no trânsito, como forma de reduzir o volume e a gravidade dos acidentes.

O Brasil é signatário da Década de Ação pela Segurança no Trânsito (2011-2020), pacto das Nações Unidas assinado por governos de vários países, que se comprometem a reduzir em 50% o número de mortes provocadas pela violência no trânsito. A cada ano, os acidentes matam cerca de 1,3 milhão de pessoas e ferem até 50 milhões em todo o mundo. Trata-se da nona causa de mortes.

No Brasil, os números de óbitos com acidentes de trânsito desde 2005 nunca estiveram tão baixos. O total de mortes ocasionadas por acidentes de trânsito baixou 20% no período, ajudando a poupar mais de 34 mil vidas. Embora o número de acidentados não tenha caído desde então (aumento de 19%), a gravidade dos acidentes passou a se menor. Significa dizer que menos pessoas morreram ou ficaram com sequelas graves.

“O maior problema do trânsito brasileiro ainda é a falta de fiscalização. A transgressão das leis afeta todas as classes sociais – e o cumprimento de regras só funciona mediante punições. É uma questão de exemplos, de cidadania. As pessoas não têm medo de morrer, mas têm medo de pagar multas”, ressalta Natalia Oliveira.

O ponto central deste ensaio foi estimar o valor do produto não sacrificado em decorrência dos acidentes no trânsito, e pelas estimativas do modelo, o benefício gerado pela legislação ao evitar as mortes e acidentes atinge algo próximo de 1% do PIB. Com as mudanças na legislação de transito em 2016, com punições mais severas, estima-se que os benefícios das regras mais duras tenham efeitos ainda mais acentuados.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Lei Seca ajudou a salvar mais de 40 mil vidas desde 2008 e evitou perdas de R$ 558 bilhões    

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

24 de Janeiro de 2018

Em dez anos, a Lei Seca evitou a morte de 40.700 pessoas e a invalidez permanente de outras 235 mil, principalmente do sexo masculino. As multas e as sanções associadas a uma legislação de trânsito mais rigorosa não apenas ajudaram a salvar vidas, como permitiram uma economia de R$ 558 bilhões no período. O valor corresponde à capacidade produtiva de homens e mulheres que tiveram suas vidas poupadas graças à aplicação da lei, sancionada em 2008. Os cálculos são do Centro de Pesquisa e Economia do Seguro (CPES), órgão da Escola Nacional de Seguros.

Somente no ano passado, 5.400 mortes e 31 mil casos de invalidez foram evitados por conta da Lei Seca. O valor não sacrificado pela violência no trânsito em todo o País chega a R$ 74,5 bilhões, ou 1% do PIB (Produto Interno Bruto). Esse é o total que deixaria de ser gerado pelo trabalho das vítimas de acidentes graves. Os cálculos têm por base o DataSUS, conjunto de estatísticas do Ministério da Saúde que inclui informações sobre acidentes de trânsito.

“Se não fosse a Lei Seca, os acidentes teriam provocado perdas mais acentuadas de vidas humanas e também econômicas. O endurecimento das penas e a fiscalização contribuíram para evitar uma tragédia de proporções ainda maiores. Foi verificado que a punição mais severa tem impacto direto na violência do trânsito”, explica Natalia Oliveira, coordenadora do CPES. .

A primeira versão da Lei 11.705, sancionada em junho de 2008, alterou o Código Brasileiro de Trânsito e fixou limites de concentração de álcool no sangue para motoristas. Em dezembro de 2012, a Lei 12.760 estabeleceu tolerância zero para álcool e fixou penas mais duras para os infratores, dobrando o valor da multa e o tempo de apreensão da carteira de habilitação.

Os acidentes de trânsito são uma das principais causas de invalidez e de morte precoce no Brasil. Apenas no triênio 2010-12, colisões e atropelamentos deixaram 134 mil mortos no Brasil. A violência no trânsito brasileiro mata mais que o câncer. A gravidade do problema despertou a consciência da sociedade e a necessidade de impor penalidades mais duras para as infrações no trânsito, como forma de reduzir o volume e a gravidade dos acidentes.

O Brasil é signatário da Década de Ação pela Segurança no Trânsito (2011-2020), pacto das Nações Unidas assinado por governos de vários países, que se comprometem a reduzir em 50% o número de mortes provocadas pela violência no trânsito. A cada ano, os acidentes matam cerca de 1,3 milhão de pessoas e ferem até 50 milhões em todo o mundo. Trata-se da nona causa de mortes.

No Brasil, os números de óbitos com acidentes de trânsito desde 2005 nunca estiveram tão baixos. O total de mortes ocasionadas por acidentes de trânsito baixou 20% no período, ajudando a poupar mais de 34 mil vidas. Embora o número de acidentados não tenha caído desde então (aumento de 19%), a gravidade dos acidentes passou a se menor. Significa dizer que menos pessoas morreram ou ficaram com sequelas graves.

“O maior problema do trânsito brasileiro ainda é a falta de fiscalização. A transgressão das leis afeta todas as classes sociais – e o cumprimento de regras só funciona mediante punições. É uma questão de exemplos, de cidadania. As pessoas não têm medo de morrer, mas têm medo de pagar multas”, ressalta Natalia Oliveira.

O ponto central deste ensaio foi estimar o valor do produto não sacrificado em decorrência dos acidentes no trânsito, e pelas estimativas do modelo, o benefício gerado pela legislação ao evitar as mortes e acidentes atinge algo próximo de 1% do PIB. Com as mudanças na legislação de transito em 2016, com punições mais severas, estima-se que os benefícios das regras mais duras tenham efeitos ainda mais acentuados.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti