consumo sustentável Archives - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

consumo sustentável

Conferência de Produção e Consumo Sustentáveis

     No período de 6 e 7 de abril, houve em Brasília a Conferência de Cooperação Sul-Sul de produção e Consumo Sustentáveis, no âmbito do Quadro Decenal das Nações Unidas de Programas de Produção e Consumo Sustentáveis (10YFP), com o apoio do Ministério do Meio Ambiente e do Ministério das Relações Exteriores. Mencionado Quadro (10YFP) foi aprovado em 2002, na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (rio+20) e cria uma oportunidade de construir uma plataforma global de ação para reforçar a cooperação internacional e promover a implementação dos programas de produção e consumo sustentáveis, em níveis regional e nacional.

     O principal objetivo do 10YFP é permitir que programas e parcerias de múltiplos atores sejam desenvolvidos, assim como replicar e ampliar as políticas e iniciativas de Produção e Consumo Sustentáveis (PCS) em todos os níveis. Dentre as principais funções estão: 1) promover o valor acrescentado do PSC para os países desenvolvidos e em desenvolvimento; 2) apoiar a integração da PSC na tomada de decisões em todos os níveis, tendo em conta a sua natureza transversal, por exemplo, por meio do planejamento estratégico e da definição de políticas; 3) sensibilizar e promover cooperação e ligação em rede entre todas as partes interessadas; 4) apoiar a criação de capacidades e facilitar o acesso à assistência financeira e técnica aos países em desenvolvimento, apoiando a execução das atividades da PCS a todos os níveis.

     A Conferência permitiu, dentre outros importantes objetivos: fornecer visão geral dos projetos e iniciativas sobre padrões de consumo e produção na América Latina e na África; facilitar o intercâmbio de experiências e melhores práticas sobre PSC e identificar oportunidades de replicação e ampliação de regiões e de vários setores da sociedade; apresentar estratégias e instrumentos bem-sucedidos para a promoção do engajamento empresarial, do empreendedorismo e da mudança de comportamento para a PSC, identificando oportunidades para a Cooperação Sul-Sul.

Fonte: UNEP

Publicidade

Cursos gratuitos no Ministério do Meio Ambiente

    Seguem até 12 de junho as inscrições de vários cursos de curta duração, na modalidade Educação a Distância. Abaixo, os cursos que estão com inscrições abertas e que terão início em 13 de junho.

Estrutura da Gestão Ambiental

 Objetivo:Estruturação da gestão ambiental municipal, por meio de processos formativos.

Carga horária: 60 horas

Período de realização: 13/06/2016 a 27/07/2016

Número de vagas: 2.000

 

Estilos de Vida Sustentável

Objetivo: Incentivar a reflexão, discussão e ação interativas com informações e conceitos sobre mudança em favor de estilos de vida sustentáveis.

Carga horária: 30 horas

Período de realização: 13/06/2016 a 22/07/2016

Número de vagas: 1.000

 

Crianças e o Consumo Sustentável

Objetivo: Trabalhar o conhecimento dos pais e educadores para que construam valores mais sustentáveis com as suas crianças, desestimulando o consumir por consumir e incentivando a prática de brincadeiras, hábitos e atitudes muito mais saudáveis e sustentáveis.

Carga horária: 30 horas

Período de realização: 13/06/2016 a 22/07/2016

Número de vagas: 1.000

 

Produção e Consumo Sustentável

Objetivo: Sensibilização e divulgação de informações pertinentes á área ambiental, oportunizando conhecimentos específicos em produção e consumo sustentáveis, desenvolvendo ações e acompanhamento do sistema de gestão ambiental e economia verde.

Carga horária: 40 horas

Período de realização: 13/06/2016 a 05/08/2016

Número de vagas: 2.000

 

Sustentabilidade a Administração Pública

Objetivo: Oferecer subsídios e apoio técnico para a implementação da Agenda Ambiental na Administração Pública – A3P nos órgãos e entidades da administração pública de todas as esferas e poderes.

Carga horária: 12 horas

Período de realização: 13/06/2016 a 24/06/2016

Número de vagas: 2.000

 

Igualdade de Gênero e Desenvolvimento Sustentável

Objetivo: Sensibilizar e capacitar os gestores públicos de todas as áreas sobre a problemática da desigualdade de gênero e a importância da transversalização dos temas “gênero” e “desenvolvimento sustentável”.

Carga horária: 20 horas

Período de realização: 13/06/2016 a 07/07/2016

Número de vagas: 1.000

Aos interessados em se inscrever, cliquem aqui.

Fonte: MMA,2016.

Publicidade

Dia Mundial do Meio Ambiente – 05/06/2015

Hoje é o Dia Mundial do Meio Ambiente.

Conforme dito anteriormente no Blog Verde, o tema deste ano é “Sete bilhões de sonhos. Um Planeta. Consuma com moderação”. Conforme o Secretário geral da ONU, Ban Ki-moon, “o objetivo do desenvolvimento sustentável é aumentar a qualidade de vida para todas as pessoas sem aumentar a degradação e sem comprometer os recursos para as necessidades das gerações futuras”.  Acrescenta ainda que este ano é uma ano de transformação e há “esperança de que grandes avanços sejam dados para as questões das mudanças climáticas e de desenvolvimento sustentável,. Por meio da comemoração deste dia, podemos nos tronar mais conscientes do nosso impacto ecológico no mundo e pensarmos sobre as consequências ambientais das escolhas que fazemos”.

Aos interessados em ver o vídeo da ONU para o Dia Mundial do Meio Ambiente, cliquem aqui.

Fonte: ONU

 

 

Publicidade

Criança e o Consumo Sustentável – curso gratuito à distância

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

22 de julho de 2014

Promovido pelo Ministério do Meio Ambiente, as inscrições para o curso gratuito “Criança e o Consumo Sustentável” seguem até 1º de agosto.

Foto: Ingrid Castro Fonte: http://www.flickr.com.br

Foto: Ingrid Castro
Fonte: http://www.flickr.com.br

O curso oferece mil vagas e deve ser realizado no mês de agosto (de 4 a 30 de agosto) .

Será abordado o contexto histórico do consumo, fundamentos e conceitos da sustentabilidade e do consumo sustentável, além de serem apresentadas estratégias de como proteger as crianças dos apelos consumistas.

Os interessados devem se inscrever aqui, na plataforma Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA).

Fonte: MMA

Publicidade

Estilos de vida sustentável – curso gratuito à distância

As inscrições para o curso “Estilos de Vida Sustentável”, promovido pelo Ministério do Meio Ambiente, seguem até 1º de agosto.

O curso, que oferece mil vagas, deve ser realizado no mês de agosto (de 4 a 30 de agosto) e faz parte da iniciativa do poder público no processo de formação e capacitação.

Serão abordados fundamentos e conceitos sobre o consumo e seus impactos socioambientais, e temas como o uso da água e energia, resíduos sólidos domésticos e os impactos dos resíduos, habitações sustentáveis, alimentação, saúde, mobilidade urbana e lazer.

Os interessados devem se inscrever aqui, na plataforma Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA).

Fonte: MMA

Publicidade

Passaporte Verde e a Copa do Mundo FIFA 2014

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

18 de Março de 2014

Durante o 19o Encontro do Fórum de Ministros do Meio Ambiente da América Latina e do Caribe, o Ministro do Turismo, Gastão Vieira, assinou um memorando de entendimento para unir esforços com o PNUMA (sigla em inglês UNEP) no sentido de apoiar a divulgação de boas práticas e do uso sustentável dos recursos naturais por meio da Campanha Passaporte Verde.

Assim, a ideia é estimular o consumo responsável no setor do turismo. Tendo a Copa do Mundo de 2014 como o foco principal, mencionada campanha deve compartilhar práticas sustentáveis para o público alvo do evento. A campanha promove a eco-eficiência em hotéis, restaurantes, agências de viagens, dentre outras instituições, enfatizando experiências culturais e oferecendo dicas de sustentabilidade e informações aos turistas.

“A Campanha Passaporte Verde vai aproveitar a atmosfera da Copa do Mundo de 2014 para estimular os turistas e outros cidadãos para viajar e para consumir em uma economia de baixo impacto”, disse a Representante no Brasil no PNUMA, Denise Hamú.

Fonte: UNEP

Publicidade

Produção e consumo sustentáveis em debate

    Nos próximos dias 24 e 25 de junho, em Lima-Peru, a discussão mundial gira em torno da produção e consumo na 7ª Reunião Regional da América Latina e do caribe sobre o Quadro Decenal de Programas sobre Produção e Consumo Sustentáveis (10YFP on SCP).

     O objetivo do encontro é proporcionar uma visão global e regional sobre o tema, além de compartilhar avanços e identificar áreas de colaboração. O encontro deve servir para avaliar a execução dos programas locais que envolvem a produção e consumo sustentáveis, noticia Tinna Oliveira, do MMA.

     Este encontro regional vai lançar o 10YFP na região e identificar áreas prioritárias, fortalecer parcerias, criar sinergias e aumentar a participação dos interessados nas atividades e programas 10YFP.

     O Brasil possui Plano de Ação para Produção e Consumo Sustentáveis (PPCS), que tem por objetivo fomentar políticas, programas e ações que promovam a produção e o consumo sustentáveis no país. O Blog Verde já comentou, em 13/06, sobre mencionado Plano.

     Pra saber um pouco mais sobre Quadro Decenal de Programas sobre Produção e Consumo Sustentáveis (The 10 year framework of programmes on Sustainable consumption and production), cliquem aqui.

Fonte: UNEP e MMA

 

Publicidade

Plano de Ação para Produção e Consumo Sustentáveis – PPCS

    Considerando a semana de meio ambiente, semana passada, e a temática de minimização do desperdício, o Brasil tem se esforçado na elaboração do Plano de Ação para Produção e Consumo Sustentáveis – PPCS, em que direciona setor produtivo e sociedade para atender a padrões mais sustentáveis de produção e consumo.

Fonto: Newton Calegari

Fonte: Newton Calegari

    Fácil de falar, difícil de executar; notadamente em sociedades capitalistas como a nossa, em que o acúmulo de bens, de capital, o lucro e a propriedade são as impulsionadoras do modo de produção vigente.

    Mencionado Plano aborda a questão da Economia Verde, que para o PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente), é o modelo que traz maior bem-estar e equidade social, enquanto reduz significativamente os riscos ambientais e a escassez de recursos naturais.

     Conforme o Ministério do Meio Ambiente (MMA), o PPCS, de 2011 a 2014, o PPCS focará seus esforços em seis áreas principais: Educação para o Consumo Sustentável; Varejo e Consumo Sustentável; Aumento da reciclagem; Compras Públicas Sustentáveis; Construções Sustentáveis e Agenda Ambiental na Administração Pública – A3P.

     Ainda conforme o MMA, a escolha destas áreas é estratégica para o alcance das metas, pois, articuladas, promovem avanço em direção à práticas mais sustentáveis de produção e consumo.

Publicidade

Plano de Ação para Produção e Consumo Sustentáveis – PPCS

    Considerando a semana de meio ambiente, semana passada, e a temática de minimização do desperdício, o Brasil tem se esforçado na elaboração do Plano de Ação para Produção e Consumo Sustentáveis – PPCS, em que direciona setor produtivo e sociedade para atender a padrões mais sustentáveis de produção e consumo.

Fonto: Newton Calegari

Fonte: Newton Calegari

    Fácil de falar, difícil de executar; notadamente em sociedades capitalistas como a nossa, em que o acúmulo de bens, de capital, o lucro e a propriedade são as impulsionadoras do modo de produção vigente.

    Mencionado Plano aborda a questão da Economia Verde, que para o PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente), é o modelo que traz maior bem-estar e equidade social, enquanto reduz significativamente os riscos ambientais e a escassez de recursos naturais.

     Conforme o Ministério do Meio Ambiente (MMA), o PPCS, de 2011 a 2014, o PPCS focará seus esforços em seis áreas principais: Educação para o Consumo Sustentável; Varejo e Consumo Sustentável; Aumento da reciclagem; Compras Públicas Sustentáveis; Construções Sustentáveis e Agenda Ambiental na Administração Pública – A3P.

     Ainda conforme o MMA, a escolha destas áreas é estratégica para o alcance das metas, pois, articuladas, promovem avanço em direção à práticas mais sustentáveis de produção e consumo.