Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

chamada pública

Educar para transformar: Instituto MRV divulga nomes dos projetos vencedores da terceira Chamada Pública

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

29 de Março de 2018

As iniciativas mais votadas pela população contarão com aporte financeiro e treinamentos

Gaia +, de Piracicaba/SP, Casa de Educação para a Sustentabilidade, de Rio das Ostras/RJ, Vila Progresso, de São Paulo/SP e Educando Para a Vida, de Campinas/SP, foram os projetos mais votados pelo público no Programa Educar para Transformar Terceira Chamada Pública de Projetos, do Instituto MRV, organização sem fins lucrativos fundada pela MRV Engenharia.

Os quatro projetos vencedores receberão cada um a quantia de R$80 mil para se desenvolver e contribuir ainda mais com a comunidade. Além desse aporte financeiro, os responsáveis pelos projetos selecionados passarão por um treinamento na sede da MRV Engenharia, em Belo Horizonte, que irá capacitá-los em diversas áreas.

Para Raphael Lafeta, diretor do Instituto MRV, a educação é o principal alicerce para o desenvolvimento de um país. Por isso, a MRV, por meio do Instituto, procura investir, apoiar e fomentar boas ideias nessa área. “O Educar para Transformar busca propostas que associam educação aos três pilares do desenvolvimento sustentável: social, ambiental e econômico. Nosso objetivo é contribuir de maneira positiva para os projetos selecionados, propiciando novas oportunidades para os jovens e crianças atendidas”, afirma o executivo.

A Chamada Pública do Instituto MRV acontece anualmente e podem se inscrever instituições sem fins lucrativos e pessoas físicas maiores de 18 anos nas cidades onde a companhia atua. Este ano, mais de 900 propostas foram registradas e passaram por uma comissão avaliadora que levou em consideração critérios com: alinhamento do projeto com a realidade da comunidade e áreas de atuação do programa, viabilidade técnica e financeira, compatibilidade de cronograma, capacidade de sustentabilidade do projeto, benefício social e potencial inovador da iniciativa. Entre esses, 13 projetos foram selecionados e passaram pela votação popular por meio do site do Instituto MRV.

Projetos vencedores

· Gaia +
Projeto de educação complementar que atende crianças e jovens, possibilitando que atinjam o máximo de suas potencialidades por meio da educação, esporte e da integração entre corpo e mente para construírem um mundo melhor.

· Casa de Educação para a Sustentabilidade
Voltado para jovens, crianças e educadores da rede pública de ensino da região e do entorno, o objetivo deste projeto é a bioconstrução de um centro de referência para abordar assuntos relativos ao reaproveitamento de resíduos plásticos, hortas robotizadas, além da realização de workshops e treinamentos direcionados.

· Vila Progresso
Por meio de aulas, palestras e oficinas de temas diversos, como empreendedorismo, direitos humanos psicologia social, direito da mulher, reciclagem e experiências cientificas, o projeto pretende impactar mais de 250 crianças e jovens da Vila Progresso.

· Educando Para a Vida com autoconhecimento
Oferece programas socioeducativos visando desenvolver o autoconhecimento e ética cidadã. Serão realizadas oficinas para formação de potenciais, horta e espaços educativos. O yoga e meditação, incorporados às atividades, à construção de ambientes de aprendizagem pela comunidade e a utilização de pedagogia própria, cujos pilares são a Maiêutica e o Ensino Peripatético, promovem a educação transformadora, despertando o empreendedorismo, design thinking, cidadania e liderança.

Sobre o Instituto MRV

Para a MRV Engenharia, investir em responsabilidade social é tão importante quanto garantir o sonho da casa própria para milhares de brasileiros. Por isso, a companhia fundou em 2014 o Instituto MRV, organização sem fins lucrativos, voltada para promoção da transformação social do país por meio da educação. Somente em 2017, foram investidos mais de R$5,6 milhões em projetos como a Chamada Pública de Projetos, Criança Esperança, Programa Miguilim, Cidade dos Meninos São Vicente de Paulo, Projeto Querubins, e muitos outros. Além disso, o Instituto também é responsável pelo incentivo ao voluntariado junto aos mais de 20 mil colaboradores da construtora. Saiba mais em www.institutomrv.com.br.

Publicidade

ENEL LANÇA NO BRASIL CHAMADA PÚBLICA PARA PARCERIA COM STARTUPS

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

02 de agosto de 2017

  • Através do programa Energy Start, multinacional de energia procura novos projetos para investimento ou parcerias comerciais estratégicas

 

  • Startups selecionadas poderão receber até R$ 1,5 milhão, além de participar de uma imersão no Enel Innovation Hub, em São Francisco

 

A Enel lança no Brasil uma chamada pública para startups a partir de hoje (01/08). A iniciativa tem como objetivo desenvolver parcerias com empresas que desenvolvam produtos e serviços inovadores voltados para as áreas de interesse da Enel: Digitalização (IoT), Energias Renováveis e Armazenamento, Desenvolvimento Social, Eficiência Energética, Fintech, Cidades Inteligentes e E-Mobility. As startups interessadas podem acessar o site www.enel.com.br e submeter os projetos pelo link www.energystart.com.br, até o dia 30 de setembro de 2017.

 

“O setor de energia está em transformação e queremos ser protagonista nesse processo. Queremos ampliar o nosso portfólio, implementar novos modelos de negócio em todos os segmentos em que atuamos. A aposta nas startups faz parte do posicionamento Open Power da Enel. Estamos abertos a novas parcerias para fazer frente a essas mudanças” afirma o Diretor de Inovação da Enel no Brasil, Bruno Cecchetti.

 

A companhia poderá investir até R$ 1,5 milhão, por meio de recursos de P&D, em cada startup selecionada. As iniciativas serão avaliadas por um conselho consultivo e, de acordo com a avaliação, podem participar inclusive de uma imersão no Hub de Inovação da Enel em São Francisco ou firmar parcerias globais ou locais com o grupo Enel.

 

Seleção

 

Enel e parceiros estratégicos formarão o conselho consultivo que avaliará diversos critérios, como modelo de negócio, composição da equipe, estágio de desenvolvimento em que o projeto se encontra e o potencial de crescimento da empresa.

 

Após a triagem, as startups cadastradas serão classificadas em uma das quatro categorias: Pesquisa & Desenvolvimento (P&D), Innovation Hub, Parceria Comercial ou Aceleração.

 

Na categoria de P&D, a companhia investirá em cada startup selecionada para desenvolvimento de projeto conjunto. Na categoria Innovation Hub, as startups passam por um comitê internacional para, na sequência, fazer uma imersão em São Francisco, no Hub de Inovação da Enel, em Berkeley, para realizar curso de especialização de acordo com a necessidade da startup e exposição ao networking local.

 

Já na categoria Parceria Comercial, em que serão indicadas para parceria comercial ou para se tornarem fornecedoras de áreas da Enel, no Brasil ou no exterior. As startups podem ainda ser classificadas na categoria Aceleração, onde receberão acompanhamento ACE, uma das maiores aceleradoras de startups da América Latina, e investimento da Enel, além de participar de mentorias com especialistas da Enel e do Google.

 

Energy Start

​​

O Energy Start é o primeiro programa da América Latina dedicado a busca de startups de energia para aceleração e desenvolvimento de parcerias e foi criada pela Enel, em parceria com a Ace, em 2015. Ao todo, a Enel já selecionou 16 startups (mais de mil já foram avaliadas) que desenvolvessem produtos ou serviços inovadores em diversas áreas e já realizou algum tipo de parceria com 11. A Enel acredita no modelo de gestão de Inovação Aberta, onde a inovação na organização é construída de forma aberta com base em parcerias, promovendo através de processos e pesquisas abertos, oportunidades de novos negócios ou novas soluções com o objetivo final de oferecer melhores serviços para nossos clientes.

 

Sobre a Enel no Brasil

 

A Enel atua no Brasil por meio de suas subsidiárias Enel Brasil S.A e Enel Green Power Brasil, ambas com sede em Niterói (RJ). A holding Enel Brasil mantém operações nos Estados do Rio de Janeiro, Ceará, Goiás e Rio Grande do Sul, nos segmentos de distribuição, geração, transmissão e soluções de energia. Em distribuição, a empresa possui cerca de 10 milhões de clientes atendidos pelas empresas Enel Distribuição Rio (RJ), Enel Distribuição Ceará (CE) e Celg (GO). Em geração, o grupo possui a usina Enel Geração Fortaleza (CE), e em transmissão, a Enel Cien (RS). O grupo também possui uma empresa de soluções em energia, a Enel Soluções.

No Brasil, o Grupo Enel, por meio de suas subsidiárias EGPB e Enel Brasil, possui uma capacidade instalada total em renováveis de 1.659 MW, dos quais 490 MW de energia eólica, 279 MW de energia solar e 890 MW de energia hidrelétrica, bem como cerca de 900 MW de capacidade atualmente em execução, sendo 352 MW eólicos e 541 MW de energia solar.

Publicidade

ENEL LANÇA NO BRASIL CHAMADA PÚBLICA PARA PARCERIA COM STARTUPS

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

02 de agosto de 2017

  • Através do programa Energy Start, multinacional de energia procura novos projetos para investimento ou parcerias comerciais estratégicas

 

  • Startups selecionadas poderão receber até R$ 1,5 milhão, além de participar de uma imersão no Enel Innovation Hub, em São Francisco

 

A Enel lança no Brasil uma chamada pública para startups a partir de hoje (01/08). A iniciativa tem como objetivo desenvolver parcerias com empresas que desenvolvam produtos e serviços inovadores voltados para as áreas de interesse da Enel: Digitalização (IoT), Energias Renováveis e Armazenamento, Desenvolvimento Social, Eficiência Energética, Fintech, Cidades Inteligentes e E-Mobility. As startups interessadas podem acessar o site www.enel.com.br e submeter os projetos pelo link www.energystart.com.br, até o dia 30 de setembro de 2017.

 

“O setor de energia está em transformação e queremos ser protagonista nesse processo. Queremos ampliar o nosso portfólio, implementar novos modelos de negócio em todos os segmentos em que atuamos. A aposta nas startups faz parte do posicionamento Open Power da Enel. Estamos abertos a novas parcerias para fazer frente a essas mudanças” afirma o Diretor de Inovação da Enel no Brasil, Bruno Cecchetti.

 

A companhia poderá investir até R$ 1,5 milhão, por meio de recursos de P&D, em cada startup selecionada. As iniciativas serão avaliadas por um conselho consultivo e, de acordo com a avaliação, podem participar inclusive de uma imersão no Hub de Inovação da Enel em São Francisco ou firmar parcerias globais ou locais com o grupo Enel.

 

Seleção

 

Enel e parceiros estratégicos formarão o conselho consultivo que avaliará diversos critérios, como modelo de negócio, composição da equipe, estágio de desenvolvimento em que o projeto se encontra e o potencial de crescimento da empresa.

 

Após a triagem, as startups cadastradas serão classificadas em uma das quatro categorias: Pesquisa & Desenvolvimento (P&D), Innovation Hub, Parceria Comercial ou Aceleração.

 

Na categoria de P&D, a companhia investirá em cada startup selecionada para desenvolvimento de projeto conjunto. Na categoria Innovation Hub, as startups passam por um comitê internacional para, na sequência, fazer uma imersão em São Francisco, no Hub de Inovação da Enel, em Berkeley, para realizar curso de especialização de acordo com a necessidade da startup e exposição ao networking local.

 

Já na categoria Parceria Comercial, em que serão indicadas para parceria comercial ou para se tornarem fornecedoras de áreas da Enel, no Brasil ou no exterior. As startups podem ainda ser classificadas na categoria Aceleração, onde receberão acompanhamento ACE, uma das maiores aceleradoras de startups da América Latina, e investimento da Enel, além de participar de mentorias com especialistas da Enel e do Google.

 

Energy Start

​​

O Energy Start é o primeiro programa da América Latina dedicado a busca de startups de energia para aceleração e desenvolvimento de parcerias e foi criada pela Enel, em parceria com a Ace, em 2015. Ao todo, a Enel já selecionou 16 startups (mais de mil já foram avaliadas) que desenvolvessem produtos ou serviços inovadores em diversas áreas e já realizou algum tipo de parceria com 11. A Enel acredita no modelo de gestão de Inovação Aberta, onde a inovação na organização é construída de forma aberta com base em parcerias, promovendo através de processos e pesquisas abertos, oportunidades de novos negócios ou novas soluções com o objetivo final de oferecer melhores serviços para nossos clientes.

 

Sobre a Enel no Brasil

 

A Enel atua no Brasil por meio de suas subsidiárias Enel Brasil S.A e Enel Green Power Brasil, ambas com sede em Niterói (RJ). A holding Enel Brasil mantém operações nos Estados do Rio de Janeiro, Ceará, Goiás e Rio Grande do Sul, nos segmentos de distribuição, geração, transmissão e soluções de energia. Em distribuição, a empresa possui cerca de 10 milhões de clientes atendidos pelas empresas Enel Distribuição Rio (RJ), Enel Distribuição Ceará (CE) e Celg (GO). Em geração, o grupo possui a usina Enel Geração Fortaleza (CE), e em transmissão, a Enel Cien (RS). O grupo também possui uma empresa de soluções em energia, a Enel Soluções.

No Brasil, o Grupo Enel, por meio de suas subsidiárias EGPB e Enel Brasil, possui uma capacidade instalada total em renováveis de 1.659 MW, dos quais 490 MW de energia eólica, 279 MW de energia solar e 890 MW de energia hidrelétrica, bem como cerca de 900 MW de capacidade atualmente em execução, sendo 352 MW eólicos e 541 MW de energia solar.