LERCA Archives - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

LERCA

Dia das Crianças – vida e meio ambiente

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Educação Ambiental, Meio Ambiente

13 de outubro de 2018

    Ser criança é enxergar o mundo com olhos de esperança, de amor ao próximo. É ver beleza no verde das matas e se encantar com os cantos dos pássaros, mesmo em dias de chuvas, quando os ventos fortes insistem em mexer nas estruturas, que julgamos firmes.

    Penso que o dia das crianças existe não apenas para homenagear meninos e meninas em tenra idade. Mas é um dia que cada ser humano, independente de sua idade cronológica, se sente honrado por seu lado infantil, doce, inocente… Esse lado que persiste dentro de nós e que renova, justamente no dia das crianças, o diálogo com as outras pessoas, na esperança de construirmos, juntos, um futuro melhor.

     Saber que podemos, de alguma maneira, auxiliar no processo de mudança necessário à inclusão de crianças e de jovens nos encoraja a seguir em frente. Há 14 anos, o Projeto Casa Maranguape (Projeto Casamar), um programa de extensão, coordenado pelo Prof. Adeildo Cabral, do Laboratório de Energias Renováveis e Conforto Ambiental (LERCA), do Departamento da Construção Civil, do Instituto Federal do Ceará, Campus Fortaleza, vem desenvolvendo diferentes atividades junto à Comunidade Villares da Serra, em Maranguape/CE.

    Dentre os diversos projetos de extensão deste ano, um destes teve sua culminância no Dia das Crianças, no qual foram atendidas 420 crianças (213 meninos e 207 meninas), numa bonita festa na Escola Municipal de Ensino Infantil e Fundamental Rio Pirapora, em Maranguape/CE.

    Como extensionistas, participaram da atividade alunos dos cursos de graduação em Saneamento Ambiental e Engenharia Civil, do IFCE, bem como alunos do Mestrado em Tecnologia e Gestão Ambiental do IFCE.

   É preciso observar o respeito à dignidade da vida humana, o respeito aos direitos das crianças, o respeito à casa que nos é comum. O urgente desafio de proteger a nossa casa comum, conforme preconiza o Papa Francisco em sua Encíclica Laudato Si, de 2015, inclui a preocupação de unir toda a família humana na busca de um desenvolvimento sustentável.

    E não existe desenvolvimento sustentável sem a participação efetiva das crianças e jovens no processo de mudança. Não existe desenvolvimento sustentável sem a doce inocência do olhar das crianças e do seu jeito espontâneo em sorrir, para unir forças e alcançar objetivos.

    Para finalizar, em forma de gratidão e reconhecimento aos 14 anos de extensão do Projeto Casamar, com o envolvimento de centenas de alunos de graduação e de pós-graduação, transcrevo frase de uma prece: “Recompensai cada pessoa que promove a solidariedade e o amor”.

Publicidade

Casa Passiva – Edifícios com elevada eficiência energética

Em tempos de necessidade de poupar energia e de minimizar as emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) para atmosfera, o conceito da Casa Passiva pode ser uma adequada alternativa.

    A Passivhaus, em alemão, (Passive House, em inglês) é um conceito que surgiu na Alemanha, que imprime a eficiência energética e o conforto térmico aos edifícios, durante todo o ano, mesmo considerando climas frios ou quentes.

     A ideia é que qualquer edificação, em qualquer lugar, possa se tornar uma Casa Passiva, desde que os conceitos sejam aplicados. Portanto, a Casa Passiva é mais do que um edifício de baixo consumo energético.

    Ao se transformar um edifício em Casa Passiva é possível se alcançar uma economia de até 75%, uma vez que as temperaturas no interior dos edifícios são mantidas em níveis de conforto aos seus usuários, independente da temperatura do ar exterior, se mais elevada ou mais reduzida.

     O Instituto Federal do Ceará (IFCE), por meio do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Gestão Ambiental (PGTGA) e do Laboratório de Energias Renováveis e Conforto Ambiental (LERCA), trouxe, dias 5 e 6 de maio, a Profa. Fernanda Rodrigues, da Universidade de Aveiro, Portugal, para ministrar um curso de curta duração, para ampliar o conceito da Casa Passiva, bem como fomentar parcerias entre ambas as instituições, com vistas a aplicar esse conceito em edificações no Ceará e no Brasil.

Fonte: LERCA/IFCE

Publicidade

Casa Passiva – Edifícios com elevada eficiência energética

Em tempos de necessidade de poupar energia e de minimizar as emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) para atmosfera, o conceito da Casa Passiva pode ser uma adequada alternativa.

    A Passivhaus, em alemão, (Passive House, em inglês) é um conceito que surgiu na Alemanha, que imprime a eficiência energética e o conforto térmico aos edifícios, durante todo o ano, mesmo considerando climas frios ou quentes.

     A ideia é que qualquer edificação, em qualquer lugar, possa se tornar uma Casa Passiva, desde que os conceitos sejam aplicados. Portanto, a Casa Passiva é mais do que um edifício de baixo consumo energético.

    Ao se transformar um edifício em Casa Passiva é possível se alcançar uma economia de até 75%, uma vez que as temperaturas no interior dos edifícios são mantidas em níveis de conforto aos seus usuários, independente da temperatura do ar exterior, se mais elevada ou mais reduzida.

     O Instituto Federal do Ceará (IFCE), por meio do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Gestão Ambiental (PGTGA) e do Laboratório de Energias Renováveis e Conforto Ambiental (LERCA), trouxe, dias 5 e 6 de maio, a Profa. Fernanda Rodrigues, da Universidade de Aveiro, Portugal, para ministrar um curso de curta duração, para ampliar o conceito da Casa Passiva, bem como fomentar parcerias entre ambas as instituições, com vistas a aplicar esse conceito em edificações no Ceará e no Brasil.

Fonte: LERCA/IFCE