Publicidade

Agregando valor

por Rodrigo Goyanna

Por rodrigogoyanna em estrategia, Marketing

10 de dezembro de 2018

A conta do Twitter do Burger King americano postou um tuíte enigmático que dizia: “voltaremos em breve, vamos ao McDonald’s” o que causou grande repercussão nas redes. O ocorrido fez os clientes pensarem que a conta do BK havia sido hackeada.

A cadeia então esclareceu uma hora mais tarde o que ocorreu, juntamente de vídeos que mostram alguns clientes pedindo por um Whopper, lanche do BK, no McDonald’s

A campanha batizada por #WhopperDetour propõe o uso do aplicativo oficial da rede para a encomenda de um dos lanches da linha em uma unidade da marca rival por apenas um centavo.

Após a finalização do pedido o aplicativo redireciona o freguês para a unidade mais próxima do Burger King. Confira o vídeo de divulgação:

leia tudo sobre

Publicidade

O que o fim de um relacionamento e um chocolate têm em comum?

Por rodrigogoyanna em branding, estrategia, Marketing

05 de dezembro de 2018

Por que uma marca de chocolates faria um comercial todo sobre fim de relacionamento?

Porque as empresas querem cada vez mais participar da vida dos clientes, bem como sentir suas dores, pra ativar a marca através desse gatilho mental de identificação.. ” essa marca me entende, é das minhas”. Isso é estrategia de espelhamento, ativar o inconsciente sugerindo que um chocolate e um amor, são prazeres que a vida nos dá, mas caso voce ainda não os tenha, enxergar que os mais “gostosos” são sempre aqueles que você ainda pode vir a ter, ou comprar.

No marketing, o chocolate e relacionamentos são palavras chave que dão fit, porque chocolate é sempre um produto destino em datas importantes para casais, por isso a importancia de reforçar o branding para converter na primeira oportunidade.

A campanha também entrega uma metáfora.

Onde se escuta fim de relacionamento, leia-se fim da sua auto estima ao consumir um chocolate. O relacionamento entre casais no vídeo = seu relacionamento com o chocolate que você consumiu.
A paixão pro relacionamento equivale ao desejo pelo chocolate; por mais triste que esteja pelo fato consumado, o tempo vai te fazer desejar outro. Porque o amor ou chocolate, sempre valem a pena

leia tudo sobre

Publicidade

Campanha “Natal Solidário” do Supermercado Guará une clientes e fornecedores em ação especial

Por rodrigogoyanna em estrategia, Marketing, Vida

05 de dezembro de 2018

O Supermercado Guará uniu fornecedores e clientes em uma corrente solidária na campanha especial de Natal. Até o dia 08 de dezembro, a cada quantidade determinada de venda de produtos pré-selecionados, marcas parceiras farão doações dos mesmos produtos adquiridos pelo público. Junto com o Supermercado Guará, abraçaram a ação as marcas Bauducco, Camil, Chocolatto, Itambé, Kicaldo, MDias Branco e MID. A arrecadação será destinada à Associação Peter Pan, que receberá as doações no dia 18 de dezembro. A estimativa da campanha é conseguir mais de 4 toneladas de alimentos.


Confira a mecânica da ação para cada marca parceira:

* Bauducco: a cada 10 Biscoitos Waffer Bauducco 78g, será doada 1 unidade do mesmo produto.

* Camil: a cada 120 unidades de arroz Camil ou Pai João (pct 1kg), será doada 1 unidade de arroz Pai João parboilizado; a cada 10 latas de Sardinha Pescador (Lt 125g), será doada 1 unidade do mesmo produto; e a cada 2 pacotes de mistura para bolo União (400g), será doada 1 unidade de açúcar refinado União.

* Chocolatto: a cada 10 achocolatados Chocolatto (sch 700g), será doada 1 unidade do mesmo produto.

* Itambé: a cada 3 leites em pó Itambé (integral ou instantâneo – sch 800g), será doado 1 leite em pó Precioso (sch 200g).

* Kicaldo: a cada 30 unidades de feijão carioca Kicaldo (pct 1kg), será doada 1 unidade do mesmo produto.

* MDias Branco: a cada 5 unidades de Bolinho Animados Zoo ou Pelaggio (40g), será doada 1 unidade do mesmo produto; a cada 5 unidades da Lasanha Fortaleza Sêmola (500g), será doada 1 unidade do mesmo produto.

* MID: a cada 10 refrescos em pó MID (25g), será doada 1 unidade do mesmo produto.

leia tudo sobre

Publicidade

O sobe e desce dos combustíveis: como e por que a gasolina e o diesel aumentam

Por rodrigogoyanna em estrategia, Marketing

03 de dezembro de 2018

A alteração no preço dos combustíveis, seja para mais ou para menos, é uma constante no mercado. Quando para mais, se torna um grande temor dos consumidores. Quando para menos, nem sempre o preço chega às bombas com agilidade, fato que pode gerar grande descontentamento nos clientes. Porém, os motivos pelos quais há uma variação nos preços com tanta frequência são vários, e vão muito além das modificações nos preços das refinarias, cujas alterações podem demorar para chegar até o cliente final.

Esse, é claro, é um dos fatores essenciais: junto ao aumento dos impostos, o preço estipulado pela Petrobras é uma das variáveis mais importantes para haver uma alteração do preço dos combustíveis. Porém, a chamada “cadeia de combustíveis” é composta não só pelas refinarias, mas também pelas distribuidoras e postos de combustível, o que pode tornar o processo de entrega ao consumidor final com novo preço mais lento.

Essa demora é causada, muitas vezes, pela ausência de repasse dos preços mais baixos aos postos pelas distribuidoras – pois, já que estas adquiriram os combustíveis por um preço mais alto, perderiam lucro ao diminuir o repasse antes de comprar novas reservas por um preço menor. “Como não é possível comprar direto das refinarias, precisamos esperar que o fluxo da cadeia de combustíveis chegue até nós, de maneira que não percamos o dinheiro investido inicialmente, para então repassar para o consumidor”, explica Novais Neto, presidente do Sindipostos Ceará.

A gasolina além da cadeia de produção

Outra variável se dá a partir da livre concorrência entre os postos, especialmente no que diz respeito a preços locais ou regionais. “Cada dono de posto tem liberdade para estipular seus valores, e muitos deles baixam para obter lucro mais rápido, sendo seguidos pelos concorrentes, para evitar que seu empreendimento seja prejudicado. Dessa maneira, quando há uma baixa em momentos como esse, já não é mais possível baixar o preço, pois o desconto foi feito previamente”, explica.

Além disso, lembra o Sindipostos, há os custos de transporte, manutenção e segurança dos postos, que costumam variar entre 70% e 80% do lucro mensal obtido, e a variação do mercado internacional, do dólar e dos fretes, que interferem diretamente na margem de lucro. “Há também, como em toda categoria trabalhista, o impacto das negociações coletivas sobre os direitos do trabalhador, que influem no preço final do combustível, a depender de suas atualizações e das demandas da categoria”, completa Novais Neto.

Em casos de possíveis abusos de preços em postos de combustíveis, o sindicato recomenda contato com a ouvidoria através do e-mail sindipostos@sindipostos-ce.com.br, canal aberto para dúvidas e esclarecimentos do consumidor.

leia tudo sobre

Publicidade

AECIPP realiza evento para aproximar empresas do Complexo do Pecém e fornecedores cearenses

Por rodrigogoyanna em branding, Marketing

03 de dezembro de 2018

Como aproveitar as oportunidades para fornecer suprimentos para empresas do Complexo do Pecém diante da diversidade de companhias que atuam na região? Para o fornecedor cearense, as variadas regras para comercializar junto a empresas de grande porte e com diferentes tipos de nacionalidades podem ser um obstáculo à negociação. Pensando em esclarecer os procedimentos adotados e aproximar empresários locais das organizações presentes na região, a Associação das Empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (AECIPP) realiza o II Workshop do Fórum de Desenvolvimento de Fornecedores, na próxima quinta-feira (06/12), no auditório do IFCE – Campus do Pecém (Rodovia CE 155 – KM 04).
A programação é gratuita e contará com palestras que irão abordar os desafios e as oportunidades no desenvolvimento de fornecedores no CIPP, rodada de negócios e talk show com Ricardo Parente (presidente da AECIPP), Marcus Lemos (gerente de Suprimentos da Companhia Siderúrgica do Pecém e coordenador do Fórum de Desenvolvimento de Fornecedores da AECIPP), Danilo Serpa (presidente do CIPP), Consultoria McKinsey, além dos prefeitos das cidades de São Gonçalo do Amarante, Cláudio Pinho, e Caucaia, Naumi Amorim.
“Ao longo de 2018, o Fórum de Desenvolvimento de Fornecedores da AECIPP criou várias iniciativas em prol da qualificação de empresas que objetivam fornecer suprimentos para as organizações presentes no Complexo do Pecém. Foram intermediados pela associação mais de 400 agendamentos de visitas, que possibilitaram uma melhor dinâmica de negociação entre as partes interessadas. Essa nova logística, além da geração de renda, também garantiu o aperfeiçoamento dos processos e alcance de melhores resultados por parte das empresas do CIPP”, comenta Ricardo Parente.
Durante o Workshop, estarão presentes sete associadas: Aço Cearense, Cimento Apodi, CSC, CSP, DSM, EDP e ENEVA. “Como o complexo possui muitas empresas de fora do Brasil e com diversas regras internas, o Fórum de Desenvolvimento de Fornecedores vem para facilitar o relacionamento entre as empresas do complexo e os fornecedores da região, facilitando os processos do dia a dia e gerando novos negócios na região”, explica o diretor-executivo da AECIPP, Ricardo Sabadia.
Sobre o Fórum
O Fórum de Desenvolvimento de Fornecedores da AECIPP surgiu em meados de 2017 com o intuito de identificar as necessidades de fornecimento das empresas do Complexo do Pecém, de forma a potencializar a atração e o desenvolvimento de fornecedores do Estado do Ceará.
Entre as principais atividades desenvolvidas pelo Fórum estão as iniciativas de assessorar na capacitação e qualificação dos fornecedores para atendimentos das necessidades das empresas do CIPP; promover melhorias na gestão da qualidade, gestão de fornecedores e modernização da gestão das empresas; e, promover rodadas de negócios entre empresas associadas e fornecedores do Estado, principalmente, os que estão localizados nos municípios vizinhos ao CIPP: São Gonçalo do Amarante e Caucaia.
II Workshop do Fórum de Desenvolvimento de Fornecedores
Quando: 06 de dezembro (Quinta-feira)
Onde: Auditório do IFCE – Campus Avançado do Pecém (CE-155 Km 04)
Horário: De 8h às 12h
Inscrições gratuitas pelo link: goo.gl/forms/VTEMMLTu1Fd3A0jD2

leia tudo sobre

Publicidade

As 25 marcas brasileiras mais valiosas de 2018, segundo ranking Interbrand

Por rodrigogoyanna em estrategia, Marketing

02 de dezembro de 2018

Marcas do setor financeiro e de cervejas estão na mente dos brasileiros. Itaú, Bradesco, Skol, Brahma e Banco do Brasil são as mais lembradas pelos consumidores em 2018, segundo ranking elaborado pela consultoria global Interbrand.

Somados, os valores de marca das cinco líderes representam 75,8% do portfólio do levantamento, que reúne 25 marcas no valor total de U$120 bilhões.

Quinze das 25 marcas apresentaram uma variação positiva no comparativo com o ano anterior. Quatro delas viram seus valores de marca crescerem dois dígitos percentuais ante 2017: Magazine Luiza, com 50%, apresentando o crescimento mais expressivo desde 2013; CVC, com 21%; Porto Seguro, com 12%; e Localiza, com 10%.

O ranking deste ano ainda traz o estudo “A Era do Eu”, que revela que o personal branding nunca esteve tão em evidência e tão próximo do mundo corporativo.

“Inclusive, muitas marcas levam o nome de seus fundadores, como é o caso daquela com o maior crescimento no ranking, a Magazine Luiza, fundada por Luiza Trajano, um símbolo de um processo natural e histórico de construção de marca. Em alguma medida, dá para afirmar que o branding nasce do personal branding“, comenta  Daniella Bianchi, diretora geral da Interbrand São Paulo.

Confira abaixo o ranking completo de marcas mais valiosas, que em 2018 traz um novo integrante, a marca Assaí, rede de atacarejo do Grupo Pão de Açúcar, ocupando a 23ª posição, com um valor de R$ 459 milhões.

leia tudo sobre

Publicidade

Casas Bahia faz leilão na Black Friday e menor lance único leva

Por rodrigogoyanna em estrategia, Marketing

26 de novembro de 2018

A Casas Bahia resolveu resgatar um bordão antigo da marca, o “Quer pagar quanto”, para engajar os consumidores na edição 2018 da Black Friday.

No dia 22 (quinta-feira), a partir das 10 horas, os clientes serão convidados a participar de um leilão por meio do Facebook e do Instagram. O curioso é que o menor lance único levará o produto. Por exemplo, se alguém oferece 10 reais por um produto e este for o menor lance feito isoladamente, o cliente vence o leilão. As pessoas não poderão ver o lance das outras e poderão dar até 3 lances por produto.

A ação será intermediada por chatbot (aquele programinha de computador que tenta simular um ser humano na conversação com as pessoa) e contemplará 38 produtos, leiloados 1 por hora, entre eles, um iphone XR, smartphone Samsung S9, TV Qled Samsung de 55 polegadas, entre outros.

“Nós temos que ir aonde o publico está. E o que as pesquisas mostram é que os consumidores estão cada vez mais multicanais”, diz Othon Vela, diretor de marketing da Via Varejo, dona da Casas Bahia. A rede tem se esforçado para se aproximar das tendências de compra pela internet e
atendimento omnicanal.

Para a Black Friday, a marca realizou pesquisas e ouviu os clientes para entender o que eles gostariam de ver na promoção da data e com base nas respostas reuniu os produtos mais desejados com promoções.

Além disso, o aplicativo da Casas Bahia agora usa tecnologia e big data para fazer ofertas personalizadas ao cliente, com base em suas compras, buscas recentes e até no local onde ele mora.

As vendas de produtos com descontos da Black Friday nas lojas, site e aplicativo das Casas Bahia e também do Pontofrio (outra marca pertencente à Via Varejo) começarão na quinta-feira, 22, a partir das 11h da manhã. As lojas fecharão na quarta-feira normalmente e reabrirão apenas às 11h da quinta-feira, já com as ofertas da campanha, que se estenderão até a sexta-feira.

leia tudo sobre

Publicidade

Se um nódulo surgisse nos seios mais tocados do mundo, alguém notaria?

Por rodrigogoyanna em Marketing

04 de novembro de 2018

No mês de outubro se comemora o Outubro Rosa, um movimento mundial que visa estimular a luta contra o Cancer de mama e seu diagnóstico precoce. Por conta disso, várias marcas e instituições globais lançam campanhas para conscientizar o público. Mas uma em especial está dando o que falar pela irreverência.

A Fundação Marie Keating, na Irlanda, resolveu colocar um “nódulo” nos seios da estátua de Molly Malone na cidade de Dublin, que é a personagem de uma famosa canção irlandesa de mesmo nome. Na história, Mollye é uma comerciante que vende peixes e frutos do mar pelas ruas da  cidade.

Reza a lenda que tocar os seios da estátua de bronze traz sorte, o que faz de Molly uma baita atração turística local. Atenta à fama da estátua, a Fundação Marie Keating e a agência Rothco lançaram a campanha “Take Notice” (“Preste atenção”, em português) para responder à pergunta: “E se um nódulo surgisse nos seios mais tocados do mundo, alguém notaria?”.

Durante um dia de filmagens, a equipe de produção acompanhou a interação de centenas de turistas com a estátua para ver se alguém repararia no caroço (uma massinha anexada no seio esquerdo e pintada de bronze). Ninguém reparou.

A brincadeira na verdade é um convite à reflexão sobre uma doença que muitas vezes passa despercebida para as mulheres, por falta de uma prática simples: o ato de apalpar as mamas para identificar precocemente o desenvolvimento de um câncer.

 

Publicidade

O Boticário cria 1° perfume feito com ajuda de inteligência artificial

Por rodrigogoyanna em estrategia, Marketing

29 de outubro de 2018

A criação de um novo perfume é um processo demorado, que envolve combinações de centenas de ingredientes e repetidas tentativas e erros até chegar a uma fórmula que agrade ao nariz exigente do perfumista — e, mais importante, encante o consumidor final.

Buscando inovar nesse processo criativo, o grupo paranaense Boticário, maior varejista de cosméticos do país, resolveu invocar a deusa grega do perfume, Phylira — que no mundo real empresta seu nome a um sistema inédito de tecnologia de Inteligencia Artificial(AI, na sigla em inglês) criado pela IBM em parceria com a alemã Symrise, uma das principais fornecedoras de fragrância da empresa.

O resultado são os primeiros perfumes do mundo desenvolvidos com a ajuda de AI. Em duas versões, eles chegam ao mercado em meados de 2019, e ainda não têm nome nem preço definido. Todo o mistério faz parte da estratégia de marketing dos produtos, que miram o grupo de consumidores da geração Y ou Millenials (os nascidos de 1980 a 1995).

Para chegar às novas formulações, o sistema Phylira foi previamente alimentado com milhões de dados referentes a fórmulas, ingredientes, história da perfumaria e taxas de aceitação do consumidor. Com a precisão e capacidade de processamento que só um “cérebro artificial” é capaz de entregar, Phylira buscou e cruzou os dados que mais se aproximavam ao que O Boticário queria.

O resultado foram duas combinações de fragrâncias que levavam um pouco de frutas, flores, doces, especiarias, madeiras e até notas inusitadas, como pepino e leite condensado. Como o Phylira não tem limitação de combinações, pode usar ingredientes que às vezes passam despercebidos por um perfumista por serem muito incomuns.

Outra surpresa foi a redução do tempo de desenvolvimento dos novos produtos, que ocorreu em apenas seis meses, enquanto um processo convencional pode demorar até três anos, em grande medida devido às centenas de repetições de combinações para testes olfativos.

“Essa economia de tempo permite que os perfumistas, o time de marketing e de pesquisa e desenvolvimento se dediquem muito mais às combinações finais, concluindo a fragrância que chegará para o consumidor. Ao otimizarmos o processo, teremos profissionais mais disponíveis para fazer o que máquina não faz, que é a lapidação do produto final, que demanda sentimento e emoção”, afirma o gerente de Pesquisa e Desenvolvimento do Grupo Boticário, Tiago Martinello.

Se os perfumes feitos com ajuda de inteligência artificial vão agradar os clientes da marca, ainda é um mistério, já que o lançamento só ocorre ano que vem. Mas a recepção do mercado pode ser determinante na decisão da empresa de incorporar ou não a solução hightech em seu processo produtivo.

“É uma tecnologia que está disponível por um tempo limitado para a gente de forma exclusiva e conforme os resultados e a estratégia de negócios avaliaremos se será incorporada. Afinal, inovação tem que trazer resultado”, avalia o executivo.

leia tudo sobre

Publicidade

Nubank quebra recorde mundial e entra para o Guinness World Records

Por rodrigogoyanna em Marketing

22 de outubro de 2018

A startup brasileiraNubank, famosa por seu cartão de crédito roxo, acaba de entrar para a lista do Guinness World Records, entidade reconhecida por determinar recordes mundiais e que publica o icônico Livro dos Recordes.

A fintech realizou a proeza de ter o produto com o maior número de unboxingssimultâneos do mundo. Na noite de ontem (16), a Nubank reuniu 460 pessoas em evento em São Paulo para o lançamento do novo design do seu cartão de crédito, que já conta com mais de 5 milhões de clientes desde o seu lançamento em setembro de 2014.

Na ocasião, todas as pessoas presentes no encontro abriram ao mesmo tempo a embalagem do novo cartão, o que rendeu à startup o recorde mundial. O título anterior era da marca de brinquedos L.O.L. Surprises!, que teve 429 pessoas abrindo ao mesmo tempo um de seus produtos.

Foto do evento de "unboxing" da Nubank, que bateu recorde mundial.

O  feito brasileiro deve ser incluído na edição 2020 do livro dos recordes, uma vez que a edição 2019 já foi publicada.

 É mais uma conquista na história do negócio, que recentemente se tornou a maior startup da América Latina após um aporte milionário da chinesa Tencent.

 (Nubank/Divulgação)

Novo design

Com visual mais discreto e “clean”, o novo cartão traz o nome e os números em destaque na parte de trás, o que, segundo a Nubank, garante mais segurança já que fica mais difícil expor informações sem querer durante uma transação.

Além do roxo metalizado que dá nova cara ao cartão, a impressão dos dados tem um resultado mais duradouro, devido a uma tecnologia de impressão importada da Alemanha.

Outra novidade é a tecnologia contactless, que permite fazer pagamentos sem a necessidade de inserir o cartão na maquininha para finalizar a compra, bastando apenas aproximá-lo dos terminais.

leia tudo sobre

Publicidade

Nubank quebra recorde mundial e entra para o Guinness World Records

Por rodrigogoyanna em Marketing

22 de outubro de 2018

A startup brasileiraNubank, famosa por seu cartão de crédito roxo, acaba de entrar para a lista do Guinness World Records, entidade reconhecida por determinar recordes mundiais e que publica o icônico Livro dos Recordes.

A fintech realizou a proeza de ter o produto com o maior número de unboxingssimultâneos do mundo. Na noite de ontem (16), a Nubank reuniu 460 pessoas em evento em São Paulo para o lançamento do novo design do seu cartão de crédito, que já conta com mais de 5 milhões de clientes desde o seu lançamento em setembro de 2014.

Na ocasião, todas as pessoas presentes no encontro abriram ao mesmo tempo a embalagem do novo cartão, o que rendeu à startup o recorde mundial. O título anterior era da marca de brinquedos L.O.L. Surprises!, que teve 429 pessoas abrindo ao mesmo tempo um de seus produtos.

Foto do evento de "unboxing" da Nubank, que bateu recorde mundial.

O  feito brasileiro deve ser incluído na edição 2020 do livro dos recordes, uma vez que a edição 2019 já foi publicada.

 É mais uma conquista na história do negócio, que recentemente se tornou a maior startup da América Latina após um aporte milionário da chinesa Tencent.

 (Nubank/Divulgação)

Novo design

Com visual mais discreto e “clean”, o novo cartão traz o nome e os números em destaque na parte de trás, o que, segundo a Nubank, garante mais segurança já que fica mais difícil expor informações sem querer durante uma transação.

Além do roxo metalizado que dá nova cara ao cartão, a impressão dos dados tem um resultado mais duradouro, devido a uma tecnologia de impressão importada da Alemanha.

Outra novidade é a tecnologia contactless, que permite fazer pagamentos sem a necessidade de inserir o cartão na maquininha para finalizar a compra, bastando apenas aproximá-lo dos terminais.