Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Adece

Adece reúne secretários de Saúde e da Secitece para construir modelo de gestão do Polo Industrial e Tecnológico da Saúde

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

25 de novembro de 2015

DSCN3246[1]
Com o objetivo de definir orientações para a implantação do Polo Industrial e Tecnológico da Saúde (PITS) e elaborar diretrizes para a governança do projeto, a Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) realizou, na manhã desta terça-feira (24), a oficina “Modelos de Gestão para o Polo Industrial e Tecnológico da Saúde – Eusébio-CE”.  
 
O evento contou com a presença do presidente da Adece, Ferruccio Feitosa, dos secretários estaduais de Saúde, Henrique Jorge Javi de Sousa; e de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Inácio Arruda; além  dos demais representantes de entidades envolvidas na implantação do PITS.
 
De acordo com o presidente da Adece, em um segundo momento, Polo ganhará novos rumos para ir além da área delimitada atualmente.   “Tivemos a oportunidade de visitar obras do Polo na última sexta-feira (20), com governador Camilo Santana e o presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha. Temos a tarefa de construir um modelo de gestão do empreendimento. Daí a importância de estarmos aqui debatendo e construindo. Meu desejo é que o Polo não fique restrito somente na área delimitada. A tendência é que ele vá além. O próprio governador já demandou que trabalhássemos com a possibilidade da ampliação”, ressaltou Ferruccio Feitosa ao abrir o encontro.
 
O secretário Inácio Arruda destacou a importância da construção do empreendimento para o aproveitamento de jovens formadas e capacitadas dentro do Estado. “Ao atrair esses empreendimentos deixamos de ser exportadores de inteligências. Nós graduamos um número significativo de pessoas, fazemos a pós-graduação e depois entregamos para outros estados brasileiros ou para o exterior”, disse.
 
Palestras
 
O primeiro dia de oficina foi contemplado com a apresentação do PITS feita pelo diretor de Desenvolvimento Setorial da Adece, Carlo Ferrentini. Em seguida, os presentes assistiram a palestra “O Complexo Econômico e Industrial”, proferida pelo assessor da Vice-Presidência da Fiocruz, Jorge Costa. A manhã foi finalizado com a apresentação de “Modelos de Polos Tecnológicos”, feita pelo professor doutor da Faculdade de Economia da Universidade Federal do Ceará (UFC), Jair Amaral.
 
Para secretário de Saúde, o sistema de saúde no País é um grande potencial de produtor de riqueza e muita vezes não é percebido. “Estamos falando de inúmeras profissões diretas e indiretas que fazem parte desse ciclo todo, produzindo, empregando, fazendo uma série de correlações que vão desde a universidade até o atendimento direto. Uma grande marca que o Polo pode ter é de trazer para o centro do debate uma discussão integrada da questão do sistema de saúde e da produção de conhecimento e de riqueza dentro do polo produtor”, ponderou Henrique Jorge após ouvir as palestras.
 
No período da tarde, três grupos de trabalho foram formados para discutir os temas: “Identificação dos fatores críticos para o desenvolvimento estratégico do PITS” e “Seleção de multicritérios dos elementos estruturantes para a gestão do PITS”.
 
O seminário acontece até a próxima quarta-feira (25), no auditório da Adece.
 
PITS
 
O Polo Industrial e Tecnológico da Saúde (PITS) tem como proposta criar um ambiente que favoreça no Ceará a construção de um complexo de saúde inovador, capaz de propiciar o desenvolvimento do segmento e de fomentar a difusão do conhecimento entre indústrias e instituições que compõem o sistema de inovação estadual, resultando, enfim, em contribuição para o crescimento econômico do Estado. 
 
O plano piloto do empreendimento, desenvolvido em parceria entre a Adece, Prefeitura do Eusébio e Secretaria da Infraestrutura do Estado do Ceará (Sinfra), contempla o cuidado ambiental no tratamento da área situada no entorno da Lagoa da Precabura, integrando as áreas verdes das matas naturais das margens ao projeto urbanístico com construções saudáveis, humanizadas e sustentáveis.
 
Três empresas âncoras fazem parte do PITS: Unidade de Ensino e Pesquisa Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz); Centro de Plataformas Vegetais da Fundação Oswaldo Cruz; e Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI Renato Archer), vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.
* postado por Oswaldo Scaliotti

 

Publicidade

Adece institui Câmara Setorial Automotiva

Por Oswaldo Scaliotti em Sem categoria

12 de novembro de 2015

REUNIAO NA ADECE COM A PRESENCA DE FERRUCIO FEITOSA SOBRE A INSTAURACAO DA CAMARA SETORIAL AUTOMOTIVA

O presidente da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), Ferruccio Feitosa, lançou, na tarde desta quarta-feira (11), a Câmara Setorial da Cadeia Automotiva  (CS Automotiva). O órgão consultivo nasce com a finalidade de propor, apoiar e acompanhar projetos e ações visando o desenvolvimento sustentável do setor automotivo do Ceará.
 
“Tendo conhecimento da grandeza do setor em questão para a economia do Estado, que representa 5,7% do PIB nacional e emprega mais de 400 mil pessoas em todo o País, criamos a câmara. O setor automotivo exerce um importante papel no desenvolvimento do Estado do Ceará, por isso enxergamos a necessidade da criação da CS Automotiva. As câmaras setoriais têm um papel relevante, pois representam a possibilidade de diálogo direto entre o setor, governantes e órgãos”, destacou Ferruccio.
 
No primeiro encontro, realizado no auditório da Adece, os presentes elegeram um trio de representantes para dar início às ações da câmara. Cristiano Antero Mendonça, representante do Sindicato dos Revendedores de Veículos Automotores do Estado do Ceará (Sindivel), foi eleito o presidente. Como primeiro e segundo secretários foram escolhidos Fernando Pontes, da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), e Ranieri Palmeira Leitão, do Sistema Sincopeças/Assopeças.
 
“Acreditamos que a CS Automotiva dará muitos bons frutos. A criação dela representa um marco para o segmento automotivo. Não tínhamos acesso a inúmeros órgãos e essa união veio para somar. Teremos muito trabalho pela frente, mas vamos interagir e procurar a melhor maneira de resolver os gargalos e desafios propondo ações para o desenvolvimento do setor, que é tão importante para a economia do Estado”, concluiu Cristiano.
 
A câmara foi inicialmente formada por 12 representantes das entidades privadas envolvidas com o setor, das organizações não governamentais e órgãos públicos e privados relacionados com a cadeia produtiva em pauta. São elas: Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece); Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece); Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC); Câmara Municipal de Fortaleza; Departamento Estadual de Trânsito (Detran/CE); Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec); Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio); Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave-CE); Sindicato dos Revendedores de Veículos Automotores do Ceará Sindivel (Sindivel-CE); Secretária Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma); Sistema Sincopeças-Ce/Assopeças-CE; e Assembleia Legislativa do Estado do Ceará.
 
Câmaras Setoriais
 
Um total de 24 câmaras estão em funcionamento atualmente no Ceará, sendo 22 Setoriais, com 10 voltadas para o setor do agronegócio, e 2 temáticas. No dia 20 de outubro a Adece instaurou a Câmara Temática de Comércio Exterior e Investimentos Estrangeiros (CT Exporta Ceará), composta por 26 entidades.
Publicidade

Ceará e Canadá dividem experiências em seminário de Tecnologia da Informação e Comunicação

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

27 de outubro de 2015

seminario
A Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) e a Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Tecnologia da Informação e Comunicação (CS TIC)  receberam, nesta segunda-feira (26), empreendedores do Ontário Technology Corridor (OTC). Os representantes canadenses vieram a Fortaleza para explorar oportunidades de negócios, investimentos e atividades comerciais, principalmente na área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e Digital Media por meio do seminário “Oportunidade de cooperação em Tecnologia da Informação e Comunicação Ceará – Canadá”.
 
O encontro contou com a presença do presidente da Adece, Ferruccio Feitosa, dos diretores da Agência, do presidente da CS TIC, Márcio Braga, que juntos receberam o secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), Inácio Arruda.
 
O secretário deu início ao encontro destacando as universidades locais e o trabalho de formação de profissionais de alta qualidade na área de Engenharia da Computação. “Neste seminário nós informamos que no Ceará temos, somente na graduação, quatro mil estudantes. Estamos preparando uma base muito significativa e nós queremos que esses estudantes permaneçam aqui no Estado ajudando a gerar riqueza. Para isso acontecer, precisamos que as empresas estejam aqui. Falo não só daquelas jovens, novas, que nascem no Estado, como também das que andam pelo mundo afora e, muitas vezes, desconhecem a existência de estados com condições tão boas, como o Ceará”, disse o secretário.
 
Em seguida, o presidente da Adece abriu o seminário apresentando o trabalho da Agência no Ceará e relatando aos canadenses as potencialidades que o Estado tem a oferecer. Ferruccio destacou ainda duas ferramentas online lançadas recentemente com o objetivo de fomentar o desenvolvimento econômico do Estado. 
 
“O Balcão do Investidor (www.adece.ce.gov.br/balcal) coloca a Adece à disposição para receber as demandas dos empresários pela Internet de maneira que possamos dar velocidade à comunicação e ajudar nos encaminhamentos dos processos de instalação no Estado. Já o Oportunizar (www.adece.ce.gov.br/oportunizar) visa inserir jovens formados pelas Escolas Estaduais de Educação Profissional (EEEPs) no mercado de trabalho, estreitando e facilitando a relação dos empresários, do poder público e da mão de obra qualificada. As duas ferramentas foram criadas sem qualquer custo financeiro, utilizando somente a inteligência disponível em casa”, explicou.
 
TIC no Ceará
 
Sobre o cenário de Tecnologia da Informação e Comunicação no Ceará, Máscio Braga apresentou a CS TIC aos presentes, pontuando as vantagens e desafios do setor.  De acordo com ele, o Estado tem bastante vocação para o ramo e já dispõe de 900 empresas na área gerando mais de 15 mil empregos.
 
Dentre as demandas apresentadas, o presidente da câmara destacou a atração de mais profissionais, o aumento do grau de inovação e incentivos por meio de criação de leis simples.
 
Experiência canadense
 
Depois de conferirem as apresentações que contextualizaram a posição do Ceará no setor de tecnologia da informação, os empreendedores canadenses Larry MacKinnon, diretor da The London Economic Development Corporation; Walt Hutching, presidente da Seabro Inc.; e Blair Patacairk, diretor administrativo de investimento e comércio da OTC; apresentaram a OTC. O corredor tecnológico engloba a área da Grande Toronto, Ottawa, Waterloo, a cidade de Londres e região de Niágara, atuando em parceria com o Ministério de Desenvolvimento Econômico e Inovação de Ontário e com o Departamento do Governo Federal de Negócios Estrangeiros para Comércio Internacional no Canadá.
 
De acordo com os empreendedores canadenses, a região de Ontário é um eficiente polo para negócios globais e um dos principais acessos aos mercados norte-americanos. Além da estratégica posição geográfica, sua estrutura e organização fazem de Ontário um dos principais centros econômicos das Américas. Empregando cerca de 260 mil pessoas entre aproximadamente 6.400 empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (ICT), a OTC oferece alguns dos recursos humanos mais qualificados, motivados e estáveis do mundo.
* postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Adece instaura Câmara Temática de Comércio Exterior

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

21 de outubro de 2015

_ARI3806
O presidente da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), Ferruccio Feitosa, lançou, na tarde desta terça-feira (20), a Câmara Temática de Comércio Exterior e Investimentos Estrangeiros. A CT Exporta Ceará será composta por representantes de 26 entidades das entidades envolvidas com o setor, das organizações não governamentais e órgãos públicos e privados relacionados com a cadeia produtiva em pauta.
 
Com a instauração da CT Exporta Ceará pela Adece, o Estado do Ceará busca fortalecer os pilares do Plano Nacional de Exportações (PNE), do Governo Federal, e rever os desafios da facilitação do comércio e do acesso aos mercados, além das questões tributárias, dos financiamentos, garantias e da promoção comercial. 
 
“O colegiado terá a oportunidade de promover bons debates e trazer várias propostas que visam oportunidades e desafios a serem vencidos no Estado do Ceará. Temos um grande potencial para desenvolver o setor pelo fato de termos uma boa infraestrutura logística no Estado. Temos o Porto do Pecém, que está em uma localização estratégica em relação a outros estados do Brasil. Com a abertura do Canal do Panamá, ele poderá se tornar um HUB marítimo. Destaco também que o Ceará é o primeiro Estado brasileiro a ter uma Zona de Processamento de Exportação, um grande empreendimento, que é a Companhia Siderúrgica do Pecém e outros investidores influentes no Complexo Industrial e Portuário do Pecém”, destaca Ferruccio.
 
Estiveram presentes no lançamento o secretário de Assuntos Internacionais do Governo do Estado do Ceará, Antônio Balhmann, e o presidente da ZPE Ceará, Mário Lima. A solenidade contou ainda com a presença de 30 membros de diversas entidades do setor ligadas à câmara.
 
O primeiro encontro elegeu, entre os membros presentes, presidente, primeiro e segundo secretários da CT Exporta Ceará. A presidência será ocupada por Roberto Marinho, representante da Câmara de Comércio Brasil Angola no Ceará (CBA/CE), enquanto a posição de primeiro secretário ficará a cargo de Marcos Oliveira, diretor do Sebrae. Já o posto de segundo secretário será destinado à comunidade acadêmica por meio do professor Francisco Alberto, representando a Universidade de Fortaleza.
 
“A câmara nasce em um momento extremamente oportuno com várias entidades envolvidas e dispostas a dar a sua contribuição. A Comissão de Comércio Exterior já entregou hoje aos membros da câmara os pilares para desenvolver estratégias, logística e órgãos intervenientes, o que deve dar um primeiro rumo às primeiras ações em prol do desenvolvimento do setor”, pontuou Roberto Marinho. 
 
Os membros formadores da Câmara Setorial atuarão conjuntamente, identificando oportunidades e desafios a serem superadas, fazendo sugestões de atividades e projetos, estudando e estabelecendo providências prioritárias de interesse comum que contribuam, assegurem e aperfeiçoem a competitividade e o desenvolvimento sustentável do setor de comércio exterior e investimentos estrangeiros do Ceará.
* postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Governo do Estado lança Câmara Temática de Comércio Exterior

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

20 de outubro de 2015

O presidente da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), Ferruccio Feitosa, lança, nesta terça-feira (20), a Câmara Temática de Comércio Exterior e Investimentos Estrangeiros. A CT Exporta Ceará será composta por representantes das entidades envolvidas com o setor, das organizações não governamentais e órgãos públicos e privados relacionados com a cadeia produtiva em pauta.
 
Os membros formadores da Câmara Setorial atuarão conjuntamente, identificando oportunidades e desafios a serem superadas, fazendo sugestões de atividades e projetos, estudando e estabelecendo providências prioritárias de interesse comum que contribuam, assegurem e aperfeiçoem a competitividade e o desenvolvimento sustentável do setor de comércio exterior e investimentos estrangeiros do Ceará.
 
O lançamento acontecerá às 14h30, no auditório da Adece, com a presença de representantes das entidades, secretarias e órgãos ligados ao setor.
 
Serviço
Data: 20/10
Horário: 14h30
Local: Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) – Av. Dom Luís, 807 7º andar
* postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Adece e Seduc lançam Oportunizar, ferramenta para inserir estudantes no mercado de trabalho

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

02 de outubro de 2015

_MVS9087
Jovens formados pelas Escolas Estaduais de Educação Profissional (EEEPs) terão mais um incentivo para garantir o ingresso no mercado de trabalho. Na manhã desta quarta-feira (30), um termo de cooperação entre a Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) e a Secretaria da Educação (Seduc) foi assinado no Palácio da Abolição dando início ao programa Oportunizar, ferramenta online destinada a disponibilizar às empresas perfis de alunos capacitados em diferentes áreas de atuação.
 
Por meio do Oportunizar, já disponível no site da Adece, as empresas podem elaborar um cadastro e demandar profissionais por curso, área de conhecimento e município. O acesso pode ser feito pelo endereço eletrônico www.adece.ce.gov.br/oportunizar.
 
“Fico muito feliz em assinar esse termo de cooperação com a Seduc porque sabemos do papel importante que a secretaria vem realizando ao longo de quase 9 anos no Estado. Não tínhamos sequer uma escola profissionalizante no Ceará e hoje comemoramos a existência de 110 unidades onde já formaram quase 25 mil técnicos. Esse é um número que precisamos nos orgulhar muito e mostrar não só para os empresários já instalados no Ceará, mas também aos que querem vir que aqui tem mão de obra qualificada. Temos jovens formados pelo Governo do Estado do Ceará”, ressaltou o presidente da Adece, Ferruccio Feitosa, durante a apresentação da ferramenta.
 
A criação da ferramenta surgiu com o objetivo de agilizar, facilitar e estreitar a relação dos empresários, do poder público e da mão de obra qualificada, segundo Ferruccio. “Uma das nossas missões é otimizar tempo, encurtar caminhos e fortalecer laços. Nesse momento, disponibilizaremos o banco de dados dos técnicos formados pelas Escolas de Educação Profissional. O Oportunizar contará também o apoio da Secretária do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) e, na segunda etapa, outras entidades que trabalham com qualificação e formação profissional também estarão presentes. Nossa ideia é ampliá-lo e trabalhar com o Sistema S (Sesc, Sesi, Senai e Senac), com a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Ceará (FCDL) e outros que têm feito um trabalho extraordinário no Ceará”, completou.
 
Para o Secretário da Educação, Maurício Holanda, a criação da ferramenta foi um presente da Adece não só para a Seduc, mas para a visão de oportunidades por parte dos jovens capacitados. “Já fizemos muitas parcerias. Algumas individuais com determinadas empresas, outras por segmento, mas nenhuma é tão estratégica quanto essa. O Oportunizar é uma parceria com a agência do Estado que dialoga diretamente com todos os segmentos do empresariado cearense. Já nasce com um ferramenta de informática que potencializa imensamente o encontro entre o empresário que quer contratar um profissional qualificado e centenas, dezenas, milhares de jovens interessados em um emprego”, disse.
 
Escolas de Educação Profissional
 
A implantação das escolas de educação profissional fez do Ceará um modelo para todo o País no âmbito de capacitação. Nas unidades, são ofertados cursos técnicos integrados ao ensino médio, com duração de três anos e funcionamento diário em tempo integral. Dessa forma, os alunos aprendem uma profissão ao mesmo tempo em que fazem os três últimos anos da educação básica. Durante o terceiro ano, o Governo do Estado propicia o acesso ao estágio curricular obrigatório e remunerado a todos os alunos.
 
As escolas contam com uma estrutura pedagógica adequada com laboratórios de informática, biologia, física, química e matemática, além de biblioteca com acervos específicos da área da formação técnica.
 
Inserção mo mercado
 
Conforme levantamento da Seduc, é possível identificar uma fatia de 60,8% dos alunos que finalizam os estudos nas EEEPs está hoje inserida no mercado de trabalho ou em uma universidade. Foram formados, até o momento, 24,6 mil técnicos.
* postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Adece e Seduc lançam ferramenta online para inserir alunos de escolas profissionalizantes no mercado de trabalho

Por Oswaldo Scaliotti em Empregos

28 de setembro de 2015

Visando contribuir com o aumento dos índices de colocações de profissionais capacitados no mercado de trabalho, a Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), em parceria com a Secretaria da Educação (Seduc), lança, nesta quarta-feira (30), no Palácio da Abolição, o programa “Oportunizar”. A ferramenta web será destinada a disponibilizar às empresas perfis de alunos formados nos cursos técnicos das Escolas Estaduais de Educação Profissional (EEEPs).
 
“Como agência intermediadora de diálogos entre o setor público e privado, idealizamos o projeto para satisfazer tanto as necessidades das empresas atuantes no Ceará, quanto promover o crescimento do Estado gerando oportunidades de trabalho para esses alunos já capacitados. Atualmente, são 110 escolas profissionalizantes funcionando em 86 municípios e ofertando 53 cursos. A ideia é, em uma segunda fase, expandir o programa realizando parcerias com outras instituições, como IFCE, Senac e Senai”, afirma o presidente da Adece, Ferruccio Feitosa.
 
A ferramenta estará disponível no site da Adece a partir de quarta-feira (30). Por meio dela, as empresas podem elaborar um cadastro e demandar profissionais por curso, área de conhecimento e município. O acesso pode ser feito por meio do endereço eletrônico www.adece.ce.gov.br/oportunizar.
 
Escolas profissionalizantes
 
A implantação das escolas profissionalizantes fez do Ceará um modelo para todo o País no âmbito de capacitação. Nas unidades, são ofertados cursos técnicos integrados ao ensino médio, com duração de três anos e funcionamento diário em tempo integral. Dessa forma, os alunos aprendem uma profissão ao mesmo tempo em que fazem os três últimos anos da educação básica.  Durante o terceiro ano, o Governo do Estado propicia o acesso ao estágio curricular obrigatório e remunerado a todos os alunos. 
 
As escolas contam com uma estrutura pedagógica adequada com laboratórios de informática, biologia, física, química e matemática, além de biblioteca com acervos específicos da área da formação técnica.  
 
Inserção mo mercado
 
Conforme levantamento da Seduc, é possível identificar uma fatia de 60,8% dos alunos que finalizam os estudos nas EEEPs está hoje inserida no mercado de trabalho ou em uma universidade. Foram formados, até o momento, 24,6 mil técnicos.
 
Serviço
 
Oportunizar – Assinatura do termo de cooperação técnica entre Adece e Seduc
Data: 30/09/2015
Local: Auditório do Palácio da Abolição – Av. Barão de Studart, 505 – Meireles
Horário: 9 horas
* postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Sindialimentos promove Missão Empresarial a Região do Médio Jaguaribe com apoio do Sistema FIEC

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

24 de agosto de 2015

sindialimentos editada

O Sindicato das Indústrias de Alimentação e Rações Balanceadas do Estado do Ceará (Sindialimentos Ceará) e as Prefeituras de Jaguaribe e Jaguaribara, com o apoio do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Sistema FIEC), Centro Industrial do Ceará (CIC), Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE), Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado do Ceará (Adece), Sebrae e Banco do Nordeste, promovem no próximo dia 28/8 uma Missão Empresarial aos citados municípios. O objetivo da iniciativa  é mobilizar uma ação conjunta e institucional em prol do desenvolvimento industrial da Região do Médio Jaguaribe, com foco na atração de indústrias para os distritos industriais existentes nesses municípios. Na programação, visitas ao Distrito Industrial de Jaguaribara, Projeto Mandacarú, Açude Castanhão, Distrito Industrial de Jaguaribe e à empresa Tubuarte, além das prefeituras de Jaguaribe e Jaguaribara onde acontecerão plaestras da Adece. 


Os interessados podem confirmar a participação na Missão pelo número do telefone 85. 3261-7159 ou pelo e-mail sindialimentos@sfiec.org.br . A saída para Missão será da sede da FIEC às 5h30min. 
* postado por Oswaldo Scaliotti
Publicidade

Adece lança Balcão do Investidor

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

13 de agosto de 2015

398x194
Com o objetivo de facilitar a instalação das indústrias e demais empresas de grande porte no Ceará, a Agência de Desenvolvimento do Estado (Adece) disponibiliza, a partir desta quinta-feira (13) a ferramenta web Balcão do Investidor.
 
A novidade consiste em um formulário a ser preenchido por investidores com interesse em agilizar seus processos de instalação em solo cearense. Dentre as informações solicitadas, destaque para área de atuação, porte da empresa em número de empregos, localização pretendida, demanda encaminhada à Adece, entre outras.
 
“Nosso desejo é fortalecer os laços com investidores, órgãos governamentais e não governamentais. O Balcão do Investidor será mais um instrumento que evidenciará a já tão reconhecida hospitalidade cearense. Essa ferramenta coloca a Adece à disposição para receber as demandas dos empresários online, de maneira que possamos dar velocidade à comunicação e ajudar nos encaminhamentos dos processos de instalação no Estado encurtando distâncias e otimizando tempo. Outra vantagem é identificar necessidades das empresas relacionadas à mão de obra”, comenta o presidente, Ferruccio Feitosa.
 
A ferramenta está disponível na área de banners do site da Adece e por meio do link http://www.adece.ce.gov.br/balcao.
* postado por Oswaldo Scaliotti

 

Publicidade

SDE promove seminário sobre tecnologia da informação

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

10 de agosto de 2015

Atores de toda a cadeia do setor de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) do Ceará estarão reunidos no dia 24 de agosto para discutir os entraves e as oportunidades na área, com vistas ao desenvolvimento do Estado. O Seminário +TICeará: Conhecimento, Oportunidades e Desenvolvimento é uma realização da Secretaria do Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE),  Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado (Secitece), Câmara Setorial de TIC da Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece), Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza (Citinova) e Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio).

O evento ocorrerá no auditório do anexo II da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará (Rua Barbosa de Freitas, S/N – Dionísio Torres). Órgãos estaduais, universidades, mercado, produtores de bens e serviços de TIC, financiadores e investidores debaterão sobre as potencialidades para o setor com foco em inovação, capital humano e políticas de fomento e incentivo. O objetivo é fazer uma ação multissetorial para sugerir um programa unificado e integrado de ações e políticas públicas de TIC para o Ceará.

Há no Estado cerca de mil empresas dedicadas exclusivamente à TIC com bom rendimento. Destas, dez já faturam mais de 500 milhões. “A área contribui de forma significativa para a economia do Estado. Além de ser uma indústria forte, tem uma enorme transversalidade com diversos setores da economia – saúde, indústria, serviços, transportes, agropecuária, administração pública, ensino, pesquisa, dentre outros”, destaca o secretário da Secitece, Inácio Arruda.

 

Vocação cearense e setor sustentável

Para o secretário adjunto da SDE, Cláudio Ferreira Lima, “não dá mais pra trabalhar apenas com os três setores econômicos tradicionais. É preciso abrigar um quarto setor, o do conhecimento, para dirigir melhor os recursos do Estado, criar os fundos e financiamentos adequados. É o conhecimento que infesta de inovação e criatividade todos os setores da economia”.

O setor de TIC estadual cresce 15% ao ano e oferece empregos de alta qualidade para Fortaleza e interior, de forma ecológica e sustentável.”A TIC gera emprego, pesquisa, produtos – tudo isso sem consumir água. Temos a inteligência, mas precisamos descobrir como desenvolver uma política interessante para atrair mais empresas para o setor, induzir nossa academia a produzir mais e ampliar os investimentos”, pondera Inácio.

Mesmo sendo vocação natural do Estado, é preciso lidar ainda com um alto movimento migratório do setor. Atualmente, 60% dos alunos do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) são do Ceará, de acordo com o empresário Márcio Braga, presidente da Câmara Setorial de TIC da Adece. No ano passado, só a Funcap investiu mais de R$ 9 milhões diretamente em TIC, sem contar os financiamentos do CNPq, Finep e Capes. Mesmo assim, há muitos entraves que barram o desenvolvimento da área no Estado e que serão discutidos no seminário.

 

Serviço:

Seminário +TICeará | Conhecimento – Oportunidades – Desenvolvimento

Data: 24 de agosto de 2015

Horário: 8h30

Local: Assembleia Legislativa do Ceará

Auditório Dep. João Frederico Ferreira Gomes – Anexo II

(Rua Barbosa de Freitas S/N – Dionísio Torres – Fortaleza/CE)

Mais informações: (85) 3101-6466

 

Programação

08h30 – Credenciamento

09h às 10h – Solenidade de abertura

10h30 às 12h

Painel I – Políticas Públicas de TIC

14h às 16h

Painel II – Inovação e Desenvolvimento

16h às 18h

Painel III – Estratégias e Oportunidades

* postado por Oswaldo Scaliotti

Publicidade

SDE promove seminário sobre tecnologia da informação

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

10 de agosto de 2015

Atores de toda a cadeia do setor de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) do Ceará estarão reunidos no dia 24 de agosto para discutir os entraves e as oportunidades na área, com vistas ao desenvolvimento do Estado. O Seminário +TICeará: Conhecimento, Oportunidades e Desenvolvimento é uma realização da Secretaria do Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE),  Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado (Secitece), Câmara Setorial de TIC da Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece), Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza (Citinova) e Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio).

O evento ocorrerá no auditório do anexo II da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará (Rua Barbosa de Freitas, S/N – Dionísio Torres). Órgãos estaduais, universidades, mercado, produtores de bens e serviços de TIC, financiadores e investidores debaterão sobre as potencialidades para o setor com foco em inovação, capital humano e políticas de fomento e incentivo. O objetivo é fazer uma ação multissetorial para sugerir um programa unificado e integrado de ações e políticas públicas de TIC para o Ceará.

Há no Estado cerca de mil empresas dedicadas exclusivamente à TIC com bom rendimento. Destas, dez já faturam mais de 500 milhões. “A área contribui de forma significativa para a economia do Estado. Além de ser uma indústria forte, tem uma enorme transversalidade com diversos setores da economia – saúde, indústria, serviços, transportes, agropecuária, administração pública, ensino, pesquisa, dentre outros”, destaca o secretário da Secitece, Inácio Arruda.

 

Vocação cearense e setor sustentável

Para o secretário adjunto da SDE, Cláudio Ferreira Lima, “não dá mais pra trabalhar apenas com os três setores econômicos tradicionais. É preciso abrigar um quarto setor, o do conhecimento, para dirigir melhor os recursos do Estado, criar os fundos e financiamentos adequados. É o conhecimento que infesta de inovação e criatividade todos os setores da economia”.

O setor de TIC estadual cresce 15% ao ano e oferece empregos de alta qualidade para Fortaleza e interior, de forma ecológica e sustentável.”A TIC gera emprego, pesquisa, produtos – tudo isso sem consumir água. Temos a inteligência, mas precisamos descobrir como desenvolver uma política interessante para atrair mais empresas para o setor, induzir nossa academia a produzir mais e ampliar os investimentos”, pondera Inácio.

Mesmo sendo vocação natural do Estado, é preciso lidar ainda com um alto movimento migratório do setor. Atualmente, 60% dos alunos do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) são do Ceará, de acordo com o empresário Márcio Braga, presidente da Câmara Setorial de TIC da Adece. No ano passado, só a Funcap investiu mais de R$ 9 milhões diretamente em TIC, sem contar os financiamentos do CNPq, Finep e Capes. Mesmo assim, há muitos entraves que barram o desenvolvimento da área no Estado e que serão discutidos no seminário.

 

Serviço:

Seminário +TICeará | Conhecimento – Oportunidades – Desenvolvimento

Data: 24 de agosto de 2015

Horário: 8h30

Local: Assembleia Legislativa do Ceará

Auditório Dep. João Frederico Ferreira Gomes – Anexo II

(Rua Barbosa de Freitas S/N – Dionísio Torres – Fortaleza/CE)

Mais informações: (85) 3101-6466

 

Programação

08h30 – Credenciamento

09h às 10h – Solenidade de abertura

10h30 às 12h

Painel I – Políticas Públicas de TIC

14h às 16h

Painel II – Inovação e Desenvolvimento

16h às 18h

Painel III – Estratégias e Oportunidades

* postado por Oswaldo Scaliotti