O Futuro que queremos: biodiversidade e ecossistemas - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

O Futuro que queremos: biodiversidade e ecossistemas

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

20 de outubro de 2012

   O PNUD (Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento ou The United Nations Development Programme – UNDP) revelou uma nova estratégia ambiental para abordar os níveis sem precedentes de perda de biodiversidade global.

Fonte: UNDP

    Conforme o PNUD (2012) a nova estratégia intitulada “O Futuro que Queremos: Biodiversidade e Ecossistemas – Em direção ao Desenvolvimento Sustentável” (The Future We Want: Biodiversity and Ecosystems – Driving Sustainable Development) foi adotada na COP11 (Convenção sobre Diversidade Biológica), em Hyderabad, India. O documento apela para uma escala significativa de investimentos em 100 países até 2020. Como parte do plano, o PNUD vai trabalhar com governos nacionais para proteger a biodiversidade e promover a gestão de ecossistemas em cerca de 1,4 bilhões de hectares de terra e corpos de água, área comparável a da Austrália, Índia e Argentina juntas.

     A Subsecretária Geral do PNUD, Rebeca Gryspan, falou que “a sobrevivência humana depende fortemente dos ecossistemas saudáveis e da biodiversidade, mas nas últimas décadas, o mundo tem experimentado a perda de biodiversidade e a degradação dos ecossistemas sem precedentes, minando os alicerces da vida na Terra. Como 1,2 bilhões de pessoas, que vivem em extrema pobreza, dependem diretamente da natureza para atender suas necessidades básicas, a natureza precisa de atenção internacional urgente.”

     Segundo o Secretário-executivo da Convenção sobre Diversidade Biológica, Bráulio Dias, “o lançamento do novo quadro do PNUD é muito oportuna. Eu acredito que este será vital para orientar o apoio do PNUD aos países para acelerar a implementação das metas de biodiversidade de Aichi. Temos uma janela de oportunidade entre agora e 2020 para ajudar os países a mudar o curso do desenvolvimento, para manter e aumentar seu capital natural. E trabalho do PNUD será crucial a esse respeito”.

      A nova estratégia do PNUD sobre a biodiversidade possui três áreas de foco:

Integração da biodiversidade e gestão de ecossistemas no planejamento do desenvolvimento e das atividades do setor de produção;

– Reconhecimento do potencial das áreas protegidas para que sejam melhor geridas e poderem contribuir para o desenvolvimento sustentável, e

Gestão e reabilitação de ecossistemas para a adaptação e mitigação das mudanças climáticas.

 

Fonte: UNDP, 2012.

Publicidade aqui

O Futuro que queremos: biodiversidade e ecossistemas

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

20 de outubro de 2012

   O PNUD (Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento ou The United Nations Development Programme – UNDP) revelou uma nova estratégia ambiental para abordar os níveis sem precedentes de perda de biodiversidade global.

Fonte: UNDP

    Conforme o PNUD (2012) a nova estratégia intitulada “O Futuro que Queremos: Biodiversidade e Ecossistemas – Em direção ao Desenvolvimento Sustentável” (The Future We Want: Biodiversity and Ecosystems – Driving Sustainable Development) foi adotada na COP11 (Convenção sobre Diversidade Biológica), em Hyderabad, India. O documento apela para uma escala significativa de investimentos em 100 países até 2020. Como parte do plano, o PNUD vai trabalhar com governos nacionais para proteger a biodiversidade e promover a gestão de ecossistemas em cerca de 1,4 bilhões de hectares de terra e corpos de água, área comparável a da Austrália, Índia e Argentina juntas.

     A Subsecretária Geral do PNUD, Rebeca Gryspan, falou que “a sobrevivência humana depende fortemente dos ecossistemas saudáveis e da biodiversidade, mas nas últimas décadas, o mundo tem experimentado a perda de biodiversidade e a degradação dos ecossistemas sem precedentes, minando os alicerces da vida na Terra. Como 1,2 bilhões de pessoas, que vivem em extrema pobreza, dependem diretamente da natureza para atender suas necessidades básicas, a natureza precisa de atenção internacional urgente.”

     Segundo o Secretário-executivo da Convenção sobre Diversidade Biológica, Bráulio Dias, “o lançamento do novo quadro do PNUD é muito oportuna. Eu acredito que este será vital para orientar o apoio do PNUD aos países para acelerar a implementação das metas de biodiversidade de Aichi. Temos uma janela de oportunidade entre agora e 2020 para ajudar os países a mudar o curso do desenvolvimento, para manter e aumentar seu capital natural. E trabalho do PNUD será crucial a esse respeito”.

      A nova estratégia do PNUD sobre a biodiversidade possui três áreas de foco:

Integração da biodiversidade e gestão de ecossistemas no planejamento do desenvolvimento e das atividades do setor de produção;

– Reconhecimento do potencial das áreas protegidas para que sejam melhor geridas e poderem contribuir para o desenvolvimento sustentável, e

Gestão e reabilitação de ecossistemas para a adaptação e mitigação das mudanças climáticas.

 

Fonte: UNDP, 2012.