mulheres Archives - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

mulheres

Frases para refletir… sobre vida e meio ambiente

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

08 de Março de 2015

     Dia da Mulher: 8 de março. A todas as mulheres maravilhosas deste País, que trabalham diariamente para construir um mundo melhor, que criam com dignidade seus filhos, que somam esforços para que tenhamos mais respeito, hoje e sempre, meus parabéns!

    Permitam-me neste dia homenagear uma mulher que tive o privilégio de conhecer há mais de uma década, que me ensinou valores de vida e conhecimentos científicos, os quais trago comigo, em minha bagagem de vida pessoal e profissional.

   À Professora Titular Maria do Carmo Calijuri, bióloga, pesquisadora 1/CNPq, professora da Escola de Engenharia de São Carlos, meu respeito, carinho e admiração. Que bom seria que mais pessoas fossem iguais a ti que se dedicam, integralmente, à transmissão de conhecimento aos alunos!

    Feliz Dia da Mulher!

Publicidade

Pioneiras das Ciências no Brasil – 4a edição

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

07 de outubro de 2014

  O CNPq (Conselho Nacional de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico) em conjunto com a Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República lançou a quarta edição do Programa Mulher e Ciência.

  O objetivo é divulgar o trabalho de várias cientistas e pesquisadoras brasileiras que participaram e contribuíram de forma relevante para o desenvolvimento científico e para a formação de recursos humanos para a ciência e tecnologia do Brasil.

   Para a continuidade da história e memória das pesquisadoras e cientistas brasileiras, a equipe organizadora solicita a colaboração no mapeamento de outras cientistas que tiveram trabalho relevante e ainda pouco divulgado. O endereço do Programa Mulher e Ciência é: programamulhereciencia@cnpq.br

Fonte: CNPq

Publicidade

Igualdade de gênero e desenvolvimento sustentável – curso gratuito

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

04 de agosto de 2014

      Com o objetivo de sensibilizar e capacitar gestores sobre a questão da desigualdade de gênero e a importância da inserção da perspectiva de gênero nas políticas públicas, o curso intitulado “Igualdade de gênero e desenvolvimento sustentável”, a ser ministrado pelo MMA, é destinado, principalmente, a gestores públicos das esferas federal, estadual e municipal, servidores públicos responsáveis pela elaboração de políticas públicas e lideranças da sociedade civil.

      Aos interessados, o curso acontece nos meses de setembro e outubro de 2014 e as inscrições seguem até o dia 29 de agosto para preenchimento de mil vagas. Para fazer inscrição, clique aqui.

Fonte: MMA.

Publicidade

Empoderar mulheres, empoderar a Humanidade. Imagine! – ONU Mulheres

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

24 de julho de 2014

Com o tema “Empoderar mulheres, empoderar a Humanidade. Imagine!”, um debate foi realizado na internet, com o objetivo de avaliar os avanços e os desafios na implementação dos objetivos da Plataforma de Ação de Pequim nos últimos 20 anos, envolvendo pessoas, em nível global, em torno do empoderamento das mulheres e da igualdade de gênero.

A 4ª Conferência Mundial sobre as Mulheres aconteceu em Pequim, no período de 4 a 15 de setembro de 1995, e aprovou dois documentos importantes: A Declaração de Pequim e a Plataforma de Ação.

Durante uma hora, no último dia 22/07/2014, três blogueiras entrevistaram três mulheres que ocupam espaços importantes na política, na economia e na pesquisa científica. São elas: Joseanes Lima, do Comitê gestor Pro equidade da Câmara dos Deputados, Dra. Lúcia Avelar, pesquisadora da PUC, e Margareth Groff, diretora financeira da Hirelétrica de Itaipu.

No debate foram levantadas questões sobre quais mudanças efetivamente aconteceram passados 20 anos da 4ª Conferência Mundial sobre as Mulheres e sobre o aumento na participação das mulheres na política, no poder e na tomada de decisões.

 

Fonte: ONU Mulheres.

Publicidade

Malala Day e o Mundo que queremos

     A Organização das Nações Unidas declarou em 2012 o Malala Day em homenagem a menina paquistanesa e sua bonita luta em prol da educação para as meninas, em seu país e no mundo inteiro.

    Este ano, 2014, o Malala Day é celebrado no dia de hoje 14 de julho. O Jornal The Washington Post publicou artigo escrito por Malala Yousafzai, do qual transcrevemos trechos abaixo:

Malala Yousafzai Fonte: Global Education Fisrt, 2013

Malala Yousafzai
Fonte: Global Education Fisrt, 2013

“Aniversários são momentos para seguir em frente. Nós olhamos para trás com gratidão a respeito do que se passou e decidimos que este ano nós seremos ainda mais fortes. Eu vivi o que muitas pessoas podem dizer ‘uma vida’. Eu tinha 11 anos quando comecei a falar contra o Talibã e pelo meu direito de ir à escola. Eu tinha 12 anos quando eu tive que deixar minha casa no Vale Swat no Paquistão quando o terrorismo e o extremismo se estabeleceram em minha cidade. Eu tinha 15 anos quando fui baleada pelo Talibã e quase morri, mas me foi dada uma outra vida. Eu tinha 16 anos quando eu, mais uma vez, levantei minha voz para os direitos da educação das meninas, desta vez em um cenário internacional. No fim de semana passado, eu completei 17 anos.”

“Ao celebrarmos o Malala Day, em 14 de julho, hoje, eu tenho esperança e desgosto. Pensei que tinha atingido um ponto de mudança na nossa história, que nunca mais viria outra menina enfrentar o que eu tive que enfrentar. Nunca imaginei que apenas um ano após o meu discurso da ONU, mais de 200 meninas seriam sequestradas na Nigéria por Boko Haram simplesmente por quererem ir à escola. Estas meninas são minhas irmãs”. “Todos os dias mulheres e meninas enfrentam desafios indizíveis. Mais de 66 milhões de meninas ainda estão fora da escola em todo o mundo. No Paquistão, as minhas irmãs são tiradas da escola e transformadas em noivas quando ainda são crianças. Na Índia, em maio deste ano, duas de minhas irmãs foram estupradas e mortas, seus corpos deixados pendurados em uma árvore. Eu me esforço para entender um ato tão devastador de violência”.

“Nenhum estudante, de qualquer lugar, nunca, deve ser um alvo de conflito ou violência. Não podemos ficar à margem e deixar que isso continue. Cada um de nós é responsável. Não podemos descansar até que tenhamos a justiça e a liberdade para cada menina e cada menino. Desde o último Malala Day, tenho trabalhado para ajudar minhas irmãs, levantando minha voz. Mas todos nós temos que fazer mais”.

“Eu sei que a educação é o que separa uma menina que está presa a um ciclo de pobreza, medo e violência para outro ciclo com uma chance de um futuro melhor”.

Para finalizar seu artigo, Malala nos chama a participar do mundo que queremos, nos chama à responsabilidade, notadamente, a dar voz aqueles que não conseguem.

“Nós levantamos a nossa voz para que aqueles que não têm voz possam ser ouvidos. Comprometemo-nos a não nos esquecermos daqueles que não têm voz. Não me canso de pedir a criação de um mundo no qual nós queremos viver. Não podemos perder a esperança, e não devemos parar de nos importarmos”.

  Concordo com as palavras de Malala, a seguir: “Somos mais fortes do que aqueles que nos oprimem, que procuram nos silenciar. Somos mais fortes do que os inimigos da educação. Somos mais fortes do que o medo, o ódio, a violência e a pobreza”.

Fonte: The Washinton Post/Malala Yousafzai

Publicidade

Celebrando a Mulher e o Meio Ambiente

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

08 de Março de 2014

    O tema deste ano do Dia Internacional da Mulher é “Igualdade para as mulheres é o progresso de todos”. A Mulher tem um papel importante na proteção do meio ambiente. Mencionado tema enfatiza a mulher como agente de desenvolvimento e sua importância para o desenvolvimento socioeconômico.

    Com a proximidade da data limite para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), em 2015, o Dia Internacional da Mulher é, também, uma oportunidade para rever os avanços e os desafios dos ODM com relação às mulheres.

     Agora em março no período de 10 a 21, haverá a 58ª sessão da Comissão do Status das Mulheres, em Nova York, na Sede da ONU, cuja pauta abordará, justamente, avanços e desafios dos ODM com relação às mulheres e meninas.

     Nesse dia dedicado a nós, mulheres, que desempenham tantos papéis na vida cotidiana, de mães, esposas, filhas, guerreiras, trabalhadoras, desejo saúde e paz. Permitam-me, ainda, dedicar minha homenagem, hoje, a mulher mais linda, a mulher que sem a qual a História da Humanidade não seria a mesma, a mulher – serva de Deus, a mãe de Jesus: Maria.

Publicidade

Participação das mulheres na campanha Meu Mundo

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Educação Ambiental, Meio Ambiente

21 de Maio de 2013

     O número de mulheres que participaram na campanha Meu Mundo (My World), até o presente momento, é um pouco menor do que o número de homens (48% mulheres).

Fonte: ONU

Fonte: ONU

     No entanto, existem diferenças nas taxas de participação entre os diversos métodos de fazer o levantamento. Por exemplo, a pesquisa on line (representando atualmente 36% do total de votos) foi feita por mais mulheres do que homens (52% mulheres).

    Já a pesquisa off line tem 49% de participação de mulheres. Quando se fala em respostas por meio de dispositivos móveis (por exemplo, SMS), estas são predominantemente de homens – 80% do total e mais de 90% em alguns países (Índia, Etiópia e Bangladesh). Deve-se ter cautela com este último resultado, em termos de participação na campanha My World, pois os resultados preliminares sugerem que são oriundos de homens jovens (quase três quartos das respostas em SMS vêm de pessoas com menos de 30, com acesso a este tipo de tecnologia).

     Curiosamente, na Índia, o único país com altos índices de votos, tanto por meio de dispositivos móveis quanto on line, com relação aos votos online, estes são mais equilibrados para ambos os gêneros (60% dos votos são de homens, em comparação com 91% dos votos masculinos por celulares).

    O Meu Mundo (My World) vai preparar um relatório separado sobre as respostas das mulheres nesta pesquisa, que será publicada no final do ano.

Fonte: ONU, 2013

Publicidade

Mulheres e Sustentabilidade

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

27 de outubro de 2012

     Conforme noticia Letícia Verdi, no site do Ministério do Meio Ambiente, o encontro da Rede de Mulheres Brasileiras Líderes pela Sustentabilidade reuniu, no dia 25/10, em São Paulo, 200 participantes engajadas em mudar os atuais padrões de consumo, as relações de trabalho e os modelos de negócios. A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, abriu a reunião e participou das discussões durante todo o dia. “Se a sociedade se organiza para demandar a equidade de gênero, isso se transforma em políticas públicas”, disse. A Rede é uma iniciativa do Ministério do Meio Ambiente (MMA), criada em 2011 para mobilizar mulheres em cargos de liderança nas esferas pública e privada, com ou sem fins lucrativos.

Foto: Mariana Meirelles (MMA, 2012)

     O debate prosseguiu em torno do legado da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a chamada Rio+20. Conforme Letícia Verdi, a representante da ONU Mulheres no Cone Sul, Rebecca Tavares, afirmou que houve um avanço grande no que diz respeito à organização da rede de mulheres, como o documento Plataforma 20, com metas para 2020. A Plataforma 20 foi apresentada na Rio+20 e está sustentada em três eixos: ampliação do número de mulheres em cargos de liderança com atuação na sustentabilidade; fomento do empreendedorismo verde e mudanças nos padrões de produção e consumo, com foco na classe média urbana, em especial nas mulheres. “Essa é de fato uma agenda de compromissos”, afirmou a ministra Izabella. “Nesse momento pós-Rio+20, temos uma agenda de trabalho global que não está restrita aos governos“, destacou ela.

Fonte: MMA, 2012

leia tudo sobre

Publicidade

Mulheres e Sustentabilidade

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

27 de outubro de 2012

     Conforme noticia Letícia Verdi, no site do Ministério do Meio Ambiente, o encontro da Rede de Mulheres Brasileiras Líderes pela Sustentabilidade reuniu, no dia 25/10, em São Paulo, 200 participantes engajadas em mudar os atuais padrões de consumo, as relações de trabalho e os modelos de negócios. A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, abriu a reunião e participou das discussões durante todo o dia. “Se a sociedade se organiza para demandar a equidade de gênero, isso se transforma em políticas públicas”, disse. A Rede é uma iniciativa do Ministério do Meio Ambiente (MMA), criada em 2011 para mobilizar mulheres em cargos de liderança nas esferas pública e privada, com ou sem fins lucrativos.

Foto: Mariana Meirelles (MMA, 2012)

     O debate prosseguiu em torno do legado da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a chamada Rio+20. Conforme Letícia Verdi, a representante da ONU Mulheres no Cone Sul, Rebecca Tavares, afirmou que houve um avanço grande no que diz respeito à organização da rede de mulheres, como o documento Plataforma 20, com metas para 2020. A Plataforma 20 foi apresentada na Rio+20 e está sustentada em três eixos: ampliação do número de mulheres em cargos de liderança com atuação na sustentabilidade; fomento do empreendedorismo verde e mudanças nos padrões de produção e consumo, com foco na classe média urbana, em especial nas mulheres. “Essa é de fato uma agenda de compromissos”, afirmou a ministra Izabella. “Nesse momento pós-Rio+20, temos uma agenda de trabalho global que não está restrita aos governos“, destacou ela.

Fonte: MMA, 2012