Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Caetano Veloso

Show ‘Ofertório’, de Caetano e filhos, lança promoção promovida pela Multi Entretenimento e lojas Aliança de Ouro e Estilo Feitiço

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

23 de outubro de 2018

Além dos ingressos, o vencedor ganhar um vale-compras e um relógio 

Neste sábado (27), ocorre o show de Caetano Veloso acompanhado dos filhos Tom, Zeca e Moreno, no Centro de Eventos. A apresentação é parte da turnê Ofertório, que está há mais de um ano pelo o Brasil e vem para Fortaleza pela segunda vez. Para contemplar os seguidores, a Multi Entretenimento, realizadora do espetáculo, realiza um mega sorteio no perfil oficial da produtora no Instagram. O vencedor ganha um par de ingressos para o show, um voucher de R$ 200 reais em roupas na Estilo Feitiço e um relógio Champion Crystal da Aliança de Ouro. O resultado sai nesta quinta-feira (25).

Além disso, os últimos ingressos do show estão disponíveis para venda nos pontos físicos Estilo Feitiço do Iguatemi e Aliança de Ouro do Riomar Kennedy, Via Sul e North Shopping, e online pelo site da bilheteria virtual.

SERVIÇO

Sorteio Multi Entretenimento

Foto oficial: @multientretenimento

Data do sorteio: quinta-feira, 25 de outubro

Publicidade

[NESTA SEMANA] Caetano Veloso e os filhos Moreno, Zeca e Tom voltam à Fortaleza com o show “Ofertório” 

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

22 de outubro de 2018

O show “Ofertório” de Caetano Veloso junto com seus os filhos, Moreno, Zeca e Tom, chega à Fortaleza neste final de semana (27), produzido pela Uns Produções. No palco, um repertório com grandes sucessos da carreira de Caetano e músicas inéditas como “Todo Homem”, uma composição de Zeca Veloso.

Entre as curiosidades, Moreno, que compôs a música “Um Canto de Afoxé Para O Bloco do Ilê” com apenas 9 anos – sua primeira música em parceria com o pai. Já Zeca, o filho do meio, estreante no palco, trouxe sua primeira composição “Todo Homem” que logo se tornou um sucesso.

O mais novo, Tom, no começo, nem ligava pra música. Hoje faz parte da banda Dônica. Também trouxe lindas composições para o show como: Um só lugar – dele em parceria com Cézar Mendes, um dos homenageados do show.

O grande encontro resultou no CD e DVD Ofertório, lançado em maio deste ano, disponível em todas as plataformas digitais:https://umusicbrazil.link.to/OfertorioCaetanoVeloso

A essência musical trazida pela pluralidade de características de cada integrante desse quarteto poderá ser conferida pelo público cearense no Centro de Eventos do Ceará, com realização da Multi Entretenimento. Os ingressos podem ser adquiridos na Loja Feitiço do Shopping Iguatemi e lojas Aliança de Ouro do RioMar Kennedy, Via Sul e North Shopping, além do site BilheteriaVirtual.com.

Serviço

Show: “Ofertório” – TURNÊ CAETANO, MORENO, ZECA, TOM VELOZO

Dia: 27 de outubro

Local: Centro de Eventos de Fortaleza

Pontos de Vendas: Loja Feitiço (Shopping Iguatemi) e Loja Aliança de Ouro (RioMar Kennedy, Via Sul e North Shopping)

Vendas Online: BilheteriaVirtual.com

Preços:

Arquibancada: 160 inteira – 80 meia

Platéia B (P ATÉ AD): 200 inteira – 100 meia

Platéia A (A ATÉ O): 260 inteira – 130 meia

Publicidade

Um rico encontro de gerações em sua individualidades: Caetano Veloso e os filhos; Moreno, Zeca e Tom de volta à Fortaleza, em única apresentação, com o show “Ofertório”

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

03 de outubro de 2018

O show “Ofertório” de Caetano Veloso junto com seus os filhos, MorenoZeca e Tom, chega à Fortaleza no dia 27 de outubro, com produção da Uns Produções. No palco, um repertório com grandes sucessos da carreira de Caetano e músicas inéditas como “Todo Homem”, uma composição de Zeca Veloso.

Entre as curiosidades, Moreno, que compôs a música “Um Canto de Afoxé Para O Bloco do Ilê” com apenas 9 anos – sua primeira música em parceria com o pai. Já Zeca, o filho do meio, estreante no palco, trouxe sua primeira composição “Todo Homem” que logo se tornou um sucesso.

O mais novo, Tom, no começo, nem ligava pra música. Hoje faz parte da banda Dônica. Também trouxe lindas composições para o show como: Um só lugar – dele em parceria com Cézar Mendes, um dos homenageados do show.

O grande encontro resultou no CD e DVD Ofertório, lançado em maio deste ano, disponível em todas as plataformas digitais:https://umusicbrazil.link.to/OfertorioCaetanoVeloso

A essência musical trazida pela pluralidade de características de cada integrante desse quarteto poderá ser conferida pelo público cearense no Centro de Eventos do Ceará, com realização da Multi Entretenimento. Os ingressos podem ser adquiridos na Loja Feitiço do Shopping Iguatemi e lojas Aliança de Ouro do RioMar Kennedy, Via Sul e North Shopping, além do site BilheteriaVirtual.com.

Publicidade

Contagem regressiva para o show “OFERTÓRIO”, com Caetano e Filhos, no Centro de Eventos do Ceará

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

27 de setembro de 2018

Confira os pontos oficiais de venda dos ingressos 

Confirmada para o dia 27 de outubro no Centro de Eventos do Ceará, a aclamada turnê “CAETANO MORENO ZECA TOM VELOSO” segue aguardada pelos fãs de Fortaleza. Os ingressos podem ser adquiridos nas lojas Feitiço (Shopping Iguatemi) e Aliança de Ouro (RioMar Kennedy, Via Sul Shopping e North Shopping), além do site Bilheteria Virtual. O evento é produzido pela Multi Entretenimento.

Sobre o show

Dividindo pela primeira vez o palco com os quatro filhos em uma turnê, Caetano Veloso traz grandes sucessos dos mais de 50 anos de carreira, músicas inéditas inspiradas nos laços familiares com Moreno, Zeca e Tom, além de composições e influências musicais das carreiras paralelas dos herdeiros.

SERVIÇO FORTALEZA
Caetano e os Filhos

Data: 27 de outubro
Local: Centro de Eventos
Abertura de portões: 20h
Showtime: 21h30
Ponto de Venda:  Loja Estilo Feitiço (Shopping Iguatemi) e Loja Aliança de Ouro (RioMar Kennedy, Via Sul Shopping e North Shopping)
Vendas Online bilheteriavirtutal.com
Realização: Multi Entretenimento

Publicidade

CAETANO, MORENO, ZECA e TOM VELOSO juntos em encontro de pai e filhos

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

13 de dezembro de 2017

O encontro de pai e filhos virou espetáculo e passará pelo Nordeste em janeiro de 2018

Crédito: Ney Coelho

Caetano Veloso, 75, é um dos maiores nomes da MPB. Ao longo de cinco décadas de produção artística, o cantor e compositor acumula prêmios internacionais, além de parcerias memoráveis com diversas gerações. Pai e filhos estarão sozinhos no palco. Caetano vai tocar violão. Moreno, 44, Zeca, 25, e Tom, 20, se revezarão em instrumentos. Com realização da Opus Promoções, a família Veloso chega ao Nordeste em janeiro de 2018, com apresentações em Recife, no dia 09 de janeiro, no Teatro RioMar Recife e, depois segue para Fortaleza, no dia 11 de janeiro, no Teatro RioMar FortalezaOs ingressos já estão à venda. Confira o serviço completo abaixo.

A música sempre esteve presente na vida da família Veloso: desde que era cantiga de ninar até nos caminhos que cada um seguiu. Moreno gravou seu primeiro disco, Máquina de Escrever Música, em 2000. Já compôs para artistas como Adriana Calcanhotto e Roberta Sá e integrou o grupo +2, com Domenico Lancelotti e Alexandre Kassin. Zeca começou a compor solitariamente, é o estreante do grupo. Tom é o principal compositor da banda Dônica, influenciada pelo rock progressivo dos anos 70 e pela música experimental. O último disco de estúdio de Caetano é Abraçaço, de 2012 e neste ano ele terminou uma turnê pelo Brasil e Europa com Teresa Cristina.

No repertório dos shows, canções como O LeãozinhoReconvexoUm canto de afoxé para o bloco do Ilê e Todo Homem, uma bela composição de Zeca Veloso.

Sobre Caetano Moreno Zeca Tom Veloso – Por Caetano Veloso

Há muito tempo tenho vontade de fazer música junto a meus filhos publicamente. Desde a infância de cada um deles gosto de ficar perto. Cada um é um. Sempre cantei para eles dormirem. Moreno e Zeca gostavam. Tom me pedia pra parar de cantar. Indo por caminhos diferentes, todos se aproximaram da música a partir de um momento da vida. Moreno, que nasceu vinte anos antes de Zeca, formou-se em física. Tom, que nasceu cinco anos depois de Zeca, só gostava de futebol. Moreno e Tom já se profissionalizaram como músicos. Zeca, depois de passar parte da adolescência experimentando com música eletrônica, começou a compor solitariamente. Quero cantar com eles pelo que isso representa de celebração e alegria, sem dar importância ao sentido social da herança. É algo além até mesmo do “nepotismo do bem”, na expressão criada por Nelson Motta.

Faz uns anos, fiz, atendendo a um convite específico, um show com Moreno, que foi uma das melhores coisas que já aconteceram na minha vida. No show que faremos agora, voltaremos a certas canções impossíveis de serem descartadas, como Um canto de afoxé para o bloco do Ilê ou Todo Homem. Moreno tem uma linha criativa extremamente refinada. Os trabalhos com o grupo +2 são uma marca profunda e duradoura da sua geração. Seu disco individual é um dos mais belos exemplos de delicadeza da história da canção brasileira.

Logo depois comecei a fazer o trabalho com a Banda Cê. E Recanto pra Gal. Moreno esteve em todos esses projetos como produtor, trazendo sua sabedoria. No meio tempo, Zeca e Tom foram crescendo. Tom, no começo, nem ligava pra música. Hoje faz parte da banda Dônica e é, de nós quatro, o mais naturalmente dotado para as relações entre as alturas, os tempos e todos os signos musicais. Zeca, que sempre adorou música, justo quando achava que não havia para si mesmo um caminho nessa atividade, compôs um grupo de canções comoventes. Ao ouvir uma delas, Djavan exigiu que ele a mostrasse em público. Ele resistiu, mas nesse show finalmente obedecerá a Djavan. Tom, em sua relação de discípulo com Cézar Mendes, desenvolveu uma capacidade de execução notável. E logo já começava a compor com seu mestre. Entrei como letrista numa dessas canções que ele fez com Cézar. E agora, na preparação desse novo show, fiz letra para uma música só sua.

Assim, no show apresentaremos algumas dessas coisas que cresceram em nós, de nós. E canções minhas escolhidas por eles. O Leãozinho, que os filhos de tanta gente pedem, os meus não deixaram de pedir. E coisas como Reconvexo têm de estar ali confirmando a linhagem. Há clássicos de Moreno e canções novas de todos (inclusive minhas). Nas primeiras conversas, imaginamos chamar um pequeno grupo de músicos para enriquecerem os arranjos. Mas, ensaiando, decidimos ficar só os quatro no palco.

O som será mais para o acústico e muito singelo. Eu sou o único que só toca violão. Os outros podem se revezar em alguns instrumentos. É um show familiar, nascido da minha vontade de ser feliz. Ter filhos foi a coisa mais importante da minha vida adulta.

O que aprendi com o nascimento de Moreno – e se confirmou com as chegadas de Zeca e Tom – não tem nome e não tem preço. Mas nosso show também tem a responsabilidade de apresentar números com qualidade profissional. Creio que não somos uma família de músicos, como há tantas, dado o caráter comprovadamente genético do talento musical, mas seguramente somos músicos de família. Os shows são dedicados às mães deles, a Cézar Mendes e à memória de minha mãe.

Realização: OPUS PROMOÇÕES

Duração: 120min.

Classificação: Livre


CAETANO MORENO ZECA TOM VELOSO

Dia 09 de janeiro, no Teatro RioMar Recife (Recife/PE) – 2018
Dia 11 de janeiro, no 
Teatro RioMar Fortaleza (Fortaleza/CE) – 2018


FORTALEZA (CE)

Dia 11 de janeiro

Quinta-feira, às 21h

Teatro RioMar Fortaleza
 (Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 Piso L3 – Shopping RioMar Fortaleza – Papicu / Fortaleza – CE)

www.teatroriomarfortaleza.com.br

INGRESSOS:

Setor

Valor

 Meia-Entrada

Plateia Alta

R$ 140,00

 R$ 70,00

Plateia Baixa B

R$ 200,00

 R$ 100,00

Plateia Baixa A

R$ 260,00

 R$ 130,00

*Descontos não cumulativos a demais promoções e/ou descontos;
** Política de venda de ingressos com desconto: as compras poderão ser realizadas nos canais de vendas oficiais físicos, mediante apresentação de documentos que comprovem a condição de beneficiário. Nas compras realizadas pelo site e/ou call center, a comprovação deverá ser feita no ato da retirada do ingresso na bilheteria e no acesso à casa de espetáculo;
***A lei da meia-entrada mudou: agora o benefício é destinado a 40% dos ingressos disponíveis para venda por apresentação. Veja abaixo quem têm direito a meia-entrada e os tipos de comprovações oficiais no Ceará:
– IDOSOS (com idade igual ou superior a 60 anos) mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– ESTUDANTES mediante apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) nacionalmente padronizada, em modelo único, emitida pela ANPG, UNE, UBES, entidades estaduais e municipais, Diretórios Centrais dos Estudantes, Centros e Diretórios Acadêmicos. Mais informações: www.documentodoestudante.com.br
– PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E ACOMPANHANTES mediante apresentação do cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que ateste a aposentadoria de acordo com os critérios estabelecidos na Lei Complementar nº 142, de 8 de maio de 2013. No momento de apresentação, esses documentos deverão estar acompanhados de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS PERTENCENTES A FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA (com idades entre 15 e 29 anos) mediante apresentação da Carteira de Identidade Jovem que será emitida pela Secretaria Nacional de Juventude a partir de 31 de março de 2016, acompanhada de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS COM ATÉ 15 ANOS mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– PROFESSORES DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE ENSINO DE FORTALEZA mediante apresentação de carteira funcional emitida pela Secretaria Municipal de Educação e Assistência Social (SEDAS).
– DOADORES REGULARES DE SANGUE mediante apresentação de documento oficial válido, expedido por banco de sangue. São considerados doadores regulares de sangue aqueles registrados nos bancos de sangue cos hospitais do Estado do Ceará.
**** Caso os documentos necessários não sejam apresentados ou não comprovem a condição do beneficiário no momento da compra e retirada dos ingressos ou acesso ao teatro, será exigido o pagamento do complemento do valor do ingresso.

CANAIS DE VENDAS OFICIAIS:
Ingresso Rápido: 4003-1212
www.ingressorapido.com.br

Bilheteria do Teatro RioMar Fortaleza: Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 Piso L3 – Shopping RioMar Fortaleza – Papicu / Horário de funcionamento: de terça-feira a sábado, das 12h às 21h, e domingo e feriados, das 14h às 20h. Em dias de apresentações: das 12h até o início da última apresentação. Segunda-feira: fechada.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

TERESA CRISTINA CANTA CARTOLA NO NORDESTE

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

16 de Janeiro de 2017

Após receber o prêmio Multishow Música Boa Ao Vivo 2016 e de uma extensa turnê internacional ao lado de Caetano Veloso, a grande cantora Teresa Cristina volta a apresentar Cartola. Desta vez em RecifeNatal Fortaleza. A realização é de Opus Promoções Uns Produções



Crédito: Filipe Marques

 

Após receber o prêmio Multishow Música Boa Ao Vivo 2016 e de uma extensa turnê internacional ao lado de Caetano Veloso, a grande cantora Teresa Cristina volta a apresentar o espetáculo Teresa Cristina Canta Cartola. As apresentações acontecem em Recife, Natal e Fortaleza: dias 27 de janeiro, no Teatro Rio Mar Recife28 de janeiro, no Teatro Riachuelo Natal29 de janeiro, no Teatro RioMar Fortaleza.

Somando 16 anos de carreira Teresa Cristina já foi premiada com o Rival BR e o Prêmio Tim de Música como cantora revelação pelo álbum “A Música de Paulinho da Viola”. Pelo mesmo trabalho, foi indicada ao Grammy Latino de melhor disco de samba de 2003. Em 2007, estreou como compositora no CD “Delicada”, cuja música-título é uma parceria com Zé Renato.

No repertório do show Teresa traz canções como “O Mundo é um Moinho”, “Alvorada”, “Peito Vazio”, “O Sol Nascerá”, “As Rosas Não Falam” e outros grandes sucessos do saudoso poeta Cartola. A realização é de Opus Promoções e Uns Produções.

SOBRE A CANTORA E COMPOSITORA

Antes de dar início à sua bem-sucedida trajetória pela música brasileira, Teresa trabalhou como manicure, fiscal do Detran, auxiliar de escritório e vendedora de cosméticos. No início dos anos 1990, ingressou no curso de Letras da Universidade Estadual do Rio de Janeiro e atuou na programação da Rádio Universitária da instituição. Em 1997, compôs uma música para A Corda Bamba, grupo que misturava regionalismos com uma pegada pop. Logo em seguida, foi convidada por eles para participar do projeto A Cria, no Planetário da Gávea.

Ainda em 1997, Teresa realizou uma pesquisa minuciosa sobre Antonio Candeia e mergulhou de cabeça na obra do sambista da Portela – escola pela qual a cantora cultiva amor e grande admiração. A partir das incursões pela vida e trabalho do compositor portelense, nasceu a ideia de fazer um show para homenageá-lo. Infelizmente, o projeto acabou não acontecendo. Mas, na mesma época, surgiu a proposta do Bar Semente da Lapa para que ela se apresentasse na casa aos sábados. Teresa estendeu o convite ao Grupo Semente, com o intuito de que os músicos a acompanhassem nos shows. Eles gostaram da ideia e o que se resultou desta investida foram cinco anos de apresentações que desempenharam um importante papel no processo de revitalização do bairro da boêmia carioca.

Aos poucos, Teresa chamou a atenção dos amantes e críticos do samba, pela suavidade de sua voz e virtuosismo. A cantora, então, ganhou visibilidade no cenário musical do Rio de Janeiro e recebeu um convite para gravar, com os músicos do Semente, um álbum duplo com composições de Paulinho da Viola, ídolo e uma das principais referências de Teresa. Além de Paulinho, a cantora também reverencia Argemiro e Monarco da Portela, Tia Surica, Clara Nunes, Chico Buarque, Nelson Cavaquinho e outros grandes nomes.

Ao interpretar composições de outros artistas, seja em espetáculos ou gravações, Teresa toma um exímio cuidado com a escolha do repertório. Em todo o trabalho da cantora, nota-se uma concisão no resultado, que é fruto de uma dedicação intensa, bem como uma variedade de títulos e compositores que não se limitam apenas ao samba de raiz. Isto demonstra o vasto conhecimento musical e versatilidade de Teresa quando o assunto diz respeito à música popular brasileira. Teresa já gravou canções de Roberto Carlos, Sidney Miller, Edu Lobo, Tom Jobim, Caetano Veloso, Lenine, Antonio Candeia, João Nogueira, Paulo César Pinheiro, João do Vale, Elton Medeiros, Arlindo Cruz e outros. No CD e DVD “Melhor Assim”, por exemplo, ela canta, ao lado de Marisa Monte, “Beijo Sem”, grande sucesso e um presente de Adriana Calcanhotto.

Além de intérprete, Teresa também é uma excelente compositora. Dentre as tantas músicas de sua autoria estão “Poesia”, “Um Samba de Amor”, “A Borboleta e o Passarinho”, “Candeeiro”, “Cantar” e “Fim de Romance” – esta última, composta em parceria com Argemiro.

Teresa Cristina, a mais nova artista da Uns Produções e Filmes, lança show em homenagem a Cartola e se prepara para finalizar CD com composições próprias – algumas delas feitas em parceria com Adriana Calcanhotto, Cezar Mendes, Mosquito, Marisa Monte e outros.

Nascida em Bonsucesso e criada na Vila da Penha, subúrbio carioca, desde muito nova Teresa foi apresentada pelo pai, Seu Lula, à obra de Antonio Candeia. A mãe, Dona Hilda, costumava cantar Roberto Carlos em casa. Foi a partir daí que a cantora, hoje considerada um dos maiores ícones do samba nacional, teve suas primeiras experiências com o universo musical.

CAETANO VELOSO SOBRE LANÇAMENTO DO PROJETO
Teresa Cristina surgiu, junto ao grupo Semente, como uma autoridade natural do mundo do samba. Toda sua dignidade pessoal potencializava a dignidade social que o samba ganhou ao longo de sua história. Era como se esse ritmo, visto em seus começos como uma ameaça à sociedade – que decidia botar a polícia contra sua prática – tivesse galgado a escala e, passando de Donga a Noel, de Ary a Zé Kéti, de Aracy a Elza, tivesse chegado, com Teresa, a um grau definitivo de respeitabilidade. E parado ali. O CD duplo com canções de Paulinho da Viola registrava essa estação. Mas o show que vimos no Theatro Net Rio agora foi muito além disso. Teresa apresentou uma gama de tons e sentimentos diferenciados, a variedade refletindo o conhecimento de música popular que ela guarda desde a meninice.

Fiquei impressionado com a cultura musical de Teresa quando a convidei para participar de um dos shows da série Obra em Progresso, durante a feitura do CD Zii e Zie: ela sabia todas as minhas canções, me reensinando as que eu tivesse esquecido. Depois vi que ela conhecia igualmente a obra de Roberto Carlos, e de Cazuza, e de Supertramp e de quem mais você pensar. No show que ela fez com a banda Os Outros, com canções de Roberto, ela mantinha a segurança que apresentava nas interpretações de sambas. Mas não parecia ainda sair de uma zona protegida. Agora, com as canções de Cartola, é uma artista cheia de nuances que aparece. Sua elegância em cena, a propriedade espontânea de cada gesto, o humor, a riqueza de colorido em sua afinação segura, tudo revela uma cantora-criadora, uma artista da canção. Os sambas de Cartola surgem mais precisos e mais tocantes do que nunca. O show é uma antologia composta por uma especialista superior.

A adequação do canto de Teresa ao violão de Carlinhos Sete Cordas é mais do que perfeita. É mágica. Carlinhos é um instrumentista esplêndido, a limpidez de seu toque vem da intimidade com tudo o que aconteceu com o samba desde o começo do século 20. Estão ali os primeiros batuques, o brilho dos virtuoses, as condensações harmônicas da bossa nova. Mais: nele se percebe o samba enriquecendo a música em sua totalidade histórica. A tranquilidade com que cada acorde escolhido sugere a entrada da voz de Teresa refina a alma do ouvinte. E Teresa cresce a cada melodia, a cada palavra, a cada segundo. Todos os brasileiros deveriam ver e ouvir o que se passou no Theatro Net Rio naquela noite.

Classificação: 14 anos

Duração: 75 min.

Dia 29 de janeiro
Domingo, às 20h

Teatro RioMar Fortaleza (Rua Des. Lauro Nogueira, 1500 Piso L3 – Shopping RioMar Fortaleza – Papicu / Fortaleza – CE) 
www.teatroriomarfortaleza.com.br

 

Setor Inteira   Meia-Entrada
Plateia Alta R$ 120,00  R$ 60,00
Plateia Baixa B R$ 140,00  R$ 70,00
Plateia Baixa A R$ 160,00  R$ 80,00

 

– 50% de desconto para titulares do Cartão Alelo Cultura, na compra de um ingresso, pago com o Cartão Alelo Cultura (vale-cultura), adquirido somente na bilheteria do Teatro RioMar Fortaleza – limitado a 100 ingressos;
– 50% de desconto para titular e acompanhante do jornal Diário do Nordeste nos primeiros 100 ingressos apenas na Bilheteria do teatro.

 

*Descontos não cumulativos a demais promoções e/ou descontos;
** Política de venda de ingressos com desconto: as compras poderão ser realizadas nos canais de vendas oficiais físicos, mediante apresentação de documentos que comprovem a condição de beneficiário. Nas compras realizadas pelo site e/ou call center, a comprovação deverá ser feita no ato da retirada do ingresso na bilheteria e no acesso à casa de espetáculo;
***A lei da meia-entrada mudou: agora o benefício é destinado a 40% dos ingressos disponíveis para venda por apresentação. Veja abaixo quem têm direito a meia-entrada e os tipos de comprovações oficiais no Ceará:
– IDOSOS (com idade igual ou superior a 60 anos) mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– ESTUDANTES mediante apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) nacionalmente padronizada, em modelo único, emitida pela ANPG, UNE, UBES, entidades estaduais e municipais, Diretórios Centrais dos Estudantes, Centros e Diretórios Acadêmicos. Mais informações: www.documentodoestudante.com.br
– PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E ACOMPANHANTES mediante apresentação do cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que ateste a aposentadoria de acordo com os critérios estabelecidos na Lei Complementar nº 142, de 8 de maio de 2013. No momento de apresentação, esses documentos deverão estar acompanhados de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS PERTENCENTES A FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA (com idades entre 15 e 29 anos) mediante apresentação da Carteira de Identidade Jovem que será emitida pela Secretaria Nacional de Juventude a partir de 31 de março de 2016, acompanhada de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS COM ATÉ 15 ANOS mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– PROFESSORES DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE ENSINO DE FORTALEZA mediante apresentação de carteira funcional emitida pela Secretaria Municipal de Educação e Assistência Social (SEDAS).
– DOADORES REGULARES DE SANGUE mediante apresentação de documento oficial válido, expedido por banco de sangue. São considerados doadores regulares de sangue aqueles registrados nos bancos de sangue cos hospitais do Estado do Ceará.
**** Caso os documentos necessários não sejam apresentados ou não comprovem a condição do beneficiário no momento da compra e retirada dos ingressos ou acesso ao teatro, será exigido o pagamento do complemento do valor do ingresso.

 

CANAIS DE VENDAS OFICIAIS:

Ingresso Rápido: 4003-1212

www.ingressorapido.com.br

 

Bilheteria do Teatro RioMar Fortaleza: Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 Piso L3 – Shopping RioMar Fortaleza – Papicu / Horário de funcionamento: de terça-feira a sábado, das 12h às 21h, e domingo e feriados, das 14h às 20h. Em dias de apresentações: das 12h até o início da última apresentação. Segunda-feira: fechada.

Publicidade

TERESA CRISTINA CANTA CARTOLA NO NORDESTE

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

16 de Janeiro de 2017

Após receber o prêmio Multishow Música Boa Ao Vivo 2016 e de uma extensa turnê internacional ao lado de Caetano Veloso, a grande cantora Teresa Cristina volta a apresentar Cartola. Desta vez em RecifeNatal Fortaleza. A realização é de Opus Promoções Uns Produções



Crédito: Filipe Marques

 

Após receber o prêmio Multishow Música Boa Ao Vivo 2016 e de uma extensa turnê internacional ao lado de Caetano Veloso, a grande cantora Teresa Cristina volta a apresentar o espetáculo Teresa Cristina Canta Cartola. As apresentações acontecem em Recife, Natal e Fortaleza: dias 27 de janeiro, no Teatro Rio Mar Recife28 de janeiro, no Teatro Riachuelo Natal29 de janeiro, no Teatro RioMar Fortaleza.

Somando 16 anos de carreira Teresa Cristina já foi premiada com o Rival BR e o Prêmio Tim de Música como cantora revelação pelo álbum “A Música de Paulinho da Viola”. Pelo mesmo trabalho, foi indicada ao Grammy Latino de melhor disco de samba de 2003. Em 2007, estreou como compositora no CD “Delicada”, cuja música-título é uma parceria com Zé Renato.

No repertório do show Teresa traz canções como “O Mundo é um Moinho”, “Alvorada”, “Peito Vazio”, “O Sol Nascerá”, “As Rosas Não Falam” e outros grandes sucessos do saudoso poeta Cartola. A realização é de Opus Promoções e Uns Produções.

SOBRE A CANTORA E COMPOSITORA

Antes de dar início à sua bem-sucedida trajetória pela música brasileira, Teresa trabalhou como manicure, fiscal do Detran, auxiliar de escritório e vendedora de cosméticos. No início dos anos 1990, ingressou no curso de Letras da Universidade Estadual do Rio de Janeiro e atuou na programação da Rádio Universitária da instituição. Em 1997, compôs uma música para A Corda Bamba, grupo que misturava regionalismos com uma pegada pop. Logo em seguida, foi convidada por eles para participar do projeto A Cria, no Planetário da Gávea.

Ainda em 1997, Teresa realizou uma pesquisa minuciosa sobre Antonio Candeia e mergulhou de cabeça na obra do sambista da Portela – escola pela qual a cantora cultiva amor e grande admiração. A partir das incursões pela vida e trabalho do compositor portelense, nasceu a ideia de fazer um show para homenageá-lo. Infelizmente, o projeto acabou não acontecendo. Mas, na mesma época, surgiu a proposta do Bar Semente da Lapa para que ela se apresentasse na casa aos sábados. Teresa estendeu o convite ao Grupo Semente, com o intuito de que os músicos a acompanhassem nos shows. Eles gostaram da ideia e o que se resultou desta investida foram cinco anos de apresentações que desempenharam um importante papel no processo de revitalização do bairro da boêmia carioca.

Aos poucos, Teresa chamou a atenção dos amantes e críticos do samba, pela suavidade de sua voz e virtuosismo. A cantora, então, ganhou visibilidade no cenário musical do Rio de Janeiro e recebeu um convite para gravar, com os músicos do Semente, um álbum duplo com composições de Paulinho da Viola, ídolo e uma das principais referências de Teresa. Além de Paulinho, a cantora também reverencia Argemiro e Monarco da Portela, Tia Surica, Clara Nunes, Chico Buarque, Nelson Cavaquinho e outros grandes nomes.

Ao interpretar composições de outros artistas, seja em espetáculos ou gravações, Teresa toma um exímio cuidado com a escolha do repertório. Em todo o trabalho da cantora, nota-se uma concisão no resultado, que é fruto de uma dedicação intensa, bem como uma variedade de títulos e compositores que não se limitam apenas ao samba de raiz. Isto demonstra o vasto conhecimento musical e versatilidade de Teresa quando o assunto diz respeito à música popular brasileira. Teresa já gravou canções de Roberto Carlos, Sidney Miller, Edu Lobo, Tom Jobim, Caetano Veloso, Lenine, Antonio Candeia, João Nogueira, Paulo César Pinheiro, João do Vale, Elton Medeiros, Arlindo Cruz e outros. No CD e DVD “Melhor Assim”, por exemplo, ela canta, ao lado de Marisa Monte, “Beijo Sem”, grande sucesso e um presente de Adriana Calcanhotto.

Além de intérprete, Teresa também é uma excelente compositora. Dentre as tantas músicas de sua autoria estão “Poesia”, “Um Samba de Amor”, “A Borboleta e o Passarinho”, “Candeeiro”, “Cantar” e “Fim de Romance” – esta última, composta em parceria com Argemiro.

Teresa Cristina, a mais nova artista da Uns Produções e Filmes, lança show em homenagem a Cartola e se prepara para finalizar CD com composições próprias – algumas delas feitas em parceria com Adriana Calcanhotto, Cezar Mendes, Mosquito, Marisa Monte e outros.

Nascida em Bonsucesso e criada na Vila da Penha, subúrbio carioca, desde muito nova Teresa foi apresentada pelo pai, Seu Lula, à obra de Antonio Candeia. A mãe, Dona Hilda, costumava cantar Roberto Carlos em casa. Foi a partir daí que a cantora, hoje considerada um dos maiores ícones do samba nacional, teve suas primeiras experiências com o universo musical.

CAETANO VELOSO SOBRE LANÇAMENTO DO PROJETO
Teresa Cristina surgiu, junto ao grupo Semente, como uma autoridade natural do mundo do samba. Toda sua dignidade pessoal potencializava a dignidade social que o samba ganhou ao longo de sua história. Era como se esse ritmo, visto em seus começos como uma ameaça à sociedade – que decidia botar a polícia contra sua prática – tivesse galgado a escala e, passando de Donga a Noel, de Ary a Zé Kéti, de Aracy a Elza, tivesse chegado, com Teresa, a um grau definitivo de respeitabilidade. E parado ali. O CD duplo com canções de Paulinho da Viola registrava essa estação. Mas o show que vimos no Theatro Net Rio agora foi muito além disso. Teresa apresentou uma gama de tons e sentimentos diferenciados, a variedade refletindo o conhecimento de música popular que ela guarda desde a meninice.

Fiquei impressionado com a cultura musical de Teresa quando a convidei para participar de um dos shows da série Obra em Progresso, durante a feitura do CD Zii e Zie: ela sabia todas as minhas canções, me reensinando as que eu tivesse esquecido. Depois vi que ela conhecia igualmente a obra de Roberto Carlos, e de Cazuza, e de Supertramp e de quem mais você pensar. No show que ela fez com a banda Os Outros, com canções de Roberto, ela mantinha a segurança que apresentava nas interpretações de sambas. Mas não parecia ainda sair de uma zona protegida. Agora, com as canções de Cartola, é uma artista cheia de nuances que aparece. Sua elegância em cena, a propriedade espontânea de cada gesto, o humor, a riqueza de colorido em sua afinação segura, tudo revela uma cantora-criadora, uma artista da canção. Os sambas de Cartola surgem mais precisos e mais tocantes do que nunca. O show é uma antologia composta por uma especialista superior.

A adequação do canto de Teresa ao violão de Carlinhos Sete Cordas é mais do que perfeita. É mágica. Carlinhos é um instrumentista esplêndido, a limpidez de seu toque vem da intimidade com tudo o que aconteceu com o samba desde o começo do século 20. Estão ali os primeiros batuques, o brilho dos virtuoses, as condensações harmônicas da bossa nova. Mais: nele se percebe o samba enriquecendo a música em sua totalidade histórica. A tranquilidade com que cada acorde escolhido sugere a entrada da voz de Teresa refina a alma do ouvinte. E Teresa cresce a cada melodia, a cada palavra, a cada segundo. Todos os brasileiros deveriam ver e ouvir o que se passou no Theatro Net Rio naquela noite.

Classificação: 14 anos

Duração: 75 min.

Dia 29 de janeiro
Domingo, às 20h

Teatro RioMar Fortaleza (Rua Des. Lauro Nogueira, 1500 Piso L3 – Shopping RioMar Fortaleza – Papicu / Fortaleza – CE) 
www.teatroriomarfortaleza.com.br

 

Setor Inteira   Meia-Entrada
Plateia Alta R$ 120,00  R$ 60,00
Plateia Baixa B R$ 140,00  R$ 70,00
Plateia Baixa A R$ 160,00  R$ 80,00

 

– 50% de desconto para titulares do Cartão Alelo Cultura, na compra de um ingresso, pago com o Cartão Alelo Cultura (vale-cultura), adquirido somente na bilheteria do Teatro RioMar Fortaleza – limitado a 100 ingressos;
– 50% de desconto para titular e acompanhante do jornal Diário do Nordeste nos primeiros 100 ingressos apenas na Bilheteria do teatro.

 

*Descontos não cumulativos a demais promoções e/ou descontos;
** Política de venda de ingressos com desconto: as compras poderão ser realizadas nos canais de vendas oficiais físicos, mediante apresentação de documentos que comprovem a condição de beneficiário. Nas compras realizadas pelo site e/ou call center, a comprovação deverá ser feita no ato da retirada do ingresso na bilheteria e no acesso à casa de espetáculo;
***A lei da meia-entrada mudou: agora o benefício é destinado a 40% dos ingressos disponíveis para venda por apresentação. Veja abaixo quem têm direito a meia-entrada e os tipos de comprovações oficiais no Ceará:
– IDOSOS (com idade igual ou superior a 60 anos) mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– ESTUDANTES mediante apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) nacionalmente padronizada, em modelo único, emitida pela ANPG, UNE, UBES, entidades estaduais e municipais, Diretórios Centrais dos Estudantes, Centros e Diretórios Acadêmicos. Mais informações: www.documentodoestudante.com.br
– PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E ACOMPANHANTES mediante apresentação do cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que ateste a aposentadoria de acordo com os critérios estabelecidos na Lei Complementar nº 142, de 8 de maio de 2013. No momento de apresentação, esses documentos deverão estar acompanhados de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS PERTENCENTES A FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA (com idades entre 15 e 29 anos) mediante apresentação da Carteira de Identidade Jovem que será emitida pela Secretaria Nacional de Juventude a partir de 31 de março de 2016, acompanhada de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS COM ATÉ 15 ANOS mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– PROFESSORES DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE ENSINO DE FORTALEZA mediante apresentação de carteira funcional emitida pela Secretaria Municipal de Educação e Assistência Social (SEDAS).
– DOADORES REGULARES DE SANGUE mediante apresentação de documento oficial válido, expedido por banco de sangue. São considerados doadores regulares de sangue aqueles registrados nos bancos de sangue cos hospitais do Estado do Ceará.
**** Caso os documentos necessários não sejam apresentados ou não comprovem a condição do beneficiário no momento da compra e retirada dos ingressos ou acesso ao teatro, será exigido o pagamento do complemento do valor do ingresso.

 

CANAIS DE VENDAS OFICIAIS:

Ingresso Rápido: 4003-1212

www.ingressorapido.com.br

 

Bilheteria do Teatro RioMar Fortaleza: Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 Piso L3 – Shopping RioMar Fortaleza – Papicu / Horário de funcionamento: de terça-feira a sábado, das 12h às 21h, e domingo e feriados, das 14h às 20h. Em dias de apresentações: das 12h até o início da última apresentação. Segunda-feira: fechada.