Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Pianista Jacques Klein é homenageado em recital que vai ser realizado nesta sexta, em Aracati

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

13 de junho de 2018

O recital Acordes para Jacques Klein, uma homenagem ao pianista Jacques Klein, vai ser realizado pela Prefeitura de Aracati nesta sexta-feira (15), às 20 horas, no Teatro Francisca Clotilde. O espetáculo, coordenado pela Secretaria Municipal de Turismo e Cultura, tem entrada franca limitada à capacidade do espaço cultural, que fica na Rua Coronel Alexanzito (conhecida como Rua Grande), 697, Centro. A orquestra da Banda Municipal Jacques Klein, composta por 42 músicos, será regida pelo maestro Anderson do Nascimento. O município do Aracati é conhecido por sua rica identidade artística-cultural e por seu patrimônio histórico.

Grandes nomes da literatura, da música e das artes em geral nasceram na terra dos bons ventos, exemplo disto foi o renomado pianista Jacques Klein. Para a Secretária de Turismo e Cultura, Denise Pontes, o recital em homenagem pianista se insere no contexto da herança cultural e artística do município: “Estamos resgatando um dos maiores patrimônios do Aracati, que é a cultura. Dentro disso, temos o Teatro Francisca Clotilde e a Banda Municipal. Então, é importante que as pessoas prestigiem o evento e redescubram a história dele através da música” – ressaltou.

Natural do Aracati, o pianista Jacques Klein nasceu em 10 de julho de 1930. Em 1936, a família Klein se mudou para Fortaleza e lá Jacques começou a estudar piano no Conservatório Alberto Nepomuceno, fundado por seu pai. No início dos anos 1940 transferiu-se para o Rio de Janeiro, onde lecionou na Escola de Música da UFRJ. Em 1952 foi para Viena, na Áustria, onde passou a se aperfeiçoar na Academia de Música de Viena. Após oito meses de estudo, classificou-se em segundo lugar no Concurso Internacional de Piano em Munique, na Alemanha, e, em setembro de 1953, venceu por unanimidade o Concurso Internacional de Música de Genebra, na Suíça, competindo com 114 concorrentes de 33 países.

Até então, Jacques jamais havia tocado um concerto em público e, a partir deste momento, passou a desenvolver uma expressiva carreira internacional, apresentando-se com distintas orquestras, tais como as Filarmônicas de Londres, Berlim, Nacional de Paris, Santa Cecília de Roma, Estocolmo, Oslo, Munique, Budapeste e Nova York, as Sinfônicas de Viena, Hannover e Chicago, e a Orquestra Sinfônica Brasileira. Em junho de 1954, fez sua estreia como concertista no Brasil. A partir da década de 1970, foi duas vezes diretor da Sala Cecília Meireles e um dos diretores da Orquestra Sinfônica Brasileira. Lecionou na Escola de Música da UFRJ, no Conservatório Brasileiro de Música e na Universidade de Miami (EUA). O pianista faleceu em 1982, aos 52 anos. E para o público, o que ficou foi o seu legado, marcado com força na história da música.

BANDA

Criada pela forte efervescência nacional pela formação das bandas de música em todo o Brasil, a Banda Municipal foi fundada em sete de setembro de 1978, por Kleber Gondim, entusiasta da música instrumental. A formação da banda Jacques Klein contribuiu para o desenvolvimento cultural do município. Antes dela surgiram outras bandas na cidade entre elas, a Paroquial, a Filarmônica Figueiredo, Charanga 24 de maio e Euterpe, datadas do final do século XIX até meados da década de 1960.

Atualmente a banda conta com 42 músicos, que passaram por um rigoroso processo de seleção, conforme havia se comprometido o prefeito Bismarck Maia. Todos os instrumentos musicais e fardamento foram renovados pela atual gestão. “Agora, todos os instrumentos da banda Jacques Klein fazem parte do patrimônio. A banda já tinha seus próprios instrumentos, mas se perderam pela falta de manutenção, pois há mais de 26 anos não havia renovação, algo sanado pelo atual prefeito” -comentou Anderson do Nascimento, maestro da banda Jacques Klein.

Publicidade aqui

Pianista Jacques Klein é homenageado em recital que vai ser realizado nesta sexta, em Aracati

Por Oswaldo Scaliotti em Eventos

13 de junho de 2018

O recital Acordes para Jacques Klein, uma homenagem ao pianista Jacques Klein, vai ser realizado pela Prefeitura de Aracati nesta sexta-feira (15), às 20 horas, no Teatro Francisca Clotilde. O espetáculo, coordenado pela Secretaria Municipal de Turismo e Cultura, tem entrada franca limitada à capacidade do espaço cultural, que fica na Rua Coronel Alexanzito (conhecida como Rua Grande), 697, Centro. A orquestra da Banda Municipal Jacques Klein, composta por 42 músicos, será regida pelo maestro Anderson do Nascimento. O município do Aracati é conhecido por sua rica identidade artística-cultural e por seu patrimônio histórico.

Grandes nomes da literatura, da música e das artes em geral nasceram na terra dos bons ventos, exemplo disto foi o renomado pianista Jacques Klein. Para a Secretária de Turismo e Cultura, Denise Pontes, o recital em homenagem pianista se insere no contexto da herança cultural e artística do município: “Estamos resgatando um dos maiores patrimônios do Aracati, que é a cultura. Dentro disso, temos o Teatro Francisca Clotilde e a Banda Municipal. Então, é importante que as pessoas prestigiem o evento e redescubram a história dele através da música” – ressaltou.

Natural do Aracati, o pianista Jacques Klein nasceu em 10 de julho de 1930. Em 1936, a família Klein se mudou para Fortaleza e lá Jacques começou a estudar piano no Conservatório Alberto Nepomuceno, fundado por seu pai. No início dos anos 1940 transferiu-se para o Rio de Janeiro, onde lecionou na Escola de Música da UFRJ. Em 1952 foi para Viena, na Áustria, onde passou a se aperfeiçoar na Academia de Música de Viena. Após oito meses de estudo, classificou-se em segundo lugar no Concurso Internacional de Piano em Munique, na Alemanha, e, em setembro de 1953, venceu por unanimidade o Concurso Internacional de Música de Genebra, na Suíça, competindo com 114 concorrentes de 33 países.

Até então, Jacques jamais havia tocado um concerto em público e, a partir deste momento, passou a desenvolver uma expressiva carreira internacional, apresentando-se com distintas orquestras, tais como as Filarmônicas de Londres, Berlim, Nacional de Paris, Santa Cecília de Roma, Estocolmo, Oslo, Munique, Budapeste e Nova York, as Sinfônicas de Viena, Hannover e Chicago, e a Orquestra Sinfônica Brasileira. Em junho de 1954, fez sua estreia como concertista no Brasil. A partir da década de 1970, foi duas vezes diretor da Sala Cecília Meireles e um dos diretores da Orquestra Sinfônica Brasileira. Lecionou na Escola de Música da UFRJ, no Conservatório Brasileiro de Música e na Universidade de Miami (EUA). O pianista faleceu em 1982, aos 52 anos. E para o público, o que ficou foi o seu legado, marcado com força na história da música.

BANDA

Criada pela forte efervescência nacional pela formação das bandas de música em todo o Brasil, a Banda Municipal foi fundada em sete de setembro de 1978, por Kleber Gondim, entusiasta da música instrumental. A formação da banda Jacques Klein contribuiu para o desenvolvimento cultural do município. Antes dela surgiram outras bandas na cidade entre elas, a Paroquial, a Filarmônica Figueiredo, Charanga 24 de maio e Euterpe, datadas do final do século XIX até meados da década de 1960.

Atualmente a banda conta com 42 músicos, que passaram por um rigoroso processo de seleção, conforme havia se comprometido o prefeito Bismarck Maia. Todos os instrumentos musicais e fardamento foram renovados pela atual gestão. “Agora, todos os instrumentos da banda Jacques Klein fazem parte do patrimônio. A banda já tinha seus próprios instrumentos, mas se perderam pela falta de manutenção, pois há mais de 26 anos não havia renovação, algo sanado pelo atual prefeito” -comentou Anderson do Nascimento, maestro da banda Jacques Klein.