Publicidade

Divagando

por Iury Costa

Você

Você, ser imundo

Por Iury Costa em Cotidiano

30 de setembro de 2017

Você, ser imundo que debocha dos outros que não assistem filme legendado. Que tira a casca do bolo. Que entra nas lojas, prova milhares de roupas, e não compra nada. Que entra no supermercado apenas para ficar no ar condicionado. Que ri de quem topa na rua. Que usa tênis com calça social. Que bate-boca com os personagens da novela. Que reclama das reportagens do Jornal Nacional. Que detesta o politicamente correto. Que tem horror ao termo “gourmet”. Que não gosta de quem amanhece morto de feliz e dá bom dia até para a unha. Que tem verdadeira ojeriza em acordar cedo. E tem mais ódio ainda de quem acorda feliz e sorridente. Que reclama quando o ônibus está cheio, e que reclama quando está vazio. Não gosta, na verdade, de andar de ônibus. Também não gosta de dirigir, pois se cansa. Que quer ser rico para contratar um motorista. Que vai tanto ao médico, mesmo por nada, que já virou amigo do pessoal da clínica. Que engorda só de sentir o cheiro. Que marca, em vão, várias coisas para o dia de folga, mas que sempre vai ficar em casa na companhia dos doces. Que olha torto para o amiguinho caridoso e voluntário de tudo. Que pega o elevador para subir um andar. Que promete presentes para o priminhos e sabe, lá no fundo, que não vai mover uma palha para comprar. Que aluga 30 livros da biblioteca e só lê um. Aliás, que compra 30 livros só para amontoar o quarto. Que desdenha quem coloca maionese na pizza. Que marca um happy hour com os amigos e não aparece. Que, na verdade, nunca vai aparecer em balada.

Você, ser imundo que já se sente com 90 anos mesmo aos 20, bem-vindo ao clube!

Foto: Iury Costa

Publicidade

Você, ser imundo

Por Iury Costa em Cotidiano

30 de setembro de 2017

Você, ser imundo que debocha dos outros que não assistem filme legendado. Que tira a casca do bolo. Que entra nas lojas, prova milhares de roupas, e não compra nada. Que entra no supermercado apenas para ficar no ar condicionado. Que ri de quem topa na rua. Que usa tênis com calça social. Que bate-boca com os personagens da novela. Que reclama das reportagens do Jornal Nacional. Que detesta o politicamente correto. Que tem horror ao termo “gourmet”. Que não gosta de quem amanhece morto de feliz e dá bom dia até para a unha. Que tem verdadeira ojeriza em acordar cedo. E tem mais ódio ainda de quem acorda feliz e sorridente. Que reclama quando o ônibus está cheio, e que reclama quando está vazio. Não gosta, na verdade, de andar de ônibus. Também não gosta de dirigir, pois se cansa. Que quer ser rico para contratar um motorista. Que vai tanto ao médico, mesmo por nada, que já virou amigo do pessoal da clínica. Que engorda só de sentir o cheiro. Que marca, em vão, várias coisas para o dia de folga, mas que sempre vai ficar em casa na companhia dos doces. Que olha torto para o amiguinho caridoso e voluntário de tudo. Que pega o elevador para subir um andar. Que promete presentes para o priminhos e sabe, lá no fundo, que não vai mover uma palha para comprar. Que aluga 30 livros da biblioteca e só lê um. Aliás, que compra 30 livros só para amontoar o quarto. Que desdenha quem coloca maionese na pizza. Que marca um happy hour com os amigos e não aparece. Que, na verdade, nunca vai aparecer em balada.

Você, ser imundo que já se sente com 90 anos mesmo aos 20, bem-vindo ao clube!

Foto: Iury Costa