Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Assembleia

Concurso – Governo envia à Assembleia mensagem de lei para adequação e criação de novos cargos na Ematerce; Assema comemora

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

11 de julho de 2018

 
A luta de todos servidores da Ematerce representados pela Assema está virando realidade. A Mensagem 8296 do Governo do Estado com o projeto de lei 65/18, que altera a Lei 13.779, chegou em regime de urgência nesta terça-feira(10/7) à Assembléia Legislativa. 
 
Trata-se da adequação do quadro de pessoal dos empregados e da criação de novos empregos públicos alterando os perfis profissionais da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce). 
 
A Mensagem prevê um total de 902 empregos, sendo 347 de Agente de ATER, 411 de Agente Auxiliar de ATER, 116 de Assistente Administrativo de ATER e 28 de Auxiliar Administrativo de ATER. A Lei é o pre-requisito para a realizaçao do concurso. Em breve sairá o edital.  
 
A concretização do concurso público é uma luta conjunta da Associação dos Servidores da Ematerce – Assema e Sindicato Mova-se com apoio da Ematerce e atendida pelo governador Camilo Santana. O presid

leia tudo sobre

Publicidade

Posicionamento Oi

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

07 de Fevereiro de 2018

A Oi informa que não reconhece a legalidade e consequentemente os efeitos de reunião realizada hoje por um grupo de acionistas no Rio de Janeiro, uma vez que tal encontro com o intuito de realizar assembleia constitui flagrante desrespeito aos mais básicos princípios da legislação brasileira e de decisões judiciais sobre a matéria, como ressaltou no referido encontro o acionista BNDESpar. A pretensa assembleia é ilegal e desobedece sucessivas decisões judiciais que deliberaram sobre o tema, além de desrespeitar o plano de recuperação judicial aprovado por ampla maioria pelos credores da companhia e homologado pela Justiça.

As diversas iniciativas desse grupo tomadas de forma ilegal têm prejudicado os negócios da companhia, gerado instabilidade na gestão e afetado suas ações no mercado, com danos irreparáveis. A companhia tomará a devidas providências em esferas administrativas e judicias, inclusive com contratação de advogado criminalista. Existem fatos a apurar de possíveis práticas de acionistas e ex-administradores sobre desobediência de decisão judicial, quebra de dever fiduciário, não cumprimento de obrigação de confidencialidade e manipulação de mercado, entre outros.

A Oi acrescenta que não vai adotar nenhuma medida que tenha sido deliberada pela pretensa assembleia, por conta da natureza ilegal de tal ato e sua consequente nulidade, praticado em total desacordo com as decisões judiciais e a legislação do país. Esta posição da Oi está respaldada em sucessivas decisões da Justiça, corroboradas por despacho tornado público hoje do juiz em exercício da 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, Ricardo Lafayette, que considerou “inviável, sem validade e, sem eficácia, qualquer deliberação extrajudicial que atente contra as questões já homologadas no plano”.

A Oi informa que seguiu todos os ritos previstos no processo de recuperação judicial e que todos os atos praticados pela companhia no processo estão em conformidade com os mais altos padrões de governança. O plano de recuperação judicial da Oi foi aprovado por ampla maioria na assembleia de credores e homologado pela Justiça (aprovação de 100% na classe Trabalhista; 100% na classe Garantia Real; 72,17% na classe Quirografários; e 99,8% na classe Microempresas). A companhia segue com suas operações normalmente e ao mesmo tempo segue focada em dar andamento a todos os atos previstos no plano aprovado, que está respaldado e seguro em decisões judiciais.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Em estado de greve, fiscais do Município de Fortaleza fazem manifestação amanhã (8/12)

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

07 de dezembro de 2015

Assembleia Fiscais

Reunidos em assembleia na última segunda-feira, os fiscais do Município de Fortaleza deliberaram por estado de greve, com o objetivo de chamar atenção da Prefeitura para a necessidade de melhoria salarial. As mobilizações da categoria iniciam na próxima terça-feira (8/12), com uma manifestação em frente à Agência de Fiscalização de Fortaleza (AGFIS), a partir de 8h30.

Nos dias 14, 15 e 16/12, a Associação dos Fiscais do Município de Fortaleza – AFIM visitará as sete unidades de apoio aos fiscais nas Secretarias Regionais, além do Procon Municipal e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. No dia 17 de dezembro, os trabalhadores farão uma tribuna livre na Praça do Ferreira, para explicar à população o porquê da decisão da categoria de entrar em greve.

De acordo com Ana Lúcia Oliveira, presidenta da AFIM, os fiscais urbanos estão sem melhoria salarial desde 2012. No período, a inflação acumulada supera os 10%. “A Prefeitura ainda não recebeu os representantes da categoria. Com a falta de diálogo e de respostas às nossas demandas, cerca de 150 fiscais presentes à assembleia deliberaram pelo estado de greve”, comenta.

Ana Lúcia Oliveira informa que, após o dia 17/12, haverá uma nova assembleia para decidir pela paralisação. Segundo a presidente da AFIM, diante da falta de negociação com a Prefeitura, o mais provável é que os fiscais de Fortaleza entrem em greve antes do fim do ano, período em que aumentam, entre outras, as reclamações de poluição sonora.

Conforme a presidenta da AFIM, embora trabalhem na quinta maior cidade do país, os fiscais de Fortaleza apresentam o pior rendimento médio nacional. “Queremos debater duas propostas: a revisão do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), com a consequente revisão da remuneração salarial, e a elevação do número de pontos da GFAE, que é a gratificação por desempenho”, comenta Ana Oliveira.

A AFIM, entidade com 30 anos de atuação, congrega 550 fiscais de atividades urbanas. Eles atuam na fiscalização de obras, posturas, meio ambiente, controle urbano, direitos do consumidor e transporte.

Serviço:

Manifestação dos Fiscais de Fortaleza

Data: 08/12/2015

Hora: 8h30

Local: AGFIS (Avenida Antônio Sales, 1885 – Dionísio Torres)

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Em estado de greve, fiscais do Município de Fortaleza fazem manifestação amanhã (8/12)

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

07 de dezembro de 2015

Assembleia Fiscais

Reunidos em assembleia na última segunda-feira, os fiscais do Município de Fortaleza deliberaram por estado de greve, com o objetivo de chamar atenção da Prefeitura para a necessidade de melhoria salarial. As mobilizações da categoria iniciam na próxima terça-feira (8/12), com uma manifestação em frente à Agência de Fiscalização de Fortaleza (AGFIS), a partir de 8h30.

Nos dias 14, 15 e 16/12, a Associação dos Fiscais do Município de Fortaleza – AFIM visitará as sete unidades de apoio aos fiscais nas Secretarias Regionais, além do Procon Municipal e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. No dia 17 de dezembro, os trabalhadores farão uma tribuna livre na Praça do Ferreira, para explicar à população o porquê da decisão da categoria de entrar em greve.

De acordo com Ana Lúcia Oliveira, presidenta da AFIM, os fiscais urbanos estão sem melhoria salarial desde 2012. No período, a inflação acumulada supera os 10%. “A Prefeitura ainda não recebeu os representantes da categoria. Com a falta de diálogo e de respostas às nossas demandas, cerca de 150 fiscais presentes à assembleia deliberaram pelo estado de greve”, comenta.

Ana Lúcia Oliveira informa que, após o dia 17/12, haverá uma nova assembleia para decidir pela paralisação. Segundo a presidente da AFIM, diante da falta de negociação com a Prefeitura, o mais provável é que os fiscais de Fortaleza entrem em greve antes do fim do ano, período em que aumentam, entre outras, as reclamações de poluição sonora.

Conforme a presidenta da AFIM, embora trabalhem na quinta maior cidade do país, os fiscais de Fortaleza apresentam o pior rendimento médio nacional. “Queremos debater duas propostas: a revisão do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), com a consequente revisão da remuneração salarial, e a elevação do número de pontos da GFAE, que é a gratificação por desempenho”, comenta Ana Oliveira.

A AFIM, entidade com 30 anos de atuação, congrega 550 fiscais de atividades urbanas. Eles atuam na fiscalização de obras, posturas, meio ambiente, controle urbano, direitos do consumidor e transporte.

Serviço:

Manifestação dos Fiscais de Fortaleza

Data: 08/12/2015

Hora: 8h30

Local: AGFIS (Avenida Antônio Sales, 1885 – Dionísio Torres)

  • postado por Oswaldo Scaliotti