apoio a projetos Archives - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

apoio a projetos

Investimento de R$ 10 milhões na região do semiárido

     O Serviço Florestal Brasileiro (SFB) está com edital FNDF/SFB/MMM no 1/2015 aberto, voltado para inscrições no Cadastro Ambiental Rural (CAR) de imóveis rurais na região do semiárido.

       A previsão de investimento é de R$10 bilhões de reais e tem por objetivo selecionar projetos que realizem a inscrição no CAR de imóveis rurais da agricultura familiar e de comunidades tradicionais.

     Podem participar do edital as instituições privadas (com personalidade jurídica) com experiência comprovada em execução de projetos a agricultores familiares.

     Aos interessados em submeter projetos, a data limite é 30 de agosto de 2015. A submissão pode ser feita aqui.

    Para saber mais, o edital está disponível aqui. 

Fonte: SFB

Publicidade

Pesquisa de opinião para o Fundo Nacional de Meio Ambiente

      Você pode opinar sobre temas e projetos a serem financiados pelo Fundo Nacional de Meio Ambiente (FNMA), que está com pesquisa de opinião disponível na internet, no intuito de escutar a sociedade quanto seus anseios sobre temas de projetos, eficácia das formas de financiamento, dentre outras temáticas.

     O Fundo Nacional de Meio Ambiente, criado há 25 anos, é um dos mais antigos mecanismos de apoio à Política Nacional do Meio Ambiente do Brasil.

      Esta pesquisa de opinião sobre apoio a projetos têm a pretensão de sugestões sobre linhas de fomento, e devem ser incorporadas no biênio 2015-2016.

      Recado dado, vamos participar! Para saber mais e ter acesso à pesquisa de opinião, clique aqui. 

Fonte: MMA

Publicidade

Atividades florestais sustentáveis no Brasil

    No começo do ano de 2015, o Serviço Florestal Brasileiro (SFB) divulgou o Plano Anual de Aplicação regionalizada 2015, o PAAR 2015, com objetivo de comunicar à sociedade as estratégias de apoio a projetos pelo Funda Nacional de Desenvolvimento Florestal (FNDF) para o ano de 2015, apresentando suas prioridades de atuação e orientando quanto às possibilidades de acesso, bem como disponibilizando elementos para o controle social quanto a sua implementação.

      A estimativa de recursos disponíveis do FNDF para o exercício de 2015 é de R$ 2.874.920,993 relativos à projetos selecionados em 2012 e 2013 e que ainda encontram-se vigentes.

      Para novas contratações, em 2015, foi disponibilizado junto ao orçamento do FNDF, R$ 1,3 milhão, sendo: R$ 480.161,00 para recursos ordinários e R$ 821.879,00 para recursos de concessões e permissões.

      Portanto, para o exercício 2015, o FNDF dispõe de R$ 4.176.906,99 em projetos pautados no desenvolvimento florestal.

      Dito isso, que tal iniciarmos a elaborar os projetos e solicitar recursos por meio dos editais, ao longo do ano de 2015? Serão priorizados os biomas Cerrado, Mata Atlântica e Amazônia.

     Conforme publicado pelo SBF as áreas prioritárias serão: assistência técnica e extensão florestal, recuperação de áreas degradadas com espécies nativas e aproveitamento econômico racional e sustentável dos recursos florestais.

    Aos interessados em saber mais, cliquem aqui http://www.florestal.gov.br/publicacoes/instrumento-de-gestao.

Publicidade

Apoio a projetos sustentáveis em Unidades de Conservação

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

29 de setembro de 2014

     Letícia Verdi/MMA traz a notícia de que a Fundação Banco do Brasil e o Fundo Amazônia abriram edital no valor de R$ 6 milhões, em recursos não reembolsáveis, para empreendimentos econômicos coletivos em Unidades de Conservação Federais de Uso Sustentável no bioma Amazônia. O edital nº 2014/20 Ecoforte Extrativismo vai contemplar projetos que fortaleçam a produção de base extrativista, como empreendimentos de beneficiamento ou comercialização de produtos provenientes do uso sustentável da sociobiodiversidade.

     Conforme a notícia de Letícia Verdi/MMA, podem inscrever-se as cooperativas ou associações sem fins lucrativos, com projetos que promovam benefícios às famílias extrativistas residentes no interior das UCs, em regiões do Acre, Amazonas, Pará, Rondônia, Amapá, Maranhão e Tocantins. O valor de investimento, por projeto, é de R$ 450.000,00. O prazo máximo de execução será de 24 meses.

      Os envelopes com os projetos devem ser entregues pessoalmente à Fundação Banco do Brasil, mediante protocolo, até às 18h do dia 18 de novembro de 2014 ou postados até esta data com Aviso de Recebimento (AR).

Os projetos enviados por correio devem ser endereçados para:

Fundação Banco do Brasil

Edital de seleção pública nº 2014/020 – Ecoforte – Extrativismo (Cliquem aqui para mais informações e para acessar edital completo.)

Comissão de Seleção de Projetos

Setor Comercial Norte, Quadra 01, Bloco A, Edifício Number One, 10º andar. Brasília – DF. CEP 70711-900

Fonte: MMA

Publicidade

Recursos financeiros para projetos de biogás

     Outra boa notícia o Blog Verde traz hoje. O Edital MMA/FNMC n. 1/2014 deve fomentar projetos e estudos para aproveitamento energético do biogás (aterros sanitários e dejetos da pecuária) e da energia solar.

     A justificativa do edital considera os dados do IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas), que informa o aumento da temperatura média do planeta pode chegar a 6°C em 2100. Em relação à questão energética, o Fundo Clima constituiu uma linha de ação contendo tema específico voltado ao incentivo à eficiência e ao desenvolvimento de fontes de energia que contribuam com menor emissão de gases de efeito estufa.

    Podem se inscrever até 15 de março de 2014: universidades, institutos e fundações públicas, os entes federados (estados, distrito federal e municípios), e as organizações sem fins lucrativos da sociedade civil brasileira (entidades ambientalistas, associações de produtores ou trabalhadores, cooperativas, sindicatos, fundações ou institutos educacionais e de pesquisa) que tenham interveniência com alguma entidade pública no projeto.

    Os beneficiários finais são: no caso do aproveitamento Energético do Biogás: produtores rurais, prefeituras municipais e cadeia produtiva da agropecuária. No caso do aproveitamento da Energia Solar: empresas de pequeno porte; instituições públicas, populações vulneráveis aos efeitos da mudança do clima, segmentos sociais com potencial para melhoria de eficiência energética.

    Aos que desejam saber mais, cliquem aqui.

Fonte: MMA

 

Publicidade

Serviços ecossistêmicos – recursos financeiros para projetos

     Aos interessados em recursos financeiros para projetos na área de serviços ecossistêmicos, a boa notícia é o edital MMA/FNMC n. 2/2014. O tema do edital é sobre os serviços ecossistêmicos: recuperação, proteção e restauração de nascentes e de ambientes naturais.

    O Fundo Nacional de Mudanças Climáticas ou Fundo Clima desempenha papel importante no fomento a ações públicas e privadas, potencializando iniciativas inovadoras em alternativas tecnológicas, econômicas e sociais rumo a uma nova perspectiva sustentável.

    A justificativa do edital repousa suas bases no 4º. Relatório do IPCC, e considera fundamental a conservação e restauração de ecossistemas em virtude de seu papel na mitigação da mudança do clima.

    Podem se inscrever: universidades, institutos e fundações públicas, os entes federados (estados, distrito federal e municípios), e as organizações sem fins lucrativos da sociedade civil brasileira (entidades ambientalistas, associações de produtores ou trabalhadores, cooperativas, sindicatos, fundações ou institutos educacionais e de pesquisa).

    Os beneficiários finais são os seguintes: municípios, produtores rurais e proprietários de terra, prioritariamente situados em áreas vulneráveis a eventos naturais extremos (inundações, secas prolongadas), populações urbanas vulneráveis em situação de risco (deslizamentos, enchentes), provedores e beneficiários de serviços ambientais.

    O envio das propostas é até 15 de março de 2014. Aos interessados em saber mais, cliquem aqui.

Fonte: MMA

Publicidade

Curso de elaboração de projetos e captação de recursos

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

10 de Março de 2014

    Estão abertas, até 12 de março, as inscrições para o 5º Curso de elaboração de projetos e captação de recursos, com ênfase em beneficiamento e comercialização de produtos da sociobiodiversidade. O curso é gratuito e tem o apoio da Fundação Araripe e do Departamento de Combate à desertificação do Ministério do Meio Ambiente.

    Mencionado curso deve se realizar na cidade do Crato/CE a partir de 22 de abril e terá dois módulos presenciais, com atividades a serem desenvolvidas no período intermódulos.

     Mais informações, cliquem aqui.

Fonte: MMA

Publicidade

Financiamento para projetos ambientais em escolas brasileiras

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

29 de junho de 2013

    Termina amanhã, 30 de junho, o prazo para as escolas brasileiras que devem receber financiamento do MEC, dentro do Programa Dinheiro Direto nas Escolas, para projetos ambientais.

    Para a percepção deste recursos, as escolas foram eleitas segundo critérios específicos, como por exemplo estarem em área de emergência ambiental e terem participado do processo da Conferência Infanto Juvenil pelo Meio Ambiente.

    A lista completa das escolas contempladas está aqui.

    O Ceará tem cerca de 1400 escolas contempladas, ou seja, 14% do total dos investimentos. A lista completa das escolas do Ceará, encontra-se aqui.

    As ações financiáveis de cada projeto, de capital e de custeio, são:

– apoio e fortalecimento das COM-VIDA;

– adequação do espaço físico, visando à destinação apropriada de resíduos na escola, eficiência energética e uso racional de água, conforto térmico e acústico, mobilidade sustentável e estruturação de áreas verdes;

– promoção de inclusão da temática socioambiental no projeto político pedagógico.

    As dúvidas, caso as escolas tenham, podem ser enviadas por email: ea@mec.gov.br.

A resolução do MEC, versão completa, que dispõe sobre a elegibilidade das escolas e quais procedimentos realizar, está aqui.

 

Publicidade

Dinheiro Direto na Escola para escolas sustentáveis

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Educação Ambiental, Meio Ambiente

18 de junho de 2013

    Gente! O MEC (Ministério da Educação) divulgou que investirá, este ano de 2013, 10 milhões de reais nas escolas do Brasil, para auxiliar no processo de transformação das escolas em espaços educadores sustentáveis!

    Vocês sabiam que dentre os critérios de eleição das escolas que receberão o recursos, aliás condição sine qua non, foi à participação no processo das Conferências Infanto Juvenis pelo Meio Ambiente? Não, não sabiam? Então, é bom atentar para a participação cidadã e efetiva da comunidade escolar nesse processo, pois, certamente, no próximo ano também haverá investimento do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), e um dos critérios de elegibilidade será a participação na IV Conferência Infanto Juvenil pelo Meio Ambiente.

    Este ano, o MEC priorizou, para o repasse de verbas, as escolas que se encontram em emergências ambientais, sejam pela escassez de água (caso dos estados do semiárido nordestino), sejam pelo excesso de água (caso dos estados sulistas, que vem sofrendo com enchentes).

Fonte:MEC

Fonte:MEC

     Portanto, para a pauta prioritária (escolas em emergências ambientais) foram destinados 80% do total de 10 milhões de reais e 20% para escolas que realizam educação ambiental em seu cotidiano. A listagem com as 10 mil escolas contempladas com este recurso está disponível na página do MEC, da Conferência infanto juvenil.

    Caso queiram visualizar a lista completa das escolas, cliquem aqui.

    O Ceará tem cerca de 1400 escolas contempladas, ou seja, 14% do total dos investimentos. A lista completa das escolas do Ceará, encontra-se aqui.

    As ações financiáveis de cada projeto, de capital e de custeio, são:

– apoio e fortalecimento das COM-VIDA;

adequação do espaço físico, visando à destinação apropriada de resíduos na escola, eficiência energética e uso racional de água, conforto térmico e acústico, mobilidade sustentável e estruturação de áreas verdes;

– promoção de inclusão da temática socioambiental no projeto político pedagógico.

    As dúvidas, caso as escolas tenham, podem ser enviadas por email: ea@mec.gov.br.

    Gestores escolares, professores e alunos, verifiquem se sua escola foi contemplada este ano! Não fiquem desanimados caso não tenham sido. Ano que vem, a promessa é de mais recursos! Portanto, vai uma dica: realizem a IV Conferência Infanto Juvenil pelo Meio Ambiente em sua escola! Este, sem dúvida, é um importante passo!

Publicidade

Educação Ambiental e Agricultura familiar

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Educação Ambiental

10 de junho de 2013

    Gente! Edital aberto do Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA) para Educação Ambiental!!

Paisagem_cidade2

Fonte: Arquivo pessoal

    O Edital n. 01/2013 para a formação de agentes populares em Educação Ambiental na agricultura familiar e a implementação de projetos comunitários em Educação Ambiental foi lançado no dia 05/06, Dia Mundial do Meio Ambiente, pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA)

    Ao total estão disponíveis 5 milhões de reais para projetos em todas as regiões brasileiras. Cada projeto pode solicitar entre 500 mil a 750 mil reais e o prazo de execução entre 18 a 24 meses.

    Os temas podem ser em participação e controle social, introdução a educação ambiental, gestão ambiental pública, regularização ambiental das propriedades rurais, agroecologia, dentre outros.

    Mais informações, cliquem aqui. As solicitações de auxílio a projetos seguem até 10 de agosto de 2013.

Publicidade

Educação Ambiental e Agricultura familiar

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Educação Ambiental

10 de junho de 2013

    Gente! Edital aberto do Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA) para Educação Ambiental!!

Paisagem_cidade2

Fonte: Arquivo pessoal

    O Edital n. 01/2013 para a formação de agentes populares em Educação Ambiental na agricultura familiar e a implementação de projetos comunitários em Educação Ambiental foi lançado no dia 05/06, Dia Mundial do Meio Ambiente, pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA)

    Ao total estão disponíveis 5 milhões de reais para projetos em todas as regiões brasileiras. Cada projeto pode solicitar entre 500 mil a 750 mil reais e o prazo de execução entre 18 a 24 meses.

    Os temas podem ser em participação e controle social, introdução a educação ambiental, gestão ambiental pública, regularização ambiental das propriedades rurais, agroecologia, dentre outros.

    Mais informações, cliquem aqui. As solicitações de auxílio a projetos seguem até 10 de agosto de 2013.