Iê Camará - Capoeira de corpo e alma
Publicidade

Iê Camará

por Aline Pedrosa

Seminário Internacional marca os 15 anos do CECAB

Por Aline Pedrosa em Aulões, Comemoração, Cursos, Espetáculos, Eventos, Palestras, Rodas

21 de julho de 2017

Os convidados do Seminário Internacional Cecab 2017 são mestre Balão (BA), Mestre Negoativo (MG) e o pesquisador e historiador Carlos Eugênio Líbano (RJ).

Tem início na segunda-feira (24) e segue até domingo (30), o Seminário Internacional Centro Cultural Capoeira Água de Beber (CECAB). Neste ano o grupo completa 15 anos.

Os convidados do Seminário Internacional Cecab 2017 são mestre Balão (BA), mestre Negoativo (MG) e o pesquisador e historiador Carlos Eugênio Líbano (RJ).

A programação conta com oficinas, rodas, vivências, exposições, palestras que serão desenvolvidas em Fortaleza, de segunda a sexta, e tem continuidade em Parajuru, localizado a 120 km da Capital, no final de semana. (ver programação abaixo).

Para mestre Ratto, Robério Batista, fundador do grupo, o Seminário será uma data marco onde será registrado o trabalho do CECAB “que é bonito e coletivo”.

“Já estamos sentindo um clima diferente há um mês por conta do nosso evento. Estamos aguardando muita emoção. Nós vamos comemorar, festejar, curtir o momento porque foram 15 anos de muito trabalho”, afirma.

Ainda segundo mestre Ratto este é um momento de registrar uma mudança de um trabalho. “Houve no início um direcionamento para outro rumo no sentido de vivenciar a capoeira. Estamos sentindo o prazer de descobrir como é importante o exercitar a escuta, o trabalho voltado para uma educação coletiva. O CECAB hoje é uma pedagogia, é um método de trabalho, não é uma instituição física somente. Portanto, este é o início de uma base forte e importante. São 15 anos de muita transformação, de desconstruir para construir”, pontua mestre Ratto.

Programação:
(sujeita a alterações)

Segunda-feira (24/07)
08h30 – Inscrições e Acolhida

(Local: Casa da Capoeira)
14h Oficina de capoeira com professores do CECAB

(Local: Casa da Capoeira)
19h Abertura oficial: 15 anos de Cecab, Registro Fotográfico da Nova Geração do CECAB, Quilombo (Homenagem ao coreógrafo Wal Queiroz, in memoriam) e Palestra 01 com Prof. Dr. Carlos Eugênio Soares (UFBA) – “Territorialidade, Identidade e cidadania: reflexões sobre a capoeira na cidade

(Local: SESC Iracema)

Terça-feira (25/07)
8h30 – Painel 01 (Exp. Interno – Casa da Capoeira): Eu, Você, a Escola e a Capoeira – (Local: Casa da Capoeira)
14h – Oficina de Capoeira com professores do CECAB – (Local: Casa da Capoeira)
19h – Palestra 02
“Os Mestres da Bahia e seus legados”
Mestre Balão
(Local: Aud. Dragão do Mar)

Vivência:
Mestre Balão
Roda de confraternização

(Local: Espaço Mix – Dragão do Mar)

Quarta-feira 26/07

8h – Painel 02
(Exp. Interno – Casa da Capoeira):
Projeto Político Pedagógico – CECAB
14h – Oficina de Capoeira:
Mestre Balão

(Local: Casa da Capoeira)
19h – Roda de capoeira, maculelê e samba de roda
(Local: Espaço Mix – Dragão do Mar)

Palestra 03 –
Prof. Carlos Eugênio Soares:
“Capoeira e criticidade: notas para pensar o presente”
Roda de Confraternização

(Local: Aud. Dragão do Mar)

Quinta-feira 27/07
8h – Vivência:
Mestre Negoativo
(Local: Casa da Capoeira)

14h –  (Organização – Formatura)
19h – Apresentação de espetáculo
Cerimônia de Troca de Cordas (Segunda Fase) e de Formatura –

(Local: Teatro Antonieta Noronha – Rua Pereira Filgueiras, 4 – Centro)

Sexta-feira 28/07
8h – (Organização – Parajuru)
Oficina de capoeira: Professorxs do Cecab
Deslocamento para Parajuru
19h – Vivência:
Mestre Negoativo
(Local: Casa da Capoeira – Parajuru)

Sábado 29/07
8h30 – Vivência: Mestre Negoativo
(Local: Barracão CECAB – Parajuru)

14h – Palestra 04 – “Pesquisa historiográfica no Centro Capoeira Água de Beber: possibilidades e perspectivas”
Profa. Dra. Sammia Castro Silva

“Na roda com: CECAB 15 anos – Pesquisas acadêmicas”
(Local: Na sombra do Cajueiro – Barracão CECAB – Parajuru)

19h – Tradicional Roda na Praça de Parajuru – Batizado e Troca de Cordas (Primeira Fase)

Domingo 30/07
8h30 – Balanço e roda de confraternização
(Local: Parajuru – Praia)

Publicidade

Tem início nesta quinta (25) I Encontro Nacional de Capoeira na Casa José de Alencar

Por Aline Pedrosa em Aulões, Eventos, Palestras, Rodas

24 de maio de 2017

Nesta quinta (25/05) Mestre Balão (CTE Capoeiragem), de Salvador, dará uma palestra cujo tema é “O legado dos velhos mestres vivos da Bahia”.

Ocorre dos dias 25 a 27 de maio o I Econtro Nacional de Capoeira na Casa José de Alencar. Uma organização do professor Raposa e instrutora Sulamita, supervisão Mestre Marcão. Ambos do Grupo Capoeira Brasil (GCB).

Durante o evento haverá batizado e troca de cordas, cursos e palestras com mestres renomados. Nesta quinta-feira (25/05), às 19 horas, a programação tem início com uma palestra do Mestre Balão (CTE Capoeiragem), de Salvador, cujo tema é “O legado dos velhos mestres vivos da Bahia”, seguido de roda de abertura, na Casa José de Alencar (Avenida Washington Soares, 6055, Messejana).

Na sexta-feira (26/05), às 18 horas, terá curso técnico de capoeira com Mestre Balão, Mestre Marcão e Mestra Nega (Berimbau de Prata), no Espaço Mandiga (Rua Bartolomeu Dias 212, Messejana).

Já no sábado (27/05), às 9 horas, haverá uma visita ao museu Arthur Ramos (Coleção da Cultura Afro-Brasileira), curso técnico com Mestre Balão e Mestre Paiakan (Cordão de Ouro). Na parte da tarde, a partir das 15 horas, a programação se encerra com batizado e troca de cordas. Durante todo o dia o evento será na Casa José de Alencar.

Professor Raposa realiza todos os sábados, de 9 às 12 horas, numa parceria com a Universidade Federal do Ceará (UFC), o projeto Capoeira Cidadã, na Casa José de Alencar. Na ocasião professores e mestres de várias bandeiras são convidados para somar ao encontro. “A proposta é levar além da capoeira/luta trabalhando sua vertente educacional e cultural fortalecendo assim esta arte em nossa cidade”, afirmou.
Confirmaram presença no evento: Mestre Bulldog, Mestre Jair, Mestre Auricélio, Mestre Dingo, Mestre Lula, Mestre Doutor, Mestre Aramola, Mestre Galo Preto, Mestre Ferrim, Mestre Maizena, Mestre Gamela, Mestre David, Mestra Janaína, Mestre Mutante, Mestre Simpatia, Mestre Robinho, Mestre Severo, formando Hebert, formando Minoquinha, professor Josiano, mestrando Abu e professor Gordão.

Serviço:
I Encontro Nacional de Capoeira
Data: de 25 a 27 de maio.
Valor do evento: R$ 50,00 – os três dias, com direito a certificado de participação. Valor por um dia de evento ou dois R$ 30,00.
Mais informações: Professor Raposa (85) 98705 2722.

Publicidade

Congresso de Mulheres Capoeiristas discute fim de toda violência contra a mulher

Por Aline Pedrosa em Aulões, Eventos, Palestras, Rodas

17 de maio de 2017

Veja os convidados do Congresso de Mulheres Capoeiristas AZC 2017.

Dos dias 18 a 20 de maio ocorre o Congresso de Mulheres Capoeiristas AZC 2017, na Av da Universidade, 3107, bairro Benfica, em Fortaleza. Para a organizadora do congresso, presidenta da Associação Zumbi Capoeira (AZC) e coordenadora do Grupo Gestor do Coletivo de Mulheres AZC, Mestra Carla, trata-se de um encontro para tratar e trocar ideias à respeito da mulher.

De acordo com Mestra Carla o congresso nasceu logo que a Lei Maria da Penha foi aprovada. “Achamos importante colocar esse assunto em pauta. Neste ano colocamos em discussão todas as violências contra a mulher, que durante alguns anos nem eram tocadas. Era uma violência velada”, afirmou.

Ainda segundo Mestra Carla muitas mulheres são vítimas e não compartilham essas ocorrências por vergonha, medo, preconceito, e por várias questões. “Em encontros como esses a gente consegue soltar algumas amarras. No nosso grupo, por exemplo, temos um coletivo de mulheres que surgiu para fortalecer questões que interessam ao gênero, de se apropriar de questões da própria capoeira como conduzir uma roda, tocar o gunga – berimbau condutor da roda”, disse. “Percebemos que muitas têm necessidade de falar sobre elas, questões que não conseguem abordar nos seus núcleos. A capoeira fortalece esse laço familiar e então nós vamos nos colocando nesse sentido. Hoje no grupo temos cinco mulheres que ministram aulas, mas a grande maioria ainda são homens”, ratificou.

Programação:
Na quinta-feira (18/05), às 18 horas, tem início o credenciamento, e às 20 horas, o lançamento o evento, com vivência com as mulheres do grupo AZC (Mestra Carla, Instrutora Bel, Instrutora Baianinha, Instrutora Dgata e Instrutora Ruth), seguido de roda de capoeira e Feira do Empreendedorismo.
No segundo dia de evento, sexta-feira (19/05), às 19h30 haverá uma roda de conversa com o tema “Pelo Fim de Toda Violência Contra as Mulheres”. Dentre os convidados para o debate estão mestras e mestres de capoeira local e nacional e coordenadores de políticas públicas para mulheres do Estado e município, além de lideranças políticas locais.

No sábado (20/05) a programação tem início às 8 horas, com café da manhã seguido de oficina do educador físico, pós-graduado em Fisiologia, Valdo Henrique. Ele vai falar sobre “Chakra – Sentimento e Movimento”. Ás 10 horas, Mestra Janja (BA) dará uma oficina de Capoeira Angola. Ela é graduada em Historia, tem mestrado e doutorado em Educação, é professora da Universidade Federal da Bahia e Fundadora do Instituto Nzinga.

Na parte da tarde, às 15 horas, Patricia Bittencurt, da direção Da Rede Kilofé de Economia de Negras e Negros e proprietária da marca Preta Bitte vai falar sobre A Mulher Negra Empreendedora. Ás 16 horas terá uma vivência de capoeira com Mestra Carla. Ás 17 horas a contramestra Têra (PI), do grupo Grupo Raízes do Brasil dará uma aula de maculelê. Às 18 horas, a capoeirista Tati Martins realiza uma vivência de Tambor de Crioula, seguido de roda de conversa e festa.

Serviço:
Congresso de Mulheres Capoeiristas AZC
Data: 18 a 20 de maio
Local: Av da Universidade, 3107 Benfica. Fortaleza – CE.
Valor: R$ 50,00.
Mais informações: Mestra Carla – 9 9803. 3585.

Publicidade

CECAB comemora 15 anos

Por Aline Pedrosa em Comemoração

01 de fevereiro de 2017

O Centro Cultural Capoeira Água de Beber (CECAB) é uma associação sem fins lucrativos, fundada oficialmente em janeiro de 2002, por Robério Batista de Queiroz, mestre Ratto.

A finalidade da entidade é difundir a cultura brasileira através da prática da capoeira, utilizando essa arte como incentivo a cultura, esporte, educação e inclusão social.

As motivações para a criação do CECAB, segundo mestre Ratto, foi a institucionalização do trabalho, para que o centro cultural pudesse participar de editais e a capoeira fosse também um veículo de educação humanista.

“O objetivo do CECAB é trabalhar a educação humanista, mais próxima da natureza. Despertar nas pessoas o sentimento de solidariedade, de cuidar do meio ambiente. Ou seja, descentralizar a capoeira como uma atividade somente para quem joga. Ela é para todos, independente se a pessoa tem condições físicas para jogar. Visualizamos a capoeira como uma fonte de incentivo e de inserção”, afirma Mestre Ratto.

Mestre Ratto (CECAB)

O CECAB já se denominou Núcleo de Arte Jogando com o Futuro (NAJF), Espaço Cultural Água de Beber (Ecab), Centro Cultural Água de Beber e, por fim, chegou à atual designação Centro Cultural Capoeira Água de Beber (CECAB).

Em 2006, o CECAB torna-se também um grupo de capoeira com a proposta de trazer uma consciência  dos praticantes em relação às políticas publicas. Hoje o grupo está em seis países: Brasil, Portugal, França, Hungria, Áustria e Venezuela; além de núcleos no nordeste do País e no interior do Ceará.

Comemoração
Na última segunda-feira (30/01) ocorreu a comemoração do aniversário do CECAB na Casa da Capoeira, sede do grupo.

Houve uma roda comemorativa marcada pela boa energia e camaradagem, e por um intenso senso de realização diante da jornada percorrida coletivamente.

Antes da roda começar, lideranças da escola, personagens fundantes da instituição – como a professora Bia, os professores Maxuel “Olho de Gato” e João “Roots” e a estagiária-instrutora Dani –, deram depoimentos sobre suas trajetórias. Membros dos primeiros projetos propostos pela instituição – como o segundo-estágio Felipe, o primeiro-estagiário Lucas e os estágios-instrutores Liso e Baqueta – também dividiram seus sentimentos publicamente, ressaltando a importância da Capoeira e, em especial, do CECAB para suas vidas.

Estavam presentes amigos e parceiros da instituição, como o Mestre Piolho e Mestre André. Ao final deste momento, a professora Bia brindou os presentes com uma exibição de fotos que representavam momentos marcantes do CECAB.

(Colaborou o professor doutor em sociologia e aluno do CECAB, Igor Monteiro)

leia tudo sobre

Publicidade

Impressões sobre o 6º Festival Internacional Capoeiragem em SSA

Por Aline Pedrosa em Eventos

24 de janeiro de 2017

CECAB (Fortaleza) chega a Salvador.

Ocorreu dos dias 18 a 21 de janeiro no Forte da Capoeira, na Bahia, o 6º Festival Internacional Capoeiragem, organizada pelo grupo CTE Capoeiragem, tendo à frente mestre Balão.
No encontro os mestres Nenel, Nô, Paulinho Sabiá e Balão ministraram oficinas; ocorreu uma vivência musical com os compositores mestre Gajé, Jairo, Boca Rica e Olavo; vivência com os mestres do Recôncavo, Felipe e Nelito. Bate-papo com contramestre Sam que falou sobre lesões e os benefícios físicos da capoeira. O encontro ainda proporcionou oficinas de percussão, o espaço criança, tour capoeirístico, batizado e troca de corda, e festa com o grupo Botequim, tendo como líder o pesquisador e capoeirista Pedro Abib, no qual tinha tipo a oportunidade de conhecê-lo em Fortaleza, por influência do professor Cangaceiro, que por sua vez o conheci quando morei em Portugal e que hoje, de volta a Fortaleza, desenvolve um trabalho massa no Vila das Artes, chamado Diálogos estéticos da capoeira.

Alguns mestres na abertura do 6º Festival Internacional Capoeiragem

O evento teceu homenagem aos mestre Curió, Boca Rica e Felipe de Santo Amaro. Além desses mestres estavam presentes o contramestre gringo, mestre Tonho Matéria (fomos pro ensaio do Araketu, ao qual ele é cantor), mestre Boa gente, mestra Jô, mestre Bola 7 e tantos outros, que a cada jogo que via me engrandecia como capoeira.
Saímos de Fortaleza, eu, os professores Olho de gato, Garapa e o graduado Liso (foto) para participar do evento em Salvador. Ficamos hospedados num hostel bem próximo ao Forte de Santo Antônio Além do Carmo. Próximo ao Pelourinho podemos viver toda a energia daquele lugar cheio de história.
Há uns 12 anos havia ido para essa cidade também para um evento de capoeira, mas ficar próximo ao Pelourinho foi uma experiência única porque nos deu autonomia de percorrer aquelas ladeiras de cultura.

Nas ladeiras do Pelô.

Um dos momentos mais marcantes da viagem, para mim, foi a visita a academia de mestre Bimba. Já havia ido lá, mas parecia que era a primeira vez que sentia aquela energia. Até caí no samba e experimentei a Mulher Barbada, bebida que era feita por mestre Bimba para ocasiões de formaturas. Ver o ensaio do Olodum também foi de arrepiar.

Pelas ladeiras ouvia muitos tambores, berimbaus, via muita capoeira, acarajé, mulheres vestidas de baianas. Parecia vivenciar um pouco das histórias narradas por Jorge Amado em seus livros.

Fazia um certo tempo que não viajava para jogar capoeira, até mesmo por conta da maternidade. Eu e meus amigos do Ceará após o evento conversamos sobre o quanto é importante esse intercâmbio que a arte que praticamos nos proporciona. Que possam vir mais viagens como essa.

Grata a Deus por viver essa experiência, grata ao meu mestre Ratto pela condução com que nos ensina, grata ao mestre Balão e seus alunos pela recepção e vivências, grata a Bahia por ser o berço do axé, grata aos amigos que a capoeira me deu pela parceria.

Publicidade

Revista TBT será lançada em janeiro de 2017

Por Aline Pedrosa em Sem categoria

16 de outubro de 2016

Esta vem contribuir com a divulgação e engrandecimento da cultura afro-indígena e da arte da capoeira, em especial na região nordeste do Brasil.

Esta vem contribuir com a divulgação e engrandecimento da cultura afro-indígena e da arte da capoeira, em especial na região nordeste do Brasil.

Em janeiro de 2017 será lançada a Revista TBT – “Tribos, Berimbaus e Tambores”. Após a oitava edição do festival organizado pelo Centro Cultural Capoeira Água de Beber (CECAB), o evento passa também a ser uma revista de periodicidade trimestral.
Esta vem contribuir com a divulgação e engrandecimento da cultura afro-indígena e da arte da capoeira, em especial na região nordeste do Brasil. Circularidade, religiosidade, corporeidade, musicalidade, memória, ancestralidade, cooperativismo, oralidade, energia vital e ludicidade serão práticas e valores debatidos e resgatados na Revista TBT.
A primeira edição terá como participação especial artigos do Mestre Luiz Renato (Brasília) e do pesquisador e escritor Carlos Eugênio Líbano Soares. São dele importantes obras como: A capoeira escrava e A negregada instituição – os capoeiras no Rio de Janeiro.
Para acompanhar mais informações sobre a Revista TBT acesse: https://www.facebook.com/Feira-Tribos-Berimbaus-e-Tambores-2016-605413652961975/?fref=ts

leia tudo sobre

Publicidade

10ª edição Budega Cultural nesta sexta (07)

Por Aline Pedrosa em Eventos, Rodas

07 de outubro de 2016

14520556_313929828974659_5243367760510915754_n

O evento é uma realização do Kaiango Capoeira.

Nesta sexta-feira (07/10), a partir das 20h, no Parque da Liberdade, mais conhecido como Parque das Crianças, ocorre a 10ª edição da Budega Cultural. Esta edição será especial em homenagem a todos Êres. O evento é uma realização do Kaiango Capoeira e tem o apoio institucional da Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos e Fundação Marcos de Bruin.

A ideia do movimento da Budega Cultural ocorreu pela necessidade dos alunos do Kaiango de se manterem naquele espaço onde ocorrem seus treinos. “Um sabia fazer artesanato, outro fazer comidas veganas, outro algo para beber, daí juntamos tudo e vimos que isso era uma bugeda, com de tudo um pouco, com diversidade e saberes”, explicou uma das organizadoras e membro da Kaiango, Tatiana Martins.

“A Budega Cultural é um movimento de ocupação cultural do centro da cidade, ela surge de uma necessidade em nos mantermos vivos, respirando, produzindo e espalhando arte e cultura”, afirmou Tatiana Martins. “Nosso objetivo é fazer um movimento e devolver de volta pra capoeira. Somos um movimento de resistência, de se auto-sustentar”, completou.

Nesta edição terá capoeiragem, um solo que trabalha a perspectiva do circo, malabares, contemplando, portanto, o mês da criança, com Orlangêlo Leal; D’passagem; Foca no som; Ernesto Cartaxo; Patrícia Matos Adjoke; Joana Limaverde; Gildázio Pereira e Daniel Leão.

Edital das Artes da Secultfor
A Budega Cultural teve classificação e habilitação no Edital das Artes da Secultfor 2016. A próxima edição da Budega Cultural já está marcada, se programa aí: 18 de novembro. Nesta edição o grupo vem comemorar 20 anos de ocupação e trabalho naquele espaço no centro da cidade.

Serviço:
Budega Cultural
Local: Parque das Crianças – Centro
Data: 07 de outubro (sexta-feira)
Horário: 20h.

Mais informações:
https://www.facebook.com/events/1775792912700317/?active_tab=highlights

Publicidade

Nesta quarta começa a 9ª edição do Berimbaflor

Por Aline Pedrosa em Aulões, Cursos, Eventos

04 de outubro de 2016

da0b8c9b-3f26-48ed-ae69-77c8c26ca33d

O Berimbaflor tem a organização da instrutora Thya e instrutora Sulamita. Supervisão do Mestre Marcão e coordenação do Mestre Paulão

Tem início nesta quarta (05.10), a 9ª edição do Berimbaflor, uma organização da instrutora Thya e instrutora Sulamita. Supervisão do Mestre Marcão e coordenação do Mestre Paulão. Ambos do Grupo Capoeira Brasi (GCB).

Idealizadora do evento, instrutora Thya, estava vendo a necessidade de uma integração maior da mulher na capoeira. “Dentro do Capoeira Brasil, o Berimbaflor é dos eventos femininos mais antigos, e aqui em Fortaleza é o segundo mais antigo”, falou.

O nome do evento foi por conta de uma tatuagem que ela tem, um berimbau que é o instrumento mor da capoeira e uma flor. “O berimbau em forma de flor para mim é uma representação da capoeira feminina”, disse Thya.

Instrutora Thya ressalta a importância da instrutora Sulamita nesta edição, em especial. “Ressalto também o trabalho dela. Sulamita ministra aulas gratuitas de capoeira no seu espaço na comunidade que ela mora, em Messejana”, disse. “Um evento é difícil de se organizar, pela falta de patrocínio e pelas atividades extra capoeira como as tarefas de casa, de mãe”, narrou como desafios para a mulher capoeirista.

Segundo Thya o evento é idealizado por mulheres, mas não é só para elas. “Só temos a regra de não deixar só homem nos instrumentos e também jogando. Bateria mista, assim como o jogo”, enfatizou.

Programação

Na quarta-feira (05.10), terá uma roda abertura do evento, no shopping Deo Paseo, às 19h.
Na quinta-feira (06.10), às 19h, a programação dá continuidade na livraria Saraiva, no shopping Iguatemi, com uma papoeira com a Mestra Carla da Associação Zumbi Capoeira (AZC).
Na sexta-feira (07.10), às 19h, no Espaço Mandinga (Rua Bartolomeu Dias, n 212, Messejana, terá aula de zumba e oficina de capoeira com a instrutora Narizinha (GCB- Recife).
No sábado (08.10), também no Espaço Mandiga, terá oficina de capoeira com a professora Ganga (Grupo Cordão de Ouro), maculelê, samba e aula de jonjo.

Mais informações: (85) 98827. 9477 e (85) 98603. 5483.

Publicidade

5º Circuito Nova Geração Ginga de Capoeira conta com a presença de mestres de Brasília

Por Aline Pedrosa em Aulões, Eventos

22 de setembro de 2016

O evento tem organização da Mestra Flanela e direção do Mestre Pano.

O evento tem organização da Mestra Flanela e direção do Mestre Pano.

O 5º Circuito Nova Geração Ginga de Capoeira teve início no último sábado (17/09) e teve prosseguimento na última quarta-feira (21/09), com o batizado infantil do grupo. Nesta sexta-feira (23/09) o evento, que tem a organização da Mestra Flanela e direção do Mestre Pano, tem continuidade, às 19h, com oficinas de capoeira no Cuca da Barra (Av. Presidente Castelo Branco, 6417 – Barra do Ceará). O valor para participação é de R$ 40.
No sábado (24/09), às 16h, é a vez do batizado e troca de cordas de adultos, no IFCE (avenida 13 de Maio, 2081, bairro de Fátima). Neste ano os convidados do evento são Mestre Kall, Mestre Tonelada e Contra Mestre Pingo, ambos de Brasília.
Mestra Flanela
Mestra Flanela está com uma boa expectativa para o evento. “Trabalhamos muito na divulgação. Esperamos um bom público, as pessoas já estão chegando para somar ao nosso evento”, afirmou.
Em 2015, Mestra Flanela teve sua formatura de capoeira. Ela falou um pouco sobre sua emoção ao viver esse momento único em sua vida. “Foi surpresa. Fui homenageada com uma orquestra de berimbaus e recebida com pétalas de rosas”, contou. Este ano, Mestra Flanela completa 26 anos de prática da capoeiragem.

Publicidade

Começa nesta quinta (08) o VI Festival de Capoeira “Brincando na Roda”

Por Aline Pedrosa em Eventos

08 de setembro de 2016

IMG_1697Dos dias 08 a 10 de setembro ocorre o VI Festival de Capoeira “Brincando na Roda”, organização do formado Minhoquinha (Capoeira Brasil).

O evento conta com a participação de Mestre Kim (Capoeira Brasil), Mestre Marcão (Capoeira Brasil), Mestre Serê (Legião Brasileira), Mestre Peninha (CECAB) e das professoras Ninja e Folha, ambas do grupo Capoeira Brasil.

Dia 08, às 19 h, haverá os cursos com os mestres Marcão e Peninha. Dia 09, às 19h, os cursos com os mestres Kim e Serê, além de uma roda de confraternização. O evento nos dois primeiros dias será no Colégio Pe. José Nilson (Rua Cel. Manuel Jesuíno, 225, Varjota).

Já no dia 10, às 09h, haverá aulão infantil com as professoras Ninja e Folha, batizado e troca de cordas, no Clube AABB Fortaleza (Av. Barão de Studart, 2917, Dionísio Torres).

Publicidade

Seminário Internacional marca os 15 anos do CECAB

Por Aline Pedrosa em Aulões, Comemoração, Cursos, Espetáculos, Eventos, Palestras, Rodas

21 de julho de 2017

Os convidados do Seminário Internacional Cecab 2017 são mestre Balão (BA), Mestre Negoativo (MG) e o pesquisador e historiador Carlos Eugênio Líbano (RJ).

Tem início na segunda-feira (24) e segue até domingo (30), o Seminário Internacional Centro Cultural Capoeira Água de Beber (CECAB). Neste ano o grupo completa 15 anos.

Os convidados do Seminário Internacional Cecab 2017 são mestre Balão (BA), mestre Negoativo (MG) e o pesquisador e historiador Carlos Eugênio Líbano (RJ).

A programação conta com oficinas, rodas, vivências, exposições, palestras que serão desenvolvidas em Fortaleza, de segunda a sexta, e tem continuidade em Parajuru, localizado a 120 km da Capital, no final de semana. (ver programação abaixo).

Para mestre Ratto, Robério Batista, fundador do grupo, o Seminário será uma data marco onde será registrado o trabalho do CECAB “que é bonito e coletivo”.

“Já estamos sentindo um clima diferente há um mês por conta do nosso evento. Estamos aguardando muita emoção. Nós vamos comemorar, festejar, curtir o momento porque foram 15 anos de muito trabalho”, afirma.

Ainda segundo mestre Ratto este é um momento de registrar uma mudança de um trabalho. “Houve no início um direcionamento para outro rumo no sentido de vivenciar a capoeira. Estamos sentindo o prazer de descobrir como é importante o exercitar a escuta, o trabalho voltado para uma educação coletiva. O CECAB hoje é uma pedagogia, é um método de trabalho, não é uma instituição física somente. Portanto, este é o início de uma base forte e importante. São 15 anos de muita transformação, de desconstruir para construir”, pontua mestre Ratto.

Programação:
(sujeita a alterações)

Segunda-feira (24/07)
08h30 – Inscrições e Acolhida

(Local: Casa da Capoeira)
14h Oficina de capoeira com professores do CECAB

(Local: Casa da Capoeira)
19h Abertura oficial: 15 anos de Cecab, Registro Fotográfico da Nova Geração do CECAB, Quilombo (Homenagem ao coreógrafo Wal Queiroz, in memoriam) e Palestra 01 com Prof. Dr. Carlos Eugênio Soares (UFBA) – “Territorialidade, Identidade e cidadania: reflexões sobre a capoeira na cidade

(Local: SESC Iracema)

Terça-feira (25/07)
8h30 – Painel 01 (Exp. Interno – Casa da Capoeira): Eu, Você, a Escola e a Capoeira – (Local: Casa da Capoeira)
14h – Oficina de Capoeira com professores do CECAB – (Local: Casa da Capoeira)
19h – Palestra 02
“Os Mestres da Bahia e seus legados”
Mestre Balão
(Local: Aud. Dragão do Mar)

Vivência:
Mestre Balão
Roda de confraternização

(Local: Espaço Mix – Dragão do Mar)

Quarta-feira 26/07

8h – Painel 02
(Exp. Interno – Casa da Capoeira):
Projeto Político Pedagógico – CECAB
14h – Oficina de Capoeira:
Mestre Balão

(Local: Casa da Capoeira)
19h – Roda de capoeira, maculelê e samba de roda
(Local: Espaço Mix – Dragão do Mar)

Palestra 03 –
Prof. Carlos Eugênio Soares:
“Capoeira e criticidade: notas para pensar o presente”
Roda de Confraternização

(Local: Aud. Dragão do Mar)

Quinta-feira 27/07
8h – Vivência:
Mestre Negoativo
(Local: Casa da Capoeira)

14h –  (Organização – Formatura)
19h – Apresentação de espetáculo
Cerimônia de Troca de Cordas (Segunda Fase) e de Formatura –

(Local: Teatro Antonieta Noronha – Rua Pereira Filgueiras, 4 – Centro)

Sexta-feira 28/07
8h – (Organização – Parajuru)
Oficina de capoeira: Professorxs do Cecab
Deslocamento para Parajuru
19h – Vivência:
Mestre Negoativo
(Local: Casa da Capoeira – Parajuru)

Sábado 29/07
8h30 – Vivência: Mestre Negoativo
(Local: Barracão CECAB – Parajuru)

14h – Palestra 04 – “Pesquisa historiográfica no Centro Capoeira Água de Beber: possibilidades e perspectivas”
Profa. Dra. Sammia Castro Silva

“Na roda com: CECAB 15 anos – Pesquisas acadêmicas”
(Local: Na sombra do Cajueiro – Barracão CECAB – Parajuru)

19h – Tradicional Roda na Praça de Parajuru – Batizado e Troca de Cordas (Primeira Fase)

Domingo 30/07
8h30 – Balanço e roda de confraternização
(Local: Parajuru – Praia)