Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Grupo Dona Zefinha

Grupo Dona Zefinha vai ao Centro de Fortaleza com dois espetáculos ao ar livre

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

13 de Abril de 2018

 

Contemplado por meio do edital de chamada pública do Programa de Patrocínios Banco do Nordeste Cultural 2016/2018, o projeto é apresentado pelo Ministério da Cultura e realizado pela Casa de Teatro Dona Zefinha.

Depois de circular durante o mês de março por cidades da Paraíba e do Ceará, incluindo uma apresentação em Fortaleza, o grupo Dona Zefinha retorna à Capital para mais dois dias de programação do projeto “Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante”, dias 17 e 18 de abril. O projeto é contemplado pelo edital de chamada pública doPrograma de Patrocínios Banco do Nordeste Cultural 2016/2018. Toda a programação tem acesso gratuito.

A circulação comemorativa aos 25 anos de carreira do grupo traz a Fortaleza dois espetáculos para público de todas as idades e uma ação formativa destinada a profissionais da cultura (educadores/professores e estudantes). No dia 17 de abril (terça-feira), às 13h, será realizada a “Vivência Cenomusical” na Escola Municipal João Saraiva Leão, e, às 17h, apresenta o espetáculo “O casamento de Tabarim”, na calçada do Theatro José de Alencar. E no dia 18, às 16h, o grupo Dona Zefinha estará na Praça do Ferreira para encenar “Ch@furdo”. A direção é de Orlângelo Leal.

 

ESPETÁCULOS – SINOPSES E FICHAS TÉCNICAS

 

“O Casamento de Tabarim” (2003) – Tabarim deseja encontrar uma noiva para se casar. Vive inventando trapaças para ganhar dinheiro do modo mais fácil. Górgibus, o velho avarento, é seduzido pelas facetas do malandro e troca sua valiosa aliança por um saco de feijões mágicos. A trapaça é descoberta e o velho, na ânsia de tornar-se rico, vende a alma de sua filha Angélica para Méfisto, um diabo que vagueia pelo mundo em busca de novas almas. O destino cruel faz Tabarim se apaixonar por Angélica e para escapar das garras do velho e conseguir a mão da moça em casamento, aceita enfrentar Méfisto.

 

Classificação Indicativa: 12 anos. Comédia Teatral: 60min. Texto e Direção: Orlângelo Leal. Figurinos e Adereços: Joélia Braga. Elenco: Orlângelo Leal, Joélia Braga, Ângelo Márcio e Paulo Orlando. Técnica: Junior Pereira e Vanildo Franco.

 

“Ch@furdo” (2013) – Em “Ch@furdo” três irmãos se reúnem para realizar uma apresentação musical improvisada com a maioria dos instrumentos feitos de materiais alternativos. Ao longo do espetáculo, vão descobrindo, junto do público, diversas formas de composição musical. O irmão mais velho tenta a todo o momento reger e organizar a apresentação, façanha que se torna difícil uma vez que o irmão mais novo sempre se desconcentra atrapalhando os números e deixando o irmão do meio entre a obrigação e a brincadeira. Chafurdo, que significa caos, descontrole, algazarra e festa é o que proporciona os musicômicos Orlângelo Leal, Ângelo Márcio e Paulo Orlando, provocando o público com música excêntrica e outras surpresas. Um espetáculo livre para todos os públicos.

 

Classificação: LIVRE. Música Excêntrica/comicidade: 60min. Roteiro e Direção: Orlângelo Leal. Figurinos e Adereços: Joélia Braga. Elenco: Orlângelo Leal, Paulo Orlando e Ângelo Márcio. Técnica: Junior Pereira e Vanildo Franco.

 

O PROJETO

 

“Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante” é um projeto de difusão, circulação e intercâmbio cultural que passa por cinco cidades. Começou em Sousa, na Paraíba, de 9 a 11 de março, esteve em Juazeiro do Norte de 22 a 24 de março, em Jaguaribe de 6 a 8 de abril e, além de Fortaleza, onde esteve no dia 27 de março e retorna agora nos dias 17 e 18 de abril, o Dona Zefinha encerra a temporada em Itapipoca, cidade do grupo, com programação de 11 a 13 de maio.

Esta é a quarta edição do projeto Dona Zefinha Volante, que teve início em 2013 com circulação no Nordeste, em 2015 passou por bairros de Itapipoca e teve sua terceira etapa na região Sul do Brasil em 2016. Apresentada pelo do Ministério da Cultura e realizada pela Casa de Teatro Dona Zefinha, a nova circulação tem, além do Banco do Nordeste, o patrocínio das empresas Grande Moinho Cearense, Rubberloss e DASS.

 

SERVIÇO

“Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante” – Dias 17 e 18 de abril em Fortaleza. Dia 17, às 13h, ação formativa “Vivência Cenomusical” na Escola Municipal João Saraiva Leão (Av. Professor José Arthur de Carvalho, 42-258 – Lagoa Redonda). Espetáculos: Dia 17, às 17h, “O Casamento de Tabarim” na calçada do Theatro José de Alencar (R. Liberato Barroso, 525 – Centro); Dia 18, às 16h, “Ch@furdo”, na Praça do Ferreira (R. Floriano Peixoto – Centro). As apresentações fazem parte do projeto de circulação “Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante”. Acesso livre e gratuito. Informações: (88) 98870-0007.

CIRCULAÇÃO EM FORTALEZA (CE)

17 de abril | Terça-Feira

13h – Vivência Cenomusical Local: Escola Municipal João Saraiva Leão (Professor Jose Arthur De Carvalho, 50, Lagoa Redonda)

17h – Espetáculo O casamento de Tabarim. Local: Calçada do Theatro José de Alencar (Praça José de Alencar, Centro)

18 de abril | Quarta-Feira

16h – Espetáculo Ch@furdo. Local: Praça do Ferreira (Centro)

leia tudo sobre

Publicidade

Grupo Dona Zefinha chega a Jaguaribe

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

02 de Abril de 2018

 

Contemplado por meio do edital de chamada pública do Programa de Patrocínios Banco do Nordeste Cultural 2016/2018, o projeto é apresentado pelo Ministério da Cultura e realizado pela Casa de Teatro Dona Zefinha.

Com três espetáculos e uma vivência, chega a Jaguaribe o grupo Dona Zefinha, que comemora 25 anos de carreira realizando uma circulação por cidades da Paraíba e Ceará. Isso acontece por meio do projeto “Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante”, contemplado pelo edital de chamada pública do Programa de Patrocínios Banco do Nordeste Cultural 2016/2018. A temporada em Jaguaribe será de 6 a 8 de abril, no Teatro Paroquial e Calçadão da Beira Rio, para público de todas as idades e acesso gratuito.

No dia 6 (sexta-feira) Dona Zefinha leva ao palco “O circo sem teto da Lona Furada dos Bufões”, no Teatro Paroquial.  No dia 7 (sábado), na Beira Rio, o grupo apresenta o espetáculo “O casamento de Tabarim”. E no dia 8 (domingo), também na Beira Rio, é a vez de “Ch@furdo”. Todas as apresentações estão marcadas para às 19h30.

Além dos espetáculos, o grupo Dona Zefinha realiza na cidade a Vivência Cenomusical, destinada a profissionais da cultura (educadores/professores e estudantes) com participação mediante inscrição. Será na sexta-feira, às 13 horas, na Escola de Ensino Fundamental Dr. Paulo Wagner Teixeira Guedes, com duas horas de duração. Conduzida por Vanildo Franco, integrante do grupo, a Vivência compartilha a pesquisa que o Dona Zefinha vem desenvolvendo para a montagem de seus espetáculos. Essa pesquisa se dá a partir do jogo cômico e musical através de jogos rítmicos e melódicos, com a utilização de material reciclado para ressignificação e construção de instrumentos sonoros. O conteúdo pode ser aplicado para sonorização cênica, educação musical e artística.

O PROJETO

“Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante” é um projeto de difusão, circulação e intercâmbio cultural que passa por cinco cidades. Começou em Sousa, na Paraíba, de 9 a 11 de março, esteve em Juazeiro do Norte de 22 a 24, e em Fortaleza no dia 27. Em abril, depois de Jaguaribe, o grupo retorna a Fortaleza para mais dois dias de programação, (dias 17 e 18). E em maio, de 11 a 13, Dona Zefinha encerra a temporada em Itapipoca, cidade do grupo.

Esta é a quarta edição do projeto Dona Zefinha Volante, que teve início em 2013 com circulação no Nordeste, em 2015 passou por bairros de Itapipoca e teve sua terceira etapa na região Sul do Brasil em 2016. Apresentada pelo do Ministério da Cultura e realizada pela Casa de Teatro Dona Zefinha, a nova circulação tem, além do Banco do Nordeste, o patrocínio das empresas Grande Moinho Cearense, Rubberloss e DASS.

SINOPSES E FICHAS TÉCNICAS DOS ESPETÁCULOS

O CIRCO SEM TETO DA LONA FURADA DOS BUFÕES (2012) – O espetáculo “O circo sem teto da lona furada dos Bufões” é uma comédia musical infantil que retrata a história de um circo mambembe nordestino tentando sobreviver no midiático mundo contemporâneo. Os palhaços “Bufão”, “Panfeto” e “Pafim”, regem a charanga tocando instrumentos exóticos ao vivo, fazendo gags, brincando com a plateia num tom despojado e teatral. Canções, palhaçadas, piruetas, mágicas, pernas de pau e outras “cositas”. A trupe faz de tudo para que a magia e a beleza do circo não cheguem ao fim, mesmo quando as atrações não passam de uma grande furada!

Classificação Indicativa: LIVRE. Musical Infantil: 60min. Texto e Direção: Orlângelo Leal. Figurinos e Adereços: Joélia Braga. Elenco: Orlângelo Leal, Ângelo Márcio, Paulo Orlando, Joélia Braga e Samuel Furtado. Técnica: Junior Pereira e Vanildo Franco

 

O CASAMENTO DE TABARIM (2003) – Tabarim deseja encontrar uma noiva para se casar. Vive inventando trapaças para ganhar dinheiro do modo mais fácil. Górgibus, o velho avarento, é seduzido pelas facetas do malandro e troca sua valiosa aliança por um saco de feijões mágicos. A trapaça é descoberta e o velho, na ânsia de tornar-se rico, vende a alma de sua filha Angélica para Méfisto, um diabo que vagueia pelo mundo em busca de novas almas. O destino cruel faz Tabarim se apaixonar por Angélica e para escapar das garras do velho e conseguir a mão da moça em casamento, aceita enfrentar Méfisto.

Classificação Indicativa: 12 anos. Comédia Teatral: 60min. Texto e Direção: Orlângelo Leal. Figurinos e Adereços: Joélia Braga. Elenco: Orlângelo Leal, Joélia Braga, Ângelo Márcio e Paulo Orlando. Técnica: Junior Pereira e Vanildo Franco.

CH@FURDO (2013) – Em “Ch@furdo” três irmãos se reúnem para realizar uma apresentação musical improvisada com a maioria dos instrumentos feitos de materiais alternativos. Ao longo do espetáculo, vão descobrindo, junto do público, diversas formas de composição musical. O irmão mais velho tenta a todo o momento reger e organizar a apresentação, façanha que se torna difícil uma vez que o irmão mais novo sempre se desconcentra atrapalhando os números e deixando o irmão do meio entre a obrigação e a brincadeira. Chafurdo, que significa caos, descontrole, algazarra e festa é o que proporciona os musicômicos Orlângelo Leal, Ângelo Márcio e Paulo Orlando, provocando o público com música excêntrica e outras surpresas. Um espetáculo livre para todos os públicos.

Classificação: LIVRE. Música Excêntrica/comicidade: 60min. Roteiro e Direção: Orlângelo Leal. Figurinos e Adereços: Joélia Braga. Elenco: Orlângelo Leal, Paulo Orlando e Ângelo Márcio.Técnica: Junior Pereira e Vanildo Franco.

SERVIÇO

“Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante” em Jaguaribe – De 6 a 8 de abril. Dia 6, às 13h Vivência Cenomusical na Escola de Ensino Fundamental Dr. Paulo Wagner Teixeira Guedes (Travessa Projetada 04 S/N, bairro Expedito Diógenes). Espetáculos: Dia 6, às 19h30, no Teatro Paroquial (Rua Sabino Barreira, 523, Centro); dias 7 e 8, às 19h30, no calçadão da Av. Beira Rio. Toda a programação é gratuita. Informações: (88) 98870-0007.

 

 

PROGRAMAÇÃO EM JAGUARIBE (CE)

06 de abril | Sexta-Feira

13h – Vivência Cenomusical

Local: Escola de Ensino Fundamental Dr. Paulo Wagner Teixeira Guedes (Travessa Projetada 04 S/N, bairro Expedito Diógenes)

19h30 –  Espetáculo “O circo sem teto da Lona Furada dos Bufões”

Local: Teatro Paroquial (Rua Sabino Barreira, 523, Centro)

07 de Abril | Sábado

19h30 – Espetáculo “O casamento de Tabarim”

Local: Calçadão da Avenida Beira Rio

08 de Abril | Domingo

19h30 – Espetáculo “Ch@furdo”

Local: Calçadão da Avenida Beira Rio

leia tudo sobre

Publicidade

Grupo Dona Zefinha apresenta 3 espetáculos em Juazeiro do Norte

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

12 de Março de 2018

Contemplado por meio do edital de chamada pública do Programa de Patrocínios Banco do Nordeste Cultural 2016/2018, o projeto é apresentado pelo Ministério da Cultura e realizado pela Casa de Teatro Dona Zefinha.

Com três espetáculos, uma palestra e uma vivência, chega a Juazeiro do Norte o grupo Dona Zefinha, que comemora 25 anos de carreira com a circulação por cidades da Paraíba e Ceará. Isso acontece por meio do projeto “Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante”, contemplado pelo edital de chamada pública do Programa de Patrocínios Banco do Nordeste Cultural 2016/2018. A temporada em Juazeiro será de 22 a 24 de março, com acesso gratuito.

NOS PALCOS DE JUAZEIRO DO NORTE

No dia 22 (quinta-feira) o grupo apresenta “O casamento de Tabarim”, às 19h30, no Anfiteatro do Centro Cultural Marcus Jussier (Pirajá).  No dia 23 (sexta-feira), às 19h no mesmo local, leva ao palco o espetáculo “Ch@furdo”. E no dia 24 (sábado), às 19h30, é a vez de “O circo sem teto da Lona Furada dos Bufões”, no Centro Cultural Banco do Nordeste.

AÇÕES FORMATIVAS

A primeira atividade na cidade será a palestra Arte, Mercado Cultural e Gestão de Carreira“, proferida por Orlângelo Leal, músico, ator e diretor do grupo, no dia 22, às 9 horas, no Auditório do Teatro da Marquise Branca, com duração de 60 minutos.

Na sexta-feira, 23, o grupo estará na Escola de Ensino Fundamental Demóstenes Ratts Barbosa, às 9 horas, para a Vivência Cenomusical, conduzida por Vanildo Franco, com duas horas de duração. A vivência compartilha a pesquisa que o grupo Dona Zefinha vem desenvolvendo para montagem de seus espetáculos a partir do jogo cômico e musical através de jogos rítmicos e melódicos, com a utilização de material reciclado para ressignificação e construção de instrumentos sonoros. O conteúdo pode ser aplicado para sonorização cênica, educação musical e artística.

Estas duas ações são destinadas a profissionais da cultura (educadores/professores e estudantes) com participação mediante inscrição.

O PROJETO

“Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante” é um projeto de difusão, circulação e intercâmbio cultural que passa por cinco cidades. Começou em Sousa, na Paraíba, de 9 a 11 de março. Depois, de Juazeiro do Norte acontece em Fortaleza, nos dias 27 de março, 17 e 18 de abril; Jaguaribe, de 6 a 8 de abril; e Itapipoca, cidade-sede do grupo, com espetáculos e atividades formativas entre os dias 11 e 13 de maio.

Esta é a quarta edição do projeto Dona Zefinha Volante, que teve início em 2013 com circulação no Nordeste, em 2015 passou por bairros de Itapipoca e teve sua terceira etapa na região Sul do Brasil em 2016. Apresentada pelo do Ministério da Cultura e realizada pela Casa de Teatro Dona Zefinha, a nova circulação tem, além do Banco do Nordeste, o patrocínio das empresas Grande Moinho Cearense, Rubberloss e DASS.

OS ESPETÁCULOS

O CASAMENTO DE TABARIM (2003) – Tabarim deseja encontrar uma noiva para se casar. Vive inventando trapaças para ganhar dinheiro do modo mais fácil. Górgibus, o velho avarento, é seduzido pelas facetas do malandro e troca sua valiosa aliança por um saco de feijões mágicos. A trapaça é descoberta e o velho, na ânsia de tornar-se rico, vende a alma de sua filha Angélica para Méfisto, um diabo que vagueia pelo mundo em busca de novas almas. O destino cruel faz Tabarim se apaixonar por Angélica e para escapar das garras do velho e conseguir a mão da moça em casamento, aceita enfrentar Méfisto.

Classificação Indicativa: 12 anos. Comédia Teatral: 60min. Texto e Direção: Orlângelo Leal. Figurinos e Adereços: Joélia Braga. Elenco: Orlângelo Leal, Joélia Braga, Ângelo Márcio e Paulo Orlando. Técnica: Junior Pereira e Vanildo Franco.

O CIRCO SEM TETO DA LONA FURADA DOS BUFÕES (2012) – O espetáculo “O circo sem teto da lona furada dos Bufões” é uma comédia musical infantil que retrata a história de um circo mambembe nordestino tentando sobreviver no midiático mundo contemporâneo. Os palhaços “Bufão”, “Panfeto” e “Pafim”, regem a charanga tocando instrumentos exóticos ao vivo, fazendo gags, brincando com a plateia num tom despojado e teatral. Canções, palhaçadas, piruetas, mágicas, pernas de pau e outras “cositas”. A trupe faz de tudo para que a magia e a beleza do circo não cheguem ao fim, mesmo quando as atrações não passam de uma grande furada!

Classificação Indicativa: LIVRE. Musical Infantil: 60min. Texto e Direção: Orlângelo Leal. Figurinos e Adereços: Joélia Braga. Elenco: Orlângelo Leal, Ângelo Márcio, Paulo Orlando, Joélia Braga e Samuel Furtado. Técnica: Junior Pereira e Vanildo Franco

CH@FURDO (2013) – Em “Ch@furdo” três irmãos se reúnem para realizar uma apresentação musical improvisada com a maioria dos instrumentos feitos de materiais alternativos. Ao longo do espetáculo, vão descobrindo, junto do público, diversas formas de composição musical. O irmão mais velho tenta a todo o momento reger e organizar a apresentação, façanha que se torna difícil uma vez que o irmão mais novo sempre se desconcentra atrapalhando os números e deixando o irmão do meio entre a obrigação e a brincadeira. Chafurdo, que significa caos, descontrole, algazarra e festa é o que proporciona os musicômicos Orlângelo Leal, Ângelo Márcio e Paulo Orlando, provocando o público com música excêntrica e outras surpresas. Um espetáculo livre para todos os públicos.

Classificação: LIVRE. Música Excêntrica/comicidade: 60min. Roteiro e Direção: Orlângelo Leal. Figurinos e Adereços: Joélia Braga. Elenco: Orlângelo Leal, Paulo Orlando e Ângelo Márcio.Técnica: Junior Pereira e Vanildo Franco.

SERVIÇO

“Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante” em Juazeiro do Norte – De 22 a 24/03. Locais: Auditório do Teatro da Marquise Branca (Palestra dia 22, às 9h), Anfiteatro do Centro Cultural Marcus Jussier /Pirajá (Espetáculos dia 22 às 19h30 e dia 23 às 19h), Escola de Ensino Fundamental Demóstenes Ratts Barbosa (Vivência dia 23 às 9h) e Centro Cultural Banco do Nordeste (Espetáculo dia 24, às 19h30). Toda a programação é gratuita. Informações: (88) 98870-0007.

 

PROGRAMAÇÃO em Juazeiro do Norte (CE)

22 de Março | Quinta-Feira

9h – Palestra “Arte, Mercado Cultural e Gestão de Carreira”

Local: Auditório do Teatro da Marquise Branca

19h30 – Espetáculo O casamento de Tabarim

Local: Anfiteatro do Centro Cultural Marcus Jussier (Pirajá)

23 de Março | Sexta-Feira

9h – Vivência Cenomusical

Local: Escola de Ensino Fundamental Demóstenes Ratts Barbosa

19h – Espetáculo Ch@furdo

Local: Anfiteatro do Centro Cultural Marcus Jussier (Pirajá)

24 de Março | Sábado

19h30 – Espetáculo O circo sem teto da Lona Furada dos Bufões

Local: Centro Cultural Banco do Nordeste

Publicidade

Grupo Dona Zefinha comemora 25 anos e faz duas grandes circulações de espetáculos

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

20 de Fevereiro de 2018

 

Para festejar a data, o grupo fará em 2018 duas grandes circulações com a exibição pública do repertório de espetáculos, entre março e junho.

 

Do Ceará para o mundo. Para ser mais exato, de Itapipoca para mundo. Como diz a letra de Belchior, “Sem dinheiro no banco, sem parentes importantes e vindo do interior”. Com uma linguagem musical e dramaturgia próprias, unindo música, teatro e elementos do circo e de espetáculos de rua, o grupo Dona Zefinha vem trilhando um longo e enriquecedor caminho. Em 2018 a trupe, que tem à frente os irmãos Orlângelo Leal, Ângelo Márcio e Paulo Orlando, comemora 25 anos de trabalho contínuo, levando sua arte para públicos de todas idades e lugares. E já foram longe!

 

Com seus espetáculos, Dona Zefinha já se apresentou em mais de 200 cidades de 19 estados brasileiros, das quais 70 no Ceará, e alcançou mais 9 países – Alemanha, Argentina, Cabo Verde, Colômbia, Coréia do Sul, Estados Unidos, Guiana Francesa, Hungria e Portugal.

 

Posicionado diante do mercado cultural como um “grupo de fronteira”, consegue inserções em múltiplas linguagens artísticas, transitando, além das identidades fixas, em espaços que ultrapassam locais e gêneros específicos e rearticulando identidades. Com isso, já alcançou público superior a 1 milhão de pessoas.

 

Além de Orlângelo Leal (ator, diretor e compositor), Ângelo Márcio e Paulo Orlando, compõem também o grupo Joélia Braga, Samuel Furtado, Vanildo Franco, Maninho e Tamily Braga.

 

COMEMORAÇÃO DOS 25 ANOS

 

Para festejar a data, Dona Zefinha fará em 2018 duas grandes circulações com a exibição pública do repertório de espetáculos do grupo. Tudo isso por meio do projeto Dona Zefinha Volante, que foi contemplado este ano por dois editais culturais:  Programa de Patrocínios Banco do Nordeste Cultural 2016/2018 e Cultura Infância da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará.

 

Será a quarta e a quinta edição do projeto, que teve início em 2013 com circulação no Nordeste, em 2015 passou por bairros de Itapipoca e teve sua terceira etapa na região Sul do Brasil. As duas novas edições acontecerão entre março e junho, contemplando, no total, 10 cidades, somando 25 apresentações de espetáculos e 17 ações formativas, dentre vivências e palestras.

 

Circulação “Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante”

 

A quarta edição do projeto, que é a circulação “Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante” do Programa de Patrocínios Banco do Nordeste Cultural 2016/2018, começa em Sousa, na Paraíba (07 a 11 de março), e segue para quatro cidades do Ceará: Juazeiro do Norte (21 a 25 de março), Fortaleza (27 de março e dias 17 e 18 de abril), Jaguaribe (05 a 08 de abril) e Itapipoca (10 a 12 de maio). Serão apresentados gratuitamente os espetáculos “O casamento de Tabarim”, “Chafurdo” e “O circo sem teto da lona furada dos Bufões” e realizadas duas ações de formação de plateia, o workshop “Vivência Cenomusical” e a palestra “Arte, Mercado Cultural e Gestão de Carreira”. Esta edição é apresentada pelo Ministério da Cultura, realizada pela Casa de Teatro Dona Zefinha e tem o patrocínio do Banco do Nordeste, Grande Moinho Cearense, Rubberloss e DASS.


Circulação “Circula Interior – Programação Cultural Volante”

 

Na circulação do edital Cultura Infância 2017 da Secretaria da Cultura do Ceará, o Dona Zefinha Volante vai passar por cinco cidades do Ceará – Tejuçuoca, Pentecostes, Umirim, Santana do Acaraú e Morrinhos – levando dois espetáculos cenomusicais infanto-juvenis do grupo, “O circo sem teto da lona furada dos Bufões” e “Chafurdo”, e duas ações formativas, as palestras “Cenomusical – O teatro e a música no processo de hibridação” e “Palhaçaria nossa de cada dia”.

 

REPERTÓRIO

 

Em 2011 o grupo inaugurou a Casa de Teatro Dona Zefinha, sua sede em Itapipoca. “É um engenho de invenções musicais e cênicas, de onde sai a universalidade de sua produção artística. É também onde se dão as parcerias com outros grupos e iniciativas locais, nacionais e internacionais” (Flávio Paiva em Invocado: um jeito brasileiro de ser musical. 2014).

 

Com um projeto autoral na dramaturgia, canções e arranjos, o grupo estabelece um diálogo global, com qualidade artística, bom humor e suingue. Lançou 5 álbuns: “Cantos e Causos” (2002. Independente. 13 faixas), “Zefinha vai a Feira” (2007. Independente. 12 faixas), “O Circo sem Teto da Lona Furada dos Bufões” (2012. Independente. 12 faixas. Produção musical de André Magalhães), “Invocado: um jeito brasileiro de ser musical” (livro/cd-2014. Parceria com o Armazém da Cultura e Flávio Paiva, com produção musical de André Magalhães) e “Da Silva – El Hijo de Las Américas” (2018. Co-produção com o grupo Argentino Pato-Mojado. Independente. 12 faixas).


Através da Casa de Teatro Dona Zefinha, publicaram o livro de dramaturgia “Artes da Enganação” com apoio da FUNARTE/2014. 

 

Publicidade

Grupo Dona Zefinha comemora 25 anos e faz duas grandes circulações de espetáculos

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

20 de Fevereiro de 2018

 

Para festejar a data, o grupo fará em 2018 duas grandes circulações com a exibição pública do repertório de espetáculos, entre março e junho.

 

Do Ceará para o mundo. Para ser mais exato, de Itapipoca para mundo. Como diz a letra de Belchior, “Sem dinheiro no banco, sem parentes importantes e vindo do interior”. Com uma linguagem musical e dramaturgia próprias, unindo música, teatro e elementos do circo e de espetáculos de rua, o grupo Dona Zefinha vem trilhando um longo e enriquecedor caminho. Em 2018 a trupe, que tem à frente os irmãos Orlângelo Leal, Ângelo Márcio e Paulo Orlando, comemora 25 anos de trabalho contínuo, levando sua arte para públicos de todas idades e lugares. E já foram longe!

 

Com seus espetáculos, Dona Zefinha já se apresentou em mais de 200 cidades de 19 estados brasileiros, das quais 70 no Ceará, e alcançou mais 9 países – Alemanha, Argentina, Cabo Verde, Colômbia, Coréia do Sul, Estados Unidos, Guiana Francesa, Hungria e Portugal.

 

Posicionado diante do mercado cultural como um “grupo de fronteira”, consegue inserções em múltiplas linguagens artísticas, transitando, além das identidades fixas, em espaços que ultrapassam locais e gêneros específicos e rearticulando identidades. Com isso, já alcançou público superior a 1 milhão de pessoas.

 

Além de Orlângelo Leal (ator, diretor e compositor), Ângelo Márcio e Paulo Orlando, compõem também o grupo Joélia Braga, Samuel Furtado, Vanildo Franco, Maninho e Tamily Braga.

 

COMEMORAÇÃO DOS 25 ANOS

 

Para festejar a data, Dona Zefinha fará em 2018 duas grandes circulações com a exibição pública do repertório de espetáculos do grupo. Tudo isso por meio do projeto Dona Zefinha Volante, que foi contemplado este ano por dois editais culturais:  Programa de Patrocínios Banco do Nordeste Cultural 2016/2018 e Cultura Infância da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará.

 

Será a quarta e a quinta edição do projeto, que teve início em 2013 com circulação no Nordeste, em 2015 passou por bairros de Itapipoca e teve sua terceira etapa na região Sul do Brasil. As duas novas edições acontecerão entre março e junho, contemplando, no total, 10 cidades, somando 25 apresentações de espetáculos e 17 ações formativas, dentre vivências e palestras.

 

Circulação “Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante”

 

A quarta edição do projeto, que é a circulação “Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante” do Programa de Patrocínios Banco do Nordeste Cultural 2016/2018, começa em Sousa, na Paraíba (07 a 11 de março), e segue para quatro cidades do Ceará: Juazeiro do Norte (21 a 25 de março), Fortaleza (27 de março e dias 17 e 18 de abril), Jaguaribe (05 a 08 de abril) e Itapipoca (10 a 12 de maio). Serão apresentados gratuitamente os espetáculos “O casamento de Tabarim”, “Chafurdo” e “O circo sem teto da lona furada dos Bufões” e realizadas duas ações de formação de plateia, o workshop “Vivência Cenomusical” e a palestra “Arte, Mercado Cultural e Gestão de Carreira”. Esta edição é apresentada pelo Ministério da Cultura, realizada pela Casa de Teatro Dona Zefinha e tem o patrocínio do Banco do Nordeste, Grande Moinho Cearense, Rubberloss e DASS.


Circulação “Circula Interior – Programação Cultural Volante”

 

Na circulação do edital Cultura Infância 2017 da Secretaria da Cultura do Ceará, o Dona Zefinha Volante vai passar por cinco cidades do Ceará – Tejuçuoca, Pentecostes, Umirim, Santana do Acaraú e Morrinhos – levando dois espetáculos cenomusicais infanto-juvenis do grupo, “O circo sem teto da lona furada dos Bufões” e “Chafurdo”, e duas ações formativas, as palestras “Cenomusical – O teatro e a música no processo de hibridação” e “Palhaçaria nossa de cada dia”.

 

REPERTÓRIO

 

Em 2011 o grupo inaugurou a Casa de Teatro Dona Zefinha, sua sede em Itapipoca. “É um engenho de invenções musicais e cênicas, de onde sai a universalidade de sua produção artística. É também onde se dão as parcerias com outros grupos e iniciativas locais, nacionais e internacionais” (Flávio Paiva em Invocado: um jeito brasileiro de ser musical. 2014).

 

Com um projeto autoral na dramaturgia, canções e arranjos, o grupo estabelece um diálogo global, com qualidade artística, bom humor e suingue. Lançou 5 álbuns: “Cantos e Causos” (2002. Independente. 13 faixas), “Zefinha vai a Feira” (2007. Independente. 12 faixas), “O Circo sem Teto da Lona Furada dos Bufões” (2012. Independente. 12 faixas. Produção musical de André Magalhães), “Invocado: um jeito brasileiro de ser musical” (livro/cd-2014. Parceria com o Armazém da Cultura e Flávio Paiva, com produção musical de André Magalhães) e “Da Silva – El Hijo de Las Américas” (2018. Co-produção com o grupo Argentino Pato-Mojado. Independente. 12 faixas).


Através da Casa de Teatro Dona Zefinha, publicaram o livro de dramaturgia “Artes da Enganação” com apoio da FUNARTE/2014.