Publicidade

Agregando valor

por Rodrigo Goyanna

Inteligência artificial cria rosto do corrupto no Brasil

Por rodrigogoyanna em estrategia, Marketing

18 de Março de 2018

E se todo o dinheiro desviado pela corrupção no Brasil fosse desviado por uma única pessoa? E se todo esse dinheiro fosse parar em um único bolso?

 Bem, primeiramente essa pessoa teria R$ 200 bilhões, o que faria dela a quinta pessoa mais rica do mundo, figurando no topo da lista anual da Forbes dos mais ricos.

Em segundo lugar, ele seria um homem de meia idade e branco.

Uma campanha para a Forbes, criada pela Ogilvy Brasil e pela empresa de tecnologia Nexo, deu nome fictício e rosto a esse corrupto-mor: Sr. Ric Brasil.

Com a ideia de alertar os brasileiros para o problema da corrupção (não que o povo brasileiro precise de mais alerta sobre isso, mas enfim…) e, também, para se posicionar contra diante do problema, a Forbes se valeu da inteligência artificial o do conceito de “machine learning” para criar esse personagem. 

A máquina deu a ele características físicas a partir da análise de 150 fotos de corruptos conhecidos do público e condenados, chegando a uma média de idade e de cor de pele, cabelo e olho, por exemplo.

Para moldar a personalidade, a máquina fez o cruzamento de milhares de dados vindos de notícias de jornal, depoimentos, entrevistas e obras literárias em torno de condenados e de investigações, como a Lava Jato.

Em fase de finalização, a Ogilvy promete que a imprensa poderá entrevistar, até o final de março, o Sr. Ric Brasil.

“Pensamos nessa campanha como uma forma de valorizar o empresário sério, aquele que cumpre seriamente com os seus deveres, que paga impostos e não precisa usufruir de dinheiro público para construir fortunas. Que não se deixa seduzir pela corrupção”, disse Antonio Camarotti, CEO da revista Forbes Brasil.

Desde o ano passado, ao publicar a lista dos mais ricos do Brasil, a revista faz um alerta ao lado do nome caso aquela pessoa esteja sendo investigada.

Publicidade

leia tudo sobre

Inteligência artificial cria rosto do corrupto no Brasil

Por rodrigogoyanna em estrategia, Marketing

18 de Março de 2018

E se todo o dinheiro desviado pela corrupção no Brasil fosse desviado por uma única pessoa? E se todo esse dinheiro fosse parar em um único bolso?

 Bem, primeiramente essa pessoa teria R$ 200 bilhões, o que faria dela a quinta pessoa mais rica do mundo, figurando no topo da lista anual da Forbes dos mais ricos.

Em segundo lugar, ele seria um homem de meia idade e branco.

Uma campanha para a Forbes, criada pela Ogilvy Brasil e pela empresa de tecnologia Nexo, deu nome fictício e rosto a esse corrupto-mor: Sr. Ric Brasil.

Com a ideia de alertar os brasileiros para o problema da corrupção (não que o povo brasileiro precise de mais alerta sobre isso, mas enfim…) e, também, para se posicionar contra diante do problema, a Forbes se valeu da inteligência artificial o do conceito de “machine learning” para criar esse personagem. 

A máquina deu a ele características físicas a partir da análise de 150 fotos de corruptos conhecidos do público e condenados, chegando a uma média de idade e de cor de pele, cabelo e olho, por exemplo.

Para moldar a personalidade, a máquina fez o cruzamento de milhares de dados vindos de notícias de jornal, depoimentos, entrevistas e obras literárias em torno de condenados e de investigações, como a Lava Jato.

Em fase de finalização, a Ogilvy promete que a imprensa poderá entrevistar, até o final de março, o Sr. Ric Brasil.

“Pensamos nessa campanha como uma forma de valorizar o empresário sério, aquele que cumpre seriamente com os seus deveres, que paga impostos e não precisa usufruir de dinheiro público para construir fortunas. Que não se deixa seduzir pela corrupção”, disse Antonio Camarotti, CEO da revista Forbes Brasil.

Desde o ano passado, ao publicar a lista dos mais ricos do Brasil, a revista faz um alerta ao lado do nome caso aquela pessoa esteja sendo investigada.