Saneamento AMbiental Archives - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

Saneamento AMbiental

Reciclagem de Resíduos de Gesso de Revestimento – Lançamento de livro

Por Nájila Cabral em Impacto Ambiental, Meio Ambiente, Saneamento Ambiental

03 de Abril de 2019

Hoje, no Auditório Iran Raupp do Instituto Federal do Ceará, Campus Fortaleza, houve a aula inaugural do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Gestão Ambiental, ano 2019.

Na ocasião, estiveram presentes o corpo docente do PGTGA, diretores do IFCE e representantes da Universidade Federal do Ceará. O Professor Titular Suetônio Mota e Professor Titular João Hiluy, à convite da Coordenação do PGTGA, proferiram palavras de incentivo aos alunos, ressaltando a importância das parcerias com outros centros de pesquisas e universidades, a exemplo da parceria entre UFC e IFCE.

Nessa oportunidade da aula inaugural, ocorreu o lançamento do livro intitulado “Reciclagem de Resíduos de Gesso de Revestimento”, dos autores Mara Zelândia Barbosa Damasceno, Adeildo Cabral da Silva, Rinaldo dos Santos Araújo, Tássio Francisco Lofit Matos e Walesca Martins Eloi.

O livro, apresentado pelo Prof. Dr. Francisco Carvalho, Secretário Executivo da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado do Ceará, é resultado de uma das dissertações de mestrado produzidas no PGTGA. O Professor Francisco Carvalho ressaltou o caráter inovador do livro, considerando serem poucos os trabalhos que versam sobre essa área de conhecimento.

O Sindicato das Construtoras do Ceará – SINDUSCON foi um importante parceiro na viabilidade do livro, pelo suporte financeiro e institucional concedido. Em suas palavras no livro, o presidente do Sinduscon, André Montenegro, menciona que “essa publicação pode servir de reflexão sobre os aspectos de necessidade de minimização na geração de resíduos em obras; conveniência de reintroduzir o material no processo produtivo e premência de minimizar os impactos ambientais oriundos do descarte de resíduos de gesso”.

O prefácio, escrito pelo Prof. Dr. Perboyre Alcântara, lembra que “no Brasil, somente a partir de 2011 os resíduos de gesso foram incluídos na classe B, ou seja, Resíduos da Construção Civil recicláveis para outras destinações” e que o livro é uma importante “contribuição ao conhecimento tecnológico no campo da reciclagem do gesso”.

Publicidade

Desafio virtual para jovens sobre saneamento e água

Por Nájila Cabral em Água, Saneamento Ambiental

25 de Fevereiro de 2019

A Organização das Nações Unidas (ONU) está com inscrições abertas até 28 de fevereiro de 2019 para o desafio virtual sobre direitos humanos e acesso à água e ao saneamento. O prêmio será uma viagem à Genebra, na Suíça, e o vencedor deverá ser conhecido no dia 22 de março, Dia Mundial da Água. Para participar, os interessados devem criar até 28 de fevereiro um conteúdo original no Facebook, Twitter, YouTube ou Instagram, em que demonstrem seus conhecimentos e sua paixão pelo tema.

Este ano, o processo seletivo aborda temas a respeito de como os direitos humanos à água e ao saneamento devem ser garantidos não apenas nos domicílios, mas também em outras esferas da vida de uma pessoa, como em locais públicos e de trabalho, nas instituições de ensino, nas instalações de saúde e nos lugares de residência que nem sempre são caracterizados como uma casa (como prisões, espaços públicos no caso dos indivíduos em situação de rua e dormitórios em escolas).

Conforme Léo Heller, consultor da ONU, todas essas situações afetam a realização dos direitos humanos a água e saneamento e o cumprimento de alguns dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS) — não apenas o ODS nº 6, que aborda especificamente esses direitos, mas também o ODS nº 3, sobre saúde e bem-estar, o ODS nº 8, sobre trabalho decente para todos, e o ODS nº 11, sobre cidades e comunidades sustentáveis.

Assim, para participar do desafio virtual, é necessário ter entre 15 e 24 anos e compartilhar o conteúdo por uma das redes sociais nas quais o relator especial possui uma conta — @UNSRwatsan no Instagram e @SRwatsan no Facebook e Twitter. O post pode ser feito em qualquer formato digital — foto, áudio, vídeo, texto ou uma combinação desses meios. No post com o conteúdo, é necessário utilizar a hashtag #Youth4watsan e marcar a conta do relator especial. É possível fazer mais de um post/conteúdo para concorrer.

O desafio é organizado pela equipe do relator em conjunto com as Missões Permanentes da Espanha e da Alemanha da ONU, o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH), o Programa Hidrológico Internacional da UNESCO (IHP) e a ONU Água.

Em caso de dúvidas sobre a competição, é possível contactar a equipe do relator especial por meio do e-mail: srwatsan@ohchr.org ou de suas redes sociais. Para saber mais, cliquem aqui.

Publicidade

MP 844/2018 e o Saneamento Básico

Por Nájila Cabral em Governos Locais, Legislação Ambiental, Saneamento Ambiental

13 de novembro de 2018

     Desde julho de 2018, quando a Medida Provisória no 844, de 6 de julho de 2018, foi assinada pelo Presidente da República e publicada em Diário Oficial da União, no dia 09/07/2018, cidadãos, gestores públicos e entidades do setor de saneamento lutam em defesa da água e do saneamento para todos.

    Na última quarta-feira, dia 07/11/2018, vinte e dois governadores assinaram uma carta, na qual afirmam que a Medida Provisória no 844/2018 vai desestruturar o setor de saneamento, não contribuirá para a universalização dos serviços de abastecimento de água e de esgotamento sanitário, o que vai na contramão dos objetivos da política ambiental e da política de saneamento. Pior, há possibilidade real de agravo às desigualdades. Conforme a carta dos governadores, os municípios maiores e mais ricos vão avançar enquanto a maioria dos municípios menores e mais pobres vai ficar, ainda, mais atrasados.   

  Segundo a Associação Nacional dos Serviços Municipais (Assemae), a MP 844/2018 se constitui em um retrocesso por privilegiar o setor privado de saneamento e a livre concorrência, em detrimento do acesso aos serviços públicos.

     E é em virtude desse pensamento de não permitir que os serviços públicos de saneamento sejam desorganizados, com consequente não atendimento de acesso de água e saneamento para todos os cidadãos, que a sociedade civil organizada, entidades ambientalistas do setor de saneamento e gestores públicos municipais e estaduais estão alertas para a votação dessa MP 844/2018.

     Ontem, 12/11/2018, uma significativa vitória foi alcançada pelas pessoas que lutam pelo direito à água e ao saneamento, pois no Plenário da Câmara dos Deputados, a MP 844/2018 não foi lida e com isso não entrou na pauta de discussão.

   

 Hoje, 13/11/2018, às 10 horas acontece uma reunião no Gabinete da Liderança do Governo dos deputados de oposição e das entidades com o Ministro das Cidades para tentar um acordo.

A figura, oriunda da página do Congresso Nacional, mostra a opinião pública contrária à MP 844/2018, que vai ao encontro do anseio da carta dos governadores e de diferentes entidades do setor de saneamento como a Assemae e a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES).

    Aos que quiserem ler, na íntegra, a carta dos governadores, cliquem aqui. 

Fonte: Assemae, 2018; Congresso Nacional, 2018; ABES, 2018.

 

 

 

Publicidade

Café com Saneamento

Por Nájila Cabral em Água, Meio Ambiente, Saneamento Ambiental

07 de novembro de 2018

    A  Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), Seção Ceará, promove nessa sexta-feira, dia 9/11/2018, mais uma edição do Café com Saneamento.

  Dessa vez, o palestrante será o Prof. Dr. Suetônio Mota, professor da Universidade Federal do Ceará, Engenheiro Civil e Sanitarista. A palestra intitulada Reúso de Água no Brasil: Evolução e Perspectivas será ministrada na sede da ABES-CE, às 19h, na Rua Padre Luís Figueira, 659.

     Os interessados em participar, podem fazer sua inscrição pelo e-mail abesceara@gmail.com. Solicita-se 1 kg de alimento não pereivel que deverá ser entregue no dia.

Fonte: ABES-CE, 2018

Publicidade

III Encontro da Pós-Graduação em Tecnologia e Gestão Ambiental – IFCE

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Meio Ambiente, Preservação, Saneamento Ambiental

11 de outubro de 2018

     O III Encontro da Pós-Graduação em Tecnologia e Gestão Ambiental, organizado pelos discentes do Mestrado em Tecnologia e Gestão Ambiental, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, ocorrerá de 21 a 23 de novembro de 2018, no campus Fortaleza do IFCE, Ceará, Brasil.

     As regras para submissões, apresentações e avaliações estão dispostas no edital (acesse aqui). O modelo de resumo também está disponível aqui. 

    Os resumos podem ser submetidos até 1º de novembro de 2018 através do formulário eletrônico (clique aqui). 

Fonte: Laboratório de Energias Renováveis e Conforto Ambiental (LERCA)/IFCE, 2018

Publicidade

Suetônio Mota: o poeta do saber ambiental

O homenageado, Prof. Suetônio Mota, e a autora

      Ontem, 3 de outubro de 2018, no Ideal Clube, houve o lançamento do livro da Professora Nájila Cabral intitulado “Professor Suetônio  Mota: pioneirismo e legado ambiental para o Brasil”. Com base no panorama internacional e nacional sobre a política ambiental, este livro aborda a contribuição ímpar do Professor Suetônio Mota no debate das questões ambientais e traz as experiências desse profissional, contando sua vida, suas experiências e sua atuação na defesa do meio ambiente.
O reitor da UFC, Prof. Henry Campos, que escreveu o prefácio do livro, afirma ser este livro um romance urbano ou de costumes que retrata, em estilo leve e agradável, o percurso do mestre, exemplo de dedicação ao ensino e à pesquisa, um dos mais brilhantes professores da UFC.

Prof. Suetônio, D. Moema Bezerra e filhos, Gonzalo e Natália

       Na apresentação do livro no Ideal Clube, o prof. Humberto Carvalho, presidente da ABES-CE, lembrou que o professor Suetônio é filiado, desde 1976, da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, Seção Ceará,  tendo sido presidente entre 1977 a 1979. Seus livros de engenharia sanitária e ambiental, editados pela ABES, são os mais vendidos no Brasil.

D. Moema, Prof. Suetônio, Silvana e Coronel Adauto Bezerra

  
     O Professor Suetônio é responsável pela formação de centenas de profissionais, em nível de graduação e de pós-graduação. Enquanto escritor de dezenas de livros técnicos, é responsável pelas mais confiáveis fontes de informação, que auxiliam ensino e aprendizagem. Enquanto pesquisador, é o responsável pela coordenação de diversos programas e projetos na questão de saneamento, e ainda, (talvez muitos não o saibam) o Professor Suetônio Mota é o responsável por, pioneiramente no Brasil, discutir a questão de reúso de águas.
     Com toda sua família presente e amigos, essa foi, sem dúvida, uma bonita homenagem ao poeta do saber ambiental, Professor Suetônio Mota, que fez do magistério sua razão de vida, que fez surgir do seu pioneirismo novas oportunidades para uma realidade melhor de mundo, que transformou seu legado ambiental em dádiva para esta e para as futuras gerações.

Prof. Suetônio, com seu neto João, D. Moema, Natália e Maria

Fotos: Inspiratto Comunicação (Rafael Parente)
Publicidade

História do ambientalista Suetônio Mota contada em livro, por Nájila Cabral

A obra é para além de uma biografia: registra fatos e acontecimentos da trajetória do professor Suetônio Mota. O lançamento acontece dia 3 de outubro, às 18h, no Ideal Clube

“Professor Suetônio Mota: pioneirismo e legado ambiental para o Brasil” é o título do novo livro de Nájila Rejanne Alencar Julião Cabral, que será lançado no próximo dia 3 de outubro, às 18h, no Ideal Clube. Com prefácio do reitor Henry Campos, da UFC, a obra é um relato da trajetória e vanguarda do mestre Suetônio, desde a década de 1970, quando as discussões em torno da temática ambiental estavam começando.

Segundo a autora, para além de uma biografia, o trabalho “é um registro de fatos e acontecimentos de um profissional único e que soube ousar em uma época quando poucos conheciam a variável ambiental e a importância da mesma para as tomadas de decisões, especialmente nas questões de reúso de água, de planejamento ambiental, de gestão de resíduos sólidos e de avaliação de impactos ambientais”.

De acordo com Nájila, o professor Suetônio “idealizou e implementou” diferentes ações que alteraram a rota do desenvolvimento no município de Fortaleza, no Estado do Ceará e no Brasil. “Ele é um poeta do saber ambiental, fez do magistério sua razão de vida e do seu pioneirismo, fez surgir novas oportunidades para uma realidade melhor de mundo de modo que transformou seu legado ambiental em dádiva para esta e para as futuras gerações”, completa.

A autora também já escreveu a biografia de outro destacado ambientalista do cearense, Antônio Renato Aragão. “Registrar a história de vida e a interface da trajetória de ambientalistas como Suetônio Mota e Renato Aragão, é uma honra. Os brasileiros precisam conhecer bons exemplos de profissionais, compromissados com o bem comum”, encerra a arquiteta urbanista, doutora em Ciências da Engenharia Ambiental e com pós-doutorado em Engenharia Civil, professora titular do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), Campus Fortaleza.

Sobre Suetônio Mota

Engenheiro Civil pela UFC, doutor em Saúde Pública pela USP, o professor Suetônio Mota é tem experiência na área de Engenharia Ambiental, atuando, principalmente, nos seguintes segmentos: resíduos sólidos; controle da poluição; reúso de águas; gestão ambiental; planejamento urbano e ambiental, avaliação de impactos ambientais. Membro da Academia Cearense de Ciências, da Academia Cearense de Engenharia e autor de diversos livros.

SERVIÇO

Lançamento: Livro “Professor Suetônio Mota: pioneirismo e legado ambiental para o Brasil”

Data: 3 de outubro de 2018 (Quarta – feira).

Hora: 18h

Local: Ideal Clube 

Por Tarcilia Rego
Publicidade

Curso de gestão de resíduos sólidos urbanos

Por Nájila Cabral em Saneamento Ambiental

19 de agosto de 2018

No dia 1 de setembro de 2018, sábado, de 8h às 12h, a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), seção Ceará, realizará o curso de Gestão de resíduos sólidos urbanos, em sua sede. O investimento é de R$50,00.

   Os instrutores são os professores Humberto Júnior, do Instituto Federal do Ceará – Campus Maracanaú, João Hiluy, da Universidade Federal do Ceará e Albert Gradvohl, da Universidade de Fortaleza.

 Fonte: ABES-CE, 2018

Publicidade

Café com Saneamento

Por Nájila Cabral em Saneamento Ambiental

17 de agosto de 2018

     A Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), seção Ceará, está com uma programação bem interessante para o final de tarde de sexta-feira, dia 31 de agosto de 2018. É o Café com Saneamento.    

    A palestra a ser proferida pelo Engenheiro Antônio Praxedes Filho intitulada Saneamento Básico no Estado do Ceará: trajetórias e desafios, acontecerá às 18 horas na sede da ABES-CE. O investimento é de R$50,00 e 1 kg de alimento não perecível, a ser entregue no dia 31 de agosto.

    Convite feito: vamos tomar um café e conversar sobre assuntos importantes, que interferem em nosso cotidiano?

Publicidade

Mestrado em Tecnologia e Gestão Ambiental – 100ª dissertação

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Impacto Ambiental, Meio Ambiente, Saneamento AMbiental

27 de Fevereiro de 2018

     No dia 28/02/2018, às 15 horas, no Bloco da Pesquisa (BP), sala 2, haverá a defesa da centésima dissertação do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Gestão Ambiental (PPGTGA), do curso de Mestrado, no Instituto Federal do Ceará, Campus Fortaleza (Avenida Treze de Maio, 2081, Benfica).

    O Mestrado em Tecnologia e Gestão Ambiental é o primeiro programa de pós-graduação em nível de mestrado do IFCE, campus Fortaleza, e teve suas atividades iniciadas após as aprovações internas do Conselho Superior da Instituição e da recomendação da Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (CAPES), em 2008.

     O PPGTGA teve sua primeira defesa de Mestrado em 22/04/2009, com a dissertação intitulada “Ecossistema de Manguezal do rio Cocó – Fortaleza/CE: análise dos aspectos socioambientais”, da aluna Danielly Albuquerque Medeiros Rios, sob a orientação da Profa. Titular Nájila Cabral, com a banca examinadora composta por: Prof. Titular Suetônio Mota (Universidade Federal do Ceará – UFC) e Profa. Titular Rita Mickaela Barros de Andrade (Instituto Federal do Ceará – IFCE).

     Passados nove anos, acontecerá a centésima (100ª) defesa da dissertação intitulada “Desenvolvimento e validação de métodos analíticos para determinação de resíduos e metabólicos de fármacos em águas superficiais do Açude Gavião da Cidade de Fortaleza-CE”, do aluno Carlos Rodrigo Lima Pinheiro, sob a orientação do Profa. Titular Rita Mickaela Barros de Andrade, com banca examinadora composta por: Prof. Dr. Hugo Leonardo de Brito Buarque (IFCE), Profa. Dra. Emília Maria Alves Santos (IFCE) e Prof. Dr. José Capelo Neto (UFC).

     Vamos celebrar o momento em consideração e respeito ao esforço empreendido por todo o corpo docente que, ao longo desses dez anos, somaram contribuições significativas para a formação e qualificação de recursos humanos na área ambiental.

     O Mestrado em Tecnologia e Gestão Ambiental oferta vagas, anualmente, em quatro diferentes linhas de pesquisa: instrumentos de gestão ambiental; hidrologia, tratamento de efluentes e de resíduos; e monitoramento e controle ambiental.

     Um dos fortes aspectos do PGTGA é sua inserção social, que convida a sociedade a repensar modelos e readequá-los, com o intuito de promover a prática de educação, considerando a cidadania, o meio ambiente a valorização dos direitos humanos. Ressalta-se também a internacionalização, que é estimulada por intermédio de convênios com universidades e centros de pesquisas, no México, em Portugal, na Alemanha, dentre outros países.

     Parabéns ao corpo docente! Parabéns ao corpo discente! Parabéns ao IFCE Campus Fortaleza!

 

 

Publicidade

Mestrado em Tecnologia e Gestão Ambiental – 100ª dissertação

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Impacto Ambiental, Meio Ambiente, Saneamento AMbiental

27 de Fevereiro de 2018

     No dia 28/02/2018, às 15 horas, no Bloco da Pesquisa (BP), sala 2, haverá a defesa da centésima dissertação do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Gestão Ambiental (PPGTGA), do curso de Mestrado, no Instituto Federal do Ceará, Campus Fortaleza (Avenida Treze de Maio, 2081, Benfica).

    O Mestrado em Tecnologia e Gestão Ambiental é o primeiro programa de pós-graduação em nível de mestrado do IFCE, campus Fortaleza, e teve suas atividades iniciadas após as aprovações internas do Conselho Superior da Instituição e da recomendação da Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (CAPES), em 2008.

     O PPGTGA teve sua primeira defesa de Mestrado em 22/04/2009, com a dissertação intitulada “Ecossistema de Manguezal do rio Cocó – Fortaleza/CE: análise dos aspectos socioambientais”, da aluna Danielly Albuquerque Medeiros Rios, sob a orientação da Profa. Titular Nájila Cabral, com a banca examinadora composta por: Prof. Titular Suetônio Mota (Universidade Federal do Ceará – UFC) e Profa. Titular Rita Mickaela Barros de Andrade (Instituto Federal do Ceará – IFCE).

     Passados nove anos, acontecerá a centésima (100ª) defesa da dissertação intitulada “Desenvolvimento e validação de métodos analíticos para determinação de resíduos e metabólicos de fármacos em águas superficiais do Açude Gavião da Cidade de Fortaleza-CE”, do aluno Carlos Rodrigo Lima Pinheiro, sob a orientação do Profa. Titular Rita Mickaela Barros de Andrade, com banca examinadora composta por: Prof. Dr. Hugo Leonardo de Brito Buarque (IFCE), Profa. Dra. Emília Maria Alves Santos (IFCE) e Prof. Dr. José Capelo Neto (UFC).

     Vamos celebrar o momento em consideração e respeito ao esforço empreendido por todo o corpo docente que, ao longo desses dez anos, somaram contribuições significativas para a formação e qualificação de recursos humanos na área ambiental.

     O Mestrado em Tecnologia e Gestão Ambiental oferta vagas, anualmente, em quatro diferentes linhas de pesquisa: instrumentos de gestão ambiental; hidrologia, tratamento de efluentes e de resíduos; e monitoramento e controle ambiental.

     Um dos fortes aspectos do PGTGA é sua inserção social, que convida a sociedade a repensar modelos e readequá-los, com o intuito de promover a prática de educação, considerando a cidadania, o meio ambiente a valorização dos direitos humanos. Ressalta-se também a internacionalização, que é estimulada por intermédio de convênios com universidades e centros de pesquisas, no México, em Portugal, na Alemanha, dentre outros países.

     Parabéns ao corpo docente! Parabéns ao corpo discente! Parabéns ao IFCE Campus Fortaleza!