base de dados Archives - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

base de dados

Sistema de Alerta Precoce à Desertificação

  O objetivo do Sistema de Alerta Precoce à Desertificação (SAP) é prover as bases técnicas para formular estratégias que reduzam desastres e, ainda, serve de fonte de informação para sociedade e para os governos.

   O SAP desenvolvido pelo INPE (Institutop nacional de pesquisas Espaciais) permite a integração e assimilação de dados espaciais e temporais, nos âmbitos biogeofísico e socioeconômico, nas diferentes escalas temporais e espaciais.

   A base de dados do SAP é constituída por dados censitários, precipitação acumulada, pedologia, uso e ocupação do solo, focos de queimadas, índice de aridez, dentre outros. os dados são disponibilizados no formato raster ou vetorial.

    O SAP cobre a área do semiárido nordestino e intenciona identificar os Indicadores Regionais de Desertificação (RDIs) e Áreas Ambientalmente Sensíveis (ESAs), de modo a contribuir com a relação causa e efeito da degradação e da seca, de maneira a fornecer informações importantes aos tomadores de decisão nas ações, necessárias e prementes, de mitigação dos efeitos das mudanças climáticas.

  Para os que desejam mais informações, cliquem aqui.

Fonte: INPE

Publicidade

Integração de banco de dados – IBAMA e MDIC

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

22 de outubro de 2012

     Conforme notícia de Janete Porto, da Assessoria de Comunicação do IBAMA, a partir do acordo de cooperação, assinado semana passada, entre o IBAMA e o MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), o acesso aos dados do Cadastro Nacional de Empresas Mercantis – CNE do MDIC será integrados aos dados do IBAMA relativos ao Cadastro Técnico Federal.

Foto Ricardo Maia – Ibama

    Janete Porto relata ainda que a possibilidade de acesso à base de dados administrativos entre as instituições incrementa o nível de confiabilidade da informação ao permitir uma auditoria mútua constante nos dados. Nesse sentido, a Diretoria de Qualidade Ambiental, do IBAMA, vem articulando uma série de acordos de integração entre instituições, a exemplo dos projetos pilotos já em operação em portos, aeroportos e correios.

    A mesma matéria traz as palavras do presidente do IBAMA, Volney Zanardi Junior, que assegura que está trabalhando dentro de uma perspectiva de articulação entre os diversos ministérios que tenham relação com as atividades do IBAMA: “nosso objetivo é garantir maior eficácia no controle de atividades que resultem em prejuízos ao meio ambiente. A integração de dados com o MDIC vai permitir, por exemplo, um controle mais refinado de empreendimentos passíveis de operar com resíduos perigosos”.

Fonte: Janete Porto – Ascom-Ibama

Publicidade

Integração de banco de dados – IBAMA e MDIC

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

22 de outubro de 2012

     Conforme notícia de Janete Porto, da Assessoria de Comunicação do IBAMA, a partir do acordo de cooperação, assinado semana passada, entre o IBAMA e o MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), o acesso aos dados do Cadastro Nacional de Empresas Mercantis – CNE do MDIC será integrados aos dados do IBAMA relativos ao Cadastro Técnico Federal.

Foto Ricardo Maia – Ibama

    Janete Porto relata ainda que a possibilidade de acesso à base de dados administrativos entre as instituições incrementa o nível de confiabilidade da informação ao permitir uma auditoria mútua constante nos dados. Nesse sentido, a Diretoria de Qualidade Ambiental, do IBAMA, vem articulando uma série de acordos de integração entre instituições, a exemplo dos projetos pilotos já em operação em portos, aeroportos e correios.

    A mesma matéria traz as palavras do presidente do IBAMA, Volney Zanardi Junior, que assegura que está trabalhando dentro de uma perspectiva de articulação entre os diversos ministérios que tenham relação com as atividades do IBAMA: “nosso objetivo é garantir maior eficácia no controle de atividades que resultem em prejuízos ao meio ambiente. A integração de dados com o MDIC vai permitir, por exemplo, um controle mais refinado de empreendimentos passíveis de operar com resíduos perigosos”.

Fonte: Janete Porto – Ascom-Ibama