governança Archives - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

governança

Governança para o Desenvolvimento Sustentável

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

22 de outubro de 2017

     No dia 26/10/2017, no auditório Iran Raupp, no Instituto Federal do Ceará, às 10:00h, haverá o lançamento do livro “Inovação ambiental e a boa governança para o desenvolvimento sustentável”, de autoria de Paulo Henrique Lustosa.

     O livro é resultado da tese de doutorado do autor, orientado pelo Prof. Ahmad Saeed, no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente, da Universidade Federal do Ceará.

     A abordagem do livro diz respeito ao papel dos governos municipais e suas iniciativas para a promoção do desenvolvimento sustentável, recorrendo à experiência europeia para propor o grau de inovação ambiental que os governos podem se utilizar para uma boa governança das políticas ambientais.

     Conforme o autor, o estudo objetiva demonstrar a possibilidade de adotar parâmetros relacionados com a inovação das políticas ambientais para a avaliação da qualidade da governança ambiental, no nível municipal. O trabalho estuda os municípios do Ceará, por meio do Programa Selo Município Verde (PSMV), entre os anos de 2004 e 2012, com o intuito de demonstrar que o programa serve de referência para avaliar o estágio de pioneirismo na inovação dos governos municipais e com isto inferir o estágio de desenvolvimento da capacidade local para a boa governança das políticas ambientais.

    O lançamento do livro tem a iniciativa do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Gestão Ambiental (PGTGA), do IFCE Campus Fortaleza, do Centro Acadêmico de Engenharia Civil, do Centro Acadêmico do Saneamento Ambiental, e do Laboratório em Energia Renováveis e Conforto Ambiental (LERCA), do IFCE Campus Fortaleza.

    Todos estão convidados!

Fonte: Lerca/IFCE, 2017.

Publicidade

O mundo que queremos 2015 – Governança

The World We Want 2015Um Encontro Global sobre a temática Governança deve ser realizado em Johanesburgo, nos dias 27 e 28 fevereiro de 2013. Organizado pelo Parlamento Pan-Africano deve contar com participantes de todas as regiões para construir uma visão compartilhada e desenvolver sugestões a respeito da forma como a governança global, regional e nacional poderiam ser integrados na agenda de desenvolvimento pós-2015.

Os resultados iniciais mostram que a agenda de desenvolvimento pós-2015 deve estar alinhada com as normas e princípios internacionais de direitos humanos, incluindo os direitos civis e políticos, no sentido de construir mecanismos de responsabilização nos diferentes níveis: nacional, regional e global.

Parlamentares, sociedade civil e Academia enfatizaram a centralidade da temática governança para o desenvolvimento sustentável, levando em conta as capacidades de ambas, pessoas e instituições, para a boa governança em diferentes níveis, do local ao global.

As sugestões incluem a governança na visão dos objetivos de desenvolvimento sustentável e de uma abordagem regional para a governança com indicadores nacionais e sub-nacionais.

A consecução dos objetivos do desenvolvimento do milênio (ODM) é dificultada em alguns contextos, devido, por exemplo, à corrupção, ao desvio de fundos dos orçamentos destinados a aliviar a pobreza e melhorar o bem-estar das pessoas.

Assim, existe a proposta de avaliação dos riscos da corrupção como uma estratégia-chave para garantir que a agenda pós-2015 vai ser melhor alcançada.

Fonte: UNDP

Publicidade

O mundo que queremos 2015 – Governança

The World We Want 2015Um Encontro Global sobre a temática Governança deve ser realizado em Johanesburgo, nos dias 27 e 28 fevereiro de 2013. Organizado pelo Parlamento Pan-Africano deve contar com participantes de todas as regiões para construir uma visão compartilhada e desenvolver sugestões a respeito da forma como a governança global, regional e nacional poderiam ser integrados na agenda de desenvolvimento pós-2015.

Os resultados iniciais mostram que a agenda de desenvolvimento pós-2015 deve estar alinhada com as normas e princípios internacionais de direitos humanos, incluindo os direitos civis e políticos, no sentido de construir mecanismos de responsabilização nos diferentes níveis: nacional, regional e global.

Parlamentares, sociedade civil e Academia enfatizaram a centralidade da temática governança para o desenvolvimento sustentável, levando em conta as capacidades de ambas, pessoas e instituições, para a boa governança em diferentes níveis, do local ao global.

As sugestões incluem a governança na visão dos objetivos de desenvolvimento sustentável e de uma abordagem regional para a governança com indicadores nacionais e sub-nacionais.

A consecução dos objetivos do desenvolvimento do milênio (ODM) é dificultada em alguns contextos, devido, por exemplo, à corrupção, ao desvio de fundos dos orçamentos destinados a aliviar a pobreza e melhorar o bem-estar das pessoas.

Assim, existe a proposta de avaliação dos riscos da corrupção como uma estratégia-chave para garantir que a agenda pós-2015 vai ser melhor alcançada.

Fonte: UNDP