Publicidade

Investe CE

por Oswaldo Scaliotti

Ambev investe R$ 400 milhões para ampliar cervejaria em Pernambuco

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

09 de setembro de 2015

A Ambev anuncia hoje a expansão de sua cervejaria na cidade de Itapissuma (PE) com a presença do governador do Estado, Paulo Câmara, e do prefeito do município, Cal Volia. O investimento para ampliar a operação da cervejaria, que já é a maior planta da companhia nas regiões Norte e Nordeste, será de R$ 400 milhões. Após a conclusão das obras, cerca de 200 pessoas serão contratadas para trabalhar na unidade, que atualmente emprega 834 funcionários diretamente.

Com o investimento, a Ambev irá construir uma nova linha para garrafas long neck e ampliar a capacidade de produção e de envase da cervejaria em 30%. Além disso, novas marcas e embalagens passarão a fazer parte do portfólio da unidade. Com a ampliação, a cervejaria de Itapissuma se tornará a primeira planta da Ambev no Nordeste a produzir as cervejas do segmento premium Budweiser e Stella Artois, e do segmento near beer, com a Skol Beats Senses. Essas são duas das mais importantes frentes da atual estratégia de negócios da empresa.

“Com essa ampliação, passaremos a atender a demanda local por produtos premium a partir de cervejas produzidas na própria região. Além de uma óbvia diminuição de custos com transporte, haverá também um grande ganho com a redução da emissão de CO2, atualmente gerado pela transferência dessas cervejas a partir do Sudeste”, afirma Bernardo Paiva, presidente  da Ambev. “O mercado nordestino é bastante representativo para o nosso negócio. Com esse investimento, reforçamos nossa aposta no potencial de crescimento da região e no nosso compromisso com o desenvolvimento econômico e social do Nordeste”, completa Bernardo.

Além de ser escolhido o Estado para produção local de Budweiser e Stella Artois, Pernambuco também passa a ser a porta de entrada no Nordeste para a cerveja Corona. A marca chega direto do México ao Porto de Suape para ser distribuída nos Estados da região. A estratégia da Ambev de ampliar a oferta de seus produtos premium tem apresentado resultados importantes. Em 2014, o crescimento das vendas no Brasil foi de cerca de 20%. Hoje, as vendas das premium já respondem por 8,5% do volume total de cervejas vendido pela Ambev em todo o país.

Já na categoria “near beer”, como são chamadas as bebidas produzidas à base de malte, a novidade é a produção da Skol Beats Senses. Lançada pela Ambev no final de 2014, a marca foi um sucesso no Carnaval nordestino desse ano. “Inovação está no nosso dia a dia e é prioridade na Ambev. Com a Skol Beats Senses oferecemos ao consumidor a primeira e única bebida à base de cerveja que pode ser consumida com gelo. Isso faz com que ela seja caracterizada como um líquido ainda mais exclusivo e versátil”, afirma o diretor regional fabril da Ambev, Eduardo Soares.

Além dos R$ 400 milhões que serão aplicados na sua expansão, a cervejaria de Itapissuma já recebeu R$ 500 milhões desde o início de sua construção, em 2011. Com a ampliação, a planta passará de oito para nove linhas de produção e também aumentará seu portfólio de embalagens. Além dos vasilhames com os quais já trabalha, a filial produzirá cervejas em garrafas long neck de 275ml, 340ml e 355ml e também em latas de 269ml. A cervejaria abastece os Estados de Pernambuco, Maranhão, Ceará, Paraíba, Alagoas, Pará, Bahia, Rio Grande do Norte, Piauí e Sergipe. O portfolio de bebidas da filial Itapissuma conta com as principais marcas da companhia de refrigerante e cerveja, como Skol, Antarctica, Brahma, Guaraná Antarctica, Soda, Sukita, H2Oh e também chopp Brahma.

 

Meio Ambiente

Além de atuar com os mais modernos equipamentos da indústria para produzir suas bebidas, a cervejaria de Itapissuma, localizada a aproximadamente 40 quilômetros da capital Recife, possui tecnologia de ponta no que se refere à ecoeficiência operacional.

A estação de tratamento de efluentes industriais (ETEI) da unidade, por exemplo, tem capacidade para tratar 3.942 milhões de m³ de efluentes por ano, o equivalente ao tratamento de esgoto diário de uma cidade de quase 300 mil habitantes, doze vezes maior do que a população de Itapissuma.

O trabalho contínuo para a redução do índice de consumo de água na cervejaria de Itapissuma já tem trazido resultados muito relevantes. O índice médio de água necessária para a produção de 1 litro de bebida já caiu 33% desde que a unidade começou a operar.

Além disso, no ano passado, a planta de Itapissuma fechou parceria com a Usina São José. Os efluentes tratados na cervejaria são enviados para irrigação de 18 hectares de plantação de cana. Com esse projeto, é possível economizar 1,2 mil m³ de água por dia que deixam de ser captados pela Usina São José do rio Botafogo. Esse volume é capaz de abastecer uma cidade de oito mil habitantes por dia.

A cervejaria de Itapissuma também tem investido para tornar suas fontes de energia cada vez mais sustentáveis. Atualmente, a matriz energética para geração de vapor já é composta em 30% por biomassa renovável, substituindo combustível fóssil.

A cervejaria também é referência no que se refere ao reaproveitamento e reciclagem dos subprodutos gerados no processo de fabricação das bebidas. Atualmente 99,16% de todo o resíduo sólido gerado na fábrica é reaproveitado e reciclado. Ou seja, podemos dizer que praticamente não existe lixo na cervejaria de Itapissuma.

Em maio de 2014, a Ambev também instalou e doou um PEV (Ponto de Entrega Voluntária de Resíduos) para a Prefeitura de Itapissuma, localizado na Praça José Apolinário. Os resíduos coletados no PEV beneficiam a ACMRPJ – Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis Padre José Sevat (Itapissuma – PE).

A ACMRPJS é apoiada pelo projeto Ambev Recicla, plataforma que reúne todas as iniciativas da companhia voltadas ao descarte correto e à reciclagem de embalagens pós-consumo. Com parceira da Ambev, a associação recebe assessoria técnica de gestão financeira e operacional, investimentos em equipamentos e doação de insumos (como itens de segurança no trabalho, bags, material de comunicação visual). O objetivo é melhorar a qualidade de vida de seus associados e aumentar o volume coletado e comercializado.

A Ambev em Pernambuco

Presente em Pernambuco desde 1929, além da cervejaria em Itapissuma, a Ambev trabalha com três revendas e possui mais quatro centros de distribuição direta no Estado, nas cidades de Olinda, Caruaru, Cabo de Santo Agostinho e Salgueiro. A companhia emprega 1390 pessoas diretamente em Pernambuco. Além disso, são mais de 42 mil postos de trabalho em toda a cadeia produtiva mobilizada pela empresa no Estado, onde gerou R$ 494 milhões em impostos em 2014.

De 2010 a 2014, a Ambev investiu mais de R$ 1 bilhão em sua operação em Pernambuco. Só em 2015, sem considerar os R$ 400 milhões que serão investidos na expansão da cervejaria de Itapissuma, os investimentos da companhia em Pernambuco chegarão a R$ 60 milhões. De acordo com o IBGE, a indústria de bebidas possui o maior efeito multiplicador da economia brasileira. O instituto aponta que para cada R$ 1 investido por uma cervejaria, outros R$ 2,5 são gerados na economia do país.

Segundo cruzamento de dados do IBGE e da Fundação Getúlio Vargas, o setor de cerveja representa 14% da indústria de Pernambuco. O levantamento mostra que o total de postos de trabalho diretos, indiretos e induzidos gerados pelo setor cervejeiro no Estado chega a 64 mil, o que representa uma massa salarial de R$ 525 milhões. No Brasil, o impacto da contribuição econômica da indústria da cerveja também é expressivo: corresponde a 2% do PIB, representa 14% da indústria do país, emprega quase 2,3 milhões pessoas em toda a cadeia e gera uma massa salarial de R$ 23,6 bilhões.

* postado por Oswaldo Scaliotti

Publicidade aqui

Ambev investe R$ 400 milhões para ampliar cervejaria em Pernambuco

Por Oswaldo Scaliotti em Mercado

09 de setembro de 2015

A Ambev anuncia hoje a expansão de sua cervejaria na cidade de Itapissuma (PE) com a presença do governador do Estado, Paulo Câmara, e do prefeito do município, Cal Volia. O investimento para ampliar a operação da cervejaria, que já é a maior planta da companhia nas regiões Norte e Nordeste, será de R$ 400 milhões. Após a conclusão das obras, cerca de 200 pessoas serão contratadas para trabalhar na unidade, que atualmente emprega 834 funcionários diretamente.

Com o investimento, a Ambev irá construir uma nova linha para garrafas long neck e ampliar a capacidade de produção e de envase da cervejaria em 30%. Além disso, novas marcas e embalagens passarão a fazer parte do portfólio da unidade. Com a ampliação, a cervejaria de Itapissuma se tornará a primeira planta da Ambev no Nordeste a produzir as cervejas do segmento premium Budweiser e Stella Artois, e do segmento near beer, com a Skol Beats Senses. Essas são duas das mais importantes frentes da atual estratégia de negócios da empresa.

“Com essa ampliação, passaremos a atender a demanda local por produtos premium a partir de cervejas produzidas na própria região. Além de uma óbvia diminuição de custos com transporte, haverá também um grande ganho com a redução da emissão de CO2, atualmente gerado pela transferência dessas cervejas a partir do Sudeste”, afirma Bernardo Paiva, presidente  da Ambev. “O mercado nordestino é bastante representativo para o nosso negócio. Com esse investimento, reforçamos nossa aposta no potencial de crescimento da região e no nosso compromisso com o desenvolvimento econômico e social do Nordeste”, completa Bernardo.

Além de ser escolhido o Estado para produção local de Budweiser e Stella Artois, Pernambuco também passa a ser a porta de entrada no Nordeste para a cerveja Corona. A marca chega direto do México ao Porto de Suape para ser distribuída nos Estados da região. A estratégia da Ambev de ampliar a oferta de seus produtos premium tem apresentado resultados importantes. Em 2014, o crescimento das vendas no Brasil foi de cerca de 20%. Hoje, as vendas das premium já respondem por 8,5% do volume total de cervejas vendido pela Ambev em todo o país.

Já na categoria “near beer”, como são chamadas as bebidas produzidas à base de malte, a novidade é a produção da Skol Beats Senses. Lançada pela Ambev no final de 2014, a marca foi um sucesso no Carnaval nordestino desse ano. “Inovação está no nosso dia a dia e é prioridade na Ambev. Com a Skol Beats Senses oferecemos ao consumidor a primeira e única bebida à base de cerveja que pode ser consumida com gelo. Isso faz com que ela seja caracterizada como um líquido ainda mais exclusivo e versátil”, afirma o diretor regional fabril da Ambev, Eduardo Soares.

Além dos R$ 400 milhões que serão aplicados na sua expansão, a cervejaria de Itapissuma já recebeu R$ 500 milhões desde o início de sua construção, em 2011. Com a ampliação, a planta passará de oito para nove linhas de produção e também aumentará seu portfólio de embalagens. Além dos vasilhames com os quais já trabalha, a filial produzirá cervejas em garrafas long neck de 275ml, 340ml e 355ml e também em latas de 269ml. A cervejaria abastece os Estados de Pernambuco, Maranhão, Ceará, Paraíba, Alagoas, Pará, Bahia, Rio Grande do Norte, Piauí e Sergipe. O portfolio de bebidas da filial Itapissuma conta com as principais marcas da companhia de refrigerante e cerveja, como Skol, Antarctica, Brahma, Guaraná Antarctica, Soda, Sukita, H2Oh e também chopp Brahma.

 

Meio Ambiente

Além de atuar com os mais modernos equipamentos da indústria para produzir suas bebidas, a cervejaria de Itapissuma, localizada a aproximadamente 40 quilômetros da capital Recife, possui tecnologia de ponta no que se refere à ecoeficiência operacional.

A estação de tratamento de efluentes industriais (ETEI) da unidade, por exemplo, tem capacidade para tratar 3.942 milhões de m³ de efluentes por ano, o equivalente ao tratamento de esgoto diário de uma cidade de quase 300 mil habitantes, doze vezes maior do que a população de Itapissuma.

O trabalho contínuo para a redução do índice de consumo de água na cervejaria de Itapissuma já tem trazido resultados muito relevantes. O índice médio de água necessária para a produção de 1 litro de bebida já caiu 33% desde que a unidade começou a operar.

Além disso, no ano passado, a planta de Itapissuma fechou parceria com a Usina São José. Os efluentes tratados na cervejaria são enviados para irrigação de 18 hectares de plantação de cana. Com esse projeto, é possível economizar 1,2 mil m³ de água por dia que deixam de ser captados pela Usina São José do rio Botafogo. Esse volume é capaz de abastecer uma cidade de oito mil habitantes por dia.

A cervejaria de Itapissuma também tem investido para tornar suas fontes de energia cada vez mais sustentáveis. Atualmente, a matriz energética para geração de vapor já é composta em 30% por biomassa renovável, substituindo combustível fóssil.

A cervejaria também é referência no que se refere ao reaproveitamento e reciclagem dos subprodutos gerados no processo de fabricação das bebidas. Atualmente 99,16% de todo o resíduo sólido gerado na fábrica é reaproveitado e reciclado. Ou seja, podemos dizer que praticamente não existe lixo na cervejaria de Itapissuma.

Em maio de 2014, a Ambev também instalou e doou um PEV (Ponto de Entrega Voluntária de Resíduos) para a Prefeitura de Itapissuma, localizado na Praça José Apolinário. Os resíduos coletados no PEV beneficiam a ACMRPJ – Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis Padre José Sevat (Itapissuma – PE).

A ACMRPJS é apoiada pelo projeto Ambev Recicla, plataforma que reúne todas as iniciativas da companhia voltadas ao descarte correto e à reciclagem de embalagens pós-consumo. Com parceira da Ambev, a associação recebe assessoria técnica de gestão financeira e operacional, investimentos em equipamentos e doação de insumos (como itens de segurança no trabalho, bags, material de comunicação visual). O objetivo é melhorar a qualidade de vida de seus associados e aumentar o volume coletado e comercializado.

A Ambev em Pernambuco

Presente em Pernambuco desde 1929, além da cervejaria em Itapissuma, a Ambev trabalha com três revendas e possui mais quatro centros de distribuição direta no Estado, nas cidades de Olinda, Caruaru, Cabo de Santo Agostinho e Salgueiro. A companhia emprega 1390 pessoas diretamente em Pernambuco. Além disso, são mais de 42 mil postos de trabalho em toda a cadeia produtiva mobilizada pela empresa no Estado, onde gerou R$ 494 milhões em impostos em 2014.

De 2010 a 2014, a Ambev investiu mais de R$ 1 bilhão em sua operação em Pernambuco. Só em 2015, sem considerar os R$ 400 milhões que serão investidos na expansão da cervejaria de Itapissuma, os investimentos da companhia em Pernambuco chegarão a R$ 60 milhões. De acordo com o IBGE, a indústria de bebidas possui o maior efeito multiplicador da economia brasileira. O instituto aponta que para cada R$ 1 investido por uma cervejaria, outros R$ 2,5 são gerados na economia do país.

Segundo cruzamento de dados do IBGE e da Fundação Getúlio Vargas, o setor de cerveja representa 14% da indústria de Pernambuco. O levantamento mostra que o total de postos de trabalho diretos, indiretos e induzidos gerados pelo setor cervejeiro no Estado chega a 64 mil, o que representa uma massa salarial de R$ 525 milhões. No Brasil, o impacto da contribuição econômica da indústria da cerveja também é expressivo: corresponde a 2% do PIB, representa 14% da indústria do país, emprega quase 2,3 milhões pessoas em toda a cadeia e gera uma massa salarial de R$ 23,6 bilhões.

* postado por Oswaldo Scaliotti