Arquivos junho 2013 - 2/3 - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

junho 2013

Curso gratuito sobre Política e Plano Municipal de Saneamento Básico

    Inicia-se hoje, em Fortaleza/CE e em Bauru -SP, cursos gratuitos oferecidos pela FUNASA em conjunto com a ASSEMAE,  sobre Política e Plano Municipal de Saneamento Básico.

    O curso segue até dia 21 de junho. Agendem-se, caríssimos gestores municipais, respectivos secretários municipais e técnicos. Vejam que oportunidade ímpar.

 Curso Política e Plano Municipal de Saneamento Básico

data

local

local

17 a 21 jun Fortaleza (CE) Bauru (SP)

 

 

Publicidade

IV Conferência Infanto Juvenil pelo Meio Ambiente – atualização de datas das etapas

     A IV Conferência Infanto Juvenil pelo Meio Ambiente (IV CNIJMA), conforme o MEC/MMA, é um processo democrático de diálogo e participação no qual as pessoas se reúnem, discutem os temas propostos, expõem diversos pontos de vista, deliberam coletivamente e, a partir dos debates, escolhem representantes que levam adiante as ideias acordadas entre todos.

Fonte:MEC

Fonte:MEC

     Já comentamos este assunto neste Blog Verde. Atualizem, então, as datas da realização das diversas etapas, no Ceará, e participem!

Conferências nas Escolas: até 15 de agosto/2013

Conferências Municipais: até 15 de setembro/2013

Conferências Regionais: até 30/09/2013

Conferência Estadual do Ceará: 16 e 17 de outubro de 2013

Encontro Preparatório do Ceará – dias 23 e 34/11/2013 (com os 64 delegados que irão para a Nacional)

Conferência Nacional: 25 a 29 de novembro de 2013, em Brasília/DF.

Gestores municipais, gestores de escolas, professores, alunos e pais não fiquem fora dessa! A IV Conferência Infanto Juvenil pelo Meio Ambiente é um processo legítimo de participação da sua escola para transformá-la em um espaço educador sustentável!

Publicidade

Plano de Ação para Produção e Consumo Sustentáveis – PPCS

    Considerando a semana de meio ambiente, semana passada, e a temática de minimização do desperdício, o Brasil tem se esforçado na elaboração do Plano de Ação para Produção e Consumo Sustentáveis – PPCS, em que direciona setor produtivo e sociedade para atender a padrões mais sustentáveis de produção e consumo.

Fonto: Newton Calegari

Fonte: Newton Calegari

    Fácil de falar, difícil de executar; notadamente em sociedades capitalistas como a nossa, em que o acúmulo de bens, de capital, o lucro e a propriedade são as impulsionadoras do modo de produção vigente.

    Mencionado Plano aborda a questão da Economia Verde, que para o PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente), é o modelo que traz maior bem-estar e equidade social, enquanto reduz significativamente os riscos ambientais e a escassez de recursos naturais.

     Conforme o Ministério do Meio Ambiente (MMA), o PPCS, de 2011 a 2014, o PPCS focará seus esforços em seis áreas principais: Educação para o Consumo Sustentável; Varejo e Consumo Sustentável; Aumento da reciclagem; Compras Públicas Sustentáveis; Construções Sustentáveis e Agenda Ambiental na Administração Pública – A3P.

     Ainda conforme o MMA, a escolha destas áreas é estratégica para o alcance das metas, pois, articuladas, promovem avanço em direção à práticas mais sustentáveis de produção e consumo.

Publicidade

O amor está no ar….

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

12 de junho de 2013

Hoje, 12 de junho é o Dia dos Namorados, no Brasil. O amor está no ar!

Foto:Sandra Rafaela Fornte: www.flickr.com

Foto:Sandra Rafaela
Fonte: www.flickr.com

    Declaro, então, meu amor à natureza, às belas paisagens, à possibilidade de um futuro melhor, aos cidadãos desta nave Terra que batalham diariamente por sociedades sustentáveis…

    Afirmo meu carinho às crianças que, creio firmemente, são as responsáveis pelas necessárias mudanças de atitudes e hábitos, mais amenos e cautelosos, com a capacidade de suporte do meio ambiente.

    A todos que amam (não importa o que se ama: pessoas, bichos ou plantas), parabéns! Que o amor seja a mola propulsora da transformação deste Planeta, das pessoas que o habitam, para que tenhamos todos nós, nossos direitos preservados, principalmente o direito à vida, em sua plenitude.

Publicidade

Gestão socioambiental na administração pública

Caros leitores do Blog Verde, notadamente caríssimos gestores municipais, saiu o edital da 5ª edição do concurso Melhores Práticas de Sustentabilidade (Prêmio A3P). Este prêmio destaca as iniciativas de órgãos públicos que, de alguma maneira, em seu modus operandi, promovem a sustentabilidade.

As inscrições iniciam-se dia 15 deste mês (junho) e seguem até 15 de setembro. Portanto, meus caros, tem tempo, sim, para participar!

Esta edição do prêmio possui quatro categorias: gestão de resíduos, uso ou manejo sustentável dos recursos naturais, inovação na gestão pública e destaque na rede A3P.

O prêmio foi instituído pela Portaria MMA n. 2, de 07/06/2013, publicada no Diário Oficial da União n. 109, seção 1, do dia 10/06/2013. Mais informações e detalhes do regulamento, cliquem aqui.

 

Publicidade

Educação Ambiental e Agricultura familiar

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Educação Ambiental

10 de junho de 2013

    Gente! Edital aberto do Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA) para Educação Ambiental!!

Paisagem_cidade2

Fonte: Arquivo pessoal

    O Edital n. 01/2013 para a formação de agentes populares em Educação Ambiental na agricultura familiar e a implementação de projetos comunitários em Educação Ambiental foi lançado no dia 05/06, Dia Mundial do Meio Ambiente, pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA)

    Ao total estão disponíveis 5 milhões de reais para projetos em todas as regiões brasileiras. Cada projeto pode solicitar entre 500 mil a 750 mil reais e o prazo de execução entre 18 a 24 meses.

    Os temas podem ser em participação e controle social, introdução a educação ambiental, gestão ambiental pública, regularização ambiental das propriedades rurais, agroecologia, dentre outros.

    Mais informações, cliquem aqui. As solicitações de auxílio a projetos seguem até 10 de agosto de 2013.

Publicidade

Frases para refletir… sobre vida e meio ambiente

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

09 de junho de 2013

    Domingo de sol, de chuva, de vento… não importa. É domingo! Que tal parar um pouquinho e refletir sobre sua vida, sobre seus momentos, sobre o que realmente importa.

    Hoje o Blog Verde traz frases de Albert Einstein: gênio único, ímpar. Precisa dizer mais alguma coisa?

    “Não basta ensinar ao homem uma especialidade, porque se tornará assim uma máquina utilizável e não uma personalidade. É necessário que adquira um sentimento, senso prático daquilo que vale a pena ser empreendido, daquilo que é belo, do que é moralmente correto” (Albert Einstein).

     “A vida não dá e nem empresta, não se comove e nem se apieda. Tudo quanto ela faz é retribuir e transferir aquilo que nós lhe oferecemos” (Albert Einstein).

     “Há apenas duas maneiras de se ver a vida: uma é pensar que não existem milagres e a outra é acreditar que tudo é um milagre” (Albert Einstein).

    “Viver é como andar de bicicleta: É preciso estar em constante movimento para manter o equilíbrio” (Albert Einstein).

Publicidade

Participação social e o acompanhamento do Código Florestal

     Para garantir transparência e agilidade ao processo de implantação do “Novíssimo” Código Florestal (Lei nº 12.651, de 25 de maio de 2012), a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, instituiu, por meio da Portaria nº 173/2013, o Grupo de Acompanhamento da Implantação do Código Florestal.

     Esse grupo, além de acompanhar as ações e desdobramentos da nova lei, deve ser responsável pela avaliação de sugestões e propostas de regulamentação da legislação. A coordenação do Grupo é do Ministério do Meio Ambiente, que pode convidar a qualquer instante representações governamentais e civis, que tenham relação com a temática, a participar das discussões e atividades desenvolvidas

     Dentre os integrantes deste Grupo de Acompanhamento de Implantação do Código Florestal estão: os ministérios do Meio Ambiente (MMA), Desenvolvimento Agrário (MDA) e Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Associação Brasileira de Entidades do Meio Ambiente (Abema); Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente (Anama); a Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura, Federação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura Familiar, Via Campesina, Amigos da Terra, The Natural Conservancy, Organização das Cooperativas (OCB) e Associação Brasileira de Produtores de Florestas (ABRAF). Existem, também representantes das entidades ambientalistas indicadas pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA) e Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

    Para saber mais sobre a portaria 173/2013, cliquem aqui.

Fonte: MMA

Publicidade

Desenvolvimento Humano 2013 – parte 5 – final

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Educação Ambiental, Meio Ambiente

07 de junho de 2013

      Para finalizar a série sobre as informações do Relatório mais recente, de 2013, sobre Desenvolvimento Humano, o Blog Verde traz o assunto de equidade e sustentabilidade intergeracionais.

     Quando as crises se sucedem, fica difícil visualizar as consideráveis consequências em longo prazo das medidas tomadas no presente. Por conseguinte, é essencial ter em mente que as escolhas de hoje podem influenciar, durante várias décadas, de forma considerável e por vezes decisiva, as opções disponíveis.

    O relatório Human Development Report 2013 relata que o que está em pauta no desenvolvimento humano sustentável é a compreensão das interligações entre as escolhas temporais das diferentes gerações e a atribuição de direitos, simultaneamente, às gerações presentes e futuras. Portanto é imperioso um equilíbrio.

    É vital aumentar as capacidades dos indivíduos – especialmente daqueles que são pobres, ou vivem situações de privação múltipla – como expressão dos direitos fundamentais e parte da universalidade da defesa da vida.

   Finaliza o Relatório que, para além disso, a pobreza e a miséria de hoje têm consequências negativas no futuro. O objetivo deve ser, portanto, a equidade tanto intrageracional como intergeracional. Investir nas pessoas, no presente, requer um equilíbrio prudente entre as dívidas contraídas hoje e as obrigações que estas acarretam para as gerações futuras.

Fonte: UNDP, 2013

Publicidade

Desenvolvimento Humano 2013 – parte 4

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

06 de junho de 2013

      Conforme Human Development Report 2013, a promoção da coesão social e da integração social, um dos objetivos declarados das estratégias dos países em desenvolvimento, a exemplo do Brasil, é baseada em evidências de impacto positivo do desenvolvimento para uma sociedade unificada.

     Sociedades mais igualitárias tendem a desenvolver melhor a maioria das medidas do desenvolvimento humano- desde a gravidez na adolescência até as taxas de suicídio – do que fazem as sociedades desiguais. Esta conclusão é corroborada por estudos em países desenvolvidos e em desenvolvimento.

     Estes aspectos de nível de desenvolvimento da sociedade têm sido subvalorizado em conceituações anteriores de desenvolvimento, mas estão provando serem elementos essenciais de qualquer caminho de desenvolvimento viável e desejável em longo prazo.

     Conforme o Human Development Report 2013, muitos países do Hemisfério Sul também se beneficiaram de efeitos indiretos em importantes setores de desenvolvimento humano, especialmente em matéria de saúde. As empresas Indianas, por exemplo, fornecem atualmente, a países africanos e a preços acessíveis, medicamentos, equipamento médico, produtos e serviços de tecnologias de informação e comunicação. As empresas brasileiras e sul-africanas produzem um impacto semelhante.

Fonte: UNDP, 2013

Publicidade

Desenvolvimento Humano 2013 – parte 4

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

06 de junho de 2013

      Conforme Human Development Report 2013, a promoção da coesão social e da integração social, um dos objetivos declarados das estratégias dos países em desenvolvimento, a exemplo do Brasil, é baseada em evidências de impacto positivo do desenvolvimento para uma sociedade unificada.

     Sociedades mais igualitárias tendem a desenvolver melhor a maioria das medidas do desenvolvimento humano- desde a gravidez na adolescência até as taxas de suicídio – do que fazem as sociedades desiguais. Esta conclusão é corroborada por estudos em países desenvolvidos e em desenvolvimento.

     Estes aspectos de nível de desenvolvimento da sociedade têm sido subvalorizado em conceituações anteriores de desenvolvimento, mas estão provando serem elementos essenciais de qualquer caminho de desenvolvimento viável e desejável em longo prazo.

     Conforme o Human Development Report 2013, muitos países do Hemisfério Sul também se beneficiaram de efeitos indiretos em importantes setores de desenvolvimento humano, especialmente em matéria de saúde. As empresas Indianas, por exemplo, fornecem atualmente, a países africanos e a preços acessíveis, medicamentos, equipamento médico, produtos e serviços de tecnologias de informação e comunicação. As empresas brasileiras e sul-africanas produzem um impacto semelhante.

Fonte: UNDP, 2013