O que aprendemos das experiências de desenvolvimento das últimas duas décadas - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

O que aprendemos das experiências de desenvolvimento das últimas duas décadas

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

13 de Fevereiro de 2015

    A Resolução A/69/700 (UN, 2014) traz, resumidamente, as experiências que os países do mundo vivenciaram em relação ao desenvolvimento nas últimas duas décadas, desde 1992 a 2002.  Essas experiências estão relatadas no documento da Rio + 20 intitulado “O futuro que queremos”. Neste estão os avanços obtidos e as lacunas que se constituirão nos desafios para as próximas décadas.

    Os avanços foram insuficientes para, por exemplo, erradicar a extrema pobreza nos países em desenvolvimento; sendo este o maior desafio colocado para o mundo todo, como necessário e urgente para se enfrentar. A extrema pobreza é algo inconcebível, inaceitável. E como tal permanece como o grande desafio do desenvolvimento sustentável.

    Conforme mencionada Resolução da ONU, a extrema pobreza pode ser erradicada na próxima geração. Os Objetivos do desenvolvimento do Milênio (ODMs) contribuíram para este progresso. Todos são chamados a fazer sua parte: sociedade civil, governos e setores privados.

     Atualmente, a família global possui 7 bilhões de pessoas e em 2050 estima-se que serão 9 bilhões de pessoas. As pessoas estão envelhecendo, vivendo mais e tendo vidas mais saudáveis (e isso é muito bom!). No entanto, devemos nos preparar para os impactos que advirão desse crescimento populacional, notadamente das pessoas que moram em áreas urbanas. Isto se constitui em desafios e também em oportunidades!

     A discussão da agenda de desenvolvimento pós-2015 deve voltar sua atenção para os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Atenção maior deve ser dada aos que são mais vulneráveis, em particular os países africanos, os países menos desenvolvidos e os países insulares.

Fonte: UN, 2014.

Publicidade aqui

O que aprendemos das experiências de desenvolvimento das últimas duas décadas

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

13 de Fevereiro de 2015

    A Resolução A/69/700 (UN, 2014) traz, resumidamente, as experiências que os países do mundo vivenciaram em relação ao desenvolvimento nas últimas duas décadas, desde 1992 a 2002.  Essas experiências estão relatadas no documento da Rio + 20 intitulado “O futuro que queremos”. Neste estão os avanços obtidos e as lacunas que se constituirão nos desafios para as próximas décadas.

    Os avanços foram insuficientes para, por exemplo, erradicar a extrema pobreza nos países em desenvolvimento; sendo este o maior desafio colocado para o mundo todo, como necessário e urgente para se enfrentar. A extrema pobreza é algo inconcebível, inaceitável. E como tal permanece como o grande desafio do desenvolvimento sustentável.

    Conforme mencionada Resolução da ONU, a extrema pobreza pode ser erradicada na próxima geração. Os Objetivos do desenvolvimento do Milênio (ODMs) contribuíram para este progresso. Todos são chamados a fazer sua parte: sociedade civil, governos e setores privados.

     Atualmente, a família global possui 7 bilhões de pessoas e em 2050 estima-se que serão 9 bilhões de pessoas. As pessoas estão envelhecendo, vivendo mais e tendo vidas mais saudáveis (e isso é muito bom!). No entanto, devemos nos preparar para os impactos que advirão desse crescimento populacional, notadamente das pessoas que moram em áreas urbanas. Isto se constitui em desafios e também em oportunidades!

     A discussão da agenda de desenvolvimento pós-2015 deve voltar sua atenção para os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Atenção maior deve ser dada aos que são mais vulneráveis, em particular os países africanos, os países menos desenvolvidos e os países insulares.

Fonte: UN, 2014.