Arquivos outubro 2012 - Blog Verde 
Publicidade

Blog Verde

por Nájila Cabral

outubro 2012

Conhecendo a caatinga

     O II Simpósio Conhecendo a Caatinga acontece em Fortaleza, durante o período de 29 de outubro até 03 de novembro, com promoção do PET do curso de Ciências Biológicas da Universidade Estadual do Ceará (UECE).

Fonte: Associação Caatinga e UECE

    Conforme noticia o site da Associação Caatinga, serão realizadas palestras e mesas-redondas com pesquisadores vinculados a instituições envolvidas com a preservação e conservação do bioma Caatinga, além da apresentação de experiências em pesquisas relacionadas a este bioma.

    Durante os três últimos dias (1, 2 e 3 de novembro) será realizada aula de campo na Reserva Natural Serra das Almas, em Crateús, no interior do estado do Ceará, na qual os participantes terão a oportunidade de entrar em contato com o bioma, visando uma percepção voltada para sua importância e riqueza.

    Aos interessados em saber mais, cliquem aqui.

Fonte: Associação Caatinga

Publicidade

Jogo contra a Pobreza – Brasil

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

30 de outubro de 2012

      Conforme site da UNDP, cerca de 20 jogadores de futebol já confirmaram a sua participação na 10ª edição do Jogo Contra a Pobreza (Match Against Poverty) que se realiza pela primeira vez no Brasil, em 19 de dezembro, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Como Embaixadores da Boa Vontade da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Ronaldo e Zidane vão, cada um, escolher e levar sua própria equipe para competir contra o outro.

      A equipe de Ronaldo já tem Neymar e Lucas, estrelas atuais da seleção brasileira, assim como Romário, um dos maiores atacantes de todos os tempos. Também em Porto Alegre estarão Bebeto e Denilson, e os defensores Belletti, Serginho e Roque Junior. Outras estrelas como Deco, Christian Vieri e o argentino Santiago Solari também estarão em Porto Alegre para o jogo. Christian Karembeu (França), Michel Salgado (Espanha) e Hidetoshi Nakata (Japão) são outros ex-jogadores que já confirmaram a sua participação no jogo.

     Segundo noticia a UNDP, Luiz Felipe Scolari, técnico campeão da Copa do Mundo para o Brasil em 2002, e Mano Menezes, atual técnico da seleção brasileira, serão os capitães das equipes.

     Bebeto disse: “Eu nunca poderia negar um convite como este. Será um grande prazer participar dessa iniciativa ao lado do meu amigo Ronaldo. Tenho certeza que o jogo vai ser um grande sucesso”.

     A iniciativa tem o apoio da FIFA e da União das Associações Europeias de Futebol (UEFA).

Fonte: UNDP, 2012.

leia tudo sobre

Publicidade

Concurso para analista ambiental – IBAMA

Por Nájila Cabral em Meio Ambiente

29 de outubro de 2012

    Foi publicado no Diário Oficial da União (26/10) o edital do concurso público para provimento de 108 vagas para o cargo de analista ambiental, de nível superior, da carreira de especialista em meio ambiente, do quadro de pessoal efetivo do Ibama. Este é o 4º. Concurso do IBAMA, os outros ocorreram nos anos de 2002, 2005 e 2008.

Fonte:Ibama

    Para participar da seleção, os candidatos devem ter diploma de conclusão de graduação de ensino superior, em qualquer área (inclusive cursos de tecnologia), devidamente registrado, expedida por Instituição de Ensino e reconhecida pelo Ministério da Educação, e registro no órgão de classe específico, quando for o caso.

     A remuneração inicial prevista é de R$ 5.441,24, já incluídos a gratificação de desempenho de atividade de especialista ambiental e o auxílio alimentação.

     As inscrições podem ser feitas no site do Cespe/UnB, no período de 5 de novembro a 26 de novembro de 2012. A taxa é de R$ 75,00. As provas, objetivas e discursiva, tem aplicação prevista para o dia 20 de janeiro de 2013. A estimativa é que a publicação do resultado final do concurso se dê até o dia 05 de abril de 2013

 Fonte: IBAMA

leia tudo sobre

Publicidade

Governos locais: agenda de desenvolvimento

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Governos Locais, Meio Ambiente

28 de outubro de 2012

     Governos locais (municípios) têm, constitucionalmente, o dever de disciplinar adequadamente uso e ocupação do solo. A ele cabe, também, a gestão e gerenciamento dos resíduos sólidos.

     A gestão ambiental municipal não é tarefa simples. Demanda esforço; vontade política; atendimento a agendas internacionais e nacionais de desenvolvimento firmados, inclusive, na Rio+20; conhecimento das questões inerentes ao meio ambiente que perpassam as áreas de: saneamento, saúde, educação, transporte, infraestrutura, segurança alimentar, dentre outras.

     Hoje, 28/10/2012, cinquenta (50) governos locais devem ir às urnas, em segundo turno, sendo destes dezessete (17) capitais, para eleger o chefe do poder executivo municipal. O exercício da cidadania é fundamental para o funcionamento da vida pública. Importante atentar, caríssimos leitores e eleitores, para elegermos pessoas que tem real compromisso em transformar nossos governos locais em municípios sustentáveis.

    Aos candidatos que já foram eleitos, em primeiro turno, e aos que serão hoje conhecidos após eleitos em segundo turno, desejamos que cumpram fielmente as finalidades e deveres para os quais nós, cidadãos, os escolhemos. Não esqueçam, prezados gestores públicos municipais, o quanto as questões socioambientais são importantes para tornar a gestão local sustentável.

Publicidade

Mulheres e Sustentabilidade

Por Nájila Cabral em Conservação da Natureza, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

27 de outubro de 2012

     Conforme noticia Letícia Verdi, no site do Ministério do Meio Ambiente, o encontro da Rede de Mulheres Brasileiras Líderes pela Sustentabilidade reuniu, no dia 25/10, em São Paulo, 200 participantes engajadas em mudar os atuais padrões de consumo, as relações de trabalho e os modelos de negócios. A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, abriu a reunião e participou das discussões durante todo o dia. “Se a sociedade se organiza para demandar a equidade de gênero, isso se transforma em políticas públicas”, disse. A Rede é uma iniciativa do Ministério do Meio Ambiente (MMA), criada em 2011 para mobilizar mulheres em cargos de liderança nas esferas pública e privada, com ou sem fins lucrativos.

Foto: Mariana Meirelles (MMA, 2012)

     O debate prosseguiu em torno do legado da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a chamada Rio+20. Conforme Letícia Verdi, a representante da ONU Mulheres no Cone Sul, Rebecca Tavares, afirmou que houve um avanço grande no que diz respeito à organização da rede de mulheres, como o documento Plataforma 20, com metas para 2020. A Plataforma 20 foi apresentada na Rio+20 e está sustentada em três eixos: ampliação do número de mulheres em cargos de liderança com atuação na sustentabilidade; fomento do empreendedorismo verde e mudanças nos padrões de produção e consumo, com foco na classe média urbana, em especial nas mulheres. “Essa é de fato uma agenda de compromissos”, afirmou a ministra Izabella. “Nesse momento pós-Rio+20, temos uma agenda de trabalho global que não está restrita aos governos“, destacou ela.

Fonte: MMA, 2012

leia tudo sobre

Publicidade

Educação e sustentabilidade

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Educação Ambiental, Governos Locais, Meio Ambiente

26 de outubro de 2012

     Com o tema Educação, Consumo e Sustentabilidade, foi feita a abertura dos trabalhos no dia de hoje no II Encontro Cearense de Educação Ambiental, promovido pela Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental–CIEA, no Ceará.

Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental do Ceará
Foto: Lindalva Cruz, Fortaleza-2012

    O evento foi marcado por palestras de elevado nível que permitiram atualização de conhecimento e troca de informações.

    Experiências importantes oriundas de governos locais (municípios) foram apresentadas, demonstrando que quando existe vontade política, compromisso da sociedade e real participação de todos os atores sociais, é possível transformar em realidade ações orientadas à sustentabilidade.

    Uma das experiências apresentadas sobre a instituição de uma certificação ambiental pública para escolas municipais que atendam critérios ambientais vai ao encontro do disposto em diplomas legais, a exemplo do Decreto Federal n. 7083/2010 (Programa Mais Educação), que coloca a necessidade de se instituírem espaços educadores sustentáveis. Mencionada certificação das escolas se apoia na metodologia do Programa de certificação ambiental pública cearense, denominado Programa Selo Município Verde.

     Outra experiência importante apresentada diz respeito ao trabalho contínuo e permanente em Educação Ambiental, aliado ao esforço do poder público municipal na implementação de uma das etapas de gerenciamento de resíduos sólidos, que permitiu, em fevereiro de 2012, a implantação da coleta seletiva em outro município cearense, localizado no Sertão dos Inhamuns. Os dados apresentados revelam que foram coletados no mês de outubro/2012, em referido município, 11 toneladas de material reciclável. Certamente, ganha o meio ambiente e ganha a população como um todo.

     Parabéns, caríssimos Educadores Ambientais, por compartilhar suas vivências, suas estratégias, suas vitórias, sua perseverança.

Publicidade

Buraco na Camada de Ozônio – menor tamanho nos últimos 25 anos

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

25 de outubro de 2012

    Conforme a Agência espanhola EFE, com dados da Agência Meteorológica do Japão, o buraco na camada de ozônio sobre a Antártida apresenta seu menor tamanho nos últimos 25 anos. Não significa necessariamente que a camada está se recuperando, relatou a televisão japonesa NHK.

Fonte: Agência espanhola EFE

      De acordo com a notícia, o tamanho máximo do buraco até o presente momento foi detectado em 22 de setembro, com extensão de 20,8 milhões de quilômetros quadrados. Isto representa 1,5 vezes a área do continente antártico, mas é seu tamanho menor desde 1987, quando houve a assinatura do Protocolo de Montreal, para proteger a camada de ozônio.

     A  Agência Meteorológica japonesa acredita que o buraco pode não  ter crescido este ano, porque as temperaturas na região mantiveram-se relativamente alta em julho e agosto. O buraco na camada de ozônio é formado a cada ano na Antártida, entre agosto e setembro, e encontra-se fechado entre novembro e dezembro, informa a agência espanhola EFE.

     O ozônio atua como um escudo para proteger a terra, como um filtro para a radiação ultravioleta B, que pode ser prejudicial para a população, no caso de uma exposição não controlada.

     Os responsáveis pela destruição da camada de ozônio sobre as regiões polares são gases como os clorofluorocarbonetos (CFC), utilizados por meio século como componentes de refrigeração para máquinas de aerossóis, sendo seu uso proibido desde o Protocolo de Montreal.

 Fonte: Agência espanhola EFE

Publicidade

Química Verde no Brasil

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

24 de outubro de 2012

     Conforme site do CGGE, a química verde, química ambiental ou química para o desenvolvimento sustentável é um campo emergente que tem como objetivo final conduzir as ações científicas e/ou processos industriais ecologicamente corretos. A plena aceitação e adoção deste novo campo de atividades da química nos anos recentes se devem ao esforço bem sucedido de se acoplar os interesses da inovação química simultaneamente com os objetivos da sustentabilidade ambiental e com os objetivos de caráter industrial e econômico.

Fonte: CGEE

     Continua a referida notícia no site do CGEE, a razão pela qual a química assumiu tamanha importância nestas últimas décadas se deve ao fato de que a química se situa no centro de todos os processos que impactam o meio ambiente, afetando setores vitais da economia.

     Considerando estes antecedentes, o CGEE desenvolveu juntamente com representação da comunidade cientifica e tecnológica nacional, inclusive empresas, estudo dos principais temas correlacionados com a Química Verde, tendo como foco, a experiência nacional nesta área; bem como, as potencialidades da nossa biodiversidade e a estreita cooperação com a indústria nacional para compor uma proposta de desenvolvimento da química verde no Brasil, tendo como temas prioritários:

– as biorrefinarias, pelas rotas termoquímicas e bioquímica;

– a alcoolquímica; a oleoquímica; a sucroquímica;

– a conversão do CO2; os bioprodutos, bioprocessos e biocombustíveis;

– as energias alternativas.

      Aos interessados, maiores informações inclusive para download da edição revista e atualizada, cliquem aqui.

Fonte: CGEE

Publicidade

Educação Ambiental – caminhos e desafios

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Educação Ambiental, Meio Ambiente

23 de outubro de 2012

     Nos dias 25 e 26 de outubro, a Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental (CIEA) do Ceará realiza o II Encontro Cearense de Educação Ambiental: Caminhos e Desafios. O objetivo é discutir as experiências de educação ambiental desenvolvidas por diferentes atores sociais, no contexto cearense, com vistas ao fortalecimento da participação na construção de políticas públicas.

     Podem participar do evento (público alvo): representantes das instituições públicas, instituições de ensino, pesquisa e extensão, ONGs, movimentos sociais, empresas privadas, entidades de classe, comitês e outros cidadãos com ações em Educação Ambiental.

    Foram definidas três temáticas de discussão, orientadas em painéis a saber:

Painel 1 – Políticas Públicas, Meio Ambiente e Direitos Humanos – Dia 25/10, das 09:00h às 11:30h

Painel 2 –  Caatinga e Agroecologia – Dia 25/10, das 15:00h às 17:00h

 Painel 3 – Educação, Consumo e Sustentabilidade – Dia 26/10, das 08:00h às 10:00h

     Outras atividades estão programadas para os dois dias, como a apresentação de experiências em agroecologia (dia 25/10, às 13:3oh), gestão de resíduos sólidos (dia 26/10, às 10:ooh) e das experiências em Educação Ambiental em Secretarias Municipais de Meio Ambiente (dia 26/10, às 13:3oh).

     Parabéns CIEA, pela iniciativa. Certamente será um sucesso!!

leia tudo sobre

Publicidade

Integração de banco de dados – IBAMA e MDIC

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

22 de outubro de 2012

     Conforme notícia de Janete Porto, da Assessoria de Comunicação do IBAMA, a partir do acordo de cooperação, assinado semana passada, entre o IBAMA e o MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), o acesso aos dados do Cadastro Nacional de Empresas Mercantis – CNE do MDIC será integrados aos dados do IBAMA relativos ao Cadastro Técnico Federal.

Foto Ricardo Maia – Ibama

    Janete Porto relata ainda que a possibilidade de acesso à base de dados administrativos entre as instituições incrementa o nível de confiabilidade da informação ao permitir uma auditoria mútua constante nos dados. Nesse sentido, a Diretoria de Qualidade Ambiental, do IBAMA, vem articulando uma série de acordos de integração entre instituições, a exemplo dos projetos pilotos já em operação em portos, aeroportos e correios.

    A mesma matéria traz as palavras do presidente do IBAMA, Volney Zanardi Junior, que assegura que está trabalhando dentro de uma perspectiva de articulação entre os diversos ministérios que tenham relação com as atividades do IBAMA: “nosso objetivo é garantir maior eficácia no controle de atividades que resultem em prejuízos ao meio ambiente. A integração de dados com o MDIC vai permitir, por exemplo, um controle mais refinado de empreendimentos passíveis de operar com resíduos perigosos”.

Fonte: Janete Porto – Ascom-Ibama

Publicidade

Integração de banco de dados – IBAMA e MDIC

Por Nájila Cabral em Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente

22 de outubro de 2012

     Conforme notícia de Janete Porto, da Assessoria de Comunicação do IBAMA, a partir do acordo de cooperação, assinado semana passada, entre o IBAMA e o MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), o acesso aos dados do Cadastro Nacional de Empresas Mercantis – CNE do MDIC será integrados aos dados do IBAMA relativos ao Cadastro Técnico Federal.

Foto Ricardo Maia – Ibama

    Janete Porto relata ainda que a possibilidade de acesso à base de dados administrativos entre as instituições incrementa o nível de confiabilidade da informação ao permitir uma auditoria mútua constante nos dados. Nesse sentido, a Diretoria de Qualidade Ambiental, do IBAMA, vem articulando uma série de acordos de integração entre instituições, a exemplo dos projetos pilotos já em operação em portos, aeroportos e correios.

    A mesma matéria traz as palavras do presidente do IBAMA, Volney Zanardi Junior, que assegura que está trabalhando dentro de uma perspectiva de articulação entre os diversos ministérios que tenham relação com as atividades do IBAMA: “nosso objetivo é garantir maior eficácia no controle de atividades que resultem em prejuízos ao meio ambiente. A integração de dados com o MDIC vai permitir, por exemplo, um controle mais refinado de empreendimentos passíveis de operar com resíduos perigosos”.

Fonte: Janete Porto – Ascom-Ibama