Publicidade

Blog do Guifil

por Guilherme Custódio

Paralimpíadas Rio 2016

Conheça os 6 atletas cearenses nos Jogos Paralímpicos do Rio de 2016

Por guilhermecustodio em Paralimpíadas Rio 2016

23 de agosto de 2016

Fah Fonseca

Fah Fonseca estreia em Paralimpíadas e representa o Estado na Maratona classe T54. Foto: Reprodução/Facebook

No dia 7 de setembro começa os Jogos Paralímpicos do Rio de 2016. Seis cearenses buscam medalhas: Fah Fonseca (maratona), David Freitas (tênis de mesa), Andreia Cristina e Paula Klokler (basquete em cadeira de rodas), Maciel Souza (bocha) e Edênia Garcia (natação).

Dos seis atletas, quatro são do Ceará e dois foram adotados pelo paradesporto cearense.

QUEM SÃO?

Duas atletas disputam os jogos pela seleção nacional de basquete em cadeira de rodas: Andreia Cristina, natural de Belém, mas radicada na capital cearense, e Paola Klokler, paulista associada a Associação Desportiva dos Deficientes do Estado do Ceará (Addece).

Maciel Souza Santos é o atual campeão de sua categoria na bocha, a BC2. Natural de Crateús, Maciel treina em São Paulo. Quem também chega como favorita em sua terceira Paralimpíada é a nadadora Edênia Garcia. Nascida no Crato, mas criada em Natal, ela possui duas medalhas de prata e uma de bronze.

O mesatenista David Freitas, conhecido como David Brasilino, de Fortaleza, conquistou o ouro nos Jogos Parapan-Americanos em Toronto, no Canadá. Ele foi o primeiro cearense a conquistar uma vaga nos Jogos Paralímpicos do Rio.

Maria de Fátima Fonseca Chaves, a Fah Fonseca, estreia em Paralimpíadas com a chance de ganhar uma medalha na Maratona T54 (para cadeirantes).

leia tudo sobre

Publicidade

Conheça os 6 atletas cearenses nos Jogos Paralímpicos do Rio de 2016

Por guilhermecustodio em Paralimpíadas Rio 2016

23 de agosto de 2016

Fah Fonseca

Fah Fonseca estreia em Paralimpíadas e representa o Estado na Maratona classe T54. Foto: Reprodução/Facebook

No dia 7 de setembro começa os Jogos Paralímpicos do Rio de 2016. Seis cearenses buscam medalhas: Fah Fonseca (maratona), David Freitas (tênis de mesa), Andreia Cristina e Paula Klokler (basquete em cadeira de rodas), Maciel Souza (bocha) e Edênia Garcia (natação).

Dos seis atletas, quatro são do Ceará e dois foram adotados pelo paradesporto cearense.

QUEM SÃO?

Duas atletas disputam os jogos pela seleção nacional de basquete em cadeira de rodas: Andreia Cristina, natural de Belém, mas radicada na capital cearense, e Paola Klokler, paulista associada a Associação Desportiva dos Deficientes do Estado do Ceará (Addece).

Maciel Souza Santos é o atual campeão de sua categoria na bocha, a BC2. Natural de Crateús, Maciel treina em São Paulo. Quem também chega como favorita em sua terceira Paralimpíada é a nadadora Edênia Garcia. Nascida no Crato, mas criada em Natal, ela possui duas medalhas de prata e uma de bronze.

O mesatenista David Freitas, conhecido como David Brasilino, de Fortaleza, conquistou o ouro nos Jogos Parapan-Americanos em Toronto, no Canadá. Ele foi o primeiro cearense a conquistar uma vaga nos Jogos Paralímpicos do Rio.

Maria de Fátima Fonseca Chaves, a Fah Fonseca, estreia em Paralimpíadas com a chance de ganhar uma medalha na Maratona T54 (para cadeirantes).