Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Ceará

CPFL Energia assina contrato de concessão para nova subestação e linha de transmissão no Ceará

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

04 de outubro de 2018

 

O empreendimento, que tem investimento estimado em R$ 100 milhões, é o primeiro projeto de transmissão do Grupo na região Nordeste

 

Campinas, 4 outubro de 2018 – A CPFL Energia, um dos maiores grupos privados do setor elétrico brasileiro, assinou o contrato de concessão para a construção da subestação Maracanaú II, com 450 MVA de potência, e trechos de linha de transmissão, ativos localizados no Ceará. O empreendimento é o primeiro investimento do Grupo CPFL em transmissão no Nordeste, reforçando o compromisso com desenvolvimento do setor elétrico em todo o País.

O Grupo conquistou a concessão dos ativos no segundo leilão de transmissão de 2018, realizado no dia 28 de junho, pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A proposta vencedora da CPFL Energia foi uma Receita Anual Permitida (RAP) de R$ 7,885 milhões, deságio de 52,76% em relação à receita-teto estabelecida pela Aneel. As instalações irão reforçar o sistema elétrico cearense e melhorar a qualidade do fornecimento de energia para a população da região metropolitana de Fortaleza.

Em paralelo à assinatura do contrato de concessão, a CPFL Energia vem colocando em prática outras ações para o início das obras dos empreendimentos. O Grupo já firmou contrato de fornecimento com a Weg, na modalidade turney key (pacote completo), para a realização das obras. Adicionalmente, a companhia trabalha no desenvolvimento do projeto básico dos ativos e já deu início ao processo de licenciamento ambiental na Prefeitura Municipal de Maracanaú.

A obra, que tem previsão de investimento de R$ 102 milhões, deve gerar em torno de 292 empregos diretos, segundo estimativas da Aneel. O contrato de concessão dos ativos tem duração de 30 anos, e a expectativa é de que a subestação e a linha de transmissão entrem em operação em março de 2022, conforme o cronograma estabelecido pelo órgão regulador.

“A conquista deste projeto no Ceará faz parte da estratégia de expansão do Grupo CPFL no que chamamos de ‘transmissão de nicho’, que são ativos que possuem sinergias operacionais com as nossas distribuidoras e empreendimentos de geração”, explica a vice-presidente de Operações de Mercado da CPFL Energia, Karin Luchesi.

Com os novos empreendimentos, a CPFL Energia consolida a sua participação no setor de transmissão. Em julho de 2017, com três meses de antecedência do cronograma da Aneel, o Grupo entregou a subestação Morro Agudo (SP), investimento de R$ 100 milhões que ampliou a capacidade de escoamento da produção de energia das usinas de biomassa na região de Ribeirão Preto (SP). Anteriormente, em 2016, a companhia também havia inaugurado a Subestação Piracicaba, investimento de R$ 100 milhões que adicionou nova fonte de suprimento para atender a área de concessão da CPFL Paulista.

Além de marcar o primeiro projeto de transmissão na região Nordeste, a conquista no leilão reforça a presença da CPFL Energia no Ceará. Por meio da CPFL Renováveis, o Grupo opera 12 usinas eólicas no Estado, totalizando capacidade instalada de 427 MW.  O contrato de concessão foi assinado pela CPFL Energia no último dia 21 de setembro, em Brasília, e contou com a participação do diretor de Comercialização e Regulação da Geração do Grupo, Rodolfo Coli.

Sobre a CPFL Energia

 

A CPFL Energia, há 105 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização e serviços. Desde janeiro de 2017, o Grupo faz parte da State Grid, estatal chinesa que é a segunda maior organização empresarial do mundo e a maior companhia de energia elétrica, atendendo 88% do território chinês e com operações na Itália, Austrália, Portugal, Filipinas e Hong Kong.

Com 14% de participação, a CPFL Energia é vice-líder no mercado de distribuição, totalizando cerca de 9,4 milhões de clientes em 679 cidades, entre os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná. Na comercialização, é uma das líderes no mercado livre, com participação de mercado de 14% na venda para consumidores finais. É líder na comercialização de energia incentivada para clientes livres entre as comercializadoras.

Na geração, é a terceira maior agente privada do País, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis, como grandes hidrelétricas, usinas eólicas, térmicas a biomassa, Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) e usina solar. Ao final do primeiro trimestre de 2018, a capacidade instalada do Grupo CPFL alcançou 3.283 MW.

A CPFL Energia possui ações listadas no Novo Mercado da B3 e ADR Nível III na NYSE, além de participar do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3 pelo 13º ano consecutivo. O Grupo também ocupa posição de destaque como um dos maiores investidores brasileiros em arte, cultura e esporte.

Publicidade

Ceará e Cervejaria Ambev dão início à etapa estadual de plano para redução de mortes no trânsito brasileiro em 50% até 2028

Por Oswaldo Scaliotti em Responsabilidade social

25 de setembro de 2018

 

  • Órgãos estaduais e municipais de trânsito do Ceará se reúnem para dar início ao Movimento Nacional de Segurança Viária
  • Cervejaria Ambev é a principal apoiadora do novo programa

Começa a ser implementado no Ceará o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans), que tem o objetivo de, em dez anos, reduzir pela metade o índice de acidentes de trânsito que resultam em mortes no Brasil. O projeto, que consiste em parceria entre o Ministério das Cidades, por meio do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e o Instituto Tellus (OSCIP), passa por sua primeira etapa de reuniões realizadas pela consultoria Falconi em dez estados e no Distrito Federal, incluindo o Ceará, com os órgãos locais de trânsito e os responsáveis pelo programa.

Os encontros ocorrem para  definir quais serão as fontes de dados municipais e estaduais sobre a segurança viária do Ceará para que,  junto com as informações de demais estados brasileiros e a nível federal, seja feito um diagnóstico nacional sobre a segurança do trânsito no Brasil. Com isso, será possível  direcionar de maneira mais transparente e efetiva as ações e programas destinados à melhoria da gestão da segurança viária brasileira.

O Pnatrans chega para atuar na segunda maior causa de morte externa no Brasil, que são os acidentes de trânsito: a cada ano, são registrados cerca de 40.000 óbitos. O programa, criado em janeiro de 2018, tem a Cervejaria Ambev como principal apoiadora e recebeu, nessa terça-feira (25), o apoio de mais de 20 companhias do ramo logístico trabalhando em conjunto para a melhoria do quadro no país e por um trânsito mais seguro para os brasileiros.

Além do Ceará, os outros estados onde as ações do Pnatrans já estão em andamento são o Piauí, Paraíba, Alagoas, Rondônia, Goiás, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul, além do Distrito Federal. Os demais estados darão início à implementação do programa entre os meses de outubro e dezembro.

“Consideramos fundamental a união de forças para que possamos avançar nas políticas de segurança viária, contribuindo para a redução dos acidentes de trânsito, resguardando vidas, buscando soluções conjuntas para um problema comum às nossas sociedades”, destaca o ministro das Cidades, Alexandre Baldy.

O plano de trabalho do Pnatrans tem, entre suas próximas etapas, a reunião de informações dos demais 16 estados brasileiros, complementando o diagnóstico nacional para que então seja definida e implementada uma metodologia de coleta, tratamento e divulgação dos dados nacionais além de metodologias de desdobramento e comunicação das metas a serem definidas para que, em dez anos, o índice nacional de mortes no trânsito caia 50%.

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Wesley Safadão e Ceará Sporting Club aderem campanha de consumo responsável de bebidas alcoólicas

Por Oswaldo Scaliotti em Sem categoria

14 de setembro de 2018

O cantor Wesley Safadão aderiu na tarde desta sexta-feira, 14, a campanha Dia de Responsa, data criada pela Cervejaria Ambev no Brasil para promover o consumo inteligente de bebidas alcoólicas.

O fenômeno brasileiro postou em suas redes sociais o tema da campanha e escreveu a seguinte legenda: “A bebida só é legal quando consumida de forma certa”.

A publicação acompanhou as hastags #atitudederesponsa, #diadereponsa2018 e #GeoNO.

Quem também aderiu foi o Ceará Sporting Club, que fez postagens da campanha em suas redes sociais, com o objetivo de concientizar seus torcedores.

Em Fortaleza, a programação iniciou cedo, com uma treinamento com todos os funcionários do Centro de Distribuição, em seguida, aconteceu um café da manhã e encontro com a imprensa, funcionários, empresas de eventos e órgãos públicos, como o Detran-CE, para alertar sobre o consumo consciente.

Na ocasião, estiveram presentes o diretor regional da Ambev, Roberto Mattos, e o gerente de núcleo de imprensa e comunicação do Detran-CE, Paulo Ernesto Serpa.

Logo após o time da Ambev e convidados visitaram barracas da Praia do Futuro, onde orientou consumidores, garçons e donos de bares e restaurantes sobre o consumo responsável.

Após, os funcionários da Cervejaria conferiram de perto o trabalho do coletivo de arte urbana Acidum Project , que realizou uma oficina em parceria com o Instituto Povo do Mar.

“Estamos muito felizes com o convite da Ambev. Conversamos com os jovens para explicar o que é o Dia de Responsa. Depois, conscientizamos elas sobre o consumo responsável. Por fim, fizemos a arte com dizeres que remetem a este momento muito importante”, explica Teresa Dequinta, artista plástica do coletivo Acidum.

Inclusive, a ONG ganhou uma nova fachada com grafites que remetem ao consumo responsável.

“Hoje, o grafite é uma das melhores maneiras deles se expressarem. E aí, nós estamos expressando dizeres que remetem a esta parceria com a Ambev nos grafites”, diz a diretora da ONG Fabrini Andrade.

Em sua nona edição, a iniciativa também foi adotada pela Anheuser-Busch InBev (ABI), grupo do qual a Ambev faz parte, e é comemorada em outros 24 países onde a empresa atua.

“Nosso sonho é unir as pessoas por um mundo melhor e isso passa pelo nosso compromisso genuíno com o consumo inteligente de bebidas alcoólicas”, afirma o diretor regional da Ambev Roberto Mattos.

A ação serve para disseminar mensagens sobre a importância de não vender, servir ou estimular o consumo de bebidas alcoólicas por menores de 18 anos, não consumir em excesso ou associado à direção.

O Dia de Responsa mobilizou mais de 30 mil funcionários da Cervejaria Ambev, que visitaram mais de um milhão de pontos de vendas em todo o Brasil. No Ceará, ao todo, 30 mil pontos de vendas foram visitados. A ação segue até o fim de setembro.

Publicidade

Nagem abre sétima loja no Ceará no Shopping Parangaba

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

03 de setembro de 2018

A Nagem, uma das maiores varejistas de tecnologia do Norte e Nordeste, está abrindo sua sétima loja no Ceará. A loja, que inaugura no próximo dia 5 no Shopping Parangaba vai ocupar quase 280 metros quadrados com mix de sete mil itens distribuídos nas linhas de telefonia, eletrônicos, informática, eletrodomésticos, eletroportáteis, games e papelaria.

leia tudo sobre

Publicidade

Colaboradores da Unimed Fortaleza conhecem time do coração em campanha de Dia dos Pais

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

31 de agosto de 2018

Estar perto do time do coração é uma emoção para muitas pessoas que gostam e acompanham o futebol. Para comemorar o mês dos pais, a Unimed Fortaleza realizou um concurso que levou colaboradores pais (com seus filhos) ou colaboradores filhos com seus pais para conhecer de perto os times do Fortaleza Esporte Clube (FEC) e Ceará Sporting Clube (CSC) nos últimos jogos, 25 e 29 de agosto, respectivamente.

O concurso “O amor não cabe na camisa”, levou 26 colaboradores, com seus filhos ou seus pais, para jogos do leão e do vozão, onde puderam assistir à partida, conhecer os jogadores de pertinho e realizar uma visita guiada ao estádio.

Publicidade

E-commerce fatura R$420 milhões no Ceará no 1S18, aponta Ebit|Nielsen

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

30 de agosto de 2018

Estado foi responsável por 13% do faturamento da região Nordeste

O varejo eletrônico faturou R$420 milhões com pedidos provenientes do Ceará no primeiro semestre de 2018, apontam dados do relatório Webshoppers 38, produzido pela Ebit|Nielsen, referência em informações sobre o e-commerce brasileiro. O valor corresponde a 1,77% do total nacional, estimado em R$23,6 bilhões, e a 13% do consumo da região Nordeste.

Segundo o monitoramento da Ebit|Nielsen, o comércio eletrônico brasileiro registrou no primeiro semestre de 2018 um crescimento nominal de 12%. Para o ano, a expectativa é de crescimento de 12% em todo país, com faturamento de R$53,4 bilhões.

 

SOBRE A NIELSEN

A Nielsen Holdings plc (NYSE: NLSN) é uma empresa global de mensuração e análise de dados, que fornece a visão mais completa e confiável de consumidores e mercados do mundo. Nossa abordagem une dados da Nielsen com informações de outras fontes para ajudar nossos clientes ao redor do mundo a entender o que está acontecendo no presente e no futuro e como agir corretamente com esse conhecimento. Por mais de 90 anos, a Nielsen forneceu informações e análises fundamentadas na ciência e inovação, e desenvolveu continuamente novas maneiras de responder às questões mais relevantes sobre mídia, publicidade, varejo e produtos de consumo (FMCG). Como uma das 500 maiores empresas de S&P, a Nielsen opera em mais de 100 países, cobrindo 90% da população mundial. Para mais informações, visite www.nielsen.com/br

Publicidade

Oi investe R$ 80,4 milhões no Ceará no primeiro semestre de 2018

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

16 de agosto de 2018

 

A Oi investiu mais de R$ 80,4 milhões no Ceará no primeiro semestre de 2018, o que representa um crescimento de 41% em comparação ao mesmo período do ano passado. A operadora implantou no Ceará 198 novos sites de telefonia móvel e outros 550 sites foram ampliados ou modernizados no primeiro semestre do ano.  Além disso, 7.559 novas portas para o serviço de banda larga fixa foram implantadas. A Oi oferece cobertura 4G em 59 cidades do Ceará.

Publicidade

Avenida Monsenhor Tabosa faz promoção do “Dia dos Pais” durante todo o mês de agosto 

Por Oswaldo Scaliotti em Sem categoria

10 de agosto de 2018

A cada R$ 100 em compras, consumidor recebe cupom para concorrer a R$ 500 em compras, quatro ingressos para jogos do Fortaleza e do Ceará e camisa oficial dos times
No Brasil, o Dia dos Pais é celebrado anualmente no segundo domingo de agosto. E é nesse período que filhos de todas as idades saem às ruas em busca de algo para presentear esses homens que, hoje em dia, estão cada vez mais presentes no cotidiano da família, dividindo cuidados e compromissos com as mães.
A data também é vista com bons olhos pelo comércio. É que até mesmo o consumidor mais conservador, aquele que pensa duas vezes antes de ir às compras, deve gastar um pouco mais no próximo domingo (12). Perdendo apenas para o Natal, o Dia das Mães e o Dia dos Namorados, o Dia dos Pais garante o 4º lugar no ranking de vendas dos varejistas.
De olho nesse movimento, os lojistas da avenida Monsenhor Tabosa decidiram apostar na oferta de premiações para atrair e motivar o fortalezense a procurar o presente do papai no maior corredor comercial ao ar-livre de Fortaleza.
Segundo explica a presidente da Almont (Associação de Lojistas da Monsenhor Tabosa), Márcia Oliveira, a cada R$ 100 em compras, o consumidor recebe um cupom para concorrer a R$ 500 em compras. “E como o futebol é uma das grandes paixões dos nossos pais, além da premiação em dinheiro, também estaremos sorteando duas entradas para assistir a um jogo do Fortaleza, mais uma camisa oficial, e duas entradas e uma camisa oficial do Ceará”.
Ainda de acordo com Márcia, a campanha “Mês dos Pais é na Tabosa” faz parte da estratégia da Almont de ganhar o consumidor que ainda não se decidiu sobre em qual lugar fazer suas compras de Dia dos Pais. “Estamos focados na criação de soluções viáveis e atrativas para ganhar esse fortalezense que muitas vezes prefere os shoppings por não saber dos benefícios e da experiência agradável que é fazer as compras em um local seguro, aberto e plural”, conclui.
Sorteio
E quem for atrasar o presente, não precisa se preocupar. A campanha é válida para as compras feitas durante todo o mês de agosto. O sorteio das quatro premiações acontecerá no dia 31/08 e será transmitido ao vivo através do Instagram da Almont.
Publicidade

Jaguaribe Lodge realiza Festival de Frutos do Mar

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

08 de agosto de 2018

 

No dia 15 de agosto, a partir das 19 horas, o Jaguaribe Beach Restaurante realiza um Festival de Frutos do Mar.

Com ingredientes regionais misturado com o toque da culinária francesa, o festival faz parte do início das comemorações do primeiro ano do hotel na cidade de Fortim.

Com menu exclusivo por R$ 120,00, a noite também conta com o DJ Robson e Junes, que irão animar a noite com uma seleção musical especial.

Serviço:

Festival de Frutos do Mar

15 de agosto às 19 horas

Menu exclusivo: R$ 120,00 (por pessoa)

Jaguaribe Beach Restaurante

Hotel Jaguaribe Lodge & Kite

Rua Praia Canoé – Pontal de Maceió, Fortim – Ceará

Publicidade

Ceará soma US$ 1,27 bilhão em exportações no acumulado de 2018 e bate recorde histórico 

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

07 de agosto de 2018

Pelo segundo mês consecutivo, o Ceará ultrapassou o recorde histórico nas exportações. O valor registrado em julho desse ano foi de US$ 247,1 milhões, pouco (1,8%) maior do que o contabilizado em junho, mas se comparado ao mesmo mês do ano passado, o montante cresceu 51,7%. As importações acompanharam o ritmo e cresceram 31,9% entre julho de 2017 e 2018, chegando a marca de US$ 275,6 milhões. Os dados fazem parte do estudo Ceará em Comex, realizado pelo Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Ceará (FIEC).
Na análise do valor exportado no acumulado do ano (janeiro a julho), o Ceará vendeu ao exterior mais de US$ 1,27 bilhão. Esse montante é 12,9% superior ao registrado em 2017 e o maior dos últimos 20 anos. Os resultados posicionaram o estado como o 3° maior exportador do Nordeste, ultrapassando Pernambuco, e ocupando a 14ª posição no ranking nacional.
Esse momento em que o estado supera marca histórica em exportações será debatido no Ceará Global, evento que será realizado na FIEC nesta quinta-feira, dia 9/8. O evento tem como objetivo debater o processo de internacionalização da economia do estado e é realizado pela Câmara Temática de Comércio Exterior e Investimento Estrangeiro, ligada à Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), pela FIEC, através do Centro Internacional de Negócios e do Conselho de Relações Internacionais, e a Câmara Brasil Portugal no Ceará (CBP-CE).

O Ceará Global é destinado a empresários, executivos e servidores de empresas e instituições engajadas com comércio exterior e investimento estrangeiro. A programação contará com palestras e a apresentação de casos de sucesso de empresas cearenses.
O Ceará Global é uma agenda permanente e multilateral cujo objetivo é mostrar que nos últimos anos o Ceará tem passado por profunda transformação, mediante a consolidação e inserção de novos setores exportadores e expressivos ingressos de capitais estrangeiros na sua economia, especialmente nos setores de energia, alimentos, agronegócio e siderurgia.
Municípios
O Ceará Comex revela ainda que mais de 60% do total exportado pelo Ceará provém do município de São Gonçalo do Amarante, principalmente da forte produção do setor metalmecânico, além da presença da Zona de Processamento de Exportações (ZPE) do Pecém.  As exportações da cidade saltaram 25,4% entre 2017 e 2018, chegando a marca de US$ 768,9 milhões. Outros destaques são Caucaia e Icapuí. A cidade da região metropolitana mais do que dobrou as suas exportações no acumulado entre 2017 e 2018, contabilizando US$ 45,3 milhões. Já o município de Icapuí cresceu mais de 280%, registrando um total de US$ 30,9 milhões, destaque para a produção de melões e melancias. As vendas externas de Sobral e Fortaleza exibiram quedas, de 1,8% e 14,1% respectivamente. Os dez maiores municípios exportadores do Ceará representam mais de 90% do total.
A isenção das sobretaxas americanas sobre o aço brasileiro manteve o setor de “ferro fundido, ferro e aço” como o principal na pauta exportadora cearense com US$ 772,7 milhões, crescendo 35% entre 2017 e 2018. O setor de frutas, impulsionado pelo aumento nas exportações de melões e melancias figuram em terceiro nesse ranking com um total de US$ 84,4 milhões, variando positivamente 44,6%. O segmento que exibiu maior crescimento (267,7%) foi o de “Máquinas, aparelhos e materiais elétricos, e suas partes”, passando de US$ 9,9 milhões para US$ 36,4 milhões, setor esse que engloba os produtos do ramo de energia eólica.
Os Estados Unidos mantêm o posto de principal destino das exportações totais cearenses, com um valor 57,4% superior ao do ano passado, passando de US$ 282,4 milhões para US$ 444,5 milhões. Essa cifra representa quase 35% de tudo que foi vendido ao exterior pelo Ceará. A parceria do Estado com países europeus também apresentou evolução em 2018. Países como Turquia (US$ 116,7 milhões), Alemanha (US$ 73,7 milhões), Polônia (US$ 56,4 milhões), Holanda (US$ 28,2 milhões) e Reino Unido (US$ 23,2 milhões) figuram entre os dez maiores compradores dos produtos cearenses. O Canadá se destacou com um aumento de 200%, nas exportações chegando à marca de US$ 55,2 milhões, comprando principalmente placas de aço, castanha de caju e água de coco.
Sobre o CIN
O Centro Internacional de Negócios auxilia as empresas na inserção no mercado internacional, promovendo a cultura exportadora no Estado do Ceará. O CIN faz parte da Federação das Indústrias do Estado do Ceará – FIEC, que junto com Serviço Social da Indústria – SESI Ceará, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – SENAI Ceará e Instituto Euvaldo Lodi – IEL Ceará formam o Sistema FIEC.

leia tudo sobre

Publicidade

Ceará soma US$ 1,27 bilhão em exportações no acumulado de 2018 e bate recorde histórico 

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

07 de agosto de 2018

Pelo segundo mês consecutivo, o Ceará ultrapassou o recorde histórico nas exportações. O valor registrado em julho desse ano foi de US$ 247,1 milhões, pouco (1,8%) maior do que o contabilizado em junho, mas se comparado ao mesmo mês do ano passado, o montante cresceu 51,7%. As importações acompanharam o ritmo e cresceram 31,9% entre julho de 2017 e 2018, chegando a marca de US$ 275,6 milhões. Os dados fazem parte do estudo Ceará em Comex, realizado pelo Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Ceará (FIEC).
Na análise do valor exportado no acumulado do ano (janeiro a julho), o Ceará vendeu ao exterior mais de US$ 1,27 bilhão. Esse montante é 12,9% superior ao registrado em 2017 e o maior dos últimos 20 anos. Os resultados posicionaram o estado como o 3° maior exportador do Nordeste, ultrapassando Pernambuco, e ocupando a 14ª posição no ranking nacional.
Esse momento em que o estado supera marca histórica em exportações será debatido no Ceará Global, evento que será realizado na FIEC nesta quinta-feira, dia 9/8. O evento tem como objetivo debater o processo de internacionalização da economia do estado e é realizado pela Câmara Temática de Comércio Exterior e Investimento Estrangeiro, ligada à Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), pela FIEC, através do Centro Internacional de Negócios e do Conselho de Relações Internacionais, e a Câmara Brasil Portugal no Ceará (CBP-CE).

O Ceará Global é destinado a empresários, executivos e servidores de empresas e instituições engajadas com comércio exterior e investimento estrangeiro. A programação contará com palestras e a apresentação de casos de sucesso de empresas cearenses.
O Ceará Global é uma agenda permanente e multilateral cujo objetivo é mostrar que nos últimos anos o Ceará tem passado por profunda transformação, mediante a consolidação e inserção de novos setores exportadores e expressivos ingressos de capitais estrangeiros na sua economia, especialmente nos setores de energia, alimentos, agronegócio e siderurgia.
Municípios
O Ceará Comex revela ainda que mais de 60% do total exportado pelo Ceará provém do município de São Gonçalo do Amarante, principalmente da forte produção do setor metalmecânico, além da presença da Zona de Processamento de Exportações (ZPE) do Pecém.  As exportações da cidade saltaram 25,4% entre 2017 e 2018, chegando a marca de US$ 768,9 milhões. Outros destaques são Caucaia e Icapuí. A cidade da região metropolitana mais do que dobrou as suas exportações no acumulado entre 2017 e 2018, contabilizando US$ 45,3 milhões. Já o município de Icapuí cresceu mais de 280%, registrando um total de US$ 30,9 milhões, destaque para a produção de melões e melancias. As vendas externas de Sobral e Fortaleza exibiram quedas, de 1,8% e 14,1% respectivamente. Os dez maiores municípios exportadores do Ceará representam mais de 90% do total.
A isenção das sobretaxas americanas sobre o aço brasileiro manteve o setor de “ferro fundido, ferro e aço” como o principal na pauta exportadora cearense com US$ 772,7 milhões, crescendo 35% entre 2017 e 2018. O setor de frutas, impulsionado pelo aumento nas exportações de melões e melancias figuram em terceiro nesse ranking com um total de US$ 84,4 milhões, variando positivamente 44,6%. O segmento que exibiu maior crescimento (267,7%) foi o de “Máquinas, aparelhos e materiais elétricos, e suas partes”, passando de US$ 9,9 milhões para US$ 36,4 milhões, setor esse que engloba os produtos do ramo de energia eólica.
Os Estados Unidos mantêm o posto de principal destino das exportações totais cearenses, com um valor 57,4% superior ao do ano passado, passando de US$ 282,4 milhões para US$ 444,5 milhões. Essa cifra representa quase 35% de tudo que foi vendido ao exterior pelo Ceará. A parceria do Estado com países europeus também apresentou evolução em 2018. Países como Turquia (US$ 116,7 milhões), Alemanha (US$ 73,7 milhões), Polônia (US$ 56,4 milhões), Holanda (US$ 28,2 milhões) e Reino Unido (US$ 23,2 milhões) figuram entre os dez maiores compradores dos produtos cearenses. O Canadá se destacou com um aumento de 200%, nas exportações chegando à marca de US$ 55,2 milhões, comprando principalmente placas de aço, castanha de caju e água de coco.
Sobre o CIN
O Centro Internacional de Negócios auxilia as empresas na inserção no mercado internacional, promovendo a cultura exportadora no Estado do Ceará. O CIN faz parte da Federação das Indústrias do Estado do Ceará – FIEC, que junto com Serviço Social da Indústria – SESI Ceará, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – SENAI Ceará e Instituto Euvaldo Lodi – IEL Ceará formam o Sistema FIEC.