Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará

Governo do Ceará apresenta seu potencial para receber novos investimentos em feira internacional de logística

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

28 de novembro de 2018

O Governo do Ceará, por meio da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) e do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), composto pelo Porto do Pecém e Zona de Processamento de Exportação (ZPE Ceará), órgãos vinculados à Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), participa nesta quarta (28/11) e quinta-feira (29/11), da Expolog 2018 – Feira Internacional de Logística e do XIII Seminário Internacional de Logística, que acontecem no Centro de Eventos do Ceará.

Em estande representando o Governo do Ceará, CIPP, ZPE e Adece, durante os dois dias de feira, apresentam os principais agentes na atração de novos investimentos para o Estado no setor de logística. Segundo o presidente do CIPP, Danilo Serpa, a feira se tornou um importante evento para divulgar a evolução da logística cearense. “Nos últimos anos é possível observar como o setor no Estado evoluiu. O Porto do Pecém, atualmente, é referência no setor portuário por conta de toda a estrutura oferecida no CIPP, e este evento é importante para mostrar todo o potencial do Ceará”, destaca.

Durante o XIII Seminário Internacional de Logística serão discutidos importantes temas do setor. Na programação do dia 28 de novembro, às 9h30min, será realizada a solenidade de abertura do evento e contará com a participação de Danilo Serpa, presidente do CIPP; Mário Lima, presidente da ZPE Ceará, e Eduardo Neves, presidente da Adece.

No dia 29 de novembro, às 15h30min, Danilo Serpa participa do painel “Hubs, desafios e oportunidades”, com a palestra Hub Pecém, na qual Eduardo Neves, presidente da Adece será o debatedor. Em seguida, às 17 horas, Serpa preside o painel “Conexão entre os Portos”, no auditório principal do evento. No Business Lounge, às 16 horas, o presidente do ZPE CEARÁ, Mário Lima, preside o painel sobre Cabotagem.

A EXPOLOG

A Expolog, em sua 13ª edição,  reúne os principais players do setor de logística, transporte e comércio exterior do país, transportadoras; operadores portuários; companhias docas, portos e terminais; empresas exportadoras, autoridades do setor, construtores, hidroviários, aduaneiras, entre outros. Este ano, o tema central do evento é “Intermodalidade e a Conexão Global no Brasil pós-paralisação”.

Publicidade

Sertão Central: Governo autoriza construção de cinco galpões industriais para o setor calçadista

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

03 de julho de 2018

Cinco municípios do Sertão Central cearense serão beneficiados com galpões industriais para receber empresas do segmento calçadista e gerar emprego e renda para a população. Na manhã desta terça-feira (03), prefeitos e representantes de Madalena, Banabuiú, Pedra Branca, Boa Viagem e Piquet Carneiro assinaram um memorando de entendimento com a Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) para a viabilização das estruturas.

Foto: Gois Mendes (prefeito de Pedra Branca), Edinho Nobre (prefeito de Banabuiú), Bismarck Bezerra (prefeito de Piquet Carneiro), Nelson Martins (secretário-chefe da Casa Civil), Eduardo Neves (presidente da Adece), Aline Vieira (prefeita de Boa Viagem), Sônia Costa (prefeita de Madalena) e Cirilo Pimenta (presidente do Idace)

Representando o governador Camilo Santana, o secretário-chefe da Casa Civil, Nelson Martins, destacou a importância do apoio do Governo do Ceará para a atração de novas indústrias aos municípios beneficiados. “São municípios que precisam muito de apoio, geração de emprego e desenvolvimento, tendo em vista que foram vítimas de seis anos de seca”. Ainda de acordo com ele, “o recurso já está aprovado pelo governador Camilo Santana e, agora, o próximo passo é encaminhar a etapa burocrática de licitações e convênios apara a instalação das empresas o mais rápido possível”, completa.

Conforme o presidente da Adece, Eduardo Neves, a conquista é fruto de um trabalho contínuo de atração de investimentos iniciado há quase um ano. “Alguns prefeitos nos acompanharam em missões, feiras e eventos no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Franca, em São Paulo, buscando empresas para se instalar no interior do Estado”, explica. De acordo ainda com o executivo, cada galpão será de mil metros quadrados e, em contrapartida, os municípios devem doar os terrenos para viabilizar a construção por parte da Adece.

Os gestores municipais presentes destacaram a necessidade de um novo olhar para os municípios, tendo em vista os prejuízos contabilizados com a falta de chuvas. De acordo com o prefeito de Piquet Carneiro, Bismarck Bezerra, o momento é histórico para a população local, considerando-se a chegada da primeira indústria para o município. Já Sônia Costa, de Madalena, parabenizou o trabalho de em prol da descentralização do desenvolvimento econômico do Estado do Ceará.

Estiveram presentes ainda os prefeitos Aline Vieira (Boa Viagem), Edinho Nobre (Banabuiú) e Góis Mendes (Pedra Branca). Participaram também da celebração das assinaturas o presidente do Instituto do Desenvolvimento Agrário do Ceará (Idace), Cirilo Pimenta; o diretor de Infraestrutura da Adece, Marco Prado; além de lideranças políticas e demais gestores municipais.

 

Publicidade

Nicolle Barbosa recebe Prêmio Excelência Mulher 2018 em São Paulo

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

22 de Março de 2018

Eduardo Neves (diretor de Infraestrutura da Adece), Fernando Santana (secretário-adjunto do Gabinete do Governador), Nicolle Barbosa (presidente da Adece), Sara Lima e Jorge Lehm Müller (1o vice-diretor CIESP-Sul) 
A presidente da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), Nicolle Barbosa, foi agraciada com o Prêmio Excelência Mulher 2018, que laureia mulheres de destaque nas atividades de diversas áreas profissionais e filantrópicas. A 14ª edição do evento aconteceu na noite da última quarta-feira (21), no Espaço Nobre do Edifício sede da FIESP/CIESP, e consta no calendário oficial eventos da cidade de São Paulo pela Lei Municipal nº 15925/13.
 
A iniciativa da Fraternidade Aliança Aca Laurência e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo – Diretoria Distrital Sul é considerada a mais importante da indústria em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. Homenagear aquelas que contribuíram no cenário nacional e internacional com suas lutas e conquistas é o principal objetivo da comenda, além de fortalecer o relacionamento entre os setores empresarial, comercial e industrial.
 
Líder empresarial, Nicolle Barbosa cursou Administração e Direito destacando-se como diretora e presidente do Sindicato das Indústrias Gráficas do Ceará (SINDIGRAFICA). A executiva também foi diretora e presidente do Centro Industrial do Ceará (CIC), presidente da Comissão Eleitoral da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) e presidiu a Associação Brasileira da Indústria Gráfica no Ceará (ABIGRAF/CE). Em 2015, foi convidada pelo governador Camilo Santana para assumir a Secretaria do Desenvolvimento Econômico do Estado do Ceará. Atualmente, preside a Adece e o Partido Social Cristão (PSC).
 
O prêmio prestou reconhecimento ainda a Ana Paula Zomer, Procuradora do Estado de São Paulo; Dagmar Rivieri, criadora da Pedagogia do Arco Iris, uma pedagogia centrada em ideias de interesse social de pleno desenvolvimento humano para crianças e jovens de baixa renda; Danielle Fausto, coaching e voluntária no projeto “Coletivos em Movimento” desenvolvendo ações voluntárias nos temas de empregabilidade e talentos; Francisca Rodrigues, Pró Reitora de Pós Graduação, Extensão e Pesquisa da Faculdade Zumbi dos Palmares; Helena dos Santos Reis – Coronel e Secretária Chefe da Casa Militar e Coordenadora Estadual de Defesa Civil; Juliana Moraes Corregiari Bei, juíza de Direito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo desde 2010; Marilene Marfin Martin, mestre, doutora, docente, congressista, pesquisadora e psicoterapeuta com foco em atendimento à crianças especiais; Michelle Ivanoff, criadora da ONG Passos Mágicos que auxilia 400 crianças de quatro núcleos de Embu Guaçu; Rose Gottardo, atual Vice-Presidente da Fundação Padre Anchieta; Sandra Bamonte, idealizadora e fundadora da Ong Vivendo com Arte onde atua há 20 anos como Diretora voluntária na Comunidade de Paraisópolis; Viviane Bezerra de Oliveira, ministra aulas na Central Prática sobre marcas e seus procedimentos junto ao I.N.P.I. e ocupa o cargo vice presidente do Grupo BNI AVANTE.
Publicidade

Adece participa de feira calçadista no Rio Grande do Sul

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

23 de novembro de 2017

O potencial calçadista cearense está sendo apresentado em mais uma missão realizada pela Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) no Sul do País. Um estande montado na Zero Grau, uma das maiores feiras do segmento do Brasil, em parceria com a Secretaria do Desenvolvimento Econômico do Estado do Ceará (SDE), recebe interessados em conhecer as vantagens de investir em território cearense. O evento acontece entre os dias 20 e 22 de novembro.
 
Estão presentes na Zero Grau a presidente da Adece, Nicolle Barbosa; o diretor de Infraestrutura, Eduardo Neves; o gerente de relação com o investidor, Paulo Sombra; e a assessora de diretoria, Carmen Rangel.
 
“Tivemos muito movimento no estande do Governo do Ceará e boas perspectivas de novos investimentos em nosso Estado. Também visitamos várias indústrias. Estamos trabalhando focados em levar novos empregos para o Ceará”, comenta Nicolle.
 
Na edição deste ano, cerca de 320 indústrias calçadistas participam do evento trazendo 1.200 marcas, mais de 3.000 mil lojistas e 200 importadores de 35 países, além do aumento em 1.000 metros quadrados em área locável.
 
Exportações
 
O Ceará é o segundo estado com maior exportação de calçados em valores. No acumulado de janeiro a outubro de 2017, os calçados comercializados pelo Ceará para outros países somaram US$ 240,8 milhões contra US$ 376,53 milhões exportados pelo Rio Grande do Sul, estado líder no ranking.
Publicidade

Câmara Setorial da Equinocultura é lançada no âmbito do Governo do Ceará

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

16 de agosto de 2017

O crescimento da cadeia produtiva envolvida no setor da equinocultura cearense acaba de ganhar mais um reconhecimento do Governo do Ceará. Na manhã desta quarta-feira (16), a Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) lançou a Câmara Setorial da Equinocultura do Ceará (CS Equinos). O órgão colegiado terá o objetivo de propor, apoiar e acompanhar projetos e ações tendo em vista o desenvolvimento sustentável do setor em território cearense.

 

Conforme a presidente da Adece, Nicolle Barbosa, a ideia se deu após a procura de entidades do setor com o intuito de ordenar a cadeia produtiva. “O setor é de extrema importância para a economia cearense, tendo em vista que o Brasil é o quarto maior rebanho de equinos do mundo e o Ceará o quarto do Nordeste, com cerca de 143.000 animais. Com  muito orgulho, somos referência em diversos segmentos do setor, dentre eles, o esportivo. É uma cadeia produtiva que pulsa e cresce a passos largos, gerando emprego e renda em nosso Estado. Para se ter uma ideia, só no manejo direto, a cada três cavalos, é gerada uma oportunidade de trabalho”, comenta.

 

O fórum de discussão é o 27º instaurado pela Adece, que tem atualmente 23 câmaras setoriais em funcionamento, outras duas temáticas, além do Fórum Jovem Empresário Ceará. Somente no âmbito da diretoria de Agronegócios, a de equinocultura será a 11ª câmara.

 

“O setor estava desarticulado. Agora, conseguimos reunir 28 instituições que vão discutir mensalmente as demandas do segmento. A equinocultura gera emprego, renda e desenvolve a economia no Estado do Ceará, tendo em vista sua importância para criação de cavalos, esportes, medicina veterinária e produção industrial de rações. O Estado do Ceará só tem a ganhar com a criação dessa câmara”, avalia o diretor de Agronegócio da Adece, Sílvio Carlos Ribeiro.

 

Para dar início aos trabalhos da CS Equinos, membros presentes na primeira reunião elegeram um presidente, primeiro e segundo secretários. Foi escolhido como presidente o representante do Núcleo Cearense do Cavalo de Trabalho (NCCT), Rodrigo de Freitas. Já para primeiro e segundo secretários foram eleitos, respectivamente, Alexandre Dourado, da Associação dos Criadores de Cavalo Quarto de Milha do Ceará (ACEQM), e Renan Monteiro, do Jockey Club Cearense.

 

“A câmara nada mais é que do que o elo entre o setor privado com o poder público para enxergar o segmento como um negócio e não apenas como lazer. O cavalo é cultura, temos os nossos vaqueiros no Nordeste. No Brasil, o setor gera mais emprego que o ramo automobilístico. Vamos organizar o setor, gerar mais emprego, qualificar mais mão de obra para que, no final, seja proveitoso a todos. Inicialmente vamos olhar para o problema de sanidade animal e a regulamentação de eventos”, declara Rodrigo.

 

Cadeia produtiva

 

De acordo com as entidades cearenses representantes do setor, o crescimento da equinocultura está relacionado ao esporte, lazer e turfe, sediando alguns dos principais eventos e atraindo participantes do Brasil e ainda do exterior. Os eventos fomentam a economia local movimentando os setores de comércio e serviços.

A cadeia produtiva é responsável por movimentar a produção de ração, feno, capacitação de mão de obra e transporte, gerando emprego e renda principalmente na Zona Rural.

 

  • postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Adece e Fecomércio farão plano de ação para desenvolvimento do Sertão Central

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

10 de agosto de 2017

O desenvolvimento econômico e social dos 15 municípios do Sertão Central Cearense foi discutido na sede da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio-CE), em Fortaleza. Além do presidente da casa, Luiz Gastão Bittencourt, da presidente da Agência de Desenvolvimento do estado do Ceará (Adece), Nicolle Barbosa, e do presidente da Associação dos Municípios do Sertão Central (Amusc), Marcondes Holanda, a reunião contou com a presença de prefeitos e representantes dos municípios participantes da iniciativa. 
 
Na ocasião, Nicolle destacou as parcerias que já estão sendo realizadas individualmente com alguns municípios e ressaltou a importância do trabalho em conjunto para desenvolver a região em sua totalidade. “É importante dinamizar a economia já existente em cada localidade. A atitude da Amusc em ampliar parcerias é fundamental para o desenvolvimento sustentável da região do Sertão Central que conta com o nosso apoio”, completa.
Bittencourt apresentou a estrutura da Fecomércio e expôs os programas existentes na casa que possam ser utilizados como ferramenta para auxiliar no desenvolvimento econômico e social dos municípios.
 
Uma nova reunião será realizada no mês de setembro. Desta vez, Adece e Fecomércio levarão projetos a serem discutidos e executados na própria região.
* postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Limpa Fácil investe R$ 9,5 milhões em duplicação de unidade fabril no CE

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

02 de agosto de 2017

Depois de anunciado o Polo Industrial Químico de Guaiuba e a vinda da indústria detentora da Brilux para o Ceará, mais um grande investimento deverá consolidar o Estado como referência no setor químico. A Kaçan Industrial Produtos Limpa Fácil Ltda acaba de anunciar uma ampliação para dobrar a capacidade da produção industrial em território cearense. O projeto conta com a transferência da unidade fabril em Fortaleza para a Região Metropolitana.
 
“Estivemos no município de Itaitinga com o presidente do Sindquímica, Marcos Soares, conferindo de perto as novas instalações da Limpa Fácil, uma empresa 100% cearense, nascida no bairro Granja Portugal, em Fortaleza, e que agora ganha novos rumos de crescimento. Com as novas instalações, a empresa vai gerar 120 empregos diretos e 480 indiretos para a região. O Governo do Estado está apoiando a iniciativa e trabalha para viabilizar a concessão de incentivos fiscais para a expansão da empresa”, comemora a presidente da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), Nicolle Barbosa.
 
Conforme o presidente do grupo, José Ribamar Alves Lima, esse é o momento do setor químico no Ceará. “Atualmente, é um estado muito importador de produtos de limpeza de outras localidades. Nossa empresa tem uma grande cartela de clientes em outras regiões e precisava ampliar a produção para atender a demanda”, explica, adiantando que as atividades no novo local serão iniciadas em dezembro deste ano.
 
O cenário favorável para o segmento industrial químico do Ceará também é destacado pelo presidente do Sindquímica, Marcos Soares. “Não temos nenhuma indústria de expressão na área de saneantes, enquanto os estados vizinhos abrigam empresas de grande porte. A Limpa Fácil, com sua ampliação, poderá ser uma delas. Por isso, o sindicato, como instituição, está dando apoio e procurando incentivos fiscais com a Adece e a Secretaria do Desenvolvimento Econômico do Ceará (SDE) para a empresa competir de igual para igual com outros estados. Também estamos pleiteando junto à Prefeitura de Itaitinga melhorias no acesso ao distrito industrial”, declara.
 
Atualmente instalada em uma área residencial da capital cearense, a empresa terá a produção transferida de uma área de 1.555 metros quadrados (m²) para um prédio industrial de 4.120 m² localizado em um terreno de 20 mil m². “Tivemos a oportunidade de ir para outros estados, recebemos outros convites, mas optamos por crescer em nosso território”, acrescenta o empresário.
 
Para as novas instalações produtivas a empresa está investindo, neste ano, R$ 9,5 milhões. Já para o planejamento até o ano de 2020 o aporte será de R$ 20 milhões com a expansão de novos negócios. Também está nos planos da indústria a expansão do atendimento para as regiões Nordeste, Norte e Centro Oeste.
 
Atualmente, a Limpa Fácil fabrica detergentes, ácido muriático, tira ferrugem, água sanitária e soda cáustica. A comercialização dos produtos é feita também para os estados da Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Piauí e Maranhão. Três novos estão prestes a entrar no portfólio da empresa: desinfetante, amaciante de roupas e sabão líquido para roupas.
* postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Empresas cearenses se destacam na maior feira de frutas do mundo

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

10 de Fevereiro de 2017

A representatividade cearense na maior feira de fruticultura do mundo, a  Fruit Logistica, vem gerando bons negócios. É o que afirma o presidente interino e diretor de agronegócios da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), Sílvio Carlos Ribeiro. O evento acontece entre os dias 8 e 10 de fevereiro, em Berlim.
 
“A feira está bastante movimentada e o Ceará com ótimo desempenho. Da iniciativa privada, no pavilhão do Brasil, os estandes mais movimentados foram da Agrícola Famosa e da Itaueira, duas empresas que cresceram e possuem as bases fincadas no território cearense”, afirma Sílvio. 
 
Além da Adece, a Cearáportos também está presente no evento representando o Governo do Estado por meio do Porto do Pecém. Com um estande de 16 metros, a companhia participa pela primeira vez da feira.
 
Para a diretora comercial da Cearáportos, Rebeca Oliveira, sendo o Porto do Pecém o número um de saída de cargas frescas para a Europa e a Fruit Logistica a maior feira do segmento do mundo, a presença do Porto do Pecém no evento é indispensável. “Eu sempre vinha como espectadora, falava com produtores e linhas de navegação. No entanto, dessa vez, achamos importante marcar presença pelo investimento que fizemos no Porto, como berços novos para carga de container, equipamentos e ponte. É muito sensato que estejamos aqui dando apoio aos produtores, negociando com as linhas de navegação para a próxima safra que começa em agosto. Estamos muito satisfeitos e os produtores também com nosso apoio”, comenta.
 
Aproximadamente 200 brasileiros compõem a delegação do país na feira. Ao todo, 20 estandes do Brasil expõem frutas no evento. Dentre as empresas cearenses, destaque para a Agrícola Famosa como a maior exportadora de melão individual do mundo.
 
“O Ceará tem um grande potencial para a produção e exportação de frutas e não pode deixar de estar presente  nessa feira tão importante. É uma oportunidade para apresentar nosso Estado e conhecer as experiências de outros países”, completa Sílvio.
 
Exportações cearenses
 
O Ceará exportou US$ 99,3 milhões em frutas no ano passado, conforme estudo realizado pela Adece. Melão, melancia e banana figuram entre as mais comercializadas no exterior. Já o coco, obteve 56,4% de crescimento nas exportações.
* postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Adece reúne secretários de Saúde e da Secitece para construir modelo de gestão do Polo Industrial e Tecnológico da Saúde

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

25 de novembro de 2015

DSCN3246[1]
Com o objetivo de definir orientações para a implantação do Polo Industrial e Tecnológico da Saúde (PITS) e elaborar diretrizes para a governança do projeto, a Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) realizou, na manhã desta terça-feira (24), a oficina “Modelos de Gestão para o Polo Industrial e Tecnológico da Saúde – Eusébio-CE”.  
 
O evento contou com a presença do presidente da Adece, Ferruccio Feitosa, dos secretários estaduais de Saúde, Henrique Jorge Javi de Sousa; e de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Inácio Arruda; além  dos demais representantes de entidades envolvidas na implantação do PITS.
 
De acordo com o presidente da Adece, em um segundo momento, Polo ganhará novos rumos para ir além da área delimitada atualmente.   “Tivemos a oportunidade de visitar obras do Polo na última sexta-feira (20), com governador Camilo Santana e o presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha. Temos a tarefa de construir um modelo de gestão do empreendimento. Daí a importância de estarmos aqui debatendo e construindo. Meu desejo é que o Polo não fique restrito somente na área delimitada. A tendência é que ele vá além. O próprio governador já demandou que trabalhássemos com a possibilidade da ampliação”, ressaltou Ferruccio Feitosa ao abrir o encontro.
 
O secretário Inácio Arruda destacou a importância da construção do empreendimento para o aproveitamento de jovens formadas e capacitadas dentro do Estado. “Ao atrair esses empreendimentos deixamos de ser exportadores de inteligências. Nós graduamos um número significativo de pessoas, fazemos a pós-graduação e depois entregamos para outros estados brasileiros ou para o exterior”, disse.
 
Palestras
 
O primeiro dia de oficina foi contemplado com a apresentação do PITS feita pelo diretor de Desenvolvimento Setorial da Adece, Carlo Ferrentini. Em seguida, os presentes assistiram a palestra “O Complexo Econômico e Industrial”, proferida pelo assessor da Vice-Presidência da Fiocruz, Jorge Costa. A manhã foi finalizado com a apresentação de “Modelos de Polos Tecnológicos”, feita pelo professor doutor da Faculdade de Economia da Universidade Federal do Ceará (UFC), Jair Amaral.
 
Para secretário de Saúde, o sistema de saúde no País é um grande potencial de produtor de riqueza e muita vezes não é percebido. “Estamos falando de inúmeras profissões diretas e indiretas que fazem parte desse ciclo todo, produzindo, empregando, fazendo uma série de correlações que vão desde a universidade até o atendimento direto. Uma grande marca que o Polo pode ter é de trazer para o centro do debate uma discussão integrada da questão do sistema de saúde e da produção de conhecimento e de riqueza dentro do polo produtor”, ponderou Henrique Jorge após ouvir as palestras.
 
No período da tarde, três grupos de trabalho foram formados para discutir os temas: “Identificação dos fatores críticos para o desenvolvimento estratégico do PITS” e “Seleção de multicritérios dos elementos estruturantes para a gestão do PITS”.
 
O seminário acontece até a próxima quarta-feira (25), no auditório da Adece.
 
PITS
 
O Polo Industrial e Tecnológico da Saúde (PITS) tem como proposta criar um ambiente que favoreça no Ceará a construção de um complexo de saúde inovador, capaz de propiciar o desenvolvimento do segmento e de fomentar a difusão do conhecimento entre indústrias e instituições que compõem o sistema de inovação estadual, resultando, enfim, em contribuição para o crescimento econômico do Estado. 
 
O plano piloto do empreendimento, desenvolvido em parceria entre a Adece, Prefeitura do Eusébio e Secretaria da Infraestrutura do Estado do Ceará (Sinfra), contempla o cuidado ambiental no tratamento da área situada no entorno da Lagoa da Precabura, integrando as áreas verdes das matas naturais das margens ao projeto urbanístico com construções saudáveis, humanizadas e sustentáveis.
 
Três empresas âncoras fazem parte do PITS: Unidade de Ensino e Pesquisa Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz); Centro de Plataformas Vegetais da Fundação Oswaldo Cruz; e Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI Renato Archer), vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.
* postado por Oswaldo Scaliotti

 

Publicidade

Adece institui Câmara Setorial Automotiva

Por Oswaldo Scaliotti em Sem categoria

12 de novembro de 2015

REUNIAO NA ADECE COM A PRESENCA DE FERRUCIO FEITOSA SOBRE A INSTAURACAO DA CAMARA SETORIAL AUTOMOTIVA

O presidente da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), Ferruccio Feitosa, lançou, na tarde desta quarta-feira (11), a Câmara Setorial da Cadeia Automotiva  (CS Automotiva). O órgão consultivo nasce com a finalidade de propor, apoiar e acompanhar projetos e ações visando o desenvolvimento sustentável do setor automotivo do Ceará.
 
“Tendo conhecimento da grandeza do setor em questão para a economia do Estado, que representa 5,7% do PIB nacional e emprega mais de 400 mil pessoas em todo o País, criamos a câmara. O setor automotivo exerce um importante papel no desenvolvimento do Estado do Ceará, por isso enxergamos a necessidade da criação da CS Automotiva. As câmaras setoriais têm um papel relevante, pois representam a possibilidade de diálogo direto entre o setor, governantes e órgãos”, destacou Ferruccio.
 
No primeiro encontro, realizado no auditório da Adece, os presentes elegeram um trio de representantes para dar início às ações da câmara. Cristiano Antero Mendonça, representante do Sindicato dos Revendedores de Veículos Automotores do Estado do Ceará (Sindivel), foi eleito o presidente. Como primeiro e segundo secretários foram escolhidos Fernando Pontes, da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), e Ranieri Palmeira Leitão, do Sistema Sincopeças/Assopeças.
 
“Acreditamos que a CS Automotiva dará muitos bons frutos. A criação dela representa um marco para o segmento automotivo. Não tínhamos acesso a inúmeros órgãos e essa união veio para somar. Teremos muito trabalho pela frente, mas vamos interagir e procurar a melhor maneira de resolver os gargalos e desafios propondo ações para o desenvolvimento do setor, que é tão importante para a economia do Estado”, concluiu Cristiano.
 
A câmara foi inicialmente formada por 12 representantes das entidades privadas envolvidas com o setor, das organizações não governamentais e órgãos públicos e privados relacionados com a cadeia produtiva em pauta. São elas: Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece); Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece); Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC); Câmara Municipal de Fortaleza; Departamento Estadual de Trânsito (Detran/CE); Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec); Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio); Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave-CE); Sindicato dos Revendedores de Veículos Automotores do Ceará Sindivel (Sindivel-CE); Secretária Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma); Sistema Sincopeças-Ce/Assopeças-CE; e Assembleia Legislativa do Estado do Ceará.
 
Câmaras Setoriais
 
Um total de 24 câmaras estão em funcionamento atualmente no Ceará, sendo 22 Setoriais, com 10 voltadas para o setor do agronegócio, e 2 temáticas. No dia 20 de outubro a Adece instaurou a Câmara Temática de Comércio Exterior e Investimentos Estrangeiros (CT Exporta Ceará), composta por 26 entidades.
Publicidade

Adece institui Câmara Setorial Automotiva

Por Oswaldo Scaliotti em Sem categoria

12 de novembro de 2015

REUNIAO NA ADECE COM A PRESENCA DE FERRUCIO FEITOSA SOBRE A INSTAURACAO DA CAMARA SETORIAL AUTOMOTIVA

O presidente da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), Ferruccio Feitosa, lançou, na tarde desta quarta-feira (11), a Câmara Setorial da Cadeia Automotiva  (CS Automotiva). O órgão consultivo nasce com a finalidade de propor, apoiar e acompanhar projetos e ações visando o desenvolvimento sustentável do setor automotivo do Ceará.
 
“Tendo conhecimento da grandeza do setor em questão para a economia do Estado, que representa 5,7% do PIB nacional e emprega mais de 400 mil pessoas em todo o País, criamos a câmara. O setor automotivo exerce um importante papel no desenvolvimento do Estado do Ceará, por isso enxergamos a necessidade da criação da CS Automotiva. As câmaras setoriais têm um papel relevante, pois representam a possibilidade de diálogo direto entre o setor, governantes e órgãos”, destacou Ferruccio.
 
No primeiro encontro, realizado no auditório da Adece, os presentes elegeram um trio de representantes para dar início às ações da câmara. Cristiano Antero Mendonça, representante do Sindicato dos Revendedores de Veículos Automotores do Estado do Ceará (Sindivel), foi eleito o presidente. Como primeiro e segundo secretários foram escolhidos Fernando Pontes, da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), e Ranieri Palmeira Leitão, do Sistema Sincopeças/Assopeças.
 
“Acreditamos que a CS Automotiva dará muitos bons frutos. A criação dela representa um marco para o segmento automotivo. Não tínhamos acesso a inúmeros órgãos e essa união veio para somar. Teremos muito trabalho pela frente, mas vamos interagir e procurar a melhor maneira de resolver os gargalos e desafios propondo ações para o desenvolvimento do setor, que é tão importante para a economia do Estado”, concluiu Cristiano.
 
A câmara foi inicialmente formada por 12 representantes das entidades privadas envolvidas com o setor, das organizações não governamentais e órgãos públicos e privados relacionados com a cadeia produtiva em pauta. São elas: Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece); Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece); Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC); Câmara Municipal de Fortaleza; Departamento Estadual de Trânsito (Detran/CE); Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec); Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio); Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave-CE); Sindicato dos Revendedores de Veículos Automotores do Ceará Sindivel (Sindivel-CE); Secretária Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma); Sistema Sincopeças-Ce/Assopeças-CE; e Assembleia Legislativa do Estado do Ceará.
 
Câmaras Setoriais
 
Um total de 24 câmaras estão em funcionamento atualmente no Ceará, sendo 22 Setoriais, com 10 voltadas para o setor do agronegócio, e 2 temáticas. No dia 20 de outubro a Adece instaurou a Câmara Temática de Comércio Exterior e Investimentos Estrangeiros (CT Exporta Ceará), composta por 26 entidades.