Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

experiência

Empresa americana lança programa de negócios inovador para brasileiros

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

05 de dezembro de 2017

O evento contempla lazer, negócios e a experiência de conhecer os bastidores de grandes empresas

Um projeto inovador e pioneiro no Brasil promete revolucionar, promover experiências profundas e apresentar uma visão extraordinária sobre o mundo dos negócios e do empreendedorismo aos brasileiros.

Yes7 Trip Business, empresa americana que atua no segmento de bleisure travel (viagens de negócios e lazer), levará brasileiros aos Estados Unidos para adquirirem conhecimento e viverem experiências in loco em corporações que são referência no mundo dos negócios.

Na ocasião, os viajantes poderão ter a oportunidade de vivenciar experiências com empresas que inspiram, motivam e são exemplo de gestão nos negócios. O evento acontece em março de 2018 na cidade de Orlando, o encerramento será em Miami. Ambas cidades ficam no estado da Flórida.

Saiba mais

A abertura será em Orlando, cidade que é sinônimo de ação, diversão e imaginação. No Business Program Yes7, todas as palestras, workshops e demais momentos de aprendizado serão com os CEOs dos cases e pessoas que são referência no mundo business. Todo o evento terá tradução simultânea.

Os participantes poderão organizar projetos e aprender sobre negócios na prática no Centro de Empreendedorismo Americano. Destaque para a palestra “Internacionalização dos Produtos e Serviços”, que ajudará o participsnte a expandir sua própria visão de mundo.

A próxima parada será no Orlando City Soccer, time de futebol que não para de crescer, muito graças ao trabalho do carioca Flávio Augusto. O empresário comprou 87% das ações do clube, criou um novo estádio, que é rota turística na cidade dos parques temáticos, e alcançou todos os requisitos que garantiu o clube na MLS, principal liga de futebol (soccer) dos Estados Unidos. Os brasileiros poderão aprender sobre branding (gestão de marca e imagem de uma empresa), almoçar e conhecer as instalações do Orlando City Stadium, novo estádio do clube.

A Nasa, maior agência espacial do mundo, também está entre as companhias que integrarão o programa. Com exclusividade, os participantes do Business Program Yes7 terão a oportunidade de aprender sobre empreendedorismo por meio de um olhar clínico próprio da empresa. O treinamento também contará com muitos momentos incríveis de interação, entre eles, uma volta pelo universo por meio de simuladores – a experiência fará você se sentir no espaço. Além disso tudo, o viajante poderá almoçar acompanhado de um astronauta que revelará curiosidades sobre missões espaciais e outros assuntos da Nasa.

Já no momento personalizado de imersão, os participantes aprenderão sobre como colocar suas ideias em prática tomando decisões assertivas que potencializam o autoconhecimento e a capacidade de liderança de si.

Se você acha que isso é tudo, o restante da programação está de “tirar o fôlego”. Que tal um sobrevoo de helicóptero para contemplar os principais parques temáticos de Orlando? Em outro momento, os brasileiros poderão voltar à Idade Média em um show personalizado e entrar a fundo em um momento cultural e histórico. Os participantes terão direito à área vip e a um jantar ao estilo medieval.

O encerramento do programa será na magnífica e badalada Miami. Na ocasião, a Yes7 proporcionará uma festa em um luxuoso iate com direito a passeio, bebida e comida totalmente liberadas. Quem fizer o Business Program Yes7 e cumprir todos os requisitos preestabelecidos no programa receberá certificação americana. Saiba mais em: www.yes7tripbusiness.com

SOBRE A YES7 TRIP BUSINESS

A Yes7 Trip Business – American Institute of Bleisure Travel é uma empresa americana do segmento de Bleisure Travel que tem como missão “proporcionar transformações de mentalidade por meio de viagens que alinhem o lazer com o aprendizado de negócios”. A ideia é realizar programas de desenvolvimento empresariais em um formato personalizado, mostrando e vivenciando o seguimento, através de experiências in loco em empresas que são cases de sucesso mundiais. A empresa tem sede em Orlando nos Estados Unidos, com central de vendas no Brasil.

Links Matéria Exame e Youtube

bit.ly/Business-Program-Yes7

https://youtu.be/gOYnKe9VuJc

Publicidade

Governo do Ceará conhece experiência de Santa Catarina com trabalho para apenados

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

06 de julho de 2017

Depois da aprovação pela Assembleia Legislativa da Mensagem de Lei nº 8.136, do governador do Ceará, Camilo Santana, para incentivar a implantação de empresas em regiões próximas a unidades prisionais administradas pela Secretaria de Justiça (Sejus), duas empresas, nas área de confecções e metalmecânica, já manifestaram interesse à Secretaria do Desenvolvimento Econômico (SDE) para produzir nas proximidades do Complexo Prisional de Itaitinga.

Para fazer a regulamentação da atuação das empresas e conhecer o modelo de gestão, gestores da SDE e da Sejus conhecem, nesta quinta e sexta-feira (6 e 7 de julho), em Florianópolis, a política laboral adotada no sistema penitenciário de Santa Catarina. São eles: Alexandre Adolfo Neto (secretário executivo do Desenvolvimento Econômico); Sandro Camilo de Carvalho (secretário adjunto da Justiça e Cidadania); Pedro Alves de Brito (secretário Executivo da Justiça e Cidadania); Edmar de Oliveira Santos (coordenador Especial do Sistema Prisional) e o diretor de Infraestrutura da Adece, Eduardo Neves.

Seguindo modelo do projeto “Começar de Novo”, do Ministério da Justiça, o Estado de Santa Catarina, implantou desde 2011, o Programa de Ressocialização Pelo Trabalho, que oferece atividade laboral aos detentos. Lá já foram assinados mais de 240 convênios de trabalhos com empresas e órgãos públicos. Hoje, 6.950 apenados exercem atividades laborais em Santa Catarina, mais de 38%. É a maior média do país segundo levantamento do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

De acordo com o executivo da SDE, Alexandre Adolfo, o Governo do Ceará quer trilhar o mesmo caminho no cenário de mais de 25 mil pessoas que compõem  a população carcerária do Estado, visando a ressocialização através do trabalho e também o desenvolvimento econômico cearense.

A mensagem

A Mensagem do Governo do Ceará que incentiva a implantação de empresas em regiões próximas a unidades prisionais administradas pela Secretaria de Justiça (Sejus) foi aprovada pela Assembleia Legislativa no último dia 06 de junho. O intuito é facilitar o interesse de empresas através da redução de impostos, gerando emprego e renda.

“Um dos grandes problemas que enfrentamos é a ociosidade dos presos. Então, decidi criar um projeto que é uma espécie de zona franca no entorno dos presídios, começando por Itaitinga, que reúne as maiores unidades prisionais. Lá, sempre me cobraram um retorno, pois não é fácil receber o número de presos que lá recebe. Então, as empresas que se instalarem próximo aos presídios, vão ter impostos diferenciados, gerando emprego e utilizando a mão de obra dos detentos”, explicou o governador Camilo Santana na assinatura da Mensagem, no dia 16 de maio.

O secretário do Desenvolvimento Econômico do Estado, Cesar Ribeiro, destacou que o desenvolvimento econômico não pode se dissociar do desenvolvimento social. “Trata-se de uma ação que vai incentivar, através dos benefícios do Fundo de Desenvolvimento Industrial (FDI), não só a instalação de empresas próximo a unidades prisionais, mas também um novo horizonte para detentos e suas famílias, através da geração renda e a oportunidade de ressocialização”, afirmou.

Itaitinga, que reúne as maiores unidades prisionais do Estado, será a primeira área de atuação do projeto.  As empresas que se instalarem próximo aos presídios vão ter redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e poderão utilizar a mão de obra dos detentos.

Publicidade

Governo do Ceará conhece experiência de Santa Catarina com trabalho para apenados

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

06 de julho de 2017

Depois da aprovação pela Assembleia Legislativa da Mensagem de Lei nº 8.136, do governador do Ceará, Camilo Santana, para incentivar a implantação de empresas em regiões próximas a unidades prisionais administradas pela Secretaria de Justiça (Sejus), duas empresas, nas área de confecções e metalmecânica, já manifestaram interesse à Secretaria do Desenvolvimento Econômico (SDE) para produzir nas proximidades do Complexo Prisional de Itaitinga.

Para fazer a regulamentação da atuação das empresas e conhecer o modelo de gestão, gestores da SDE e da Sejus conhecem, nesta quinta e sexta-feira (6 e 7 de julho), em Florianópolis, a política laboral adotada no sistema penitenciário de Santa Catarina. São eles: Alexandre Adolfo Neto (secretário executivo do Desenvolvimento Econômico); Sandro Camilo de Carvalho (secretário adjunto da Justiça e Cidadania); Pedro Alves de Brito (secretário Executivo da Justiça e Cidadania); Edmar de Oliveira Santos (coordenador Especial do Sistema Prisional) e o diretor de Infraestrutura da Adece, Eduardo Neves.

Seguindo modelo do projeto “Começar de Novo”, do Ministério da Justiça, o Estado de Santa Catarina, implantou desde 2011, o Programa de Ressocialização Pelo Trabalho, que oferece atividade laboral aos detentos. Lá já foram assinados mais de 240 convênios de trabalhos com empresas e órgãos públicos. Hoje, 6.950 apenados exercem atividades laborais em Santa Catarina, mais de 38%. É a maior média do país segundo levantamento do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

De acordo com o executivo da SDE, Alexandre Adolfo, o Governo do Ceará quer trilhar o mesmo caminho no cenário de mais de 25 mil pessoas que compõem  a população carcerária do Estado, visando a ressocialização através do trabalho e também o desenvolvimento econômico cearense.

A mensagem

A Mensagem do Governo do Ceará que incentiva a implantação de empresas em regiões próximas a unidades prisionais administradas pela Secretaria de Justiça (Sejus) foi aprovada pela Assembleia Legislativa no último dia 06 de junho. O intuito é facilitar o interesse de empresas através da redução de impostos, gerando emprego e renda.

“Um dos grandes problemas que enfrentamos é a ociosidade dos presos. Então, decidi criar um projeto que é uma espécie de zona franca no entorno dos presídios, começando por Itaitinga, que reúne as maiores unidades prisionais. Lá, sempre me cobraram um retorno, pois não é fácil receber o número de presos que lá recebe. Então, as empresas que se instalarem próximo aos presídios, vão ter impostos diferenciados, gerando emprego e utilizando a mão de obra dos detentos”, explicou o governador Camilo Santana na assinatura da Mensagem, no dia 16 de maio.

O secretário do Desenvolvimento Econômico do Estado, Cesar Ribeiro, destacou que o desenvolvimento econômico não pode se dissociar do desenvolvimento social. “Trata-se de uma ação que vai incentivar, através dos benefícios do Fundo de Desenvolvimento Industrial (FDI), não só a instalação de empresas próximo a unidades prisionais, mas também um novo horizonte para detentos e suas famílias, através da geração renda e a oportunidade de ressocialização”, afirmou.

Itaitinga, que reúne as maiores unidades prisionais do Estado, será a primeira área de atuação do projeto.  As empresas que se instalarem próximo aos presídios vão ter redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e poderão utilizar a mão de obra dos detentos.