Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Inclusão PCDs

Neste 1º de maio, empresas que incluem são exemplos a serem seguidos

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

29 de Abril de 2016

 

 

DSC_9406

 

Neste 1° de maio, Dia do Trabalhador, uma das grandes conquistas a serem comemoradas é a compreensão por parte de muitas empresas da importância da inclusão de PCD’s (pessoas com deficiência) em seus quadros de funcionários. Muitos empresários estão percebendo que estimular a diversidade dentro de seus times só traz ganhos: favorece o compartilhamento de experiências, traz diferentes visões sobre um mesmo assunto e faz com que os colaboradores cresçam como pessoas e profissionais.

É o caso do Grupo Aço Cearense, que mais do que uma obrigatoriedade imposta à empresa por conta da Lei de Cotas (8213/1991), enxerga a inclusão de PCD’s em seu quadro de colaboradores como parte da sua responsabilidade social, empregando atualmente 114 colaboradores PCD’s, atuando em diversas funções – auxiliar operacional, auxiliar administrativo, assistentes, entre outras – e contribuindo efetivamente para o crescimento da empresa. Hoje, a quantidade de colaboradores com esse perfil em suas empresas vai além da porcentagem estabelecida juridicamente. Por conta disso, em 2015, o Grupo foi agraciado com a certificação “Empresa Completa – Empresa que inclui”. O prêmio é concedido anualmente pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social e do SINE-CE / IDT da Região Metropolitana, que reconhece publicamente as instituições que mais incluem pessoas com deficiência no mercado de trabalho.

Outra empresa que preza pela inclusão é o Pinheiro Supermercado, com mais de 60 colaboradores com algum tipo de deficiência em seu quadro de colaboradores. Não se admire se algum dia chegar a uma das unidades da rede e uma moça simpática com Síndrome de Down embalar as suas compras e desejar um “bom dia”. É Samea Maria da Silva Leite, que já está na empresa há 4 anos, exercendo a função de empacotadora. Na parte administrativa, o Pinheiro Supermercado também emprega o Samir Negrão de Sousa, que possui uma deficiência física e mesmo com a baixa estatura e pequenas dificuldades motoras desempenha muito bem a função de coordenador de custo, sendo colaborador da rede há 12 anos.

O Pinheiro Supermercado também recebeu por duas vezes o certificado “Empresa completa – Empresa que inclui” (2013 e 2015), do Governo do Estado. Além de treinamentos técnicos e comportamentais específicos de acordo com a função que o PCD atua, o Pinheiro Supermercado também conta com um projeto de desenvolvimento para essas pessoas, onde são trabalhados temas como marketing pessoal, postura profissional e excelência no atendimento. “Além de todos os ganhos em termos de integração e compartilhamento de experiências entre os colaboradores, os PCD’s, por vezes, acabam se tornando fonte de inspiração e motivação para toda a equipe”, explica a diretora de Desenvolvimento Humano (DH) do Pinheiro Supermercado.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Neste 1º de maio, empresas que incluem são exemplos a serem seguidos

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

29 de Abril de 2016

 

 

DSC_9406

 

Neste 1° de maio, Dia do Trabalhador, uma das grandes conquistas a serem comemoradas é a compreensão por parte de muitas empresas da importância da inclusão de PCD’s (pessoas com deficiência) em seus quadros de funcionários. Muitos empresários estão percebendo que estimular a diversidade dentro de seus times só traz ganhos: favorece o compartilhamento de experiências, traz diferentes visões sobre um mesmo assunto e faz com que os colaboradores cresçam como pessoas e profissionais.

É o caso do Grupo Aço Cearense, que mais do que uma obrigatoriedade imposta à empresa por conta da Lei de Cotas (8213/1991), enxerga a inclusão de PCD’s em seu quadro de colaboradores como parte da sua responsabilidade social, empregando atualmente 114 colaboradores PCD’s, atuando em diversas funções – auxiliar operacional, auxiliar administrativo, assistentes, entre outras – e contribuindo efetivamente para o crescimento da empresa. Hoje, a quantidade de colaboradores com esse perfil em suas empresas vai além da porcentagem estabelecida juridicamente. Por conta disso, em 2015, o Grupo foi agraciado com a certificação “Empresa Completa – Empresa que inclui”. O prêmio é concedido anualmente pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social e do SINE-CE / IDT da Região Metropolitana, que reconhece publicamente as instituições que mais incluem pessoas com deficiência no mercado de trabalho.

Outra empresa que preza pela inclusão é o Pinheiro Supermercado, com mais de 60 colaboradores com algum tipo de deficiência em seu quadro de colaboradores. Não se admire se algum dia chegar a uma das unidades da rede e uma moça simpática com Síndrome de Down embalar as suas compras e desejar um “bom dia”. É Samea Maria da Silva Leite, que já está na empresa há 4 anos, exercendo a função de empacotadora. Na parte administrativa, o Pinheiro Supermercado também emprega o Samir Negrão de Sousa, que possui uma deficiência física e mesmo com a baixa estatura e pequenas dificuldades motoras desempenha muito bem a função de coordenador de custo, sendo colaborador da rede há 12 anos.

O Pinheiro Supermercado também recebeu por duas vezes o certificado “Empresa completa – Empresa que inclui” (2013 e 2015), do Governo do Estado. Além de treinamentos técnicos e comportamentais específicos de acordo com a função que o PCD atua, o Pinheiro Supermercado também conta com um projeto de desenvolvimento para essas pessoas, onde são trabalhados temas como marketing pessoal, postura profissional e excelência no atendimento. “Além de todos os ganhos em termos de integração e compartilhamento de experiências entre os colaboradores, os PCD’s, por vezes, acabam se tornando fonte de inspiração e motivação para toda a equipe”, explica a diretora de Desenvolvimento Humano (DH) do Pinheiro Supermercado.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti