Publicidade

Blog do Guifil

por Guilherme Custódio

Opinião

Domínio de Ceará e Fortaleza no Estadual deve continuar por muito tempo

Por guilhermecustodio em Opinião

04 de Fevereiro de 2016

Ceará venceu nesta quarta-feira (3) o Guarany de Sobral por 2 a 0. Foto: Rafael Barros/CearaSC.com

Ceará venceu nesta quarta-feira (3) o Guarany de Sobral por 2 a 0. Foto: Rafael Barros/CearaSC.com

Nas últimas vinte edições do Campeonato Cearense de Futebol da 1ª divisão o título ficou com o Fortaleza ou Ceará. A hegemonia dos dois maiores clubes do estado deve continuar. O Tricolor e o Vovô venceram todos os quatros jogos que disputaram até aqui no Estadual 2016.

Tudo bem que ambos ainda não jogaram uma partida de encher os olhos dos seus torcedores, mas pelo cenário do início do campeonato parece ser pouco provável que outro time possa ser campeão cearense.

Sem dúvida, os dois principais fatores para o domínio de Ceará e Fortaleza em âmbito local é a superioridade econômica e estrutural que possuem sobre os demais times. Os clubes menores precisam encarar o futebol com mais visão, priorizando a organização e a continuidade de trabalho, algo que não acontece por aqui (e no resto do país também). Tenho certeza que se todas as equipes dessem importância para organização (fora de campo) e sequência de trabalho o nível do nosso futebol iria crescer, e muito.

Saiba mais
Ceará cresce na reta final da partida e vence o Guarany no Junco
Fortaleza possui melhor ataque e atletas na lista de artilheiros do Cearense 2016

Na vitória diante do Maranguape, nesta quarta, Flávio Araújo completou 40 jogos no comando do Fortaleza. Foto:/Divulgação

Na vitória diante do Maranguape, nesta quarta, Flávio Araújo completou 40 jogos no comando do Fortaleza. Foto:/Divulgação

Outros times até andaram perto de ganhar o Cearense, mas esbarraram na segunda colocação. Foi o caso do Icasa, que ficou com vice nos anos de 2005, 2007 e 2008. A dupla Guarasol e Guaraju andou perto também. Em 2011 o time da Região do Cariri ficou com o vice, perdendo o troféu para o Ceará. Já em 2013 foi a vez do Cacique do Vale bater na trave contra o Vozão. Vale também citar o Ferroviário, que ficou com o vice nas edições de 1996, 1998 e 2003. Sabemos que tudo no futebol é imprevisível, porém, acredito que a taça de campeão cearense de 2016 vai ficar com um dos grandes do estado.

Publicidade

Futebol cearense precisa sair do amadorismo para sobreviver

Por guilhermecustodio em Opinião

18 de Janeiro de 2016

Dez clubes participam da competição. Foto: FCF/Divulgação

Dez clubes participam da competição. Foto: FCF/Divulgação

Não é de hoje que todos nós sabemos que o futebol cearense precisa ser melhorado em vários aspectos, mas, principalmente, na organização e na estrutura que os clubes do interior têm para desempenhar a modalidade.

Todo início de campeonato é a mesma coisa.  Os times do interior saem das suas sedes para viajar centenas de quilômetros para exercer o seus mandos de campo em outras cidades. Na abertura do Estadual, entre Itapipoca e Uniclinic, no último sábado (16), o time da terra dos três climas mandou seu jogo no Estádio do Junco, em Sobral, devido o Perilo Teixeira não ter condições estruturais de receber partidas do cearense. Resultado: apenas 73 pessoas pagaram para assistir a o evento, que teve uma renda de R$ 496,00.

O Maranguape desceu a serra para jogar contra o Icasa no Estádio Presidente Vargas. Prática que se tornou comum no ano passado com o time da Região Metropolitana de Fortaleza com a falta do Estádio Moraisão, que não estar apto a receber jogos do certame. Apenas 140 pessoas pagaram para acompanhar este jogo, que teve uma renda de R$ 1.300,00.

O Quixadá fará sua estreia na competição na próxima quinta-feira (20) contra o Itapajé. O duelo acontecerá bem longe do Estádio Abilhão. Mas precisamente no bom e velho PV. Falta os clubes do nosso interior se unirem com as gestões municipais e os empresários para tentar conseguir recursos que possibilitem melhorar as condições de seus respectivos estádios. Chega a ser absurdo ver tamanha falta de visão em pleno século XXI. Hoje, o Campeonato Cearense é transmitido por três emissoras de televisão, que levam o evento para o mundo inteiro. Sem contar com os vários portais de notícias, rádios e jornal impresso. Quer melhores fontes de propaganda para seus times querem ter?

Se não bastasse os problemas estruturais, os dirigentes ainda conseguem bagunçar o campeonato antes mesmo de começar, com o sobe e desce de time via Justiça Desportiva. Já passou da hora do profissionalismo chegar no nosso futebol, não sendo apenas exclusividade de Ceará e Fortaleza.

Saiba mais
Guia do Campeonato Cearense 2016: conheça os times que desafiam Ceará e Fortaleza

Publicidade

Éverson faz defesa do campeonato e Ceará consegue o que parecia impossível

Por guilhermecustodio em Opinião

28 de novembro de 2015

Atacante Rafael Costa foi o autor do gol que garantiu o Ceará na Série B. Foto:  Christian Alekson / cearasc.com)

Atacante Rafael Costa foi o autor do gol que garantiu o Ceará na Série B. Foto: Christian Alekson / cearasc.com)

Alívio, emoção, choro, agradecimento. Esses foram alguns dos sentimentos que os torcedores do Ceará viveram na tarde deste sábado (28) no Estádio Arena Castelão. A vitória por 1 a 0 diante do Macaé-RJ foi comemorada como um título pela torcida alvinegra. A permanência do Vovô na Série B passa muito pela mãos do técnico Lisca, que assumiu o time no final de setembro e deu outra cara, ao então, desacreditado Ceará. 

O torcedor alvinegro sofreu até o último minuto. O goleiro Éverson, que até pouco tempo não fazia parte do elenco alvinegro, entrou para a história do clube ao fazer uma defesa salvadora, aos 47 minutos do segundo tempo. Sem dúvida, foi defesa do campeonato. Outro personagem emblemático da reação do Vovô na Série B é o técnico Lisca. Ao término da partida, o gaúcho não conteve a emoção e foi comemorar nos braços da galera. Tamanha alegria é justificada. Até a chegada do treinador, o clube era dado como apontado como rebaixado. Em dois meses, o que para muitos parecia impossível se tornou realidade e o Ceará conseguiu o que tanto almejava nessa reta final de Segundona.

Agora, a diretoria precisa sentar e rever tudo o que foi feito de errado no decorrer do ano, e assim, evitar mais um ano de sofrimento na Série B.

Saiba mais
Ceará vence Macaé, sai da zona de rebaixamento e permanece na Série B

 

Publicidade

Boa fase do Ceará faz o time ter a 3ª melhor média de público da Série B

Por guilhermecustodio em Opinião

11 de novembro de 2015

Técnico Lisca é ovacionado pela torcida do Ceará. Foto: cearasc.com/Divulgação

Técnico Lisca é ovacionado pela torcida do Ceará. Foto: cearasc.com/Divulgação

O torcedor do Ceará respira aliviado. Após a quinta vitória seguida nos últimos seis jogos na Série B, desta vez por 3 a 0 contra o Bragantino, o time cearense consegue se manter fora da zona de rebaixamento e abrir dois pontos do Macaé-RJ, o primeiro da zona da degola. A confiança da torcida voltou e a dos jogadores também.

A mudança de mando de campo para o Estádio Presidente Vargas fez bem a equipe. No PV, o time mostra vontade na disputa por centímetros de chão. Não que os atletas não estavam se esforçando, mas a mudança dos locais das partidas em casa foi muito benéfica para o grupo alvinegro reagir na competição. O Vovô tem a terceira melhor média de público da Série B 2015, com uma média de 14.592 pagantes em cada partida.

A outra mudança foi no banco de reservas. O técnico Lisca, prova que de “Doido” ele não tem nada. A torcida vive lua-de-mel com o gaúcho e já fez até uma música que ecoa entre os alvinegros. “Saiu do hospício, tem que respeitar, Lisca “Doido” é do Ceará”. Restam três jogos para o Ceará tentar conseguir se manter na Série B. O que parecia impossível, hoje se tornou real, basta o alvinegro continuar fazendo sua parte.

Saiba mais
Relembre o dia que Sérgio Alves salvou o Ceará do martírio da Série C

Publicidade

Mais uma vez o Fortaleza deixa escapar a classificação das próprias mãos

Por guilhermecustodio em Opinião

18 de outubro de 2015

Fortaleza vai disputar a Série C pelo sétimo ano seguido. Foto: Carlos Insaurriaga/ gebrasil/

Fortaleza vai disputar a Série C pelo sétimo ano seguido. Foto: Carlos Insaurriaga/ gebrasil/

Parece filme repetido, mas não é. Mais uma vez o Fortaleza teve tudo para finalmente conseguir o acesso para a Série B. Como aconteceu no último ano, o Tricolor de Aço deixou a classificação escapar das suas próprias mãos.

Neste sábado (17) a torcida leonina fez a sua parte, encheu o Estádio Arena Castelão para torcer pelo tão sonhado acesso. O time cearense mais uma vez esbarrou em uma deficiência que atrapalha e muito os objetivos do time: a incompetência de transformar em gols as várias chances criadas no decorrer das partidas.

Essa dificuldade de colocar a bola na rede mais uma vez foi crucial para o Fortaleza não ter o êxito almejado na Série C. Diante do time gaúcho, o Leão do Pici criou várias chances claras de gols, foram duas bolas no travessão (uma de Lúcio Maranhão, no primeiro tempo) e outra do atacante Maranhão (já no segundo tempo), sem contar as inúmeras bolas que passaram na frente do gol do time gaúcho pedindo para algum jogador tricolor fazer o arremate final.

É preciso também destacar a excelente atuação do experiente goleiro Eduardo Martini, que fez importantes defesas para o Brasil de Pelotas. Os gaúchos tinham uma proposta clara de jogo: se defender e jogar no contra-ataque, já que tinham a vantagem por ter ganho de 1 a 0 o primeiro jogo das quartas de final, realizado no último sábado (10), no Estádio Bento Freitas. Mérito para a equipe xavante, que soube ser competente naquilo que se propôs.

Veja os melhores momentos

97 anos
A torcida do Fortaleza esperava comemorar neste domingo (18) os 97 anos do clube junto com a classificação para a Segunda Divisão. Não foi possível, resta, agora, o clube tentar se reerguer novamente e seguir em frente. Perder mais faz parte do futebol, por mais que seja dolorosa a sensação de ver o acesso escapar mais uma vez, a única coisa que as pessoas que realmente torcem pelo Leão devem fazer é continuar a apoiar a equipe, vida que segue, futebol é isso, hoje você chorar para amanhã você sorrir.

Vândalos no Castelão
Outra vez um número de pessoas disfarçadas de torcedores conseguiu manchar a realização de um jogo de futebol. A ação desses vândalos se repete simplesmente pela certeza da impunidade que reina no nosso país. Não sou a favor desses indivíduos serem nomeados de torcedores. Torcedor é aquele que apoia o time, na alegria ou na tristeza. Mas, infelizmente, um bando de desocupados acabam se escondendo atrás de um clube de futebol, uma forma de conseguirem realizarem atos que normalmente fazem em outros locais da sociedade e que passam impunemente quase sempre.

Saiba mais
Controlar a ansiedade é o 1º passo para o Fortaleza conseguir o acesso
Possível acesso do Fortaleza pode colocar Chamusca em seleta lista do clube: veja

 

Publicidade

Ciclo de Evandro Leitão chega ao fim: dirigente colocou o Ceará em outro patamar

Por guilhermecustodio em Opinião

15 de outubro de 2015

Evandro Leitão

Evandro Leitão comandou o Ceará durante sete anos: Foto: cearasc.com/Divulgação

Nesta quinta-feira (15) o Ceará Sporting Club conhecerá seu novo presidente. Concorrem ao cargo, Robinson de Castro, vice-presidente da atual gestão comandada pelo presidente Evandro Leitão e Paulo Vasconcelos, candidato da oposição.

A data marca o fim de um período que trouxe grandes melhorias para o Alvinegro de Porangabussu. É fato, a administração de Evandro Leitão elevou e muito o Ceará no cenário do futebol brasileiro. Em 2008, quando o mandatário alvinegro assumiu o cargo, o clube encontrava-se em graves problemas financeiros, estruturais e até mesmo a falta de credibilidade no meio futebolístico.

Nos sete anos em que se passaram o Ceará deu um salto de qualidade, tanto na parte estrutural, como na parte de profissionalização de alguns setores do clube, caso do departamento de fisiologia, que hoje conta com profissionais de excelência. A aquisição do Centro de Treinamento Luís Campos, em Itaitinga, no ano de 2013, foi um passo importante para a entidade investir na formação de atletas.

A sede de Carlos de Alencar Pinto também recebeu melhorias significativas, como a construção de alojamentos para seus atletas, sala de imprensa, entre outras mudanças benéficas. Outro avanço importante foi em relação a quitação das dívidas trabalhistas, que tanto atrapalharam o time cearense a tentar formar melhores equipes para disputar os campeonatos. Com o saneamento financeiro, o Vovô adquiriu algo de suma importância no cenário do futebol: credibilidade. Com isso, os jogadores em que o clube se interessavam passaram a enxergar a equipe com uma visão positiva. A conquista dos títulos estaduais nesse ciclo de sete anos e da Copa do Nordeste, em 2014, foram consequência das mudanças que melhoraram o clube.

Nesses sete anos de mandato, claro, também foram cometidos erros. Como por exemplo: a demissão do técnico Dado Cavalcanti, que assumiu o time no fim de 2014. Após fazer nove jogos no comando alvinegro, vencer cinco, empatar três e perder apenas um, o técnico foi mandado embora com justificativas que não convenceram. Atualmente, o time luta para não ser rebaixado para a Série C do Campeonato Brasileiro. Neste sábado (17) estreia o seu quinto treinador em 2015. Com tudo, é preciso enxergarmos que erros e acertos fazem parte de quem administra um clube de futebol, mas, a meu ver o saldo foi plenamente positivo.

Saiba mais
Dirigentes do Ceará vivem sucesso na política enquanto o time luta contra o rebaixamento
Técnico Lisca relaciona 20 jogadores para o duelos contra Criciúma e Botafogo

 

Publicidade

Controlar a ansiedade é o 1º passo para o Fortaleza conseguir o acesso

Por guilhermecustodio em Opinião

10 de outubro de 2015

Time cearense criou poucas oportunidades de gols. Foto: Jonathan Silva/ GEBrasil/Divulgação

Time cearense criou poucas oportunidades de gols. Foto: Jonathan Silva/ GEBrasil/Divulgação

O Fortaleza não teve uma boa atuação no primeiro jogo de ida das quartas de final da Série C. A derrota por 1 a para o Brasil de Pelotas saiu de bom tamanho pelo que o time produziu em campo. A equipe cearense criou poucas oportunidades de gols, e deixou o clube gaúcho usar e abusar de sua principal jogada: a bola área. Agora, o Tricolor de Aço precisará ter uma outra postura no jogo de volta, no próximo sábado (17), no Estádio Arena Castelão.

Não resta dúvida que o Leão vai tentar sufocar o time gaúcho a todo custo para tentar ficar em vantagem no duelo. Mas, algo fundamental precisa ser administrado muito bem pelos jogadores do Fortaleza: controlar a ansiedade diante do Estádio Castelão completamente lotado. No ano passado, no jogo de mata-mata contra o Macaé-RJ, a equipe cearense levou um gol logo no primeiro tempo, passando a jogar com grande ansiedade no decorrer da partida. A pressa para conseguir reverter o placar adverso fez o Fortaleza perder inúmeras chances claras de gols, que no final da partida foi decisiva para a eliminação do tricolor.

O resultado deste sábado deixa o confronto totalmente em aberto. Para que o objetivo final seja alcançado pelo Leão do Pici os jogadores precisam tentar ao máximo possível jogador com tranquilidade, não é fácil. A própria torcida leonina estará roendo as unhas para que a vantagem seja revertida logo de início, impedindo assim que a decisão ganhe contornos de dramaticidade, assim como ocorreu em 2014.

Saiba mais
Possível acesso do Fortaleza pode colocar Chamusca em seleta lista do clube: veja

Publicidade

Na teoria, grupo em que o Fortaleza foi sorteado é o mais difícil da Copa do Nordeste 2016

Por guilhermecustodio em Opinião

25 de setembro de 2015

Copa do Nordeste acontece 2016 acontece entre os dias 14 de fevereiro e 1º de maio. Arte: Thiago Minhoca

Copa do Nordeste acontece 2016 acontece entre os dias 14 de fevereiro e 1º de maio. Arte: Thiago Minhoca

Nesta quinta-feira (24) foram definidos os grupos da Copa do Nordeste 2016, em evento realizado em Natal-RN. Pelo segundo ano consecutivo, a “Lampions League” conta com representantes de todos os estados nordestinos.

Em tese, o grupo D (que conta com Sport, Fortaleza, Botafogo-PB e Ríver-PI é o mais difícil do torneio. O Sport chegará mais uma vez para a competição com um dos favoritos.

O Leão da Ilha é tricampeão do Nordeste e, apesar de cair de rendimento desde a reta final do 1º turno da Série A, certamente é um dos clubes da região de maior poder aquisitivo na montagem de elenco.

O Fortaleza tem um ano de 2015 muito bom, que pode ser melhor ainda caso o Tricolor de Aço consiga o tão esperado acesso para a Série B 2016. Esse pode ser o fator determinante para time cearense chegar ainda mais forte na Copa do Nordeste. Pois, caso o objetivo de ascensão à Série B seja alcançado, a tendência é o clube manter uma base do elenco e se reforçar ainda mais para a próxima temporada.

O Botafogo-PB não vive um ano bom dentro de campo. O “Belo” já não tem mais chance de acesso para a Série B. Com isso, o Alvinegro da Paraíba deve reformular o plantel para 2016. Mas a equipe paraibana costuma dar trabalho na Copa do Nordeste. Em 2015, o Botafogo-PB caiu no grupo do Ceará e do Fortaleza. As partidas foram bastante equilibradas, os times cearense venceram uma partida cada uma, por um gol de diferença, outros dois jogos terminaram empatados.

O Ríver-PI é o atual campeão piauiense, uma das grande forças do seu estado e sempre costuma dificultar os jogos para seus adversários no Nordestão. Esse ano, o “Galo Carijó” enfrentou os grandes do futebol cearense, oferecendo muitas dificuldades nos quatros duelos contra Ceará e Fortaleza. Foram dois empates e duas derrotas.

O Blog do Conrado conversou com os jornalistas Bruno Formiga, do Esporte Interativo e com a jornalista/repórter esportiva Yngrid Matsunobu.
Confiram as análises

” É muito difícil apontar o grupo mais fraco. Porque muito times vão mudar na configuração dos elencos, isso é uma característica do futebol nordestino, principalmente, das equipes com menos dinheiro. Que às vezes já tiveram seus calendários encerrados. Os contratos dos jogadores são de seis meses, de um ano. Então, forma-se elencos por temporada. Não existe continuidade.

Teoricamente, o grupo que poderia ser o mais fácil talvez seja América-RN, CRB, Coruripe e Estanciano. Você teria o América-RN destacado. O CRB num outro patamar, mas, Coruripe e Estanciano bem abaixo. Porque se você pegar o grupo E, Ceará e Sampaio Corrêa em um bom nível, apesar do ano muito ruim do Ceará, o Vitória da Conquista sempre tem equipes bem organizadas pra no mínimo atrapalhar.

O grupo mais forte é o grupo D. O Fortaleza vem tendo um ano muito bom e provavelmente tendo continuidade no ano que vem. O Sport mesmo com a freada que deu na Série A é sempre fortíssimo, não deve cair pra Série B, deve ter também um trabalho de continuidade. O Botafogo-PB teve um 2015 muito ruim, mas é sempre uma equipe muito complicada. E o Ríver-Pi a gente está falando de uma das principais forças do estado, então é uma equipe que tem condições de formar um time relativamente competitivo.

Mas repito, essa configuração de hoje tende a mudar muito pro ano que vem. Muitos times aqui vão se modificar, vão se reforçar, se desfazer completamente dos seus elencos. O Ceará, por exemplo: é um time que depende muito se vai ou não ficar na Série B, se por acaso vier o rebaixamento o time vai mudar radicalmente. O Fortaleza se subir pra Série B eleva muito o patamar financeiro. O Sport se continuasse o que vinha fazendo com o Eduardo Batipsta e beliscasse uma vaga na Libertadores, mudaria de patamar. Então, muita coisa vai mudar pro ano que vem. Hoje a configuração me parece mais ou menos essa”, finalizou Formiga.

A jornalista Yngrid Matsunobu tem pensamento semelhante com as opiniões acima. “Achei que alguns grupos ficaram bem parelhos e outros não tanto. O grupo A tem o ABC tem o na Série B, o Salgueiro na C, mas já o Campinense e o Imperatriz já ficam ali deixando o grupo mais tranquilo. Que é o mesmo caso do grupo B e o C, que podemos dizer que, relativamente, são os grupos mais tranquilos. O grupo D é o mais difícil, como já foi até apelidado de grupo da morte. Porque tem quatro clubes com muita tradição. Tem o Ríver-PI que disputa a Série D e briga para ir para a próxima fase. Também tem o Botafogo-PB, que um dos principais times da Paraíba. Fortaleza que vem de um ano de título estadual e uma boa campanha até agora na Série C. E o Sport, único time nordestino na Série A.

O grupo do Ceará eu acho que ficou uma chave mais tranquila pra ele. Acredito que, teoricamente, ele vai brigar com o Sampaio pelo primeiro lugar. Já o grupo mais fácil é o grupo B. Onde o América-RN e o CBR são favoritos as duas vagas. O Coruripe e o Estanciano já ficam mais atrás, mas tudo pode acontecer”, completou Yngrid.

Saiba mais
Cearense há 10 anos na Seleção Brasileira já foi cobrador de ônibus e sonha em jogar um Mundial

 

Publicidade

Vencer o São Paulo pode valer muito mais que três pontos para o Ceará

Por guilhermecustodio em Opinião

20 de agosto de 2015

Volante Uillian Correia é um dos jogadores titulares que deve jogar contra o São Paulo. Foto: cearasc.com/Divulgação

Volante Uillian Correia é um dos jogadores titulares que deve jogar contra o São Paulo. Foto: cearasc.com/Divulgação

O Estádio Morumbi será palco nesta quinta-feira (20), às 21h30, do jogo de ida entre São Paulo e Ceará, válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O tricolor paulista é franco favorito para o duelo, mas o ambiente no time paulista não é dos melhores, a equipe vive alto e baixos na temporada. Na última rodada da Série A perdeu por 3 a 0 para o Goiás, em pleno Morumbi.

E o Ceará? O que esperar do Vovô na Copa do Brasil? O alvinegro cearense já deixou claro que o objetivo principal é escapar do rebaixamento para a 3ª Divisão, tanto que para o primeiro confronto diante do São Paulo o time cearense vai utilizar uma equipe mista (com os jogadores considerados titulares, mais os reservas). Mas se o Vozão aprontasse pra cima dos paulistas? Não é algo impossível de acontecer. O Ceará tem total condição de trazer um resultado positivo, mas terá que deixar de lado toda a turbulência que a péssima da campanha na Série B vem causando ao clube. Um vitória do alvinegro cearense pode dar a confiança que falta para os comandados do técnico Marcelo Cabo iniciarem uma recuperação no segundo turno da Série B e, assim, se livrar do pesadelo do rebaixamento. Melhor ocasião não há!

Saiba mais
Após 14 anos, Ceará reencontra o São Paulo na Copa do Brasil

Publicidade

CBF precisa respeitar o regulamento que ela própria criou

Por guilhermecustodio em Opinião

06 de agosto de 2015

Caso a determinação do STJD não seja revertida, Ceará jogará sua terceira competição internacional em 101 anos de história. Foto: Christian Alekson/CearaSC.com

Caso a determinação do STJD não seja revertida, Ceará jogará sua terceira competição internacional em 101 anos de história. Foto: Christian Alekson/CearaSC.com

O Ceará conseguiu uma importante vitória nesta quinta-feira (6), mas não foi dentro de campo. O Superior Tribuna de Justiça Desportiva (STJD) determinou que o clube cearense deve participar da Copa Sul-americana 2015. O Vovô garantiu vaga na competição internacional com o título da Copa do Nordeste 2015.

Essa vaga dada ao campeão do Nordeste é prevista no regulamento do torneio regional elaborado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Entretanto, a entidade máxima do futebol brasileiro tenta impedir que o Alvinegro cearense participe da Copa do Brasil e Sul-americana simultaneamente. A CBF alega que haverá choque de datas nos jogos do Ceará nas duas competições. O Ceará recorreu ao STJD para ter seu direito atendido, diga-se de passagem, legítimo.

A participação do Vovô na Sul-americana ainda não é definitiva. A confederação máxima do futebol nacional deve se pronunciar nos próximo dias sobre caso. Certo é que, ela (CBF) que se vire para respeitar o próprio regulamento que a mesma criou.

Saiba mais
Ceará é impedido de jogar Sul-Americana caso avance de fase na Copa do Brasil
Veja quem o Ceará pode pegar nas oitavas da Copa BR ou na Sul-Americana

 

 

Publicidade

CBF precisa respeitar o regulamento que ela própria criou

Por guilhermecustodio em Opinião

06 de agosto de 2015

Caso a determinação do STJD não seja revertida, Ceará jogará sua terceira competição internacional em 101 anos de história. Foto: Christian Alekson/CearaSC.com

Caso a determinação do STJD não seja revertida, Ceará jogará sua terceira competição internacional em 101 anos de história. Foto: Christian Alekson/CearaSC.com

O Ceará conseguiu uma importante vitória nesta quinta-feira (6), mas não foi dentro de campo. O Superior Tribuna de Justiça Desportiva (STJD) determinou que o clube cearense deve participar da Copa Sul-americana 2015. O Vovô garantiu vaga na competição internacional com o título da Copa do Nordeste 2015.

Essa vaga dada ao campeão do Nordeste é prevista no regulamento do torneio regional elaborado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Entretanto, a entidade máxima do futebol brasileiro tenta impedir que o Alvinegro cearense participe da Copa do Brasil e Sul-americana simultaneamente. A CBF alega que haverá choque de datas nos jogos do Ceará nas duas competições. O Ceará recorreu ao STJD para ter seu direito atendido, diga-se de passagem, legítimo.

A participação do Vovô na Sul-americana ainda não é definitiva. A confederação máxima do futebol nacional deve se pronunciar nos próximo dias sobre caso. Certo é que, ela (CBF) que se vire para respeitar o próprio regulamento que a mesma criou.

Saiba mais
Ceará é impedido de jogar Sul-Americana caso avance de fase na Copa do Brasil
Veja quem o Ceará pode pegar nas oitavas da Copa BR ou na Sul-Americana