Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (FAEC)

Encontro discutirá tecnologias e soluções para agricultura sustentável

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

05 de Março de 2018

 
Informações sobre tecnologias, pesquisas recentes e práticas na criação de soluções duráveis para uma agricultura sustentável serão discutidas em um encontro com Beni Lew, pesquisador do Instituto Volcani em Israel. O evento é gratuito, aberto ao público e acontece na manhã do dia 5 de março, na sede da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (FAEC).
 
Além da entidade a sediar o encontro, a Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), a Secretaria da Agricultura, Pesca e Aquicultura do Estado do Ceará (Seapa) e a Israel Trade Investments estão à frente do evento.
 
Assuntos como Fornecimento e economia de água na irrigação; Combate à desertificação: técnicas e estratégias de gerenciamento; Cooperação internacional; Agricultura inteligente; Desafios do solo: fertilidade, qualidade e conservação; proteção do cultivo e das plantas; e a Exposição Internacional Tecnologia Agrícola (Agritech), são alguns dos principais tópicos a serem abordados.
 
O evento é preparatório e antecede a Agritech 2018, marcada para ser realizada entre os dias 8 e 10 de maio, em Israel. A exposição acontece a cada três anos e é considerada uma das mais importantes do mundo no segmento de tecnologias agrícolas. Na edição deste ano, o tema será “Agricultura em regiões áridas e semiáridas”.
 
Serviço
 
Encontro Agritech 2018
Data: 05 de março de 2018
Horário: 9h às 11h
Local: FAEC – Avenida Eduardo Girão, 317 – Térreo – Jardim América
Informações: (85) 3535-8000
Publicidade

Adece entrega Agenda Estratégica para promover o desenvolvimento econômico de Cedro

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

30 de junho de 2017

Trabalho faz parte de um projeto-piloto e será expandido para outros municípios do Ceará
 
O município de Cedro, no Centro Sul do Estado, acaba de receber a primeira Agenda Estratégica voltada para promover o desenvolvimento econômico e sustentável local. A iniciativa é parte de um projeto-piloto implantado pela Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) e deverá servir de modelo para outras cidades. A solenidade de entrega aconteceu na última quinta-feira (29), com a presença da presidente da Agência, Nicolle Barbosa, e do prefeito Nilson Diniz.
 
Conforme a executiva da Adece, a ideia é otimizar a estrutura organizacional do município, aproveitando os recursos disponíveis e aprimorando a qualificação dos agentes públicos. “O resultado de tudo isso será tornar a cidade mais atrativa para receber investimentos. Para isso, serão implantadas ações de curto, médio e longo prazos”, explica.
 
Para a concretização do planejamento, foi realizado um trabalho complexo de diagnóstico das competências, potencialidades e vocações do município, segundo o prefeito. “Pela primeira vez a cidade conta com um planejamento neste nível de detalhe e de gerenciamento de metas. Ao lançar esta Agenda, a Prefeitura inova com o advento de uma gestão baseada na eficácia, com foco na melhoria contínua dos indicadores de desempenho”, comemora Diniz.
 
Potenciais econômicos
 
Dentre as estratégias adotadas, o município terá como direcionamento o fortalecimento das cadeias produtivas com vocação local diagnosticadas a partir do levantamento. São elas: bovinocultura de leite, caprinovinocultura, piscicultura, apicultura, avicultura, artesanato, horticultura e a cadeia produtiva de comércio e serviços.
 
Além disso, um programa de promoção e estímulo ao empreendedorismo deverá ser adotado, dando foco na formalização de micoempreendedores individuais e a criação de micro e pequenas empresas locais.
 
Metas
 
Atrair no mínimo duas indústrias até 2020 é uma das metas a serem alcançadas pelo município a partir da implantação da Agenda Estratégica. No mesmo prazo, o planejamento prevê um incremento de 20% no número de empregos gerados e de 30% na quantidade de produtores assistidos.
 
Já no quesito formalização de empresas, um crescimento de 25% deverá ser concretizado entre 2017 e 2020. A mesma variação é esperada em relação ao número de microempreendedores regularizados.
 
A qualificação da mão de obra também está entre os objetivos a serem conquistados com a Agenda Estratégica. A partir de parcerias com os sistemas Fecomércio, Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) e Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (FAEC), mil pessoas por ano devem ser capacitadas.
* postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Adece entrega Agenda Estratégica para promover o desenvolvimento econômico de Cedro

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

30 de junho de 2017

Trabalho faz parte de um projeto-piloto e será expandido para outros municípios do Ceará
 
O município de Cedro, no Centro Sul do Estado, acaba de receber a primeira Agenda Estratégica voltada para promover o desenvolvimento econômico e sustentável local. A iniciativa é parte de um projeto-piloto implantado pela Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) e deverá servir de modelo para outras cidades. A solenidade de entrega aconteceu na última quinta-feira (29), com a presença da presidente da Agência, Nicolle Barbosa, e do prefeito Nilson Diniz.
 
Conforme a executiva da Adece, a ideia é otimizar a estrutura organizacional do município, aproveitando os recursos disponíveis e aprimorando a qualificação dos agentes públicos. “O resultado de tudo isso será tornar a cidade mais atrativa para receber investimentos. Para isso, serão implantadas ações de curto, médio e longo prazos”, explica.
 
Para a concretização do planejamento, foi realizado um trabalho complexo de diagnóstico das competências, potencialidades e vocações do município, segundo o prefeito. “Pela primeira vez a cidade conta com um planejamento neste nível de detalhe e de gerenciamento de metas. Ao lançar esta Agenda, a Prefeitura inova com o advento de uma gestão baseada na eficácia, com foco na melhoria contínua dos indicadores de desempenho”, comemora Diniz.
 
Potenciais econômicos
 
Dentre as estratégias adotadas, o município terá como direcionamento o fortalecimento das cadeias produtivas com vocação local diagnosticadas a partir do levantamento. São elas: bovinocultura de leite, caprinovinocultura, piscicultura, apicultura, avicultura, artesanato, horticultura e a cadeia produtiva de comércio e serviços.
 
Além disso, um programa de promoção e estímulo ao empreendedorismo deverá ser adotado, dando foco na formalização de micoempreendedores individuais e a criação de micro e pequenas empresas locais.
 
Metas
 
Atrair no mínimo duas indústrias até 2020 é uma das metas a serem alcançadas pelo município a partir da implantação da Agenda Estratégica. No mesmo prazo, o planejamento prevê um incremento de 20% no número de empregos gerados e de 30% na quantidade de produtores assistidos.
 
Já no quesito formalização de empresas, um crescimento de 25% deverá ser concretizado entre 2017 e 2020. A mesma variação é esperada em relação ao número de microempreendedores regularizados.
 
A qualificação da mão de obra também está entre os objetivos a serem conquistados com a Agenda Estratégica. A partir de parcerias com os sistemas Fecomércio, Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) e Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (FAEC), mil pessoas por ano devem ser capacitadas.
* postado por Oswaldo Scaliotti