Publicidade

Blog do Guifil

por Guilherme Custódio

mundial-de-atletismo

Atleta cearense bate recorde sul-americano dos 100m

Por guilhermecustodio em Atletismo

20 de Abril de 2015

Ana Cláudia Lemos da Silva é natural do município de Jaguaretama-CE. Foto: Wagner Carmo/CBAt

Ana Cláudia Lemos da Silva é natural do município de Jaguaretama-CE. Foto: Wagner Carmo/CBAt

A velocista Ana Cláudia Lemos da Silva, 26 anos, bateu neste sábado (18) o recorde sul-americano dos 100m rasos, a prova nobre do atletismo. Ana Cláudia correu a distância em 11.01, ficando em segundo lugar no 57º Mt.Sac Relays, em Walnut, no Estado da Califórnia, nos Estados Unidos. A cearense natural do município de Jaguaretama havia vencido na última sexta-feira (17) a prova com o tempo de 11.07, em Azusa, também nos Estados Unidos.

A atleta superou seu próprio recorde sul-americano, que tinha a marca de 11.05 desde o dia 12 de maio de 2013. Esses últimos resultados serviram para ratificar a participação da cearense nos Jogos Pan-americanos de Toronto, no Canadá, que serão disputados no próximo mês de julho e no Mundial de Atletismo, que será realizado no mês de agosto, em Pequim, na China. Atualmente, Ana Cláudia defende a equipe do BM&FBovespa-SP.

Ela e outros atletas dos 100m e dos 400m participam de treinamentos nos EUA, para representar o Brasil no Campeonato Mundial de Revezamentos, que acontece nos dias 2 e 3 de maio, em Nassau, nas Bahamas.

Início da carreira
Ana Cláudia iniciou a carreira no atletismo aos 13 anos, quando se mudou para a cidade de Criciúma-SC. Lá, jogava futebol e, graças à sua velocidade, recebeu um convite para uma competição de atletismo, representando uma escola. Disputou uma prova nos 100m e venceu. Esse triunfo a levou para o projeto ”Correndo pelo Futuro’, da Fundação de Esportes de Criciúma. Os treinamentos eram feitos numa pista de terra e coordenados por Roberto Bortolloto, seu primeiro técnico. Os esforços renderam a participação na Olimpíada de Pequim, em 2008, e no Mundial de Atletismo de Berlim, em 2009. Um dos grandes sonhos da atleta é conquistar uma medalha nas Olimpíadas do Rio de Janeiro.

saiba mais
Atleta cearense está entre as 16 musas olímpicas brasileiras
Cearenses usam Panamericano como preparação para Olimpíadas Rio 2016

 

 

Publicidade

Atleta cearense bate recorde sul-americano dos 100m

Por guilhermecustodio em Atletismo

20 de Abril de 2015

Ana Cláudia Lemos da Silva é natural do município de Jaguaretama-CE. Foto: Wagner Carmo/CBAt

Ana Cláudia Lemos da Silva é natural do município de Jaguaretama-CE. Foto: Wagner Carmo/CBAt

A velocista Ana Cláudia Lemos da Silva, 26 anos, bateu neste sábado (18) o recorde sul-americano dos 100m rasos, a prova nobre do atletismo. Ana Cláudia correu a distância em 11.01, ficando em segundo lugar no 57º Mt.Sac Relays, em Walnut, no Estado da Califórnia, nos Estados Unidos. A cearense natural do município de Jaguaretama havia vencido na última sexta-feira (17) a prova com o tempo de 11.07, em Azusa, também nos Estados Unidos.

A atleta superou seu próprio recorde sul-americano, que tinha a marca de 11.05 desde o dia 12 de maio de 2013. Esses últimos resultados serviram para ratificar a participação da cearense nos Jogos Pan-americanos de Toronto, no Canadá, que serão disputados no próximo mês de julho e no Mundial de Atletismo, que será realizado no mês de agosto, em Pequim, na China. Atualmente, Ana Cláudia defende a equipe do BM&FBovespa-SP.

Ela e outros atletas dos 100m e dos 400m participam de treinamentos nos EUA, para representar o Brasil no Campeonato Mundial de Revezamentos, que acontece nos dias 2 e 3 de maio, em Nassau, nas Bahamas.

Início da carreira
Ana Cláudia iniciou a carreira no atletismo aos 13 anos, quando se mudou para a cidade de Criciúma-SC. Lá, jogava futebol e, graças à sua velocidade, recebeu um convite para uma competição de atletismo, representando uma escola. Disputou uma prova nos 100m e venceu. Esse triunfo a levou para o projeto ”Correndo pelo Futuro’, da Fundação de Esportes de Criciúma. Os treinamentos eram feitos numa pista de terra e coordenados por Roberto Bortolloto, seu primeiro técnico. Os esforços renderam a participação na Olimpíada de Pequim, em 2008, e no Mundial de Atletismo de Berlim, em 2009. Um dos grandes sonhos da atleta é conquistar uma medalha nas Olimpíadas do Rio de Janeiro.

saiba mais
Atleta cearense está entre as 16 musas olímpicas brasileiras
Cearenses usam Panamericano como preparação para Olimpíadas Rio 2016