Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Comex

Ceará é o segundo maior exportador brasileiro de pás e geradores eólicos

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

28 de Janeiro de 2019

O ano de 2018 encerrou com o Ceará ocupando a posição de segundo maior estado exportador do setor de energias renováveis do Brasil. Ao longo do ano, o segmento enviou ao exterior US$ 63,2 milhões, valor que representa um crescimento de 146,8% em relação ao montante exportado em 2017. Os dados são do estudo Ceará em Comex, realizado pelo Centro Internacional de Negócios da FIEC.

O estado também é notável em consumo no exterior. Foram importados pelo Ceará US$ 89,7 milhões, 4° maior valor do país, tendo crescido 480,6% entre 2018 e 2017. Percebe-se assim que atuação do estado no comércio de insumos utilizados na produção de energias limpas se consolida a cada ano.

As pás e geradores eólicos representam a totalidade das vendas ao exterior, sendo o valor exportado pelo Ceará o 2° maior do país. Os Estados Unidos compraram a maior parte, com US$ 47,6 milhões, enquanto a Alemanha, que ficou em segundo, importou US$ 15,3 milhões. O montante adquirido pelo mercado americano, no setor, cresceu mais de 9000 pontos percentuais comparando-se a 2017.

Em relação às importações, o item mais comprado foram células fotovoltaicas, que totalizaram US$ 60 milhões, o que representa um aumento de mais de 100 vezes em comparação ao montante do produto em 2017. Em seguida, estão as partes de outros motores, cujo Ceará totaliza US$ 27,7 milhões em aquisições. O maior fornecedor é a China, que vendeu ao estado cearense US$ 79,8 milhões. O parceiro asiático, que vem aumentando sua importância, avançou suas vendas ao Ceará em 2435% no período analisado.

Saiba mais

O Centro Internacional de Negócios auxilia as empresas na inserção no mercado internacional, promovendo a cultura exportadora no Estado do Ceará. O CIN faz parte da Federação das Indústrias do Estado do Ceará – FIEC, que junto com Serviço Social da Indústria – SESI Ceará, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – SENAI Ceará e Instituto Euvaldo Lodi – IEL Ceará formam o Sistema FIEC.

Publicidade

Ceará registra queda de 5% nas exportações no acumulado do ano  

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

13 de junho de 2018

De janeiro a maio, o Ceará exportou US$ 783 milhões, valor 5% inferior a igual período em 2017. Mesmo assim, é o segundo melhor resultado dos últimos cinco anos, atrás apenas do acumulado dos primeiros cinco meses do ano passado. Esse resultado deixa o Ceará na posição de quarto maior exportador do Nordeste e 15º entre os estados exportadores do Brasil. Já as importações cearenses do período registraram o terceiro maior desempenho do quinquênio, contabilizando US$ 1,1 bilhão. O resultado da balança comercial do Estado ficou, portanto, com um déficit de US$ 310,5. Os dados são do estudo Ceará em Comex, realizado pelo Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC).

O estudo mostra que o Ceará exportou em maio de 2018 US$ 143,8 milhões montante 4,1% menor que o registrado em abril. Comparado com o mesmo mês de 2017, a queda foi ainda mais significativa (29,9%), quando o estado vendeu para o exterior mais de US$ 205,3 milhões. Na ótica da importação, o desempenho cearense foi na contramão das exportações, com aumento de 59,8% em relação a abril, chegando à marca de US$ 295,7 milhões. Na comparação com igual período do ano passado, o aumento foi de 62,9%. Maio foi ainda o mês com o maior valor importado de 2018.

Em relação aos dez principais municípios exportadores do Ceará, seis apresentaram crescimento nas vendas externas ante igual período no ano anterior. Vale o destaque para o município de São Gonçalo do Amarante, que lidera a lista com US$ 416,8 milhões, representando mais da metade da pauta exportadora do Estado. A Companhia Siderúrgica do Pecém – CSP impactou diretamente no resultado do município. Sobral vem em segundo no ranking, com US$ 65,2 milhões. As exportações de Fortaleza exibiram queda de 13,6% entre 2017 e 2018, contabilizando US$ 56,9 milhões. Icapuí ganha significância no mercado externo devido à forte produção e exportação de melões. Ocupando a quinta posição, com um aumento de mais de 548,2%, as vendas ao exterior do município chegaram à marca de US$ 27,6 milhões.

Examinando o ranking dos principais setores exportados pelo Ceará, “ferro fundido, ferro e aço” segue liderando a lista, com mais de US$ 417,2 milhões. Em relação a 2017, o setor decaiu em 6,2%. Novamente constata-se a relevância da CSP no perfil das vendas externas do estado. O setor de “frutas; cascas de frutos cítricos e de melões” ganha destaque pelo aumento de 62,0%, colocando o Ceará entre os líderes nacionais desse segmento. O setor calçadista, tradicional na indústria, apesar da queda de 8,2%, segue como forte participante na pauta exportadora cearense.

Publicidade

Balança comercial cearense tem saldo negativo de US$ 59,4 milhões em março

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

14 de Abril de 2017

O Ceará em Comex, estudo realizado mensalmente pelo Centro Internacional de Negócios da FIEC, revela que a balança comercial do Ceará do mês de março apresentou um déficit de US$ 59,4 milhões em valores absolutos. A boa notícia é que esse desempenho representa uma significativa evolução em relação ao mesmo mês do ano passado, quando o saldo negativo foi de US$ 132,4 milhões – uma melhora, em termos relativos, de 55%.
Essa evolução foi motivada especialmente pelo expressivo desempenho das exportações. O volume comercializado ao exterior em março de 2017 foi de US$ 192,5 milhões, representando uma elevação de 143% em relação a igual período do ano anterior. Trata-se do oitavo mês consecutivo em que o Estado registra aumento, quando comparado a 2016.
As importações, por sua vez, após terem registrado decréscimo no mês de fevereiro, voltaram a apresentar aumento, passando de US$ 211,6 milhões, em março de 2016, para US$ 251,9 milhões em igual período de 2017 – um crescimento de 19%.
Em relação ao acumulado do ano, o resultado da balança cearense ficou negativa em US$ 57,7 milhões. Apesar do resultaod negativo, tais valores representam uma evolução de 78% quando comparado com 2016, quando o Estado acumulou um déficit de US$ 262,2 milhões.
O Ceará é o 14o  Estado brasileiro que mais exporta no acumulado de 2017 e nesse período registrou uma alta de 120,5%, sendo o quarto Estado com maior crescimento no Brasil. Os municípios cearenses que mais exportaram foram São Gonçalo do Amarante, Fortaleza, Sobral, Cascavel e Maracanaú. Os principais setores exportadores foram de “ferro fundido, ferro e aço”, “calçados”, “peles e couros”, “frutas, cascas de frutos cítricos e de melões” e “combustíveis minerais”. Os principais países de destino das exportações cearenses são Estados Unidos, México, Turquia, Italia e Coreia do Sul.
Em relação ao ranking dos Estados brasileiros importadores, o Ceará ocupa a 13a posição. Os municípios cearenses que mais importaram em 2017 foram São Gonçalo do Amarante, Fortaleza, Maracanaú, Caucaia e Aquiraz. Os setores que mais importaram foram “combustíveis e óleos minerais”, “cereais (trigo)”, “máquinas e aparelhos mecânicos, e suas partes”, “máquinas, aparelhos e materiais elétricos” e “ferro fundido, ferro e aço”. Os países de onde o Ceará mais importou foram China, Colômbia, Estados Unidos, Austrália e Nigéria.
Confira o estudo “Ceará em Comex” completo AQUI:
* postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Centro Internacional de Negócios oferece cursos na área de comércio exterior

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

13 de agosto de 2015

O Centro Internacional de Negócios, instituição da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), está com inscrições abertas para uma série de cursos de curta duração relacionados ao tema comércio exterior. Os cursos fazem parte do Programa de Capacitação Empresarial, que busca oferecer às empresas um ambiente de aprendizagem intensiva e permanente.

Os cursos ofertados são ministrados por docentes qualificados e experientes, oferecendo uma ótima relação custo-benefício além de permitir entender, antecipar e influenciar os processos de inserção internacional.

Os interessados em se inscrever podem entrar em contato com o CIN, pelos fones (85) 3421.5420/5417 e pelos e-mails cin@sfiec.org.br e rrpinheiro@sfiec.org.br. O conteúdo programático detalhado de cada curso está disponível no seguinte link http://goo.gl/B9zOum. As aulas acontecem na sede da FIEC, na Avenida Barão de Studart, 1980, em Fortaleza (CE).

Confira abaixo os cursos com inscrições abertas:

Curso “Processo de habilitação para operar no comércio exterior e atividades relacionadas aos serviços aduaneiros”

Datas: 01 e 02 de setembro de 2015

Horário: 19h às 22h

Investimento: R$ 200,00

Como Estruturar um Departamento de Comércio Exterior

Período: 10/09/2015 A 10/09/2015
Horário: 08h às 17h
Investimento: R$ 320,00

Como Prospectar Novos Mercados no Comex

Período: 11/09/2015 a 11/09/2015
Horário: 08h às 17h
Investimento: R$ 320,00

Curso Prático de Infrações e Penalidades Aduaneiras

Período: 14/09/2015 a 17/09/2015
Horário: 19h às 22h
Investimento: R$ 320,00

Básico de Importação

Período: 28/09/2015 a 01/10/2015
Horário: 19h às 22h
Investimento: R$ 320,00

Operador Econômico Autorizado Brasileiro

Período: 03/11/2015 a 06/11/2015
Horário: 19h às 22h
Investimento: R$ 320,00

* postado por Oswaldo Scaliotti

Publicidade

Centro Internacional de Negócios oferece cursos na área de comércio exterior

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

13 de agosto de 2015

O Centro Internacional de Negócios, instituição da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), está com inscrições abertas para uma série de cursos de curta duração relacionados ao tema comércio exterior. Os cursos fazem parte do Programa de Capacitação Empresarial, que busca oferecer às empresas um ambiente de aprendizagem intensiva e permanente.

Os cursos ofertados são ministrados por docentes qualificados e experientes, oferecendo uma ótima relação custo-benefício além de permitir entender, antecipar e influenciar os processos de inserção internacional.

Os interessados em se inscrever podem entrar em contato com o CIN, pelos fones (85) 3421.5420/5417 e pelos e-mails cin@sfiec.org.br e rrpinheiro@sfiec.org.br. O conteúdo programático detalhado de cada curso está disponível no seguinte link http://goo.gl/B9zOum. As aulas acontecem na sede da FIEC, na Avenida Barão de Studart, 1980, em Fortaleza (CE).

Confira abaixo os cursos com inscrições abertas:

Curso “Processo de habilitação para operar no comércio exterior e atividades relacionadas aos serviços aduaneiros”

Datas: 01 e 02 de setembro de 2015

Horário: 19h às 22h

Investimento: R$ 200,00

Como Estruturar um Departamento de Comércio Exterior

Período: 10/09/2015 A 10/09/2015
Horário: 08h às 17h
Investimento: R$ 320,00

Como Prospectar Novos Mercados no Comex

Período: 11/09/2015 a 11/09/2015
Horário: 08h às 17h
Investimento: R$ 320,00

Curso Prático de Infrações e Penalidades Aduaneiras

Período: 14/09/2015 a 17/09/2015
Horário: 19h às 22h
Investimento: R$ 320,00

Básico de Importação

Período: 28/09/2015 a 01/10/2015
Horário: 19h às 22h
Investimento: R$ 320,00

Operador Econômico Autorizado Brasileiro

Período: 03/11/2015 a 06/11/2015
Horário: 19h às 22h
Investimento: R$ 320,00

* postado por Oswaldo Scaliotti