Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Instituto Brasil Solidário

Instituto Brasil Solidário, com sede no Ceará, é eleito uma das melhores ONGs do Brasil

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

02 de novembro de 2018

“Com ações multiplicadas em escolas das 5 regiões do Brasil, o Instituto Brasil Solidário acaba de receber a maior premiação do terceiro setor brasileiro, promovida pelo Instituto Doar e Rede Filantropia”

O Instituto Brasil Solidário, que atua com projetos voltados para a educação de qualidade no ensino público, acaba de ser reconhecido como uma das 100 Melhores ONGs do Brasil na segunda edição do Guia Melhores ONGs. O Prêmio é uma iniciativa promovida pelo Instituto Doar e Rede Filantropia, criado com a proposta de valorizar as organizações filantrópicas que se destacam pelo trabalho em prol da sociedade com boas práticas de gestão e transparência.

O anúncio foi feito em uma cerimônia realizada em São Paulo nesta quinta-feira, dia 1 de novembro, no Museu de Arte Moderna, no Parque do Ibirapuera. Segundo a organização do Prêmio Melhores ONGs, para selecionar as 100 melhores entre as mais de 800 mil instituições sociais no país e cerca de 2.500 inscritas em 2018, a comissão julgadora avaliou critérios como a causa e estratégia de atuação, representação e responsabilidade, gestão e planejamento, estratégia de financiamento, comunicação e prestação de contas à sociedade, entre outros. Fazendo uma análise completa dos processos administrativos, contábeis, financeiros e até de comunicação das organizações sociais que participaram da premiação.

Para o Presidente do Instituto Brasil Solidário, Luis Salvatore, o Prêmio reforça a legitimidade e seriedade do trabalho promovido por organizações sociais de todo o Brasil, além de permitir uma visibilidade importante para atuais e potenciais doadores.

“Receber uma premiação como essa é receber uma chancela de que não só estamos na direção certa, fazendo um trabalho importante para a sociedade como um todo, mas também estamos conseguindo um trabalho de excelência na gestão administrativa, que garante uma segurança e confiança para os nossos parceiros e financiadores sobre a importância desse investimento social que efetivamente gera impacto na sociedade. Em 2016 fizemos uma grande aposta com a mudança de nossa sede ao Estado do Ceará, com o objetivo de estarmos mais próximos do impacto de nossos projetos principalmente na região Nordeste, além de traçarmos novas estratégias para escala nacional de nossas ações. Ao meu ver o reconhecimento mostra ainda que fizemos escolhas certas nesse sentido, uma vez que os projetos atuais caminham – todos – para contribuições e respostas em políticas públicas federais, como é o caso da educação financeira e educação ambiental frente ao desafios impostos na Nova Base Nacional Comum Curricular”, ressalta Luis.

Este ano, o Instituto Brasil Solidário completa 20 anos de trajetória da primeira incursão realizada em campo (Expedição Trilha Brasil). Ao longo desse caminho, foram 1.032 escolas trabalhadas, 47.255 alunos beneficiados diretamente e 16.122 professores capacitados em formações s presenciais. São mais de 170 municípios impactados com ações do Instituto em todo o Brasil, apontando que é possível acreditar na transformação social e sustentável por meio da educação!

FIIS (FESTIVAL DE INOVAÇÃO E IMPACTO SOCIAL)

Logo após a noite de premiação das 100 Melhores ONGs do Brasil, começa em Poço de Caldas (MG), a primeira edição do Festival de Inovação e Impacto Social (FIIS), que surge com a proposta de reunir em um só lugar líderes de organizações do terceiro setor, negócios sociais, investidores ligados a finanças sociais e grandes empresas numa programação intensa entre os dias 02 e 07 de novembro.

O Presidente do Instituto Brasil Solidário, Luis Salvatore, integrante da Rede Folha de Empreendedores Sociais/Fundação Schwab, foi convidado para compor a mesa de debates do Painel “Educação em Escala: Como fazer dos bons exemplos e modelos a regra no sistema educacional”, que acontece no dia 04 de novembro, às 14h, dentro da programação do FIIS.

O debate contará com a participação de nomes como Renato Janine Ribeiro (ex-ministro da Educação), Cybele Amado (Presidente do Instituto Chapada de Educação e Pesquisa – ICEP) e Tião Rocha (Diretor-presidente do Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento – CPCD).

Na ocasião, o Instituto Brasil Solidário apresentará duas abordagens de ações educacionais que vem gerando grandes resultados, não só em escolas do Ceará, mas já com expansão em outros Estados do Brasil. A primeira ação se refere ao Projeto com os Jogos de Educação Financeira: Piquenique e Bons Negócios, que surgiu com um conceito de projeto piloto, iniciando as atividades em 90 escolas do Ceará e agora avança para uma nova etapa de expansão da produção em escala, devido aos ótimos resultados apresentados em 2018. O projeto que já alcançou cerca de 20 mil alunos, está sendo promovido pelo Bank of America Merrill Lynch, com realização das ações nas escolas pelo Instituto Brasil Solidário.

“Nós tivemos grandes resultados a partir das ações do projeto com os Jogos de Educação Financeira, e a ideia é mostrarmos os passos de como foi feito todo o processo do desenho piloto, que está acontecendo no Ceará e agora, como está sendo pensada a questão da produção dos jogos em escala e expandindo para outras regiões do Brasil, envolvendo inclusive a Estratégia Nacional de Educação Financeira e o MEC”, ressalta Luis.

Outra ação que será apresentada no debate, traz uma temática que vem sendo agregada em todas as atividades do Instituto, mas que sempre é muito solicitada dentro e fora dos espaços escolares: Educação Ambiental. O Instituto conseguiu sistematizar um “Kit de Práticas de Educação Ambiental”, apresentando um passo a passo de atividades que são multiplicadas em escolas de várias regiões do Brasil, inclusive somente com acesso ao material, que já inclui sequências didáticas, orientações de plano de aula e até atividades efetivas com participação da gestão pública municipal.

No momento em que se debate a Política Nacional de Resíduos Sólidos e a nona BNCC, buscando alternativas efetivas de mudança de comportamento seja na zona urbana ou rural, o material do Instituto, apresenta várias soluções para reutilização de materiais que seriam descartados, e através de atividades educacionais podem ser matéria prima para várias ações em sala de aula.

IBS EM NÚMEROS

Ø  176 cidades impactadas;

Ø  Em 21 Estados;

Ø  Das regiões do Brasil.

Ø  270 bibliotecas montadas;

Ø  1.032 escolas trabalhadas;

Ø  47.255 alunos beneficiados;

Ø  16.122 professores capacitados.

Ø  280.000 beneficiários diretos.

Ø  4.200.000 beneficiários totais.

DOAR, ATRAVÉS DO IMPOSTO DE RENDA

Muitas pessoas desconhecem, mas através da Lei Rouanet (Lei 8.313/91) é possível destinar parte do imposto de renda para instituições e projetos de fomento à arte e cultura no Brasil. Esse benefício fiscal está à disposição de qualquer cidadão, seja pessoa física ou jurídica, e tem ajudado a manter projetos importantes de impacto social no país. A lei permite que o contribuinte, ao fazer a declaração de renda completa, tenha o valor investido ressarcido no ano fiscal seguinte ao ano do incentivo, na forma de abatimento ou restituição no Imposto de Renda, ou seja, ele contribui socialmente e ainda paga menos à Receita Federal.

Segundo Luis Salvatore, muitas pessoas não conhecem sobre a lei e deixam de participar por falta de informação.

“Muitas pessoas possuem a vontade de ajudar, ou querem destinar seu  imposto a uma ação de impacto que possa acompanhar de perto, mas não sabem como podem contribuir com os projetos sociais, então é muito importante divulgarmos mais sobre a Lei Rouanet, no caso do Instituto, esses recursos são fundamentais para darmos continuidade as atividades que hoje já são multiplicadas em escolas de várias regiões do Brasil. Além disso, é um mecanismo interessante aonde você pode decidir (e acompanhar de perto) para onde vai o uso de parte do seu IR”, ressalta.

Através desses mecanismos de doação, com ajuda de pessoas físicas e jurídicas, o Instituto Brasil Solidário, por meio de um Plano Bienal, segue promovendo ações de Educação, Arte e Cultura em escolas da rede pública de ensino em várias regiões do Brasil. Só este ano, foram realizadas oficinas gratuitas com atividades de Artes envolvendo desde Oficinas de Teatro de Sombras, Artes Cênicas, Pintura e Desenho, Xilogravura, Música, Patchwork até formações em produção audiovisual, com oficinas de fotografia e rádio escolar para mais de 400 educadores de Cascavel, Pindoretama e Beberibe, no Ceará.

Instituto Brasil Solidário – Selo Melhores ONGs Brasil 2018

Como fazer a doação!

Plano Bienal Brasil Solidário 2018-2019 (aprovado no artigo 18)

PRONAC: 17 7488

 

Instruções de Depósito*:

Instituto Brasil Solidário – IBS

CNPJ: 07.456.934/0001-81

Banco do Brasil – 001

Ag. 6969-8

C/C: 20410-2

Maiores informações sobre os procedimentos:

http://www.brasilsolidario.com.br/como-ajudar/doacoes-incentivo/

*Conta auditada pelo MINC e Banco do Brasil, exclusiva para realização do projeto pela Lei Rouanet. Envio do comprovante do depósito obrigatório para controle no MINC para administrativo@brasilsolidario.org.br

Publicidade

Projeto com jogos de educação financeira, promovido pelo Bank of America com o Instituto Brasil Solidário, apresenta grandes resultados nas escolas no Ceará e pretende alcançar 1 milhão de alunos em 2019

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

19 de setembro de 2018

 “O projeto com os Jogos Piquenique e Bons Negócios, que este ano alcançou só no Ceará cerca de 20 mil alunos e já expandiu para escolas em São Paulo, promove um Seminário para apresentar os resultados desse primeiro ano de projeto nas escolas da rede pública”

Um projeto inédito de Educação Financeira com um jogo de tabuleiro e outro de cartas, que visa exercitar, de forma lúdica, as habilidades de poupar, empreender e investir! A iniciativa, lançada pelo Bank of America Merrill Lynch com implementação do Instituto Brasil Solidário, como projeto piloto em escolas da rede pública de Beberibe, Pindoretama e Cascavel, no Ceará, em pouco mais de um ano de ação já apresenta resultados significativos nas mais de 90 escolas envolvidas nas atividades com os jogos Piquenique e Bons Negócios.

Uma avaliação externa do projeto apontou que os alunos melhoraram não só no desempenho voltado para a matemática e noções básicas de investir e poupar, mas despertaram para um novo olhar sobre o consumo consciente, ações de cidadania e até educação ambiental, levando esse aprendizado para além dos muros da escola, com resultados efetivos junto aos familiares.

Os resultados apontaram que 77% das escolas que receberam as ações melhoraram indicadores em conhecimento de educação financeira, estimulando o interesse dos alunos e educadores em aplicar as práticas adquiridas através dos jogos em seu planejamento financeiro pessoal, seja em sua rotina pessoal diária, em família ou visando uma possibilidade futura de empreender. Vale ressaltar que a educação financeira sendo trabalhada no contexto escolar, é um tema atual e foi sugerido pelo Ministério da Educação do Brasil (MEC) para compor a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

SEMINÁRIO “JOGOS DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA – AVANÇOS E ESTRATÉGIAS”

O sucesso do projeto no Ceará, permitiu a expansão das ações para escolas em São Paulo, que desde o mês de junho de 2018 já estão aplicando a mesma metodologia e utilizando o material dos jogos de forma interdisciplinar, envolvendo toda a comunidade escolar. Após essa primeira etapa de avaliação externa e monitoramento da equipe do Instituto, o projeto avança para um próximo passo de expansão e compartilha os resultados num grande Seminário “Jogos de Educação Financeira – Avanços e Estratégias”, que será realizado no próximo dia 21 de setembro, às 08h, no Hotel Jangada da Caponga, em Cascavel/CE.

O momento será de partilhar as boas práticas vivenciadas nas escolas que fizeram parte do projeto piloto, dando espaço para educadores, coordenadores pedagógicos, técnicos das secretarias de educação e gestores municipais de Cascavel, Beberibe e Pindoretama, expressarem suas impressões sobre as estratégias didáticas trabalhadas durante todo o ano, e até apontarem sugestões de melhoria para aprimorar a utilização dos jogos como ferramenta pedagógica. O evento contará ainda com uma palestra sobre “Investir e Poupar a partir dos jogos Piquenique e Bons Negócios”, ministrada pela especialista em educação para sustentabilidade e autora de oito livros sobre educação financeira, Andyara de Santis, que dará dicas de planejamento e organização financeira para alcançar metas de curto, médio e longo prazo.

“A avaliação nos trouxe indicadores de que o jogo é realmente muito bom como ferramenta didática e pedagógica. Nós temos um material que dialoga com diferentes disciplinas e atende muito mais do que os conceitos básicos de educação financeira, estamos conseguindo estimular os alunos a uma consciência crítica sobre o consumo consciente e até ações de cidadania, isso sendo dito pelos próprios educadores das escolas, então queremos mostrar no evento os resultados que já alcançamos e falar sobre as perspectivas futuras de expansão dos jogos para outros Estados. Nossa expectativa é alcançar 1 milhão de alunos em 2019, não só no Ceará, mas em diversos Estados do país”, ressalta o Presidente do Instituto Brasil Solidário, Luis Salvatore.

Sobre o Projeto no Ceará

O Estado do Ceará foi escolhido para sediar o projeto piloto, inédito, em educação financeira, que desenvolveu dois jogos voltados para alunos e educadores do Ensino Fundamental I e II. A estrutura e conceituação dos jogos foram desenvolvidas pelo Bank of America Merrill Lynch, uma das maiores instituições financeiras do mundo, com o apoio de profissionais da área de ensino e especialistas em técnicas de jogos.

O Instituto Brasil Solidário entrou como um parceiro estratégico da iniciativa, ainda com a missão de implementar inicialmente os jogos em escolas da rede pública dos municípios de Beberibe, Pindoretama e Cascavel, no Ceará, onde foi possível abranger mais de 90 escolas e cerca de 20 mil alunos nesse processo de aprendizado. O projeto teve início em junho de 2017, onde os educadores passaram por várias etapas de avaliação e monitoramento, até as informações serem niveladas em todas as escolas com formações e entrega de um material completo com sequências didáticas para auxiliar nas atividades dentro e fora de sala de aula.

Recentemente o IBS está produzindo pequenos vídeos que retratam como os jogos contribuem com os conhecimentos dos alunos, educadores e suas famílias além do mundo acadêmico. Intitulado “Além dos muros da Escola” estão programados a produção de 6 mini documentários sobre o tema.

O primeiro vídeo da série já está disponível em: https://www.youtube.com/user/BrasilSolidario

Sobre os Jogos Piquenique e Bons Negócios

Com formatos direcionados para cada idade e etapa escolar, os Jogos “Piquenique” e “Bons Negócios”, trazem uma proposta dinâmica e didática de apresentar os desafios recorrentes do dia a dia, desde a estratégia de compra e venda até a tomada de decisões na aplicação dos recursos disponíveis, que podem se multiplicar ou se esgotar de acordo com a ação do jogador. Os jogos se complementam, na medida em que “Piquenique” visa familiarizar os alunos com o conceito e a prática de poupar, e o “Bons Negócios” o conceito e a prática de investir, ou seja, multiplicar o que foi poupado.

Para os alunos entre 6 a 10 anos de idade, o jogo de tabuleiro “Piquenique”, traz um formato leve e divertido, através do qual os pequeninos poderão imaginar um passeio ao ar livre com um grupo de crianças. Ao longo do percurso vão surgindo desafios que exigem tomadas de decisões e cumprimento de responsabilidades do dia a dia, como pagamento de contas. O objetivo é transmitir o conceito de poupar de maneira natural e próxima a realidade desses alunos.

Já os estudantes entre 10 e 14 anos, receberão o jogo de cartas “Bons Negócios”, que visa primordialmente aproximá-los a experiência prática de investir e abrange ótimas oportunidades de instigar a negociação e uma visão ampla da rotina de um empreendedor já atuante.

 

SERVIÇO

SEMINÁRIOS “JOGOS DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA – AVANÇOS E ESTRATÉGIAS”

Data: 21 de setembro

Horário: 08h às 12h

Local: Hotel Jangadas da Caponga.

(Av. Ipanema S/N – Praia de Águas Belas – Cascavel/CE)

Publicidade

Cascavel/CE recebe o Programa de Desenvolvimento da Educação do Instituto Brasil Solidário com Seminário de Leitura e formações gratuitas em Educomunicação, Arte e Cultura

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

09 de agosto de 2018

“As formações serão realizadas em duas etapas durante o mês de agosto na Escola Deputado Raimundo de Queiroz, em Cascavel/CE, com vagas abertas para educadores da região e todo o entorno, incluindo escolas em Pindoretama e Beberibe”

Uma jornada intensa de oficinas práticas com atividades para além da sala de aula, despertando um novo caminho de ensino-aprendizagem com o lúdico, a cultura, a arte e o incentivo à leitura fazendo parte do cotidiano da escola! Com uma programação dinâmica e interativa com toda a comunidade escolar, o Programa de Desenvolvimento da Educação do Instituto Brasil Solidário, avança para mais uma etapa no Ceará, levando para o município de Cascavel/CE, seminários, oficinas e formações gratuitas em eixos como Fotografia, Teatro de Sombras, Xilogravura, Música, Produção de Materiais para Biblioteca, Mediação de Leitura e Contação de Histórias.

Dividida em duas etapas durante o mês de agosto, a iniciativa pretende alcançar mais de 400 participantes, entre educadores, alunos, coordenadores pedagógicos, gestores escolares e técnicos das secretarias de educação dos municípios de Cascavel, Pindoretama e Beberibe, no Ceará. O projeto já está com inscrições abertas através do e-mail: administrativo@brasilsolidario.org.br ou pelo telefone: (85) 9 9646.2474

 

SEMINÁRIO DE LEITURA

Abrindo as atividades, o município de Cascavel/CE, recebe no dia 14 de agosto, um Seminário de Leitura, que será realizado no auditório do Hotel Jangadas da Caponga – Águas Belas/CE, pela manhã, de 08h às 12h. Na mesma semana, entre os dias 15 e 17 de agosto, começam as primeiras oficinas práticas de mediação de leitura, na Escola Deputado Raimundo de Queiroz, que acontece de 08h às 17h. As ações incluem desde técnicas de organização e montagem da biblioteca, conteúdo teórico e prático para atividades de contação de histórias, até a doação de um acervo de mais 1000 livros para a biblioteca da escola.

Enriquecendo o intercâmbio literário entre os educadores, a semana de oficina de leitura contará também com participação de representantes das escolas e secretaria de educação dos municípios de Cabaceiras/PB e Tracuateua/PA, regiões que já receberam as oficinas do IBS e são exemplos de continuidade das ações nas escolas sendo motivadas pelos próprios alunos e educadores do município, com grupos que foram criados a partir das oficinas e hoje mobilizam toda a comunidade.

II ETAPA DE OFICINAS PRÁTICAS

A segunda etapa de oficinas práticas acontece entre os dias 30 de agosto e 01 de setembro, de 08h às 17h, na Escola Raimundo de Queiroz, em Cascavel/CE. As formações serão realizadas por profissionais que são multiplicadores das atividades do PDE/IBS em várias regiões do Brasil e estarão ministrando oficinas de Teatro de Sombras e de Bonecos (Nado Rohrmann – Companhia de Inventos/MG), Fotografia e Audiovisual (João Macul/SP e Jefferson Maciel/BA), Xilogravura (Carolina Lopes/RJ), Oficina de Artesanato/ Materiais para Montagem da Biblioteca (Levina Borges/BA), Mediação de Leitura (Zenaide Farias/RN), Construção de espaços literários (Rociania Barreto/CE) e Teatro (Daniele Yanes Rodrigues/CE).

Promovendo ideias simples, replicáveis e que já são multiplicadas em mais de 25 municípios em todo o Brasil através da metodologia do PDE, a proposta está sendo fomentada de modo a alcançar 100% das escolas dos três municípios participantes, garantindo representantes de cada escola envolvida. “O IBS já tem alcançado resultados muito positivos nas escolas do Ceará, os educadores percebem que o projeto consegue utilizar de recursos e linguagens simples, aproveitando o que a escola e a comunidade já oferecem dentro do seu contexto cultural, e passam a mobilizar ações ainda maiores, com participação das famílias, da comunidade, dando espaço para o protagonismo dos próprios alunos. Além deles, termos participantes de outros Estados como Paraíba e Pará, que também estarão se deslocando para as formações”, ressalta o Presidente do Instituto Brasil Solidário, Luis Salvatore.

Segundo o Secretário de Educação de Cascavel/CE, Fábio Pereira, os educadores estão recebendo as ações do Instituto Brasil Solidário com muito entusiasmo e disposição para dar continuidade em sala de aula. “Nós estamos multiplicando atividades do Instituto Brasil Solidário desde o ano passado, tem escolas com ações de Educação Ambiental, educação financeira e de incentivo à leitura só com as ideias coletadas na formação que aconteceu em Beberibe, agora que estamos tendo essa oportunidade das oficinas serem realizadas diretamente na escola do município, a ideia é potencializar ainda mais essa iniciativa. Pela secretaria, estamos dispostos a garantir multiplicação em pelo menos 10 escolas da região”, ressaltou Fábio.

 

REGIONALISMO E VALORIZAÇÃO CULTURAL

Para esta edição, as formações ganharam um reforço importante de parcerias e apoiadores locais que vão contribuir para enriquecer as oficinas com ações que valorizam e ressaltam a identidade e os potenciais da própria região, como a participação do Grupo Uirapuru – Orquestra de Barro e de artistas plásticos que trabalham com a cerâmica e o cipó da comunidade de Bica e Moita Redonda. A oficina, que será realizada com produção de vários materiais artesanais, além do conhecimento técnico, permitirá aos educadores o contato com tradições ancestrais do município de Cascavel, que é um dos principais polos de produção da cerâmica artesanal.

No eixo de incentivo à leitura, a Oficina de Contação de Histórias, será ministrada pela atriz Daniele Yanes Rodrigues, que iniciou sua carreira como Narizinho, do Sítio do Picapau Amarelo, na Rede Globo, e atualmente, é produtora cultural e diretora da companhia de teatro itinerante – InConto Marcado. A formação promete uma semana de muita produção criativa e interativa, com técnicas de postura, controle da voz, além do estudo sobre o vasto acervo da biblioteca e as muitas possibilidades de contação de histórias e aprendizado dentro de cada gênero literário.

IBS no Ceará

Com 20 anos de estrada e tradicionalmente forte atuação no eixo norte-nordeste, o Instituto Brasil Solidário, é reconhecido pelo empreendedorismo social de seus fundadores pela Schwab Foundation for Social Entrepreneurship, Rede Folha de Líderes e Empreendedores Sociais e RAPS – Rede de Ação Política pela Sustentabilidade. Somente em 2017, em seu primeiro ano com sede fixa no Eusébio/CE, o IBS alcançou mais 100 ações multiplicadas nas escolas da rede pública de ensino do Ceará. Nos últimos 8 anos, mais de 25 municípios em todo o Brasil vem multiplicando as ações com o método PDE/IBS.

Sabendo a importância de fortalecer um elo de solidariedade em cada região que atua, o Instituto Brasil Solidário procura reforçar o conceito “Juntos Construímos” buscando apoio de instituições que agregam a sua missão nessa longa trajetória pela educação. Trabalhar em rede, mantendo assim uma “rede social” do bem com troca de experiências e parcerias, e de forma intersetorial, tem permitido que as ações sigam o modelo de multiplicação e construção do saber dentro e fora do ambiente escolar.

No Ceará, o IBS já conta com o apoio de organizações como a Faculdades Nordeste – FANOR, Associação Caatinga e o Instituto Beatriz e Lauro Fiuza – IBLF. O Programa de Desenvolvimento da Educação (PDE) é uma realização do Instituto Brasil Solidário, em parceria com empresas e fundações privadas como: Palmeirinha Ação Social, Machado Meyer Advogados, Tecnisa, OverSeas e Bank of América Merrill Lynch, além do apoio das Prefeituras Municipais dos Municípios de Cascavel, Beberibe e Pindoretama, entre outras.

A ação em Cascavel e região também será financiada com recursos incentivados – Lei Rouanet.

SERVIÇO

 

  • Seminário de Leitura – dia 14/08;

Horário: 08 às 12h

Local: Hotel Jangadas da Caponga

(Endereço: Av. Ipanema, s/n – Praia de Águas Belas, Cascavel – CE)

  • I Etapa de Oficinas práticas

Oficina de Mediação de Leitura – de 15 a 17/08;

Horário: 08 às 17h

Local: Escola Deputado Raimundo de Queiroz, em Cascavel/CE

 

  • II Etapa de Oficinas práticas

Oficinas de Fotografia, Teatro de Sombras, Xilogravura, Música, Produção de Materiais para Biblioteca, Mediação de Leitura e Contação de Histórias – 

de 30/08 a 01/09;

 

Horário: 08 às 17h

Local: Escola Deputado Raimundo de Queiroz, em Cascavel/CE

 

Publicidade

Instituto Brasil Solidário participa do 5º Seminário de Política Nacional de Resíduos Sólidos com curso prático sobre Educação Ambiental

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

20 de Maio de 2018

 

“Com ações consolidadas envolvendo desde a comunidade escolar, o poder público, até Associação de Catadores, o Instituto Brasil Solidário, participará do evento apresentando as práticas de educação ambiental que vem sendo multiplicadas no Estado e em outras regiões do Brasil”

Um espaço para debater, refletir e buscar soluções viáveis e efetivas para o cumprimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos, dentro de todas as suas diretrizes. Nos próximos dias 21 e 22 de maio, a Câmara dos Dirigentes Lojistas de Fortaleza, recebe o 5º Seminário Política Nacional de Resíduos Sólidos, com palestras, mesas redondas, participação de órgãos municipais, e, permitindo ainda ressaltar o importante do papel da educação ambiental, junto à comunidade escolar, como uma ferramenta fundamental para a construção de uma sociedade mais consciente e ativa dentro das responsabilidades que envolvem a preservação e os cuidados com o meio ambiente.

Com uma longa trajetória de práticas exitosas de educação ambiental, não só dentro das escolas, mas envolvendo criação de tecnologias socioambientais consolidadas como política pública e gestão integrada de resíduos, aqui mesmo no Ceará, o Presidente do Instituto Brasil Solidário, Luis Salvatore, estará no evento mediando a Mesa “Como fazer a gestão integrada dos Resíduos Sólidos”, que contará com participação da Secretaria das Cidades, além do Secretário de Meio Ambiente do Estado do Ceará, Artur Bruno e o Secretário de Turismo, Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico da Prefeitura Municipal de Jijoca de Jericoacoara, Ricardo Gusso Wagner.

No município de Crateús, o Instituto Brasil Solidário conseguiu idealizar uma proposta que possibilitou fazer da escola um ponto de interação e mobilização com a comunidade por uma cidade mais limpa e sustentável, com o projeto LEVE (Local de Entrega Voluntária Escolar). A iniciativa, pioneira no Brasil e que hoje, é uma referência em tecnologia social de sustentabilidade no município, atualmente, é responsável por reciclar 100% dos resíduos da área urbana de Crateús através da colocação de coletores nas escolas.

O projeto se tornou política pública em Crateús, envolvendo toda a comunidade escolar, poder público, a sociedade e a Associação de Catadores do Município, que já coleta 30 toneladas de papel e garrafas PET por ano, através desse sistema do projeto. 20% da renda da venda dos recicláveis é revertida em compra de material esportivo, passeios para os alunos das escolas e em trabalho de inclusão social junto aos catadores. Em 2013 a Presidência da República reconheceu a proposta como uma das 4 melhores experiências de inclusão e coleta do Brasil.

Curso de Educação Ambiental – 22/05 de 08h às 17h

Levando um material inédito, em lançamento pelo Instituto Brasil Solidário – Kit Práticas de Educação Ambiental, que reúne anos de formações e práticas exitosas em escolas públicas de várias regiões do Brasil, o Instituto Brasil Solidário, estará no dia 22 de maio, ministrando um curso de Educação Ambiental, com várias orientações para inserção da temática no currículo pedagógico de forma contextualizada e que permita o protagonismo da comunidade escolar dentro e fora de sala de aula.

Para além da ideia de retirar o lixo das ruas e ter um sistema eficaz de coleta seletiva, o campo educacional abre portas para a utilização de ferramentas didáticas, que contribuem para a conscientização e mudança de hábitos na sociedade como um todo e na gestão integrada dos resíduos. Acreditando na proposta da educação ambiental como um tema transversal, as escolas que recebem ações do IBS, trabalham a sustentabilidade nas mais variadas vertentes, envolvendo desde o campo da arte, cultura, educomunicação, incentivo à leitura e até a área de saúde, com construção de Escovódromos sustentáveis dentro das escolas, e feito pelas mãos dos próprios alunos e educadores.

Alinhada as diretrizes da Nova Base Comum Curricular desenvolvida pelo MEC, que incentiva a adoção de práticas escolares aplicando o conhecimento científico para promover a sustentabilidade socioambiental, o novo material que será apresentado pelo IBS, durante o curso, envolve um vasto conteúdo que já foi aplicado em muitas escolas, com um passo a passo de atividades práticas de Educação Ambiental, como a construção de fornos solares e lâmpadas solares com materiais reutilizáveis, desenvolvimento de maquetes de casas sustentáveis dentro dos conceitos da Bioconstrução, o Teatro de Bonecos montado com materiais recicláveis, além da construção de espaços literários utilizando paletes, cortes de tecido, pneus velhos e restos de materiais que seriam descartados na escola e que podem se tornar cantinhos de leitura e grandes árvores literárias.

 

Os participantes terão acesso a um conteúdo exclusivo com um material que agrega 4 sequências didáticas, 18 exemplos de práticas de Educação Ambiental e 4 cadernos temáticos, que foram divididos em temas como: Água, o líquido precioso; Energias que movem o mundo; Atmosfera, o tesouro invisível e o Sistemas de Produção que transformam o mundo. Nesse material, o educador encontra fundamentos teóricos e dados para aprofundar o conhecimento sobre as temáticas, proporcionando subsídios para a preparação de aulas baseadas nas atividades práticas que serão apresentadas durante o curso.

 

Segundo o Diretor Presidente do Instituto Brasil Solidário, Luis Salvatore, o material que será apresentado no curso permite uma visão ampla de atividades dinâmicas e interativas que podem ser desenvolvidas dentro da escola e também junto à comunidade. “Estamos com 20 anos de estrada, sempre levando essa mensagem de preservação do meio ambiente em todas as atividades que desenvolvemos nas escolas que contam com projetos do IBS, e sabemos sobre a importância de se debater mais sobre o assunto, seja com a população ou com nossos representantes, por isso, preparamos um material que mostra ações práticas, fáceis e que possuem viabilidade de ser replicado, sem precisar de grandes recursos”, ressalta Luis.

SERVIÇO

 

5º Seminário Política Nacional de Resíduos Sólidos

Mesa Redonda – “Como fazer a gestão integrada dos Resíduos Sólidos”

Mediação: Luis Salvatore (Instituto Brasil Solidário)

Data: 21 de maio

Horário: 16h às 18h

Local: Câmara dos Dirigentes Lojistas

 

Curso Educação Ambiental

Data: 22 de maio

Horário: 08h às 17h

Local: Câmara dos Dirigentes Lojistas

Inscrições: praticaeventos.com/residuos2018

Publicidade

Projeto inédito de jogos com foco em Educação Financeira no Ceará, expande atuação, e chega às escolas da rede pública de São Paulo

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

11 de Maio de 2018

Os jogos, que passaram pela fase de monitoramento e avaliação envolvendo 20 mil alunos de escolas públicas do Ceará, chegam ao Sudeste no mês de maio, por meio de 19 escolas da rede pública de ensino de São Paulo.

Um jogo de tabuleiro e outro de cartas, que visa exercitar, de forma lúdica, as habilidades de poupar, empreender e investir! Unindo diversão e aprendizado, o Bank of América Merrill Lynch, United Way, Instituto Brasil Solidário e especialistas desenvolveram um projeto, com os jogos “Piquenique” e “Bons Negócios”, trazendo uma proposta inovadora de despertar o interesse pela educação financeira dentro das escolas brasileiras, com um método leve, divertido e interativo. A iniciativa, que surpreendeu com os resultados nas duas etapas de monitoramento e avaliação nos municípios de Pindoretama, Beberibe e Cascavel, no ano de 2017 no Ceará, chega na fase de expansão das ações com distribuição gratuita em 19 escolas da rede pública de ensino, em São Paulo.

O evento de lançamento do projeto em São Paulo, cuja expansão na capital paulista está sendo realizada junto a Junior Achievement, acontece no próximo dia 25de maio, às 08h, na sede do Bank of America Merrill Lynch. Na ocasião, além de uma palestra de apresentação das experiências exitosas de aplicação dos jogos no primeiro ano do projeto, os educadores receberão um material de apoio, com orientações da proposta pedagógica e sugestões de sequência didática para serem desenvolvidas em sala de aula. O momento será de interação com o material, esclarecimentos sobre o manual de aplicação dos jogos e muita diversão e troca de informações na prática, com rodada de jogos entre os educadores que levarão a proposta para as escolas.

O Secretário de Educação de Cascavel/CE, Fábio Pereira, estará no evento junto com dois educadores do município, que conheceram e participaram de perto do processo de transformação nas escolas que receberam e utilizaram todo o potencial de aprendizado dos jogos dentro e fora de sala de aula.

“Os municípios que estão tendo a oportunidade de participar desse projeto, com certeza estão saindo na frente, pois sabemos a importância de trazer pra escola essa temática da educação financeira e, é um assunto que está na nova base curricular sugerida pelo Ministério da Educação, então é um privilégio termos recebido em nossas escolas um material dinâmico, criativo e com tantas possibilidades de abordagem para os professores desenvolverem em suas disciplinas”, enfatizou o Secretário de Educação de Cascavel/CE, Fábio Pereira.

Segundo o Presidente do Instituto Brasil Solidário, Luis Salvatore, os resultados finais de monitoramento da fase do projeto piloto, realizado por meio de uma avaliação externa, também serão apresentados no evento em São Paulo.

“Durante o acompanhamento do projeto piloto, o resultado apontou para um caminho muito positivo, de um material interdisciplinar, vimos professores que conseguiram não só agregar o conteúdo dos jogos em sua disciplina, mas motivar as turmas a fazerem pesquisa de campo, relacionarem as ações de economia e empreendedorismo junto com a família e ainda trazer a comunidade pra mais perto da escola com um dia todo dedicado a jogar com os familiares, então a expectativa é muito positiva para esse material chegar logo nas salas de aula de várias regiões”, ressalta Luis.

No Ceará, o projeto piloto foi lançado em junho de 2017, onde foram divididas escolas em três grupos controle, envolvendo educadores e alunos do Fundamental I e II dos municípios de Pindoretama, Beberibe e Cascavel, na região metropolitana de Fortaleza. Em março deste ano, o projeto entrou na fase de nivelamento das informações nos três municípios participantes, onde todas as escolas se unem num grupo só, e tem acesso ao mesmo material de apoio com formações e acompanhamento de sequência didática. Somente nessa região, foram distribuídos cerca de 2 mil jogos para mais de 90 escolas, alcançando em torno de 20 mil alunos, que por meio desse material, estão tendo a oportunidade de potencializar habilidades importantes para a vida financeira, como planejar, julgar, decidir, poupar, escolher, identificar e lidar com riscos e a tomada de decisões.

A estrutura e conceituação dos jogos foram desenvolvidas pelo Bank of America Merrill Lynch, com o apoio de profissionais da área de ensino e especialistas em técnicas de jogos. O Instituto Brasil Solidário vem atuando como parceiro nessa iniciativa, com a missão de trabalhar a metodologia dentro das escolas e formar os educadores para o maior aproveitamento da proposta principal do jogo.


Sobre os Jogos “Piquenique” e “Bons Negócios”

Com formatos direcionados para cada idade e etapa escolar, os Jogos “Piquenique” e “Bons Negócios”, trazem uma proposta dinâmica e didática de apresentar os desafios recorrentes do dia a dia, desde a estratégia de compra e venda até a tomada de decisões na aplicação dos recursos disponíveis, que podem se multiplicar ou se esgotar de acordo com a ação do jogador. A intenção é unir o entretenimento à uma ferramenta que serve de complemento nas disciplinas já vistas em sala de aula, estimulando o interesse dos alunos em aplicar as práticas adquiridas nos jogos em seu planejamento financeiro pessoal, seja em sua rotina pessoal diária, em família ou visando uma possibilidade futura de empreender.

Os jogos se complementam, na medida em que “Piquenique” visa familiarizar os alunos com o conceito e a prática de poupar, e o “Bons Negócios” o conceito e a prática de investir, ou seja, multiplicar o que foi poupado. Entendemos serem estes conceitos fundamentais capazes de por si mesmos aumentar a qualidade do comportamento financeiro e instigar os alunos a buscarem conhecimento mais aprofundado sobre planejamento financeiro em momento propício a cada um deles.

Para os alunos entre 6 a 10 anos de idade, o jogo de tabuleiro “Piquenique”, traz um formato leve e divertido, através do qual os pequeninos poderão imaginar um passeio ao ar livre com um grupo de crianças. Ao longo do percurso vão surgindo desafios que exigem tomadas de decisões e cumprimento de responsabilidades do dia a dia, como pagamento de contas. O objetivo é transmitir o conceito de poupar de maneira natural e próxima a realidade desses alunos. Já os estudantes entre 10 e 14 anos, o jogo de cartas “Bons Negócios”, visa primordialmente aproximá-los a experiência prática de investir e abrange ótimas oportunidades de instigar a negociação e uma visão ampla da rotina de um empreendedor já atuante.

 

Sobre o Bank of America Merrill Lynch

Parceiro do IBS desde 2016, o Bank of America é uma das principais instituições financeiras do mundo e tem como propósito promover a melhoria da vida econômica e financeira das pessoas e dos países em que está presente por meio do poder das conexões. Para isso, adota uma estratégia de crescimento responsável, com foco nas necessidades dos clientes, em um criterioso controle de riscos, visando à sustentabilidade em longo prazo. Bank of America Merrill Lynch é a marca para os negócios de banco comercial, investimentos e corretora, sendo um dos líderes globais também nesses segmentos. Na América Latina, possui escritórios em seis países, entre eles o Brasil, e atua no aconselhamento financeiro de empresas e investidores institucionais.

 

As ações de responsabilidade corporativa do Bank of America Merrill Lynch têm foco em educação financeira, empreendedorismo de impacto, projetos de desenvolvimento econômico e arte e cultura, uma vez que esses temas apresentam grande potencial de transformação e de geração de benefícios para os cidadãos e para toda a sociedade.

 

SERVIÇO

Apresentação dos Jogos “Piquenique” e “Bons Negócios”

Data: 25 de maio

Horário: 8h

Local: Bank of America Merrill Lynch – Av. Brigadeiro Faria Lima, 3400 – Itaim Bibi, São Paulo – SP

Publicidade

Lei Rouanet permite doar parte do imposto de renda para causas sociais

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

20 de dezembro de 2017

“A Lei Rouanet permite que o contribuinte possa destinar 4% do IRPJ (Lucro Real – empresa) e 6% do IR (Pessoa Física) para ajudar projetos sociais no Brasil”

Muitas pessoas desconhecem, mas através da Lei Rouanet (Lei 8.313/91) é possível destinar parte do seu imposto de renda para instituições e projetos de fomento à arte e cultura no Brasil. Esse benefício fiscal está à disposição de qualquer cidadão, seja pessoa física ou jurídica, e tem ajudado a manter projetos importantes de impacto social no país. A lei permite que o contribuinte, ao fazer a declaração de renda completa, tenha o valor investido ressarcido no ano fiscal seguinte ao ano do incentivo, na forma de abatimento ou restituição no Imposto de Renda, ou seja, ele contribui socialmente e ainda paga menos à Receita Federal.

No caso de pessoa física, a doação pode ser de até 6% do total do imposto devido, já pessoa jurídica pode destinar até 4% do total de seu imposto de renda anual, com base no lucro real. Segundo o Presidente do Instituto Brasil Solidário, Luis Salvatore, muitas pessoas não conhecem sobre a lei e deixam de participar por falta de informação. “Muitas pessoas possuem a vontade de ajudar, mas não sabem como podem contribuir com os projetos sociais, então é muito importante divulgarmos mais sobre a Lei Rouanet, no caso do Instituto, esses recursos são fundamentais para darmos continuidade as atividades que hoje já são multiplicadas em mais de 150 municípios no país. Além disso, é um mecanismo interessante aonde você pode decidir (e acompanhar de perto) para onde vai o uso de parte do seu IR”, ressalta.

Com atividades de Incentivo à leitura, arte e cultura, o Instituto Brasil Solidário já conseguiu implementar cerca de 255 bibliotecas em escolas da rede pública de várias regiões do Brasil, foram mais de 1.500 livros doados por biblioteca. Além do ambiente estruturado com organização de livros e espaços lúdicos, os cantinhos da leitura e a formação de professores também são incentivados através dos projetos. A instituição conta com um longo histórico de projetos multiplicados pelos próprios professores e até premiados por Secretarias de Educação, como 30 Minutos Pela Leitura, Anjos da Leitura, São João Literário, Teatro de Sombras, Teatro de Bonecos, Xilogravura e Oficinas de Música com materiais reutilizáveis.

A contribuição deste ano ainda pode ser realizada até o último dia útil de dezembro: o valor deve ser depositado na conta bancária específica do projeto aprovado (aberta e supervisionada pelo MinC) e, logo após o depósito, a entidade ou pessoa que propôs o projeto emite um recibo que servirá como comprovante para que a renúncia fiscal se efetue.

O financiamento direto de empresas privadas a projetos sociais tem se tornado cada vez mais difícil diante do cenário econômico em todas as regiões do Brasil e iniciativas como a Lei Rouanet, principalmente motivando pessoas físicas a participarem, tem permitido que muitas crianças e jovens possam ter a oportunidade do acesso à arte e a cultura.

Segundo dados fornecidos pelo MinC, desde a sua criação, a Rouanet já incentivou mais de R$ 16,4 bilhões pelo mecanismo de incentivo fiscal – nos últimos 20 anos, cresceu quase 100 vezes a captação de recursos via a lei: de R$ 111 milhões em 1996 para R$ 1,13 bilhão em 2016.

Educação, Arte e Cultura com dinheiro do seu IR!

Ações de educação, como a formação de bibliotecas e mediação de leitura, e oficinas musicais com crianças carentes, são exemplos de ações financiáveis pelo mecanismo da Lei. Com o Plano Bienal 2018-2019 do Instituto Brasil Solidário, duas cidades do Estado do Ceará receberão formação completa nas áreas de leitura e artes, com princípios de sustentabilidade e impacto em políticas públicas. Além disso o plano prevê a manutenção de ações já implementadas em diversas cidades e a produção de um livro e documentário sobre as histórias de transformação pessoais por meio dos projetos realizados.

Como fazer a doação!

Plano Bienal Brasil Solidário 2018-2019 (aprovado no artigo 18)

PRONAC: 177.488

 

Instruções de Depósito*:

Instituto Brasil Solidário – IBS

CNPJ: 07.456.934/0001-81

Banco do Brasil – 001

Ag. 6969-8

C/C: 20410-2

Maiores informações sobre os procedimentos:

http://www.brasilsolidario.com.br/como-ajudar/doacoes-incentivo/

*Conta auditada pelo MINC e Banco do Brasil, exclusiva para realização do projeto pela Lei Rouanet. Envio do comprovante do depósito obrigatório para controle no MINC para danielle@brasilsolidario.org.br

Publicidade

Seminário “Amamos e Reciclamos”, em Jericoacoara/CE, recebe palestra do Instituto Brasil Solidário sobre Educação Ambiental com casos premiados no país

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

01 de dezembro de 2017

“Com participação de palestrantes e nomes de referência em estudos voltados para a Política Nacional de Resíduos Sólidos PNRS, o evento será realizado nos próximos dias 7 e 8 de dezembro, em Jijoca de Jericoacoara/CE”

A cidade de Jijoca de Jericoacoara/CE, conhecida por suas belezas naturais, será sede de um evento que traz um debate muito importante para a preservação desse cenário rodeado de obras da natureza. Nos próximos dias 7 e 8 de dezembro, será realizado o Seminário “Amamos e Reciclamos”, contando com palestrantes conceituados e de referência no estudo e prática sobre a gestão de resíduos sólidos e educação ambiental no Ceará e em todo o Brasil.

A programação inclui nomes como o empreendedor social Erich Burguer, que fundou a empresa sustentável Recicleiros, além de uma mesa redonda com foco no debate sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos, contando com a presença da Secretária Executiva da Secretaria do Meio Ambiente do Estado do Ceará – SEMA, Maria Dias. Outro destaque será a mostra do filme Lixo Extraordinário, do artista plástico Vik Muniz, com participação do ex-catador e protagonista do documentário, Tião Santos.

Entre os convidados, o Diretor Presidente do Instituto Brasil Solidário, Luis Salvatore, estará como palestrante ministrando um painel com o tema “Educação sob a Ótica dos Resíduos Sólidos”, apresentando ações já consolidadas em escolas de várias regiões do Brasil e que contribuíram para fomentar políticas públicas com engajamento não só dos órgãos municipais, mas com participação ativa da escola e comunidade. O painel acontece logo no primeiro dia da programação, dia 7, às 15h, no auditório do NAEC – Núcleo de Arte, Educação e Cultura de Jijoca.

Com um projeto pioneiro no Brasil e que hoje, é uma referência em tecnologia social de sustentabilidade no município de Crateús, a proposta do projeto LEVE (Local de Entrega Voluntária Escolar), idealizado pelo Instituto Brasil Solidário, será uma das ações apresentadas durante a palestra, pontuando as possibilidades de fazer da escola um ponto de interação e mobilização com a comunidade por uma cidade mais limpa e sustentável. O ex-chefe de Gabinete do Município de Crateús, Wanderley Marques, também é um dos convidados para partilhar das estratégias e ações de resíduos sólidos que já foram exitosas no município, incluindo a experiência com o Projeto LEVE.

Para o Presidente do IBS, Luis Salvatore, a iniciativa traz uma grande oportunidade para se debater e compartilhar experiências que podem ser replicadas, além de possibilitar um diálogo aberto e interativo com representantes de instituições que podem disseminar e expandir as ideias fomentadas durante o evento.

“Estamos com 17 anos de estrada, sempre levando essa mensagem de preservação do meio ambiente em todas as atividades que desenvolvemos nas escolas que contam com projetos do IBS, mas sabemos sobre a importância de se debater mais sobre o assunto, seja com a população ou com nossos representantes, mostrando sugestões que são viáveis e podem se tornar política pública fazendo a diferença no município, como o caso do Projeto LEVE, em Crateús”, ressalta Salvatore.

O case de sucesso LEVE é responsável por reciclar 100% dos resíduos da área urbana de Crateús através da colocação de coletores nas escolas. Após a implementação da proposta, que vem trazendo ótimos resultados para o município, a coleta do material depositado nos “Eco pontos escolares” passou a ser realizada pelos veículos da prefeitura, sem custos extras para o município, e está integrada à coleta municipal pela Associação Recicratiú.  A ideia proporcionou uma fonte de renda para 21 famílias de catadores de resíduos que antes moravam no lixão e hoje trabalham nos centros de coleta.

O LEVE foi implantando em 33 escolas do município e nessa capacidade coleta 30 toneladas de papel e garrafas PET por ano. 20% da renda da venda dos recicláveis é revertida em compra de material esportivo, passeios para os alunos das escolas e em trabalho de inclusão social junto aos catadores. Em 2013 a Presidência da República reconheceu a proposta como uma das 4 melhores experiências de inclusão e coleta do Brasil.

Dada a relevância das temáticas que serão abordadas durante os dois dias de evento do Seminário Amamos e Reciclamos, além dos palestrantes convidados, os debates contarão com participação da Prefeitura local, Secretarias Municipais, representantes das instituições de ensino da região, representantes da Funasa, população do município, pessoas engajadas em atividades de gestão sustentável de resíduos sólidos e membros da sociedade acadêmica de diversas regiões do país.

 

PDE no Ceará

Foi em reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelo IBS na cidade de Crateús e replicado em Tamboril, por meio do Projeto LEVE, que a Secretaria das Cidades do Estado do Ceará, através do Consórcio Municipal para Aterro de Resíduos Sólidos (Comares) – Unidade Cascavel, firmou parceria com o Instituto Brasil Solidário, para desenvolver as atividades do Programa de Desenvolvimento da Educação – PDE, nas escolas da rede pública dos municípios de Beberibe, Pindoretama e Cascavel, que vem sendo realizadas desde o início deste ano, com ações de educação ambiental em eixos da arte, cultura, incentivo à leitura, saúde, todos com reutilização e reaproveitamento de materiais recicláveis em vários ambientes da escola.

O Programa de Desenvolvimento da Educação (PDE) é uma realização do Instituto Brasil Solidário, em parceria com empresas e fundações privadas como: Echoenergia, Instituto Samuel Klein, Palmeirinha Ação Social, Machado Meyer Advogados, Tecnisa, OverSeas e Bank of América Merrill Lynch, além do apoio das Prefeituras Municipais dos Municípios de Cascavel, Beberibe e Pindoretama e o Governo do Estado do Ceará – Secretaria das Cidades (Consórcio COMARES). Atualmente, temos apoio de grandes referências em segmentos importantes para o desenvolvimento social como a Rede de Ação Política pela Sustentabilidade – RAPS, a Comunidade Educativa – CEDAC e a Social Brasilis, de Fortaleza, além do reconhecimento da Rede Folha – Schwab Foundation for Social Entrepreneurship, entre outros.

Sobre Luis Salvatore

Diretor Presidente do Instituto Brasil Solidário, formado em Direito pela Universidade Mackenzie de São Paulo, graduado em fotografia junto a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Mackenzie e Foto Cine Clube Bandeirante de São Paulo. Autor dos livros “O Brasil na Visão do Brasileiro” e “Caminhos de um Brasil Solidário”/Editora Melhoramentos e ganhador de prêmios como Empreendedor Socioambiental Folha/Schwab 2015; 2010/2011 – Prêmio Jovem Brasileiro e 2007 – JCI TOYP – Premiação Mundial para Jovens Empreendedores de Destaque; Prêmio da JCI (Junior Chamber International) por liderança humanitária e voluntariado. Palestrante anual do Fórum Internacional de Resíduos Sólidos (FIRS), empreendedor social da Rede de Ação Política pela Sustentabilidade (RAPS), coordena, desde 2001, oficinas e práticas de educação ambiental, educomunicação, incentivo à leitura, artes e economia criativa, com ênfase em ideias para inclusão social por meio da reciclagem, programas de coleta seletiva através de escolas públicas e impacto em políticas públicas, sendo que, em 2013, participou do processo que elevou Crateús, no Ceará, como um dos projetos reconhecidos pelo Prêmio pró Catador, com idealização da proposta LEVE – Local de Entrega Voluntária Escolar.

SERVIÇO

Seminário Amamos e Reciclamos – Jijoca de Jericoacoara/CE

Palestra “Educação sob a Ótica dos Resíduos Sólidos”

Data: 07 de dezembro

Horário: 15h

Local: NAEC – Núcleo de Arte, Educação e Cultura de Jijoca

(R. Ver. Edvá Esmerino, s/n)

Entrada gratuita.

Inscrições: www.amamosereciclamos.com.br

Publicidade

Instituto Brasil Solidário promove Seminário de Educação Ambiental apresentando projeto de inclusão com a Escola, gestão pública e Associação de Catadores

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

23 de novembro de 2017

 

“Educadores, gestores, coordenadores e alunos de Cascavel e Beberibe, recebem no próximo dia 27 de novembro, um seminário de Educação Ambiental com apresentação de ações já consolidadas e que fomentaram políticas públicas em outros municípios”

 

Com um projeto pioneiro no Brasil e que hoje, é uma referência em tecnologia social de sustentabilidade no município de Crateús, o Projeto LEVE (Local de Entrega Voluntária Escolar), idealizado pelo Instituto Brasil Solidário – IBS, estará entre as pautas do Seminário de Educação Ambiental, que acontece no próximo dia 27 de novembro nos municípios de Cascavel e Beberibe. O evento, que faz parte das ações desenvolvidas pelo IBS, em parceria com a Secretaria das Cidades, através do Consórcio Municipal para Aterro de Resíduos Sólidos (Comares) – Unidade Cascavel, contará com a presença de gestores municipais, coordenadores de escola, professores e alunos da região, para debaterem alternativas viáveis que podem unir a comunidade escolar e a gestão local para alcançarem soluções de impacto ambiental de forma efetiva no município.

Seguindo o mesmo modelo das atividades do Programa de Desenvolvimento da Educação – PDE, do IBS, o seminário traz uma programação dinâmica e participativa, que para além do formato de debate, levará um jogo educativo que ressalta três pontos primordiais da educação ambiental: reduzir, reutilizar e reciclar. De forma lúdica e interativa, serão apontados vários fatores que contribuem para a produção mais limpa desde o ponto de produção até a venda de produtos em fábricas e empresas.

Para desenvolver a atividade e falar sobre o case de sucesso LEVE, responsável por reciclar 100% dos resíduos da área urbana de Crateús através da colocação de coletores nas escolas, o IBS, convidou a Gestora Ambiental, Márcia Andrade, que atuou como Secretária do Meio Ambiente de Crateús, no período que o projeto foi implementado, para compartilhar suas experiências enquanto gestora e educadora do município.

“Eu acredito na educação ambiental como uma ferramenta fundamental para o processo de transformação, e nós vimos isso acontecer em Crateús, nós estamos falando de uma proposta de baixo pra cima, que começa dentro da escola, e passa a influenciar familiares, alunos e consequentemente toda a comunidade, chegando até o poder público como uma solução para vários problemas ambientais, sem grandes custos e de forma coletiva com o município, além da geração de renda e coleta seletiva de qualidade que já chega na associação de catadores separada e pronta para ser reutilizada”, explica a palestrante Márcia Andrade.

Através da proposta bem sucedida do projeto LEVE, a coleta do material depositado nos “Eco pontos escolares” passou a ser realizada pelos veículos da prefeitura, sem custos extras para o município, e está integrada à coleta municipal pela Associação Recicratiú.  A ideia proporcionou uma fonte de renda para 21 famílias de catadores de resíduos que antes moravam no lixão e hoje trabalham nos centros de coleta.

O LEVE está atualmente implantando em 31 escolas do município e já coleta 30 toneladas de papel e garrafas PET por ano. 20% da renda da venda dos recicláveis é revertida em compra de material esportivo, passeios para os alunos das escolas e em trabalho de inclusão social junto aos catadores. Em 2013 a Presidência da República reconheceu a proposta como uma das 4 melhores experiências de inclusão e coleta do Brasil.

 

Parceria IBS e Secretaria das Cidades do Estado do Ceará

Foi em reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelo IBS na cidade de Crateús e replicado em Tamboril, por meio do Projeto LEVE, que a Secretaria das Cidades do Estado do Ceará, através do Consórcio Municipal para Aterro de Resíduos Sólidos (Comares) – Unidade Cascavel, firmou parceria com o Instituto Brasil Solidário, para desenvolver as atividades do Programa de Desenvolvimento da Educação – PDE, nas escolas da rede pública dos municípios de Beberibe, Pindoretama e Cascavel, que vem sendo realizadas desde o início deste ano, com ações de educação ambiental em eixos da arte, cultura, incentivo à leitura, saúde, todos com reutilização e reaproveitamento de materiais recicláveis em vários ambientes da escola.

Diante dessa parceria, o Instituto Brasil Solidário surge para fortalecer as estratégias de foco do Consórcio COMARES, que atua promovendo e articulando ações que possam fomentar ideias e soluções para os problemas relacionados aos resíduos sólidos nos municípios atendidos. Unindo a expertise do IBS com atividades educacionais de referência e que tem gerado resultados efetivos e de multiplicação em escolas de várias regiões do Brasil, e o alcance do COMARES em articulações com as instituições representativas da sociedade e os órgãos públicos locais, a iniciativa pretende alcançar desde a comunidade às autoridades públicas com sugestões que podem se tornar políticas públicas eficientes de preservação ao meio ambiente.

O Seminário de Educação Ambiental surge com a proposta de somar junto as ações já implementadas ao longo do ano, na escola Desembargador Pedro de Queiroz, em Beberibe/CE, escolhida como “escola modelo” para a aplicação do PDE, e que sediou as formações realizadas para os professores dos municípios de Beberibe, Pindoretama e Cascavel, no Ceará. A escola já conta com um espaço para coleta seletiva e muitos outros ambientes produzidos e decorados pelos próprios alunos e professores com materiais reutilizáveis, como o escóvodromo sustentável, a biblioteca com prateleiras, caixotes e banquetas feitas de paletes, além do material do teatro de bonecos feitos pelas mãos de alunos e familiares com retalhos e tecidos coletados na comunidade.

O Programa de Desenvolvimento da Educação (PDE) é uma realização do Instituto Brasil Solidário, em parceria com empresas e fundações privadas como: Echoenergia, Instituto Samuel Klein, Palmeirinha Ação Social, Machado Meyer Advogados, Tecnisa, OverSeas e Bank of América Merrill Lynch, além do apoio das Prefeituras Municipais dos Municípios de Cascavel, Beberibe e Pindoretama e o Governo do Estado do Ceará – Secretaria das Cidades (Consórcio COMARES).

SERVIÇO

 

  • Seminário de Educação Ambiental – dia 27/11;

 

Manhã – Município de Cascavel

 

Horário: 08 às 11h

 

Local: Núcleo de Arte e Cultura (NAEC) – Cascavel/CE

 

Tarde – Município de Beberibe

 

Horário: 13h às 16h

 

Local: Escola Municipal Desembargador Pedro de Queiroz

(Rua: Jose Bessa, 561 – Centro – Beberibe – CE)

Publicidade

Echoenergia, empresa líder no setor de energias renováveis, firma parceria com Instituto Brasil Solidário para projeto inovador no município de Tianguá/CE 

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

24 de outubro de 2017

“Atendendo as principais necessidades apontadas pelos próprios moradores, o projeto de desenvolvimento territorial pretende levar ações estruturantes nas linhas de educação e economia solidária com capacitações variadas e intervenções chave em infraestrutura na comunidade”

 

Sustentabilidade, Educação, Saúde, Arte e Empreendedorismo! Com ações que pretendem alcançar os principais eixos que possibilitam o crescimento social e econômico das comunidades locais, a Echoenergia, em parceria com o Instituto Brasil Solidário, dão início a um novo projeto desenvolvido a várias mãos, com participação e diálogo com gestores locais, moradores, estudantes e educadores do município de Tianguá e Ubajara, no Ceará. Após meses de levantamento e trabalho em campo, principalmente nas regiões mais próximas do Complexo Eólico já instalado no município, as ações integradas no âmbito da educação e economia solidária, planeja ser uma porta para grandes oportunidades que ressaltam os potenciais já característicos da região.

Espaços coletivos e planejados com uso de energia solar, incluindo a construção de um galpão para a realização de formações em marcenaria e corte-costura, seminários em rede municipal e atendimentos de saúde, além de um projeto inovador de capacitação e construção de tanques para a prática de piscicultura e aquaponia, são só algumas das atividades já previstas para início de obras ainda este ano, no Assentamento Valparaíso, em Tianguá.

As escolas da comunidade, receberão também um calendário de formações com atividades em educação ambiental, incentivo à leitura, oficinas de teatro e radio escolar e todo o apoio de materiais e estrutura para o implemento pedagógico nas aulas, incluindo a construção de uma biblioteca mobiliada, novas salas de aula e parquinhos para os alunos. Para a comunidade, foram elaboradas ainda atividades que dialogassem com a cultura e a demanda natural do próprio município, como um curso para Guias do Parque Nacional de Ubajara, construção de viveiros e implementação do projeto LEVE nas escolas, que incentiva a coleta seletiva por meio da participação de alunos e famílias.

Segundo o Presidente do Instituto Brasil Solidário, a instituição que já tem experiência com projetos junto a empresas de energia e mineração, e entende sobre a importância de uma iniciativa que envolva, em todos os processos, uma construção coletiva de planejamento das atividades, de forma que os moradores e poder público se sintam representados e com autonomia para dar continuidade as ações.

“O instituto tem uma longa trajetória de atuação em projetos que trabalham com o intuito de formar agentes multiplicadores, que acreditam na proposta de mudança social e querem o melhor para a sua comunidade, e dentro desse compromisso, nós também sabemos que qualquer formação no eixo educacional precisa de dedicação e tempo para se alcançar o melhor resultado. Esse será um projeto de 18 meses iniciais, e dentro dessa responsabilidade, nós queremos não só levar toda a bagagem que já temos nos projetos de educação, mas criar mais um modelo de desenvolvimento territorial capaz de ser escalonado. ”, ressalta Salvatore.

O compromisso com a responsabilidade social respeitando principalmente o cuidado com o meio ambiente e comunidades, foram algumas das afinidades que permitiram a construção da parceria da Echoenergia e o Instituto Brasil Solidário. Para a realização do projeto, foi desenvolvido inicialmente um sólido relatório sócio ambiental, que permite monitorar o impacto de todas as atividades, além de processos de avaliação de impacto. O recurso está sendo financiado através do subcrédito social do BNDES, com pretensão de entrega da maior parte estrutural e capacitações até o final de 2018.

“A Echoenergia é uma empresa recente, e que se coloca no mercado com um compromisso muito forte de respeito ao meio ambiente e junto as comunidades que estão no território onde atuamos. Mas, para conseguirmos uma ação efetiva e participativa, não adianta que seja construído de fora, por isso, estamos priorizando nesse projeto ações que respeitem os potenciais da região e que construam um caminho de crescimento junto com as necessidades reais da comunidade”, enfatiza Flávia Montoni, Social Manager, gerente de responsabilidade sócio ambiental da Echoenergia.

Fundada no início de 2017, a Echoenergia é uma empresa que desenvolve, implementa e opera projetos de geração de energia elétrica a partir de fontes renováveis. A empresa tem sede administrativa em São Paulo e atividades operacionais distribuídas nos estados de Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Bahia. Nas terras cearenses, a empresa possui as operações comerciais do Complexo Eólico Ventos de Tianguá, desde abril deste ano. Localizado na Serra da Ibiapaba, o empreendimento conta com cinco parques eólicos, 77 aerogeradores e uma capacidade instalada total de 130 MW, que cobre uma área de 9.000 hectares.

Economia Solidária

Dentro da proposta de geração de renda e ações de economia solidária, o Assentamento Valparaíso, localizado a 5 km do Parque Eólico de Tianguá, será contemplado no projeto com várias ações que envolvem mudanças estruturais e de melhoria para os moradores da região. Entre eles, um espaço dedicado a prática de piscicultura, com módulos de formações e toda a estrutura de um sistema autossustentável. Apesar do baixo consumo de água da proposta, o projeto integrou a instalação de um poço profundo de 80 metros, além da instalação de placas solares,capazes de garantir energia para a piscicultura e as demais ações de economia solidária.

Com instalação de 4 tanques, o modelo inovador de cultivo de peixes em cativeiro, terá capacidade de produção de até 1.700 kg de tilápia por ciclo mensal, incluindo um sistema de reaproveitamento da água e dos rejeitos aquícolas, que serão direcionados para uma horta aquaponica. Na prática, funciona como uma produção integrada de peixes e vegetais em sistema de recirculação de água, ou seja, os peixes sujam a água para as plantas que, por sua vez, limpam a água para os peixes.

Outra iniciativa que deve movimentar as oportunidades de renda extra para a comunidade, serão as formações em costura e mobiliários em pallets, que além das capacitações, receberá um galpão com um espaço coletivo personalizado, incluindo equipamentos e estrutura para a continuidade das duas atividades. As ações foram solicitadas pelos próprios moradores, devido ao fácil acesso a matéria prima para os mobiliários e a demanda que permite comercializar tanto dentro da comunidade, como para o poder público local.

Prateleiras, banquetas com estofados e produção de fantoches nos cursos de corte e costura também serão fundamentais para atender uma necessidade direcionada dentro das atividades de incentivo à leitura nas escolas beneficiadas pelo projeto. Nas formações educacionais, todo esse material será utilizado como parte do planejamento de melhoria nos espaços dentro e fora de sala de aula.

Para Marizete José da Silva, uma das líderes da Associação de Moradores de Valparaíso, o projeto está sendo recebido com grande expectativa, principalmente pelo trabalho junto à comunidade, onde todas as atividades foram consultadas e aprovadas por moradores e educadores da região.

“A comunidade está bem empolgada para dar início as atividades, acho que essa questão de ter conversado antes de trazer um projeto já pronto, nos dá mais certeza de que será bem recebido, algumas ações são sonhos antigos dos moradores, como a Piscicultura, que até tentamos, mas não tínhamos condições nem a capacitação adequada, então estamos animados para a implantação, também por ter a questão do plantio que vai agregar para as mulheres aqui da região, outra ação muito esperada está sendo a biblioteca que com certeza vai ajudar muito o ensino aprendizagem da escola agrícola”, disse Marizete.

Educação

No eixo voltado para a melhoria nas formações educacionais em âmbito municipal e de estrutura das escolas locais, o projeto abrange oficinas e instalações que vão beneficiar não só o processo didático para alunos e educadores, mas ações de saúde e educação ambiental que terá impacto direto em toda a comunidade.

As ações serão divididas em grandes eixos temáticos como: incentivo à leitura, educação ambiental, cidadania, gestão pública, trabalho artístico com uso do grafite, qualificação profissional, prevenção e saúde, incluindo um trabalho de prevenção e higiene da saúde bucal, com cerca de 100 atendimentos odontológicos, no Assentamento Valparaíso.

O projeto prevê ainda a construção de uma biblioteca com aquisição de livros e quiosque de leitura, além de duas novas salas de aula, brinquedoteca e dois parquinhos que serão instalados nas Escolas Família Agrícola de Ensino Fundamental Antônia Suzete de Olivindo da Silva e Francisco Nemesio Cordeiro (EEIEF), em Valparaíso.

Para além dos espaços físicos com equipamentos novos e materiais de apoio para as escolas, o processo de formação junto aos educadores, terão o mesmo padrão de aprendizagem já reconhecido e aplicado pelo Instituto Brasil Solidário, em mais de 150 municípios do Brasil. As oficinas de rádio escolar, teatro de sombras e bonecos, educação ambiental, cidadania e educação política, fortalecimento comunitário, incentivo à leitura com propostas de organização das bibliotecas, programas de mediação de leitura, além de integração do artesanato e corte costura para confecção de materiais que construam espaços literários, tem como base todo o conceito do Programa de Desenvolvimento da Educação – PDE, do IBS, que vem conseguindo formar agentes multiplicadores em todo o Brasil.

As formações terão foco não só dentro das escolas: o projeto fará várias capacitações aberta a comunidade, entre elas, um curso básico de elétrica e também uma formação de guias para o Parque Nacional de Ubajara, agregando a proposta de Educação Ambiental, visitas educativas e de sensibilização nos espaços.

Publicidade

Projeto de Cidadania e Educação Política por meio de charges é tema de palestra com alunos da escola pública

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

23 de junho de 2017

O cartunista e escritor de dois livros de charges políticas, Diogo Salles, estará no Ceará ministrando uma palestra e dinâmica sobre “Política e Cidadania na Escola”.

 

Autor do livro “Trágico e Cômico – os protestos em charges”, o ilustrador e cartunista, Diogo Salles, estará nas terras cearenses nos próximos dias 26 e 27 de junho, a convite do Instituto Brasil Solidário, para ministrar uma palestra e dinâmica sobre Política e Cidadania na escola. O cartunista, que assinou por cinco anos tirinhas e charges diárias no extinto Jornal da Tarde e, atualmente mantém uma coluna no portal ESPN FC, estará realizando a formação, durante os dois dias, na Escola Desembargador Pedro de Queiroz, em Beberibe/CE, que recebe as ações do PDE – Programa de Desenvolvimento da Educação, do Instituto Brasil Solidário. A palestra será gratuita e pretende ser uma porta aberta ao diálogo com os professores e alunos da rede de ensino de Beberibe, Pindoretama e Cascavel, sobre o exercício da Cidadania e o pensamento crítico sobre a atual conjuntura política do país, fazendo uso da linguagem gráfica.

Segundo Diogo Salles, foi numa palestra realizada ano passado, na Bienal do Livro em São Paulo, que ele percebeu a importância de expandir esse diálogo e provocar uma maior interação dentro das escolas sobre essa temática, quando abordado por vários estudantes que mostravam total interesse em expor seus pensamentos e entender sobre o nosso papel e o que se passa na política do país. “Na Bienal do Livro, em São Paulo, percebi o interesse dos jovens em falar mais sobre política e cidadania, eles tentam ter voz à partir das redes sociais, mas precisam entender alguns princípios fundamentais, que na minha palestra e atividade, coloco como os “7 pilares da Cidadania”, que mostram conceitos importantes para o pensamento crítico sobre política”, ressalta o escritor.

Com uma linguagem acessível, leve e com traços do irônico sempre presente nas charges, a palestra utilizará como suporte o humor gráfico abordando temas transversais em Língua Portuguesa, Artes, Literatura, Jornalismo, Filosofia, Sociologia e Ciências Políticas aplicadas no dia a dia. A proposta não possui qualquer vinculação ideológica ou partidária: os temas abordados são de interesse público, estimulando o pluralismo de ideias e o protagonismo dos jovens no diálogo. Com isso, as escolas podem promover outras atividades relacionadas, com a participação de todas as turmas. Vale-se lembrar que a Escola Desembargador Pedro de Queiroz, aonde acontecerão as atividades, está recebendo outras ferramentas que estimulam o protagonismo e pensamento crítico dos jovens, como projeto de rádio e jornal escolar.

Para o Presidente do Instituto Brasil Solidário, Luís Salvatore, empreendedor cívico da RAPS – Rede de Ação Política pela Sustentabilidade, a formação ética e social também está presente entre a construção de saberes dos estudantes dentro do ambiente escolar, por isso, é muito importante trazer discussões que mantenham os jovens conscientes de seus direitos e deveres e que queiram sempre saber mais sobre o que acontece e influencia na sua comunidade ou em todo o país. “A formação faz parte das ações que prevemos no Programa de Desenvolvimento da Educação – PDE, do IBS, e o Diogo é um parceiro de longa data do Instituto, por isso, pensamos no quanto seria interessante para os jovens, ter um momento de expor suas ideias e falar sobre cidadania, com base numa linguagem mais leve e dinâmica com a realidade dos alunos e da atual conjuntura do país”, explica, Salvatore.

Constituída em maio de 2012, a Rede de Ação Política pela Sustentabilidade – RAPS objetiva contribuir para o fortalecimento e o aperfeiçoamento da democracia e das instituições republicanas mediante o apoio à formação de lideranças políticas que colaborem com a transformação do Brasil em um país mais justo, próspero, solidário, democrático e sustentável.

Ações como essas buscam colaborar também com a filosofia da RAPS, com a construção de uma sociedade mais justa, próspera, solidária, democrática e sustentável alinhadas aos valores e princípios da ética e da sustentabilidade. “Estimulamos nas escolas o diálogo e a formação de novas lideranças políticas comprometidas com esta agenda dentro de suas cidades”, complementa Salvatore.

Dividido em três módulos, a formação terá momentos de rodas de conversa e debates, além de apresentações que tratam dos conceitos básicos sobre política, as regras do bom jornalismo, o trabalho de um chargista, cases de charges que tiveram grande repercussão e notícias que foram descontextualizadas nas redes sociais. “A ideia é despertar na turma a vontade de ser um agente transformador, e não meros consumidores, apenas expectadores. Além do impacto no processo pedagógico, o programa traz um contexto profissional e atualizado acerca dos diversos meios de comunicação, que podem ser usados para inserção dos jovens no debate público, no mercado de trabalho e em atividades empreendedoras”, enfatiza, Diogo Salles.

 

Sobre Diogo Salles

Diogo Salles é formado em Publicidade pela FAAP (SP), atua como cartunista, ilustrador, designer e escritor. Publicou dois livros de charges políticas, foi chargista do Jornal da Tarde, colunista do Digestivo Cultural e colaborou com o Caderno2 (Estadão). Atualmente mantém uma coluna no portal ESPN FC e trabalha em projetos educacionais e de cidadania junto ao Instituto Brasil Solidário.

 

Brasil Solidário no Ceará

Essa nova atividade e proposta faz parte da continuidade do plano de ações e do método de ensino promovido pelo IBS para além da sala de aula, provocando temáticas chave como Educomunicação, Incentivo à Leitura, Educação Ambiental, Saúde, Empreendedorismo, Arte, Cultura e Família na Escola. Essas são as principais vertentes trabalhadas no Programa de Desenvolvimento da Educação – PDE do Instituto Brasil Solidário – IBS. Com o slogan “Juntos Construímos”, o Instituto traz entre suas ações a proposta de promover transformação social e sustentável por meio da educação.

As ações do Instituto no Ceará e no Nordeste, no ano de 2017, contam com financiamento de: Instituto Samuel Klein, Palmeirinha Ação Social, Machado Meyer Advogados, Tecnisa, OverSeas e Bank of América Merrill Lynch. Além deles, apoiadores pessoa física também realizam investimentos via leis de incentivo fiscal (Lei Rouanet).

 

SERVIÇO

Palestra Cidadania na Escola

Data: 26 e 27 de junho

Horário: 8 as 12 hrs e 14 as 17 hrs

Local: Escola Municipal Desembargador Pedro de Queiroz.

(Rua: Jose Bessa, 561 – Centro – Beberibe – CE)

 

 

 

Publicidade

Projeto de Cidadania e Educação Política por meio de charges é tema de palestra com alunos da escola pública

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

23 de junho de 2017

O cartunista e escritor de dois livros de charges políticas, Diogo Salles, estará no Ceará ministrando uma palestra e dinâmica sobre “Política e Cidadania na Escola”.

 

Autor do livro “Trágico e Cômico – os protestos em charges”, o ilustrador e cartunista, Diogo Salles, estará nas terras cearenses nos próximos dias 26 e 27 de junho, a convite do Instituto Brasil Solidário, para ministrar uma palestra e dinâmica sobre Política e Cidadania na escola. O cartunista, que assinou por cinco anos tirinhas e charges diárias no extinto Jornal da Tarde e, atualmente mantém uma coluna no portal ESPN FC, estará realizando a formação, durante os dois dias, na Escola Desembargador Pedro de Queiroz, em Beberibe/CE, que recebe as ações do PDE – Programa de Desenvolvimento da Educação, do Instituto Brasil Solidário. A palestra será gratuita e pretende ser uma porta aberta ao diálogo com os professores e alunos da rede de ensino de Beberibe, Pindoretama e Cascavel, sobre o exercício da Cidadania e o pensamento crítico sobre a atual conjuntura política do país, fazendo uso da linguagem gráfica.

Segundo Diogo Salles, foi numa palestra realizada ano passado, na Bienal do Livro em São Paulo, que ele percebeu a importância de expandir esse diálogo e provocar uma maior interação dentro das escolas sobre essa temática, quando abordado por vários estudantes que mostravam total interesse em expor seus pensamentos e entender sobre o nosso papel e o que se passa na política do país. “Na Bienal do Livro, em São Paulo, percebi o interesse dos jovens em falar mais sobre política e cidadania, eles tentam ter voz à partir das redes sociais, mas precisam entender alguns princípios fundamentais, que na minha palestra e atividade, coloco como os “7 pilares da Cidadania”, que mostram conceitos importantes para o pensamento crítico sobre política”, ressalta o escritor.

Com uma linguagem acessível, leve e com traços do irônico sempre presente nas charges, a palestra utilizará como suporte o humor gráfico abordando temas transversais em Língua Portuguesa, Artes, Literatura, Jornalismo, Filosofia, Sociologia e Ciências Políticas aplicadas no dia a dia. A proposta não possui qualquer vinculação ideológica ou partidária: os temas abordados são de interesse público, estimulando o pluralismo de ideias e o protagonismo dos jovens no diálogo. Com isso, as escolas podem promover outras atividades relacionadas, com a participação de todas as turmas. Vale-se lembrar que a Escola Desembargador Pedro de Queiroz, aonde acontecerão as atividades, está recebendo outras ferramentas que estimulam o protagonismo e pensamento crítico dos jovens, como projeto de rádio e jornal escolar.

Para o Presidente do Instituto Brasil Solidário, Luís Salvatore, empreendedor cívico da RAPS – Rede de Ação Política pela Sustentabilidade, a formação ética e social também está presente entre a construção de saberes dos estudantes dentro do ambiente escolar, por isso, é muito importante trazer discussões que mantenham os jovens conscientes de seus direitos e deveres e que queiram sempre saber mais sobre o que acontece e influencia na sua comunidade ou em todo o país. “A formação faz parte das ações que prevemos no Programa de Desenvolvimento da Educação – PDE, do IBS, e o Diogo é um parceiro de longa data do Instituto, por isso, pensamos no quanto seria interessante para os jovens, ter um momento de expor suas ideias e falar sobre cidadania, com base numa linguagem mais leve e dinâmica com a realidade dos alunos e da atual conjuntura do país”, explica, Salvatore.

Constituída em maio de 2012, a Rede de Ação Política pela Sustentabilidade – RAPS objetiva contribuir para o fortalecimento e o aperfeiçoamento da democracia e das instituições republicanas mediante o apoio à formação de lideranças políticas que colaborem com a transformação do Brasil em um país mais justo, próspero, solidário, democrático e sustentável.

Ações como essas buscam colaborar também com a filosofia da RAPS, com a construção de uma sociedade mais justa, próspera, solidária, democrática e sustentável alinhadas aos valores e princípios da ética e da sustentabilidade. “Estimulamos nas escolas o diálogo e a formação de novas lideranças políticas comprometidas com esta agenda dentro de suas cidades”, complementa Salvatore.

Dividido em três módulos, a formação terá momentos de rodas de conversa e debates, além de apresentações que tratam dos conceitos básicos sobre política, as regras do bom jornalismo, o trabalho de um chargista, cases de charges que tiveram grande repercussão e notícias que foram descontextualizadas nas redes sociais. “A ideia é despertar na turma a vontade de ser um agente transformador, e não meros consumidores, apenas expectadores. Além do impacto no processo pedagógico, o programa traz um contexto profissional e atualizado acerca dos diversos meios de comunicação, que podem ser usados para inserção dos jovens no debate público, no mercado de trabalho e em atividades empreendedoras”, enfatiza, Diogo Salles.

 

Sobre Diogo Salles

Diogo Salles é formado em Publicidade pela FAAP (SP), atua como cartunista, ilustrador, designer e escritor. Publicou dois livros de charges políticas, foi chargista do Jornal da Tarde, colunista do Digestivo Cultural e colaborou com o Caderno2 (Estadão). Atualmente mantém uma coluna no portal ESPN FC e trabalha em projetos educacionais e de cidadania junto ao Instituto Brasil Solidário.

 

Brasil Solidário no Ceará

Essa nova atividade e proposta faz parte da continuidade do plano de ações e do método de ensino promovido pelo IBS para além da sala de aula, provocando temáticas chave como Educomunicação, Incentivo à Leitura, Educação Ambiental, Saúde, Empreendedorismo, Arte, Cultura e Família na Escola. Essas são as principais vertentes trabalhadas no Programa de Desenvolvimento da Educação – PDE do Instituto Brasil Solidário – IBS. Com o slogan “Juntos Construímos”, o Instituto traz entre suas ações a proposta de promover transformação social e sustentável por meio da educação.

As ações do Instituto no Ceará e no Nordeste, no ano de 2017, contam com financiamento de: Instituto Samuel Klein, Palmeirinha Ação Social, Machado Meyer Advogados, Tecnisa, OverSeas e Bank of América Merrill Lynch. Além deles, apoiadores pessoa física também realizam investimentos via leis de incentivo fiscal (Lei Rouanet).

 

SERVIÇO

Palestra Cidadania na Escola

Data: 26 e 27 de junho

Horário: 8 as 12 hrs e 14 as 17 hrs

Local: Escola Municipal Desembargador Pedro de Queiroz.

(Rua: Jose Bessa, 561 – Centro – Beberibe – CE)