Arquivos agosto 2014 - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

agosto 2014

Conferência Nacional de Proteção e Defesa Civil

     Até o dia 5 de setembro, qualquer pessoa interessada em contribuir com as políticas públicas voltadas para a área de Defesa Civil pode participar das discussões on line da 2ª edição da Conferência Nacional de Proteção e Defesa Civil (2ª CNPDC), que deve ocorrer por meio do Portal e-democracia. Os resultados devem ser enviados para a etapa nacional da 2ª CNPDC, constando de 10 princípios e 30 diretrizes.

    A etapa de escolha das propostas prioritárias iniciou-se dia 28 de agosto e seguem até 02 de setembro. Nela, os participantes priorizam as ideias debatidas na fase anterior que irão compor o conjunto de princípios e diretrizes do caderno de propostas da etapa nacional.

     Conforme o PNUD Brasil, entre os dia 11 e 27 de agosto, a conferência virtual recolheu sugestões dos participantes com apoio da equipe de moderação. Os fóruns foram divididos de acordo com os eixos temáticos da 2ª CNPDC, a saber: Gestão Integrada de Riscos e Resposta a Desastres; Integração de Políticas Públicas Relacionadas à Proteção e Defesa Civil; Gestão do Conhecimento em Proteção e Defesa Civil; Mobilização e Promoção de uma Cultura de Proteção e Defesa Civil na Busca de Cidades Resilientes.

     Na etapa final, de 03 a 05 de setembro, estará disponível o questionário de avaliação da 2ª Conferência Virtual de Proteção e Defesa Civil. Importante destacar que a 2ª CNPDC tem a proposta de definir princípios e diretrizes para a reorganização do Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil, criando condições para a implantação da Política Nacional de Proteção e Defesa Civil (Lei 12.608/12).

    A etapa nacional será de 4 a 6 de novembro, em Brasília. Para saber mais, clique aqui. 

Fonte: PNUD Brasil

Publicidade

Homenagem ao brasileiro Sergio Vieira de Mello

Por Nájila Cabral em Sem categoria

29 de agosto de 2014

Para marcar o Dia Mundial da Ação Humanitária, que foi celebrado em todo o mundo no dia 19 de agosto, a Empresa de Correios e Telégrafos lançou um selo postal em homenagem ao brasileiro Sergio Vieira de Mello – funcionário das Nações Unidas morto há 11 anos (assim como outros 21 colegas) decorrente de um ataque terrorista contra a sede da ONU em Bagdá (Iraque).
 
O Dia Mundial da Ação Humanitária é uma referência ao atentado terrorista de 19 de agosto de 2003 contra o Hotel Canal em Bagdá, que funcionava como sede da ONU no Iraque. Então com 55 anos, Sergio Vieira de Mello era o representante especial do secretário-geral para o país. O atentado levou a Assembleia Geral da ONU a proclamar, em 2008, o dia 19 de agosto como o Dia Mundial da Ação Humanitária.
 
Conforme notícia do site do PNUD Brasil, Jorge Chediek, coordenador da ONU no Brasil falou na ocasião: “Hoje, homenageamos Sergio e todos os outros trabalhadores que buscam melhorar as condições de vida de seres humanos em todo o mundo”.
 
Fonte: PNUD Brasil

 

Publicidade

Cúpula do Clima 2014

  Aproxima-se o evento Cúpula do Clima 2014, que deve acontecer em Nova York, na sede da ONU, em 23 de setembro.

   Conforme o Secretário Geral da ONU, Ban Ki-moon, este é um momento ímpar para que líderes mundiais possam trazer à discussão suas ações de redução de emissões de gases de efeito estufa, no sentido de mobilizar a vontade política para um acordo legal significativo em 2015.

  Importante ressaltar que as mudanças climáticas não são um problema distante. Está acontecendo agora e com consequências muito reais na vida das pessoas.   A ONU alerta que  a mudança climática está afetando as economias nacionais e internacionais.

Fonte: Nações Unidas

Publicidade

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – parte 4 – final

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

25 de agosto de 2014

       As últimas sete propostas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável são:

11) Tornar as cidades, inclusive assentamentos humanos,  seguros e sustentáveis. Dentre as metas pode-se citar: até 2030, garantir o acesso universal aos espaços públicos seguros, inclusivos e acessíveis, incluindo espaços verdes.

12) Promover o consumo e a produção sustentáveis. As metas incorporam: até 2030 reduzir para metade o desperdício de alimentos; bem como reduzir substancialmente toda a geração de resíduos por meio da prevenção, redução, reciclagem e reutilização.

13) Combater as alterações climáticas e os seus impactos. Dentre as metas, cita-se: até  2020 desenvolver planos, em todos os níveis, que assegurem uma transição justa para um clima resiliente.

14) Promover a conservação e o uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos. Uma das metas importantes é prevenir a acidificação dos oceanos e reverter, urgentemente, os quadros existentes.

15) Proteger e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, combater à desertificação, a degradação do solo e a perda de biodiversidade. Dentre as metas está reduzir, até 2030, significativamente, as terras degradadas, bem como restaurar áreas em processo de desertificação.

16) Promover sociedades pacíficas e inclusivas, de acesso à justiça para todos e instituições eficazes e capazes. Importante meta é, até 2030, acabar com todas as formas de abuso, exploração e violência contra crianças e jovens em todos os lugares.

17) Fortalecer e melhorar os meios de implementação e parceria global para o desenvolvimento sustentável. Dentre as metas: garantir a colaboração Norte-Sul e a colaboração, bem como ampliar a avaliação da ciência, tecnologia e inovação, em todos os países.

    Atentar que as propostas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável ainda estão sendo discutidas, em nível mundial, e que, provavelmente, na reunião de deliberação, em 2015, em Nova York, deverão ser acordados (firmados) dez Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, com horizonte máximo de consecução para dali a 15 anos, ou seja, em 2030.

     Todos são chamados a participar. A sua vida futura depende de suas escolhas no presente!

Fonte: Sustainable Development Knowledge Plataform, 2014.

Publicidade

Frases para refletir… sobre vida e meio ambiente

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

24 de agosto de 2014

    Agosto está próximo de terminar. Muitas coisas aconteceram. Fortes emoções. Sempre, sempre agradecendo a Deus o dom da vida! E pedindo-lhe a paz, a paz que vem do Amor.

    As frases de hoje são do Santo João Paulo II:

     “Só Deus é dono da vida”.

     “O homem é chamado a uma plenitude de vida que se estende muito, para além das dimensões da sua existência terrena, porque consiste na participação da própria vida de Deus”.

     “A paz é vossa com dom do Senhor, como responsabilidade e como desafio”.

     “Para conseguir o bem da paz é necessário afirmar, com consciente lucidez, que a violência é um mal inaceitável e que nunca resolve os problemas”.

Publicidade

Discussão on line sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

22 de agosto de 2014

     Acontece no início de setembro, a discussão on line sobre os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável na plataforma do PNUD Brasil.

     Ainda em setembro, a 69ª Assembleia Geral das Nações Unidas, haverá discussão sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) como uma etapa mais ampla e política. Por isso, a necessidade da realização dessa discussão on line.

    O propósito da discussão, uma inciativa do Centro Mundial para Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO+), é receber comentários da sociedade civil brasileira a respeito da proposta do Grupo de Trabalho Aberto sobre ODS (OWG) da Organização das Nações Unidas; aumentar a participação pública nos processos relacionados à Agenda Pós-2015; e começar a pensar como a proposta dos ODS poderia ser implementada no Brasil.

     Este diálogo deve-se somar à oficina com a sociedade civil e à consulta virtual – ambas iniciativas do Centro RIO+ e do governo brasileiro realizadas em fevereiro 2014.

     Para participar, os interessados devem se inscrever, preferencialmente, até o dia 22 de agosto. No dia 25 de agosto a versão do texto em português será disponibilizada durante uma semana para comentários. Em seguida, começando no dia 01o de setembro, as discussões gerais terão início, com respeito aos temas apresentados relacionados aos ODS.

     Aos interessados em se inscrever e participar da consulta, podem fazer inscrições aqui.

      Convite feito! Não deixe de participar! Sua contribuição é importante, inclusive para discutir a agenda pós-2015 com a perspectiva brasileira.

Fonte: PNUD Brasil

Publicidade

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – parte 3

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

21 de agosto de 2014

       Dando continuidade as propostas de Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, tem-se:

5) Alcançar a igualdade de gênero, o empoderamento das mulheres e meninas em todos os lugares. Dentre as metas, citam-se: até 2030 acabar com todas as formas de discriminação contra as mulheres de todas as idades; eliminar todas as práticas nocivas especialmente com crianças forçadas a casarem cedo e as mutilações genitais.

6) Garantir a disponibilidade e uso sustentável da água e saneamento para todos. Dentre as metas está a garantia do direito humano à água e ao saneamento, fornecendo acesso universal à água potável segura, suficiente, aceitável e acessível, bem como saneamento adequado e higiene para todos.

7) Assegurar energia sustentável para todos. Dentre as metas estão: garantir o acesso universal aos serviços acessíveis e sustentáveis de energia confiável, fontes e tecnologias, assegurando a igualdade de gênero; pelo menos triplicar a quota das energias renováveis, socialmente e ambientalmente, saudáveis no mix global de energia.

8) Promover o crescimento sustentado, inclusivo e sustentável econômico, o emprego pleno e produtivo e do trabalho digno para todos. Dentre as metas estão: até 2030 alcançar o emprego pleno e produtivo e do trabalho digno para todas as mulheres e homens, inclusive para os jovens, idosos e pessoas com deficiência.

9) Promover a infraestrutura e industrialização sustentáveis e promover a inovação. Dentre as metas: até 2030 atualizar a infraestrutura das indústrias para torná-las sustentáveis; alcançar a transformação estrutural das economias no sentido de padrões de produção responsáveis sociais e ambientais, em todos os setores e atividades.

10) Reduzir as desigualdades dentro e entre países. Dentre as metas: até 2030 sustentar o crescimento da riqueza dos 40% da população mais pobres a uma taxa maior que a média nacional; eliminar todas as desigualdades nas oportunidades e minimizar as desigualdades entre todos os grupos sociais.

Fonte: Sustainable Development Knowledge Plataform, 2014.

Publicidade

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável –parte 2

    A proposta dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) tem até 2030 como horizonte temporal para consecução. São 17 as propostas dos ODS. Nesta parte, traremos quatro dos ODS (propostas) e algumas metas.

    Importante ressaltar que os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável só serão votados, em plenária na ONU, em 2015; portanto, ainda se encontram em discussão com todas as partes interessadas.

1) Acabar com a pobreza em todo lugar. Dentre as metas estão: até 2030, zerar o número de pessoas que vivem na extrema pobreza e reduzir pela metade a proporção das pessoas de todas as idades que estão abaixo do nível de pobreza.

2) Acabar a fome, melhorar a nutrição e promover a agricultura sustentável. Dentre as metas estão: até 2030 acabar com a fome e assegurar que todas as pessoas tenham acesso à adequada nutrição.

3) Alcançar vida saudável para todos. Dentre as metas estão: até 2030, acabar com a mortalidade e a morbidade maternas evitáveis; reduzir em um terço a morbidade, a mortalidade e a incapacidade por doenças não transmissíveis; reduzir pela metade o número de mortes evitáveis e de doenças provocadas por produtos químicos perigosos, pela poluição do ar (interior e exterior), pela poluição da água e do solo e outras formas de degradação ambiental.

4) Proporcionar educação de qualidade e oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos. Dentre as metas estão: até 2030, prover a todas as crianças acesso a educação infantil e básica de qualidade; assegurar aos meninos e meninas completar a educação primária (fundamental) e secundária (médio); integrar a educação aos programas de educação para o desenvolvimento sustentável, incluindo os direitos dos povos indígenas, direitos humanos, promovendo uma cultura de paz e não violência.

Fonte: Sustainable Development Knowledge Plataform, 2014.

Publicidade

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável –parte1

    Após a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (sigla em inglês UNCSD 2012), chamada Rio+20, o mundo inteiro começou a discutir os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável enquanto agenda ambiental e de desenvolvimento pós-2015.

    A agenda pós-2015 se refere à data final (2015) para que os Objetivos do Desenvolvimento do Milênio (ODM) sejam atendidos.

    No período de 14 a 18 de julho de 2014, reunidos em Nova York, os Grandes Grupos (Major Groups) e outros atores sociais discutiram o documento com a proposta dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

    O Blog Verde, esta semana, trará os resultados desta discussão, que estão no documento final da 13ª e última Sessão do Grupo Aberto de Trabalho sobre os Objetivos do Desenvolvimento Ssutentável (Open Working Group on Sustainable Development Goals)

    Destaque deve ser dado à ampla participação da sociedade mundial no processo de discussão das metas e objetivos do desenvolvimento sustentável, por meio dos diferentes mecanismos de participação, a exemplo do Meu Mundo (My Word) e do O Mundo que Queremos (The World we Want), ambos divulgados aqui no Blog Verde.

    Conforme o documento final do Grupo de Trabalho, mais de dois milhões e seiscentas mil pessoas participaram da votação no mundo inteiro. A figura abaixo traz as informações das votações, considerando as necessidades apontadas pela sociedade mundial e consequentemente, suas preocupações enquanto objetivos do desenvolvimento sustentável.

resultados_myworld_2014

    Atentar que a temática mais votada, com cerca de um milhão e oitocentos mil votantes, foi “uma boa educação”; seguida por “melhor cuidado com a saúde”, com um milhão e quatrocentos mil votos. A preocupação com as “Mudanças Climáticas”, conforme a votação, foi menos expressiva, no mundo.

    Importante destacar, também, a voz das Crianças e Juventude (Children and Youth) que em plenária se pronunciaram preocupantes com os limites planetários e encorajados em assumir, conjuntamente, os novos desafios que se aproximam.

“No mundo de hoje, estamos cruzando os limites do planeta, estamos comprometendo as necessidades das gerações futuras, devido à tomada de decisão míope; e nós estamos correndo risco com a perigosa mudança climática, que já fez suas primeiras vítimas. Se não tomarmos ações apropriadas aqui, nestes assentos confortáveis, a luta para alcançar um mundo sustentável poderá ser inútil. Isso precisa mudar, se quisermos criar o futuro que as pessoas precisam. Chegou a hora de trabalharmos juntos fortemente, entre os países e entre as gerações.”

Fonte: Sustainable Development Knowledge Plataform, 2014.

Publicidade

Sustentabilidade na Serra de Baturité

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

17 de agosto de 2014

   Termina hoje, em Guaramiranga, o III Viva Guará, um evento que tem a realização do SEBRAE-CE, com apoio do IFCE Campus Baturité e outros parceiros.

Viva_Guara_SEBRAE_CE_2014

    Estive lá, ontem, num friozinho de 14oC, para conferir a Sala Verde, construída com materiais recicláveis.

     Conforme Raquel Chaves, da Assessoria de Comunicação, a programação é aberta ao público e reúne designers, artesãos e empresários na construção de sugestões de negócios sustentáveis. Um exemplo temático são os sapatos artesanais confeccionados, na hora, com tecidos de fibras naturais da região e pelas mãos de quem sabe este ofício centenário, dando um show de bom gosto e de bom negócio. O tema do evento é “Pequenos Negócios, girando um Planeta Sustentável”.

     O estande do CONPAM permite aos visitantes conhecer melhor a Área de Proteção Ambiental da Serra de Baturité, importante área protegida na região, que possibilita, conforme preceitos legais, o desenvolvimento local sustentável em consonância com a manutenção da qualidade ambiental desejada.

     O show noturno no III Viva Guará, ontem, foi um convite agradável para conversa com os amigos e a degustação de um bom vinho. Hoje tem mais. Fica a dica!

Fonte: SEBRAE/Raquel Chaves – Assessoria de Comunicação.

Publicidade

Sustentabilidade na Serra de Baturité

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

17 de agosto de 2014

   Termina hoje, em Guaramiranga, o III Viva Guará, um evento que tem a realização do SEBRAE-CE, com apoio do IFCE Campus Baturité e outros parceiros.

Viva_Guara_SEBRAE_CE_2014

    Estive lá, ontem, num friozinho de 14oC, para conferir a Sala Verde, construída com materiais recicláveis.

     Conforme Raquel Chaves, da Assessoria de Comunicação, a programação é aberta ao público e reúne designers, artesãos e empresários na construção de sugestões de negócios sustentáveis. Um exemplo temático são os sapatos artesanais confeccionados, na hora, com tecidos de fibras naturais da região e pelas mãos de quem sabe este ofício centenário, dando um show de bom gosto e de bom negócio. O tema do evento é “Pequenos Negócios, girando um Planeta Sustentável”.

     O estande do CONPAM permite aos visitantes conhecer melhor a Área de Proteção Ambiental da Serra de Baturité, importante área protegida na região, que possibilita, conforme preceitos legais, o desenvolvimento local sustentável em consonância com a manutenção da qualidade ambiental desejada.

     O show noturno no III Viva Guará, ontem, foi um convite agradável para conversa com os amigos e a degustação de um bom vinho. Hoje tem mais. Fica a dica!

Fonte: SEBRAE/Raquel Chaves – Assessoria de Comunicação.